Hernanes x Ramires no Mineirão



Ramires e Hernanes estarão hoje à noite no Mineirão. São personagens à parte do confronto pelas quartas-de-final da Libertadores. Há pouco tempo ambos eram unanimidades no clamor por convocação para a Seleção Brasileira. Era perguntar para um colega jornalista ou algum amigo-torcedor sobre as chamadas de Dunga que, de bate-pronto, vinha a resposta: Faltaram Hernanes e Ramires. Gilberto Silva e Josué estão abaixo… Só que nos últimos meses o futebol de Hernanes simplesmente desapareceu. Virou lenda. E gerou um sem número de discussões sobre os reais motivos. Enquanto isso, o volante do Cruzeiro seguiu em alta e estará no grupo nacional para os dois próximos jogos das Eliminatórias – contra Uruguai e Paraguai – e na Copa das Confederações.

Hernanes não esqueceu de jogar bola. Alguma coisa acontece. Uns dizem que é responsabiliadde de Muricy e suas mexidas no posicionamento da equipe. Outros apostam na psiquê do jogador, que talvez estivesse esperando por uma transferência para a Europa. Não vou dizer o que não sei. Mas confio que logo Hernanes voltará a ser o jogador que vem com a bola, dribla adversários, dá chutes magistrais e bons passes. Por outro lado, Ramires é um volante-atacante. Observe o Cruzeiro em campo e veja em quantas jogadas ofensivas não aparece o atleta caindo pelo lado esquerdo ou mesmo pelo meio da área. É impressionante. Muito pulmão e determinação. Para completar, boas finalizações.

Mesmo com o arrefecimento do futebol de Hernanes, acho que ele pode ser decisivo hoje à noite. O Mineirão pode ser uma inspiração. Em 2007, Hernanes fez um golaço contra o próprio Cruzeiro no Magalhães Pinto. Gol importantíssimo, que embalou o São Paulo no rumo do bicampeonato. Gol que Hernanes tem na conta de um dos mais bonitos de sua curta carreira.



MaisRecentes

Zé e Oliveira merecem os vivas de admiração!



Continue Lendo

Para que servem os títulos estaduais?



Continue Lendo

Galeano e o espírito do hooliganismo na Libertadores



Continue Lendo