Na Catalunha, locutor associa Mourinho a Bin Laden e tem de pedir desculpas publicamente



Locutor da rádio catalã ONA FM, Jordi Guardiola, teve de pedir desculpas publicamente a torcedores do Real Madrid, às vítimas de terrorismo e, principalmente, ao técnico José Mourinho depois de tê-lo comparado a Osama Bin Laden. Jordi associou a morte do terrorista à eliminação do Real na Liga dos Campeões pelo Barça.

– Ontem caiu Bin Laden, hoje cai Mourinho – disse após o gol marcado por Pedro (primeiro do jogo entre Barça e Real, que terminou 1 a 1, na terça-feira, e carimbou o passaporte culé para Wembley). Confira no vídeo abaixo a narração completa.

Depois da polêmica, que repercutiu muito na internet – em redes sociais como Twitter e Facebook -, o radialista divulgou comunicado com retratação.

– Em meu nome e da Ona FM, quero pedir desculpas pelo comentário sem propósito com o qual terminei a narração do gol de Pedro, na transmissão de Barcelona e Real Madrid, jogo de volta das semifinais da Liga dos Campeões – disse Jordi.

– Cometi um excesso verbal injustificável em um momento de celebração, e entendo que possa ter ofendido ouvintes, madridistas e vítimas do terrorismo. Não era essa a intenção do comentário, que não deveria ser mais do que uma piada, mas que não teve graça nenhuma – concluiu.



MaisRecentes

Pique vira inspiração para empresa de cerveja de Barcelona



Continue Lendo

O lado bom (para o futebol) da saída do Reino Unido da União Europeia



Continue Lendo

Liverpool x Sevilla: algumas curiosidades da final da Liga Europa



Continue Lendo