Flamengo, tricampeão da Copa do Brasil

por Mauro Beting em 27.nov.2013 às 23:26h

No Mangueirão, no Pará, na primeira partida do tri, o gramado foi tão ruim quanto a atuação rubro-negra. Mas Rafinha fez bonito o único gol do jogo que marcou a estreia do campeão. Então dirigido pelo mesmo Jorginho que, na noite do título, fez bonito com a Ponte Preta eliminando o São Paulo e chegando à decisão da Copa Sul-Americana, em Mogi Mirim.

Na volta (em Volta Redonda) que não foi cancelada, Hernane que não fazia gol havia cinco jogos fez os três contra o Remo. E ouviu do bom humor rubro-negro (mesmo com pouco mais de 3 mil presentes) que ele era “seleção”.

Pois é…

Na fase seguinte, jogo duro na Paraíba contra o Campinense, duas bombas de falta de Renato Abreu viraram o placar. Mas não a vida do meia que logo deixaria o clube.

No segundo jogo, em Juiz de Fora, Elias fez um belo gol em placar repetido. Como a escalação que Jorginho mantinha em uma equipe que não encontrava padrão de jogo. Mas ia levando.

Na terceira fase, em Arapiraca, a música de Chico não entrou em campo. Nem o bom futebol da equipe já com Mano Menezes. Mas Nixon fez o que outros titulares não conseguiam contra um ASA sem seis titulares. O 2 a 0 agora não cancelava mais o jogo de volta. E nem por isso o rubro-negro acreditava muito no time na Copa do Brasil.

Depois de 88 dias fora do Rio, em Volta Redonda, o Flamengo não jogou bem. Mas venceu o Asa por 2 a 1. Era pouco, mas o suficiente. Marcelo Moreno e Elias fizeram os gols. E não muito mais que isso.

Na outra fase, o Cruzeiro líder do BR-13 era o favorito no Mineirão cheio. Everton Ribeiro fez o mais belo gol no Brasil na temporada. Estava 2 a 0 até 23 minutos e poderia ser mais para a Raposa. Até que o ex-rival figadal Dedé bobeou, e o sempre contestado Carlos Eduardo diminuiu. Gol que dava chance ao rubro-negro na volta.

Gol que só não foi mais celebrado que o de Elias, aos 43 minutos do segundo tempo, no Maracanã.

Elias, no final de um jogo muito disputado no Maracanã – parte 1. E a história se repetiria como festa em 27 de novembro de 2013.

Jayme de Almeida foi efetivado no dia do primeiro jogo das quartas-de-final contra o Botafogo.

Mais ou menos como Andrade no BR-09. Como Carlinhos no BR-87.

Como só o Flamengo parece saber fazer.

Não foi um bom jogo. Para variar terminou empatado o clássico com o Botafogo. Um a um.

Para a segunda partida, como no BR-92 antes do primeiro jogo da final, o Botafogo tinha mais time. Estava mais inteiro.

Mas…

Deixaram o Flamengo chegar – Parte 293902048028-39585.

Foi um. Dois. Três. Quatro.

Poderia, quem sabe, repetir o 6 a 0 de troco do RJ-81.

Mas foi “apenas” quatro.

Eliminado outro favorito.

Classificado o “azarão” Flamengo.

Do Brocador de um toque e um gol. Ou melhor: três contra o Botafogo.

Do Flamengo que foi a Goiás também sem ser favorito. O time da casa vinha melhor. Mas não podia esperar um golaço de Paulinho. E a grande vitória rubro-negra por 2 a 1.

No Maracanã com astral, público e Flamengo de velho Maracanã, nova virada rubro-negra. Dois a um. Quando Elias fez gol pelo filho recuperado Davi. A estrela do filho. Recuperado como o Flamengo de seu Jayme. De todos os corações.

Na primeira final, na Vila Capanema, de novo o rival estava melhor. Parecia mais time. Ainda mais quando Marcelo fuzilou Felipe numa bomba. Respondida por Amaral com outra.

Um a um que levou a decisão para o Maracanã com o empate sem gols garantindo o tri.

Com a torcida do Flamengo garantindo a festa e o barulho.

Com Paulinho garantindo a Elias o primeiro gol no final – parte 2.

Com Brocador, com a tarja de capitão doada por Leo Moura, fazendo o acrobático 2 a 0 no Atlético Paranaense que não foi aquele.

Mas o Flamengo foi o de sempre.

O gol do título tinha de ser dele – Hernane.

O gol do tri – de Brocador.

O gol de mais uma vez Flamengo.

Sempre Flamengo.

Eu não acreditava.

Mas quem é Flamengo acho até que também não.

Mas o Flamengo é quase sempre sim.

É assim.

Campeão.

  • FÁBIO MACEDO

    UMA NAÇÃO, UM TIME, UMA HISTÓRIA. ISSO É O FLAMENGO…..O MARACA PODE SER NOVO MAS CONTINUA SENDO DO FLAMENGO.

  • Thales

    Quem é Flamengo, acredita…. não importa o time, o técnico, o dirigente… não tivemos dúvidas contra os favoritíssimos, pré-classificados Cruzeiro, Bota, Goiás e Atlético…
    SRN.

  • Luciano

    Belíssimo Mauro, fino, elegante e correto, com o seu pai sempre foi. Saudações rubro negras.

  • http://rodri.cesar.rodrigues@hotmail.com Rodrigo

    Samir o cara do time q joga serio

  • Fernando junior

    Como poucos deescrevendo mais título do mengão!!!

  • Renato Rasiko

    Engano, meu querido Mauro, quem é Flamengo estava acreditando tanto que beirava a certeza. Mas como você não tem “o dom” de torcer pelo Flamengo, não tem como entender tal sentimento. :)

    Grande abraço

  • Márcio

    Grande texto Mauro! Expressou muito bem como foi a campanha vitoriosa do Flamengo, aos trancos e barrancos……….até a reestreia no Maracanã. A partir daí, algo aconteceu, ou melhor, voltou a acontecer! O final todos já sabemos! SRN

  • Felipe

    Campeão mengão….mandou bem Mauro

  • fugencio

    parabens mengão

  • Clistenes

    expetacular o texto, mauro vc apesar de ser palmeirense parece q sentiu e descreveu como foi a copa como um rubro-negro original, hehehe

  • claytpn

    Srn ,é isso ai deixou chegar numero 324566568866.2013.

  • Valdemir

    Grande Mauro, sábio igual o pai, parabéns e saudações rubro negro.

  • Rogério

    Lindo texto, Mauro. Me arrepiei todo aqui. Flamengo superou todas as expectativas pra ser campeão, isso tornou o título ainda mais merecido e ainda mais comemorado. Acho que nessas circunstâncias o título da Copa do Brasil tenha sido até mais bonito que o título do Campeonato Brasileiro do Cruzeiro

  • Rodrigo

    Parabéns, Mauro! Meus respeitos novamente a você; provando mais uma vez sua seriedade, sobriedade e total imparcialidade no teor dos comentários. Todos sabemos que não é flamenguista, mas sua sinceridade em reconhecer os méritos e elogiá-los é louvável, assim como sua isenção quando critica. Teve uma grande escola, é claro. Reconhecer com tanta elegância o mérito do outro o faz cada vez maior. Saudações rubro-negras!

  • Thiago Gouvea

    Muito bonita e inteligente sua crônica Mauro. A história do TRI simples e direta. Saudações Rubro-Negra!!!!!

  • http://lancenet Edson

    no Maracanã o Mengo, é imbatível quando se trata de mata.mata….. que venha a libertadores. por isso sou orgulhoso por ser rubro negro.

  • Cris

    Você está enganado, quem é flamengo acredita sempre, time grande como o mengão não pode ser chamado de azarão, quanto mais vocês mídias falam que o time é ruim, mais crescemos, pois isso é ser flamengo, aprendam.

  • Luciano jf

    Parabens…lindo conto de uma historia que se repetiu por toda a copa..e que se repete na historia rubro negra..por isso nunca desistimos..e sempre acreditamos!
    Valeu Mauro!

  • valter

    Boa Mauro
    Assim que deve ser…comentar o que realmente aconteceu.E não fazer com aquele ”Reporter na abertura do Lance…..Flamengo é Flamengo…mora em nosso coração..Sabemos esperar no time não tem estrela porém tem raça, e paixão..Saudações Rubro Negras.

  • sandro oliveira

    Mauro,sua elegância em descrever os fatos cativa sempre.Parabéns.SRN

  • marcelo

    Onde assino ?

    SRN

  • ely machado

    O mengão é sempre uma surpresa e faz a festa como ninguem. O maraca sempre foi nosso. A camisa faz a diferença pela sua reluzencia no verde do campo e resplandece no olhar, atraindo milhões para viver neste mundo encantado do prazer pela vitória. Quantas glórias, quantos momentos, quanta paixão. Esse é o flamengo, sempre flamengo.
    E, onde tem urubu, carniça não se cria!

  • Antonio Alves

    Eh..nau foi um brasileiro que esperavamos, pois Flamengo tem lutar por títulos…mas compensamos na Copa do Brasil..pois Flamengo mesmo não sendo favorito meus caros..sempre eh Flamengo..e mais uma vezes o país dormiu e amanheceu em vermelho e preto..sempre orgulho de ser rubro negro..mais um caneco pra coleção..

  • EDER

    Parabéns Mauro, simples direto sem enfeiar o pavão ou querer demostrar paixão, ou querer fazer média com a torcida do flamengo como fazem alguns “jornalistas” que descem a lenha e horas como hoje vem com papinho de parabéns…Obrigado pela lembrança da trajetoria,,,se não me enano você é palmeirense…obrigado pela seriedade, SRN

  • Sérgio Henrique

    Desde o começo do ano critiquei o luiz Antonio e ele foi o craque de partida, parabéns…jogou muito !!!

  • Jeff Moreira Alves

    Texto fantástico. Tenta ensinar o pessoal da BAND a ser assim. Parabéns.

  • Robson

    Belo texto Mauro!
    Parabéns Mengão! Sofri como nunca ontem e estou feliz como sempre!!!
    Conte comigo Mengão, acima de tudo rubro negro!!!

  • Marcão Mengão

    E, de acordo com a arcoirisada patética, ainda jogamos com um a menos (Cadu), com um atacante que não sabe dominar bola (Hernane) e um que não sabe chutar (Paulinho). Imaginem, então, se, nessa visão ridícula, tivéssemos realmente um time bom e com 11 em campo… hahahahaha…

    CHORA ARCOIRIS, o SONHO ACABOOOOOOOOOOOOOUUUUUU
    LIBERTADORES, SOU EU QUEM VOOOOOOOOOOOOOOUUUUUU

    SRN’s!

  • Carlos Prates

    Grande Mauro,

    SOMOS TODOS… MENOS ALGUNS…

    Parabéns pelo BELÍSSIMO texto.

  • Alexandre Santos

    Mauro é emocionante sua coluna com a qualidade no texto que herdara de seu pai. Parabéns por esta síntese!

  • Marcilio

    parabéns Mengão dispensa comentários, quanto a você Mauro excelente texto por favor ensina pro pessoal da band ( principalmente neto e milton neves) como que um profissional trabalha, já não vejo mais a band por causa desses pessimos profissionais.

  • http://www.lance.com.br pele vermelha e preta

    Esse título é em especial pro Neto e sua trupe paulistana.
    Como esses caras tem ódio do mengão e do futebol carioca.
    Segura Neto, chupa essa manga meu irmão.kkkkkkk

  • Maroog

    No hino está escrito: Vencer, vencer, vencer… É o nosso mantra. Perdemos muito, mas ganhamos muito…

    Tricampeão da copa do Brasil
    Hexacampeão do Brasil.

    Sem mais… corre atrás, arco-íris.

  • Paulo Pinheiro

    Em jogos finais o futebol é mais futebol.

    E quando o futebol é mais futebol o Flamengo é mais Flamengo.

    Em campeonatos de pontos corridos o Flamengo é chato…

    A torcida não comparece, não dá esse empurrão da Magnética.

    Quando a torcida fizer isso ao longo de todo um campeonato o Flamengo será mais Flamengo normalmente.

    E papará os títulos necessariamente.

  • Marcus

    Carissimo Mauro,

    Você ganhou o meu mais alto respeito e admiração, que coluna a sua! Impressionante acharmos profissionais como você que passa por alto a paixão barata, o achincalhamento sem necessidade e faz valer a *total imparcialidade* quando escrevendo matérias *jornalisticas*! Continue SEMPRE assim, meu caro. É pena que aparentemente sejas “palmeirense” (pelo que ouvi). Mas quem sabe esse seja o começo de você “virar casaca”, ou escolher fazer parte dessa nação ÚNICA NO MUNDO. Pessoas como você seriam SEMPRE bem-vindas à nação, pois como torcedores somos DIFERENTES! Flamengo é Raça, Amor e Paixão, é a essência do ser brasileiro, gentil, amoroso, bem-humorado e RESPEITADOR DE TODOS!!! Aqui não tem essa de se denegrir QUEM QUER QUE SEJA (mesmo vascaíno, tricolor, ou fogão! 😉 ). Ser Flamengo é ser brasileiro na sua mais exaltada essência. SRN.
    Com carinho,
    Ottawa, Ontario, Canada

  • http://www.lancenet.com Aranha es

    deixo aqui também meus parabens pelo artigo…valeu Mauro

  • Cesar Augusto

    Excelente síntese!
    Exprime com fidedignidade…
    Mengão! Raça, Amor e Paixão!!!
    SRN

  • José Carlos

    Parabéns ao Flamengo pelo título da Copa do Brasil ! E também parabéns ao Flamengo pela alegria que nos dará em 2014 pelos micos e vexames que irá dar! Ano que vem o Flamengo será só alegria, por exemplo, se chegar a final do mundial de clubes e perder de 50 x 0 para o Barcelona ou Bayern München ! Quanto sofrimento aguarda a torcida do menguinho ! BUÀAAAAAAAAAAAAAAA !
    E a torcida ao final do jogo não entendeu que o repórter da Globo estava oferecendo cachorro-quente aos seus torcedores de sacanagem, e foram todos (muito cheios de cachaça) comer o dito cujo em frente as câmeras da Globo, pagando mico ao vivo para todo o Brasil. Parabéns Mulambada !

  • FRANCISCO CHAGAS

    Ser FLAMENGO é isso…..e muito mais . É algo indescritivel , uma paixão avassaladora , uma sensação única !!! Valeu pelo artigo enxuto , algo anormal partindo de paulistas bairristas que teimam em “diminuir” o brilho dos cariocas . Porem gostamos de vc , dos seus comentarios , da sua sutileza , do seu conhecimento , afinal vc herdou a qualidade e ombridade do seu pai. Enfim ,siga fazendo a diferença e reconhecendo o brilho de quem mereçe , independente do seu clube de coração .

  • José Másio dos Santos

    Parabéns, Mauro você é o Cara, Mengão Tri campeão….

  • jose araujo

    SER FLAMENGO É MUITO MAIS QUE SER BRASIL.SÓ O FLAMENGO É CAPAZ DE NOS DAR TANTA EMOÇÃO. O FLAMENGUISTA NÃO TEM FRONTEIRAS; MUNICIPAIS,ESTADUAIS, NACIONAIS. POIS É ÚNICO NO PLANETA. NÃO EXISTE NADA PARECIDO.

  • Antonio Augusto de Almeida Filho

    Sou Flamengo, confesso não esperava nada para esse ano e sim para 2014. Estou em estado de Graça.

  • Carlos Henrique

    Eu so queria parabenizar o Mauro,falar mais o que? Todos os comentarios foram so elogios! Ficaria mais legal ainda se ele viesse agradecer ao torcedor com uma mensagem de agradecimento! Showww..de bola! Um abraco a todos,vamos MENGAO!!! Carlos Henrique,Piabeta,Mage-RJ

  • Bruce Lee Palmeirense, Octocampeão Brasileiro

    Flamengo, um clube cujos maiores ídolos são José Roberto Wright e Arnaldo César Coelho, não pode ser levado a sério em hipótese nenhuma.

  • Klenio Alencar

    Parabens gostaria que seu Pai podesse ler sua cronica sobre o flamengo iria ver o genio de seu filho , simples e muito honesto
    Saudaçoes RUBRO NEGRA
    KLENIO ALENCAR
    OCARA- CEARA
    UIRAUNA-PARAIBA

  • José Carlos Cardoso

    Mauro, você é muito querido pela torcida Rubro-Negra, tenha certeza. O motivo, claro, são esses textos sempre precisos e elegantes. É de berço, outra certeza. Viva o Mengão!

  • José Alexandre

    Texto muito bonito, Mauro! Obrigado! Flamengo È Flamengo!!!!

  • CRISTIANO PEREIRA BARBOSA

    Indiretamente devemos o título ao Dedé que nos colocou na competição entregando um gol quando 2×0 seria irreversível na época com Mano Menezes. Depois devemos agradecer ao destino ter colocado o Atlético-PR na nossa vida neste 2013. Primeiro por nos dar uma derrota de virada humilhante para que com isto o Mano saísse e nos abandonasse. Depois por poder ser nosso rival na final e com isto podermos vencê-los.

  • Marcos

    Grande texto, Mauro parabéns,

    Segue adiante a imensa alegria da nação dos 40 milhões com mais este título conquistado com a marca Flamengo de conquistar títulos e com o imenso sofrimento do resto que sobrou porque mais uma vez tiveram que ver o triunfo do Mais Querido e só restou a esses infelizes lamentar e reclamar da sorte por não torcerem pelo Flamengo.

    Vamos reforçar o elenco, já está na hora de ganhar novamente a Libertadores

  • anderson wilson fontes

    OOOOOhhhhhhhhh MEU MENGÃO EU GOSTO, DE VOCE… QUERO CANTAR AO MUNDO INTEIRO, A ALEGRIA DE SER RUBRO-NEGRO…!!!!!!!! CONTE COMIGO MENGÃO… A CIMA DE TUDO RUBRO-NEGRO!!!!!!!

  • JM

    Betting, não comente mais sobre os times do Rio. Sei que voce até se esforça (por conta da profissão e contrato), mas por favor, não o faça mais. A sua crônica denuncia seu desconforto latente por são ser um time de SP, notadamente. Abraços.

  • Luciano

    O sistema de pontos corridos do Campeonato Brasileiro é justo pois prestigia o time mais regular, nesse ano, o Cruzeiro. Entretanto, no sistema mata-mata a camisa pesa e a torcida “entra em campo”, aí meu filho, ninguém segura o Flamengo. Deixaram chegar, agora aguentem.

  • Paulo Sergio

    Mauro parabéns pelo texto, oocê é demais como jornalista esportivo. Não sei como consegue conviver com Milton Neves e Neto, que são ridículos e não merecem o espaço que tem na TV.
    Um grande abrço para você…