Lateral, a dor de cabeça de Mancini



O ataque santista é lépido e fatal. Madson vai para lá, vai para cá e atordoa defesas. Paulo Henrique, talentosíssimo, arma e entorta adversários. Kléber Pereira perde muitos gols e faz muitos gols. Molina é perigoso nos chutes de longe, com bola rolando ou parada. Quando Neymar entra, é mais um azougue para os adversários. Enfim, vocação ofensiva esse time de Mancini tem de sobra. E ainda uma boa dupla de volantes: o surpreendente Roberto Brum e o qualificado Rodrigo Souto (será que fica até o fim do ano?). A dupla de zaga também se consolidou após adquirir o tal entrosamento.

Um time sem problemas? Não, olhe as laterais. Na esquerda, Léo ainda tenta obter ritmo, ver se o físico aguenta. Não é mais aquele Léo que encantou os santistas no começo da década com suas arrancadas fulminantes. Na direita o grande problema do time. Voluntarioso, velocista, brigador… Bons adjetivos para classificar Luizinho. Porém, um jogador que não tem fundamentos. Não sabe passar! Não sabe cruzar! Não sabe marcar! E os santistas saudosos de Carlos Alberto Torres, Lima, Maurinho, Paulo César, e até de Denis e Neto, vejam só. Pará é solução para os dois lados e ao mesmo tempo para nenhum.

E eis que surge um nome: Fabinho Capixaba. Um nome que os palmeirenses querem longe do Palestra Itália. Justamente porque é uma espécie de Luizinho alviverde. Tem os mesmos problemas do atual lateral. Contratá-lo seria dobrar o problema para Mancini. O outra possibilidade que surge é Gabriel, atualmente no Panathinaikos (GRE). Um jogador, filho do ídolo corintiano Vladimir, que pintou como promessa. E que teve bons momentos no São Paulo e, principalmente, no Fluminense. Um atleta que já esteve em listas de contratação santista inúmeras vezes. Melhor que Luizinho? Sem dúvidas! Mas resolveria os problemas do Peixe no setor? Muitas dúvidas.



MaisRecentes

Guttman, uma bela e vitoriosa trajetória



Continue Lendo

Palmeiras x São Paulo: rivais contra o vexame



Continue Lendo

Neymar, entre a guilhotina e ‘la vie en rose’



Continue Lendo