São Paulo 1 x 2 Palmeiras – Copa JH



No próximo domingo acontece, no Parque Antarctica, o primeiro clássico paulista do Brasileirão 2009. Palmeiras e São Paulo se enfrentarão em uma partida recheada de história e dramaticidade. De hoje até sexta-feira lembrarei neste espaço um duelo marcante entre essas equipes na história da competição nacional. Não realizei votação, mas escolhi duelos que envolviam algum tipo de decisão – de título, classificação, etc..

 SÃO PAULO 1 X 2 PALMEIRAS – Oitavas-de-final, jogo de volta, da Copa João Havelange (2000)

Na competição parida após mais uma manobra de cartolas – o famoso caso Sandro Hiroshi com tapetões e times içados de volta á Primeira Divisão -, os rivais se encontraram na primeira etapa eliminatórias. Nas oitavas, o São Paulo jogava por dois empates por ter realizado melhor campanha na primeira fase repleta de módulos. No primeiro embate, as equipes empataram por 1 a 1. A decisão ficou para o Morumbi, com arbitragem de Paulo César de Oliveira.

Embora os números indicassem uma campanha superior do Tricolor, o Palmeiras, dirigido por Levir Culpi, acumulava 11 jogos de invencibilidade. E tinha ainda uma herança do periodo Felipão: o lateral-direito Arce. Por ali saiam as jogadas fortes de uma equipe que tinha ainda Galeano e Taddei. O São Paulo, por outro lado, atacava com Hiroshi e o ainda em ação artilheiro Marcelo Ramos. O Verdão abriu o placar justamente em uma jogada de Arce. Na verdade, o cruzamento do paraguaio levou ao pênalti em cima de Paulo Turra. Tuta abriu o marcador. O São Paulo igualou o placar também numa cobrança de penalidade, convertida por Marcelo Ramos. Mas logo na sequência Galeano recolocou o Palmeiras na frente. E esse seria o placar definitivo.

O Palmeiras obtinha a classificação nas quartas, onde naufragaria diante de um até então desconhecido São Caetano, que nasceria no cenário nacional ao disputar a final contra o Vasco.

 FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 x 2 PALMEIRAS

Estádio: Morumbi

Público e renda: Não divulgados

São Paulo: Rogério Ceni; Pimentel, Jean, Wilson e Gustavo Nery; Maldonado, Fábio Simplício, Beto (Fabiano, 27'2T) e Souza (Julio Baptista, 27'2T); Sandro Hiroshi e Marcelo Ramos.

Palmeiras: Sérgio; Arce, Paulo Turra, Gilmar e Thiago Silva; Galeano, Magrão (Juliano, 1'2T), Flávio e Taddei; Juninho (Adriano, 43'2T) e Tuta (Tiago Matias, 46'2T).

Gols: Tuta (Palmeiras, 35 do primeiro tempo), Marcelo Ramos (São Paulo, 10 minutos do segundo tempo) e Galeano (Palmeiras, 11 do segundo tempo).

Cartões amarelos: Pimentel, Jean e Fabiano (São Paulo). Tiago Silva, Taddei, Juninho e Tuta (Palmeiras)

Cartão vermelho: Maldonado (São Paulo)

Juiz: Paulo César de Oliveira (SP)



MaisRecentes

Cristiano Ronaldo, uma máquina de obstinação



Continue Lendo

As lições do ‘aspirante’ Carille no senso comum



Continue Lendo

Luxa vive um longo crepúsculo dos deuses



Continue Lendo