Santos x Corinthians – clássico fortalecido



Na curta história do Brasileiro por pontos corridos, Corinthians e Santos já protagonizaram confrontos memoráveis. A bem da verdade, o clássico, pelo qual Pelé tinha especial afeição – com 55 tentos é o jogador com mais gols em um rival nas américas -, renasceu vigorosamente nesta década. Desde 2001, quando Ricardinho quase levou ao infarto corintianos e santista com gol no apagar das luzes, pelas semifinais do Paulista, o clássico retomou a antiga atmosfera.

A final de 2002, que deu ao Santos seu primeiro título do Campeonato Brasileiro, foi o último duelo pré-era dos pontos corridos. Nas primeiras seis edições desse novo sistema de disputa, os rivais se enfrentaram dez vezes, com quatro vitórias do Santos, três do Corinthians e um empate – não considero um jogo invalidado pelo STJD, em 2005. Na Vila Belmiro, palco do jogo do próximo domingo e que recebeu a última final paulista, foram quatro embates: dois triunfos santistas, um empate e uma vitória corintiana.

Nesses novos tempos de disputa, o clássico pegou mais fogo na edição 2005. A primeira fagulha veio com as tais manipulações do árbitro Edilson Pereira de Carvalho. Um dos 11 jogos que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pediu para repetir foi justamente o clássico Santos e Corinthians, na Vila Belmiro. O Peixe havia vencido por 4 a 2, com dois gols do ídolo Giovanni, que voltará naquele ano para o time. No confronto refeito, no mesmo Urbano Caldeira, o Corinthians fez 3 a 2, em partida que o atacante Luizão entrou no segundo tempo pelo Santos e logo foi expulso. Mas o jogo lendário viria semanas depois, no Pacaembu. Os pungentes 7 a 1 para o time da capital, que até hoje são calos para os santistas, consagraram Tevez, Nilmar e companhia. A dupla, aliás, lidera a artilharia do clássico nesse período de pontos corridos. Cada um foi às redes três vezes.

O Santos também conquistou uma vitória expressiva nesse espaço de tempo. Em 2006, no mesmo Pacaembu, o Santos fez 3 a 0, gols de Kléber (ex-Corinthians), Leandro e Zé Roberto.

Esta década fez o clássico readquirir força, o que é bom para o futebol paulista.

Confira todos os clássicos Corinthians e Santos no Brasileirão dos pontos corridos:

2003

17ª rodada – Corinthians 1 x 1 Santos – Gols: Nenê (Santos) e Leandro Amaral (Corinthians)

40ª rodada – Santos 3 x 1 Corinthians – Gols: Robinho, Pereira e Fabiano (Santos). Fabrício (Corinthians)

2004

12ª rodada – Corinthians 2 x 3 Santos – Gols: Elano, Basílio e Deivid (Santos). Rogério e Fabinho (Corinthians)

35ª rodada – Santos 1 x 1 Corinthians – Gols: Preto Casagrande (Santos). Edson (Corinthians)

2005

16ª rodada – Santos 4 x 2 Corinthians – Gols: Giovanni (2), Ricardinho e Wendel (Santos). Roger e Rosinei (Corinthians) – jogos anulado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva

16ª rodada – Santos 2 x 3 Corinthians – Gols: Claudio Pitbull e Luciano Henrique (Santos). Betão, Nilmar e Carlos Alberto (Corinthians)

37ª rodada – Corinthians 7 x 1 Santos – Rosinei, Marcelo Mattos, Tevez (3) e Nilmar (2) (Corinthians). Geilson (Santos)

2006

9ª rodada – Santos 2 x 0 Corinthians – Cléber Santana e Rodrigo Tabata (Santos)

28ª rodada – Corinthians 0 x 3 Santos – Kléber, Leandro e Zé Roberto (Santos)  

2007 –

4ª rodada – Santos 1 x 1 Corinthians – Marcelo (Santos). Zelão (Corinthians)

23ª rodada – Corinthians 2 x 0 Santos – Nilton e Arce (Corinthians)



MaisRecentes

Guttman, uma bela e vitoriosa trajetória



Continue Lendo

Palmeiras x São Paulo: rivais contra o vexame



Continue Lendo

Neymar, entre a guilhotina e ‘la vie en rose’



Continue Lendo