Tudo pronto para Bells Beach - Mundo Surf

Tudo pronto para Bells Beach



Está tudo pronto para começar a segunda etapa da primeira divisão do Circuito Mundial de Surf em Bells Beach, na Austrália. Muita expectativa em torno da última participação do australiano tricampeão mundial Mick Fanning, que após esta prova só vai competir em alguns eventos especiais. Expectativa também para saber se a vitoria do também australiano Julian Wilson na primeira etapa foi resultado das circunstancias ou se realmente neste ano a eterna promessa australiana vem para brigar pelo título. Entre as meninas também existe uma grande expectativa para ver se a americana Lakey Peterson vai mostrar que não venceu em Snapper Rocks por acaso.

Estou curioso também para ver se os novatos, o americano Griffin Colapinto e o brasileiro Tomas Hermes, que foram muito bem na prova de abertura, vieram para ser protagonistas ou se a chegada nas semifinais em Snappers foi resultado do lendário sopro de sorte dos principiantes. Uma boa previsão de ondas prepara os surfistas para um show de surf nos próximos dias.

Mick Fanning manobrando forte em Bells Beach Foto: WSL

A onda de Bells Beach é bastante peculiar e quando o mar sobe ela favorece aos surfistas”regulars”, que surfam de frente para as ondas nas direitas. Como tem muito volume ela favorece aos surfistas que manobram com força, uma vez que não costuma oferecer oportunidades para os aéreos. Independentemente das estrelas atuais serem o havaiano John John Florence e o brasileiro Gabriel Medina, surfistas como os australianos Mick Fanning, Joel Parkinson, o sul africano Jordy Smith e o brasileiro Adriano de Souza, que já foram vencedores nesta prova, estão sempre entre os favoritos. Não podemos esquecer de outros “power surfers” como Sebastian Zietz, Frederico Morais e por que não do brasileiro William Cardoso, que já teve uma boa participação em Bells em 2013.

O americano KellySlater se machucou na primeira etapa e vai ficar de fora nesta prova abrindo vaga para o sul africano Michael February. A campeã no ano passado a também americana Courtney Colongue, também fica de fora devido a uma fratura no pé e abre espaço para a australiana Macy Callaghan. Enfim, não faltam ingredientes para ficarmos ligados durante esta Páscoa na transmissão ao vivo direto do sul da Austrália, para ver quem vai balançar o famoso sino do troféu desta tradicional etapa do circuito mundial.

Veja ao vivo no site da WSL: http://www.worldsurfleague.com/events/2018/mct/2671/rip-curl-pro-bells-beach



MaisRecentes

Cancelamento em Margaret abre precedente



Continue Lendo

Margaret River recebe elite do surfe mundial



Continue Lendo

Italo Ferreira domina em Bells Beach



Continue Lendo