O perigo da nova Laranja



A Holanda venceu os quatro jogos que disputou até aqui na Copa. Apenas a Argentina tem a mesma marca de 100%. Porém, o comentário que mais ouço é que o time laranja nada jogou até agora e só pegou adversários frágeis. Verdade que os rivais não foram fantásticos, mas devemos realçar que a Eslováquia eliminou a tetracampeã Itália e o Japão recebeu elogios fartos após atuação contra a Dinamarca. Afinal, por esse tipo de pensamento deveríamos então sublinhar que o Brasil sofreu pra derrotar a Coreia do Norte, que a Alemanha perdeu para a Sérvia, que a Argentina penou contra a Nigéria, que a Espanha foi derrotada pela Suiça…

O que gera essa descrença meio generalizada na Holanda é que, ao contrário dos times de antanho, esta não encanta. Não exibe o futebol envolvente da Laranja Mecânica – mais de 74 que de 78 – ou o volume ofensivo dos times de 94 e 98, ambos parados pelo Brasil. Mas esta equipe aparenta ser mais competitiva que a da década de 90. A sensação é de que a Holanda do sisudo técnico Bert Van Marwijk ganha quando quer. Tem o controle dos jogos, mesmo que vez por outro tome sustos, como a pressão dinamarquesa no primeiro tempo e uma pequena blitze eslovaca no segundo tempo das oitavas de final.

O time mescla bom poder de marcação no meio de campo, com os volantes Van Bommel e De Jong, e talentos que decidem, principalmente com Robben (fisicamente à perigo) e Sneijder. Kuyt, caindo pela esquerda, e Van Persie mais centralizado também exigem atenção dos marcadores.  A fraqueza parece estar nas laterais, e essa notícia é boa para Maicon, já que não deve ter dificuldades no duelo com o veterano Von Bronckhorst.

Repito: é um time que foge do que estamos habituados a ver em seleções holandesas e, possivelmente, tenha mais espírito de competição.



MaisRecentes

Espanha morre abraçada ao ‘tiquitaca’ odiado por Guardiola



Continue Lendo

Em cartaz na Rússia: ‘El secreto de sus Rojos’



Continue Lendo

O enxadrista Kroos e o caráter alemão fazem Lineker se (re)converter



Continue Lendo