Os salários de técnicos do Mundial



A versão eletrônica do Diário Olé, da Argentina, publicou uma nota interessante com a lista completa de salário anual dos 32 técnicos que estarão na Copa do Mundo da África do Sul. Não há menção às fontes, portanto os valores podem não ser oficiais. Mas vale ao menos a “brincadeira”. O salário mais milionário da relação é o do italiano Fabio Capello, que receberia 9,9 milhões de dólares limpos por ano para dirigir a seleção inglesa. Quase um milhão mensal. Outro italiano, Marcelo Lippi, que é treinador de seu próprio país, situa-se no segundo posto, mas com uma diferença abissal para o compatriota: US$ 3 milhões anuais. O brasileiro Carlos Alberto Parreira é o quinto, cujas cifras seriam de 1,8 milhão. O detalhe interessante é que o salário do tetracampeão mundial gerou reboliço na África do Sul, tendo em vista que o presidente do país, Thabo Mbeki, leva um ano para acumular a dinherama que o brasileiro abiscoita em um mesinho.

Outra curiosidade é que o treinador mais ‘mal pago’ é o nigeriano Shaibu Amodu, que comanda as Águias Indomáveis. Ele vê anualmente em sua conta bancária 180 mil dólares, o que dá pouco mais de cem mil a cada 30 dias. Ou seja, a o valor que Capello recebe semanalmente. E o brasileiro Dunga? Bem, ainda por essa reportagem, a CBF paga ao brasileiro a bagatela de 1, 25 milhão anualmente, ou pouco mais de cem mil dólares mensais. Na cotação atual da moeda americana, não chega a 200 mil reais. Muito menos que vários badalados técnicos em seu clubes pelo Brasil. Dunga é o mais valorizado entre os cinco países sul-americanos, ficando á frente inclusive de Maradona (1,2 milhão de dólares anuais).

Confira a lista completa:

1- Fabio Capello (Inglaterra): 9.900.000

2 – Marcelo Lippi (Italia): 3.000.000

3 – Joachim Löw (Alemania): 2.300.000

4 – Javier Aguirre (México): 1.800.000

5 – Carlos Parreira (Sudáfrica): 1.800.000

6 – Berter van Marwijk (Holanda): 2.700.000

7 – Ottmar Hitzfeld (Suiza): 2.600.000

8 -Vicente del Bosque (España): 2.200.000

9 – Carlos Queiroz (Portugal): 2.000.000

10 – Pim Verbeek (Australia): 1.820.000

11 – Dunga (Brasil): 1.250.000

12 – Diego Maradona (Argentina): 1.200.000

13 – Takeshi Okada (Japón): 1.200.000

14 – Ricki Herbert (Nueva Zelandia): 1.200.000

15 – Otto Rehhagel (Grecia): 1.150.000

16 – Paul Le Guen (Camarões): 960.000

17 – Marcelo Bielsa (Chile): 850.000

18 – Vahdi Halilhodzic (Costa do Marfim): 740.000

19 – Raymond Domenech (Francia): 720.000

20 – Hun Jung Moo (Corea do Sul): 600.000

21 – Morten Olsen (Dinamarca): 570.000

22 – Milovan Rajevac (Ghana): 540.000

23 – Bob Bradley (EE.UU.): 400.000

24 – Radomir Antic (Serbia): 447.000

25 – Matjaz Kek (Eslovenia): 360.000

26 – Gerardo Martino (Paraguay): 360.000

27 – Rabah Saadane (Argelia): 360.000

28 – Reinaldo Rueda (Honduras): 350.000

29 – Vladimir Weiss (Eslovaquia): 312.000

30 – Oscar Washington Tabárez (Uruguay): 300.000

31 – Kim Jong Hun (Corea del Norte): 250.000

32 – Shaibu Amodu (Nigeria): 180.000

 



MaisRecentes

Um Dérbi sob o signo da invencibilidade



Continue Lendo

Ceni e Mancini, vítimas de cartolas inconvictos



Continue Lendo

Cristiano Ronaldo, uma máquina de obstinação



Continue Lendo