E Pelé disse “lave, lave, lave”… Ou seria “lobby, lobby, lobby”?

por Mauro Beting em 25.nov.2010 às 10:26h

 

Em outubro de 1977, quando Pelé parou de vez de jogar futebol, no Cosmos de Nova York, disse no Giants, para o mundo ouvi-lo, que o planeta precisava de “Love, love, love”.

Em novembro de 2010, Edson afirmou com todas as letras e alguns números, que apoia Ricardo Teixeira na presidência da Fifa.

Talvez tenha repensado em tudo. Faz parte. Ele ajudou Teixeira a chegar à CBF em 1989, brigou feio em 1993. Como ministro, a partir de 1995, teve suas diatribes e alguns diabinhos. Em 1999, não podia ver Teixeira pintado de verde-amarelo-ouro. Em 2001, tocaram as mãos na bola de um pacto que nós pagamos o pato. Depois, honestamente, e há como pensar assim, não sei quantas vezes foram e voltaram.

Só sei que, agora, não tem volta. Pelo visto, nem veto., só voto. Já vimos tudo. Ou mal vimos nada.

O Rei Pelé está com o imperador da CBF que quer conquistar o mundo.

Até quando, não sei.

Até quanto, menos ainda.

Só sei que nada ataca Pelé. Nem o Edson.

Porque o Edson acredita no lave, lave, lave. No leva, leva, leva. Ou no lobby, lobby, lobby

É fundamental, cada vez mais, separar a pessoa extraterrestre de Pelé da pessoa jurídica de Pelé.

  • http://bateprogol.zip.net juliano

    Te citei no meu blog.

  • Davi
  • sergio luiz rodrigues

    boa noite

    mauro nao fale do pele, o edson ou pele seja quem for merece respeito, o dia que voce fizer ou ser conhecido como este cidadao ai sim voce podera falar, mas por enquanto é bom voce ficar na sua obscuridade, entendeu?

    sergio luiz rodrigues-sao vicente

  • Rodrigo

    Pois é… é um marketeiro que só pensa em se dar bem!

    Pergunte ao Zico, exemplo de homem, se ele apoiaria o safado do Ricardo Teixeira! Claro que sua resposta seria não; pois é tão bom fora de campo, quanto foi dentro dele; ao contrário do Edson!