Brasil mantém tabus e acaba com outros



Com a vitória e o bom futebol diante da Costa do Marfim, o Brasil deu sequência a dois tabus e viu dois cairem por terra. Esta é a oitava Copa seguida que a Seleção Brasileira vence os dois primeiros jogos. Além disso, a equipe manteve como fregueses os africanos: seis jogos, seis vitórias. O único porém, se é que pode se classificar assim, é que pela primeira vez a defesa brazuca foi vazada por alguma equipe do Novo Continente,. Mas como o autor do tento foi um jogador do nível de Drogba, aceita-se… A outra sequência interrompida foi de gols tomados. Desde 82, o time não levava mais de um gol nos dois primeiros jogos.
A última vez que o Brasil tropeçou em uma das duas primeiras rodadas da principal competição do futebol foi em 78, na Argentina. Na ocasião, a equipe, dirigida por Cláudio Coutinho, empatou com Suécia e Espanha na sequência. De lá para cá, apenas Suécia em 94 (empate por 1 a 1) e Noruega em 98 (derrota por 2 a 1) conseguiram para a equipe canarinho. O Brasil, portanto, tem um rendimento bem diverso da Itália, por exemplo, que costuma fazer primeiras fases tenebrosas – lembremos que ganhou a Copa de 82 mesmo empatando os três jogos da fase inicial de grupos.

Brasil na primeira fase de 82 para cá:

1982 (Espanha)

Brasil 2 x1 União Soviética
Brasil 4 x 1 Escócia
Brasil 4 x 0 Nova Zelândia

1986 (México)

Brasil 1 x 0 Espanha
Brasil 1 x 0 Argélia
Brasil 3 x 0 Irlanda do Norte

1990 (Itália)

Brasil 2 x 1 Suécia
Brasil 1 x 0 Costa Rica
Brasil 1 x 0 Escócia

1994 (Estados Unidos)

Brasil 2 x 0 Rússia
Brasil 3 x 0 Camarões
Brasil 1 x 1 Suécia

1998 (França)

Brasil 2 x 1 Escócia
Brasil 3 x 0 Marrocos
Brasil 1 x 2 Noruega

2002 (Coreia do Sul/Japão)

Brasil 2 x 1 Turquia
Brasil 4 x 0 China
Brasil 5 x 2 Costa Rica

2006 (Alemanha)

Brasil 1 x 0 Croácia
Brasil 2 x 0 Austrália
Brasil 4 x 1 Japão



  • Rafael

    Primeiro, uma correção. O Brasil apresentou um bom futebol diante da Costa do Marfim, e não da África do Sul. E não concordo com o fato de aceitar o 1o gol sofrido pelo Brasil por uma seleção africana pelo fato de ser um jogador do nível de Drogba. Concordo que ele é um jogador de alto nível, mas nossa zaga é a melhor do mundo e não podemos vacilar assim. Ele se infiltrou sozinho entre 4 zagueiros e conseguiu espaço para cabecear. O erro é ‘perdoável’ porque estávamos aos 30 do segundo tempo, e com o placar favorável de 3 a 0. Aí sim podemos perdoar uma marcação mais relaxada. Mas o erro não pode ser justificado pela qualidade do adversário, porque nossa zaga tem qualidade para parar até o Messi, quanto mais um ótimo, porém não melhor-do-mundo, Drogba.

  • santos

    fiquei indiguinado com posição do jornalismo da rede globo.estão se achando maior que o proprio pais , e não e bem por ai. parabens dunga é esta a posição que o pais espera de voce voce é mais brasil .ao tentar desqualificar nosso tecnico,com perguntas que no minimo deveria ser da imprensa adversaria e não da nossa.

  • santos

    jornalistas da rede globo se acham maiores que o proprio pais,com perguntas e insinuações ao tecnico brasileiro,parabens dunga voce representa o que á de melhor em nosso pais,e mesmo com todas as nossas deficiencias sou mais voce e toda nossa seleção,e cala a boca globo.sua posição é mediocre

  • Por que São Paulo?
    A novela da sede paulista na Copa do Mundo de 2014 ainda renderá muitos capítulos, mas alguns detalhes já começam a incomodar.
    Causa desconforto ver a crônica esportiva defender apaixonadamente o São Paulo F. C. no imbróglio contra Ricardo Teixeira. Ninguém recorda que o Morumbi deixou de apresentar as intervenções acertadas com a Fifa dentro de um cronograma que qualquer estádio do mundo seria forçado a obedecer. Juvenal Juvêncio virou agora um exemplo de virtude e espírito cívico.
    Também preocupa a rapidez com que a cidade foi transformada em sede “natural” da Copa, sem questionamento. A última coisa de que a capital violenta, caótica e poluída necessita é um evento de proporções mundiais que esgote ainda mais sua infra-estrutura já saturada. Alguém imagina como ficará a ridícula malha metroviária da cidade com um aporte de milhares de turistas estrangeiros? E o trânsito, que paralisa por míseros chuviscos, pode receber centenas de novos ônibus e vans lotados? Os hotéis terão vagas?
    É muita irresponsabilidade. Cidades como Barueri, Jundiaí ou Campinas (para ficar apenas nos arredores da capital) possuem maior potencial turístico, a menos de uma hora de aeroportos internacionais, com abundante oferta de serviços e uma qualidade de vida que, se não chega a comover, indiscutivelmente supera a da Babel paulistana. Também possuem estádios ou áreas disponíveis para novas arenas, que contemplariam os interesses de todos, e provavelmente poupariam o sagrado dinheiro público.
    Mas, claro, a brava crônica paulistana jamais bulirá com os interesses do agrupamento político que comanda o Estado e a capital, especialmente em ano de eleições. Por isso existem indignações mais indignadas que outras nessa nebulosa disputa de poder.

  • Anderson

    A Italia foi campeã em 1982 devido a uma poça!
    A Italia perdia para o time de Camaroes,
    o que a eliminaria precocemente, ainda na primera fase.
    Eis que o goleirão de Cameroes, ao correr para defender uma cabeçada nao muito perigosa,
    escorrega e patina numa poça de lama, perde o equilibrio, perde o tempo da bola…e gol salvador para a Italia! Graças a uma poça de lama!!!!!!!!!!!

    A lama salvou a Italia.
    E quanto ao Brasil, a teimosia de Tele Santana impediu que um craque ajudasse o time a tornar-se imbativel.
    Tele optou por Serginho Chulapa, preterindo o craque Roberto Dinamite, que estava em excelente forma, em alto nivel tecnico.
    Serginho Chulapa foi a poça de lama de Tele.

    Saudações,
    Anderson

  • Vera

    Meu caro Santos, estou contigo na indignação contra a Rede Globo que se arvora no direito de se intitular “imprensa nacional”. Nâo estou contente com os jogos apresentados ãté agora porque eu nâo vi nenhuma seleção se mostrar espetacular. Agora com a atitude do Dunga, apesar de se mostrar deselegante numa primeira impressâo, é plenamente aceitável quando se examina o contexto. A Rede Globo sempre com o seu poderio economico quer que todos se curvem à ela e sejam apenas os bonecos das quais ela manobra os cordôes. Aí todo mundo tem mais é que admirar o Dunga que nâo aceitou mesmo colocando em risco sua posição profissional e se expondo ainda mais às crueis manobras. Participei do dia sem Globo e pretendo continuar.Acho que foi positivo e abalou as estruturas porque todos estâo comentando mesmo que seja para dizer que foi fracasso. Nâo é verdade, porque considerando que todos estavam com a TV ligada, é claro que houve ligeiro aumento, porém em comparação com a Band que teve significativo aumento, eles perderam boa parte da audiencia, principalmente no sudeste onde a campanha bombou e onde faz diferença para os patrocinadores. Chegaram até a fazer apologia da vitoria Argentina numa tentativa de voltar a opinião contra o Dunga. Nós nâo vamos deixar que os interesses deles prevaleçam sempre, agora temos a internet e graças a isto as opiniões podem ser divulgadas democraticamente sem depender dos seus institutos de pesquisa. Abraços!

MaisRecentes

Zé e Oliveira merecem os vivas de admiração!



Continue Lendo

Para que servem os títulos estaduais?



Continue Lendo

Galeano e o espírito do hooliganismo na Libertadores



Continue Lendo