São Paulo 1 x 2 Palmeiras – Copa JH



No próximo domingo acontece, no Parque Antarctica, o primeiro clássico paulista do Brasileirão 2009. Palmeiras e São Paulo se enfrentarão em uma partida recheada de história e dramaticidade. De hoje até sexta-feira lembrarei neste espaço um duelo marcante entre essas equipes na história da competição nacional. Não realizei votação, mas escolhi duelos que envolviam algum tipo de decisão – de título, classificação, etc..

 SÃO PAULO 1 X 2 PALMEIRAS – Oitavas-de-final, jogo de volta, da Copa João Havelange (2000)

Na competição parida após mais uma manobra de cartolas – o famoso caso Sandro Hiroshi com tapetões e times içados de volta á Primeira Divisão -, os rivais se encontraram na primeira etapa eliminatórias. Nas oitavas, o São Paulo jogava por dois empates por ter realizado melhor campanha na primeira fase repleta de módulos. No primeiro embate, as equipes empataram por 1 a 1. A decisão ficou para o Morumbi, com arbitragem de Paulo César de Oliveira.

Embora os números indicassem uma campanha superior do Tricolor, o Palmeiras, dirigido por Levir Culpi, acumulava 11 jogos de invencibilidade. E tinha ainda uma herança do periodo Felipão: o lateral-direito Arce. Por ali saiam as jogadas fortes de uma equipe que tinha ainda Galeano e Taddei. O São Paulo, por outro lado, atacava com Hiroshi e o ainda em ação artilheiro Marcelo Ramos. O Verdão abriu o placar justamente em uma jogada de Arce. Na verdade, o cruzamento do paraguaio levou ao pênalti em cima de Paulo Turra. Tuta abriu o marcador. O São Paulo igualou o placar também numa cobrança de penalidade, convertida por Marcelo Ramos. Mas logo na sequência Galeano recolocou o Palmeiras na frente. E esse seria o placar definitivo.

O Palmeiras obtinha a classificação nas quartas, onde naufragaria diante de um até então desconhecido São Caetano, que nasceria no cenário nacional ao disputar a final contra o Vasco.

 FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 x 2 PALMEIRAS

Estádio: Morumbi

Público e renda: Não divulgados

São Paulo: Rogério Ceni; Pimentel, Jean, Wilson e Gustavo Nery; Maldonado, Fábio Simplício, Beto (Fabiano, 27'2T) e Souza (Julio Baptista, 27'2T); Sandro Hiroshi e Marcelo Ramos.

Palmeiras: Sérgio; Arce, Paulo Turra, Gilmar e Thiago Silva; Galeano, Magrão (Juliano, 1'2T), Flávio e Taddei; Juninho (Adriano, 43'2T) e Tuta (Tiago Matias, 46'2T).

Gols: Tuta (Palmeiras, 35 do primeiro tempo), Marcelo Ramos (São Paulo, 10 minutos do segundo tempo) e Galeano (Palmeiras, 11 do segundo tempo).

Cartões amarelos: Pimentel, Jean e Fabiano (São Paulo). Tiago Silva, Taddei, Juninho e Tuta (Palmeiras)

Cartão vermelho: Maldonado (São Paulo)

Juiz: Paulo César de Oliveira (SP)



MaisRecentes

Neymar, entre a guilhotina e ‘la vie en rose’



Continue Lendo

Do ‘gênesis ao apocalipse’, Felipe Melo tropeça no verbo



Continue Lendo

Um Dérbi sob o signo da invencibilidade



Continue Lendo