Reforço tem que resolver antes de ‘posar’



Trazer um jogador de nome, que é o novo objetivo da diretoria do Santos, não significa resolver a situação do Santos. Robinho, por exemplo, incentivava o elenco e é ídolo a torcida, mas por diversas vezes fez apresentações abaixo da média.

Com a liderança de Ricardo Oliveira no ataque, não é necessário trazer outra liderança. S Santos deve procurar qualidade, mesmo que a baixo custo. De certa forma, um reforço de peso que esteja fora dos planos de outra equipe será uma aposta do Peixe e será inteligente não apresentá-lo como a solução de todos os problemas do time.

Infelizmente, substituir Robinho a altura, por todos seus atributos, será impossível. O que é possível é contratar um atacante disposto a ser titular e que fuja dos holofotes.

A busca por um “salvador da pátria” seria outro tiro no pé, vide Leandro Damião no ano passado, que custou R$ 42 milhões mais outros encargos e ainda saiu desgastado da Vila Belmiro.

A realidade no momento é de um jogador que não sinta o peso da camisa e simplesmente reaja a altura. Sem milagres.



MaisRecentes

Pensem no contrário da razão



Continue Lendo

O Santos real deu as caras e tirou o título do Santos hipotético



Continue Lendo

Escalação contra o Vasco diz mais sobre 2016 do que sobre o presente



Continue Lendo