Alemanha x Itália é um clássico. Há favorito para o jogo?



Muitos dizem que se a Itália vencer a Alemanha nesta quinta-feira, pela semifinal desta Eurocopa, será uma surpresa. Pode até ser que o resultado esperado seja um triunfo germânico, afinal vem mostrando um futebol mais eficiente, vistoso, tem jogadores melhores, e tem um entrosamento de pelo menos três anos. O problema para Joachim Löw e companhia é que do outro lado não é qualquer um. Alguns dos que não colocam a Azzurra como favorita chegam a dizer que é uma zebra.

Mas a seleção do país da bota nunca vai ter tal condição. Assim como a própria Alemanha. Em campo estarão simplesmente sete títulos mundiais, sendo quatro da Itália e três dos germânicos. Um jogo desses é que nem Vasco x Flamengo, Corinthians x Palmeiras, e outros confrontos do tipo, trata-se de um dos maiores clássicos do futebol, e como tal, não há um favorito.

Se for analisar apenas o que tem sido mostrado em campo, sem levar em consideração todas as histórias das seleções e as camisas pesadas, a Alemanha seria a favorita. Tem mais time, simples assim: um dos melhores goleiros do mundo, uma defesa sólida, um lateral que faz todas as funções, dois volantes que protegem a zaga e saem para o jogo como poucos, um organizador de nível mundial, jogadores que dão velocidade nas pontas, e um definidor na frente. Ou seja, uma equipe praticamente completa, que erra pouco, e quase não tem defeitos.

O problema para os alemães é que do outro lado está uma das grandes estrelas individuais dessa competição: Pirlo. O jogador tem sido exatamente aquilo que acostumou-se a chamar de “termômetro”. Ele controla um jogo como poucos. Tem uma frieza que o faz ser capaz de cobrar um pênalti decisivo com uma cavadinha, como foi contra a Inglaterra, mas esquenta a partida com uma facilidade tremenda. Distribui o jogo, dá passes precisos. Se estiver nos seus dias, a vida vai ficar difícil para a Alemanha.

E a Itália tem sido até mais ofensiva do que a bola e velha escola defensiva, que ataca com pouca gente. Cassano tem sido incansável, os laterais Abate e Balzaretti estão subindo bastante, com mais perigo até pelo lado esquerdo. Quem está destoando é Balotelli. O craque do Manchester City ainda não engrenou na Eurocopa, fez apenas um gol (que foi bem bonito, aliás), e perdeu outros tantos.

E vocês? Acreditam que em clássico tudo se iguala, ou alguma seleção é favorita?



MaisRecentes

Pique vira inspiração para empresa de cerveja de Barcelona



Continue Lendo

O lado bom (para o futebol) da saída do Reino Unido da União Europeia



Continue Lendo

Liverpool x Sevilla: algumas curiosidades da final da Liga Europa



Continue Lendo