logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo e Pedro Scapin

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Pereira e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes

Nem pênalti, nem escândalo | Blog Mauro Beting
logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo e Pedro Scapin

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Pereira e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes


Nem pênalti, nem escândalo

por Mauro Beting em 14.nov.2010 às 0:59h

Tem quem, como eu, que gosta do Brasil de Telê, em 1982, vencedor sem ter sido vitorioso. Tem quem prefere sempre, de qualquer modo, a vitória a qualquer modo, como o Brasil de Parreira, de 1994. São jeitos distintos de ver a vida e a bola. Quem está certo? Quem está errado?

Tem quem, como eu, que gosta de ver um jogo mais corrido e menos corroído, mais jogado com a bola, não se jogado dentro da área. Tem quem prefere a partida mais pegada, a faltinha no jogador que cai toda hora, e todo árbitro brasileiro cai na queda do canastrão.

Mas, no Brasil, quem não gosta do que se atira no campo é atirado aos leões. É o quinta-coluna. O vendilhão do templo. O safado. O ladrão. Quando, de fato, é apenas mais uma teoria. Uma filosofia, porém, que privilegia quem sabe jogar e não se atirar.

Tem quem, como eu, que adoraria falar da bela atuação do Cruzeiro na derrota para o Corinthians. Nas variações táticas de Cuca, do 4-2-2-2 que vira 4-3-1-2 e passa a 3-4-1-2. Da proposta mais retraída de Tite, que atrai o rival para tentar detoná-lo nos contragolpes, como bem fez contra o São Paulo, e não soube fazer contra o Cruzeiro.

Mas é dever falar da arbitragem. Diga-se, do melhor árbitro que pintou na área nos últimos anos. Mas que deu de marcar todos os pênaltis à moda da casa. Incluindo o que Montillo perdeu contra o Galo, quando nada fez Werley para cometê-lo; incluindo um que eu também não marcaria de Gil em Ronaldo, por mais que tenha marcado bobeira o cruzeirense ao trombar nas costas do Fenômeno, num lance que pode ser interpretado como tranco de ombro nas costas, logo, pênalti, por imprudência. Falta que eu não marcaria em área alguma. E a arbitragem, em regra que foge a ela, não marcaria na grande área do mandante. Lance duro de jogo. Daqueles que acontecem em todos os momentos. E não merecem perder o tempo de jogo para marcá-los.

Mas essa é apenas mais uma opinião em lance realmente polêmico. Discutível.

Indiscutível é apenas que não existe uma só interpretação para ele. Qualquer um que diga que “foi muito pênalti” ou que “não foi nada pênalti” estará exagerando. Como tudo é quase sempre exagerado envolvendo o Corinthians. O anticorintianismo é tão fanático quanto o corintianismo.

Não importa (por mais importante que seja) o beneficiado e o prejudicado nessa rodada. Até porque, para mim, não foi pênalti, nem escândalo. Não marcaria esse pênalti, mas entendo quem interprete como Sandro Ricci.

Só que entendo que, ao marcar faltas como essa, a arbitragem ajuda a disseminar a indústria dos pênaltis. Mudando a própria estratégia do jogo.

Foi o que fez Thiago Ribeiro, no primeiro tempo. Tinha tudo, como ótimo atacante que é, para tocar na saída de Júlio César e abrir o placar. Preferiu driblar o ótimo corintiano e deixar a perna para ser atingido pelo goleiro. Trocou um gol quase certo por um pênalti incerto, caindo na tese de que quase toda queda é pênalti no Brasil, quase todo esbarrão é falta, quase todo grito da torcida da casa é  infração a favor do mandante. E, desta vez, para mim, no lance de Thiago Ribeiro, a arbitragem acertou. A mesma que, no fim do jogo, marcou falta quando Ronaldo foi atingido pro Gil. E, para mim, errou.

A regra é interpretativa. Toda ela é válida. Pelas fotos, o zagueiro abre os braços contra o corintiano. Como em toda foto, tudo é falta. Mas aí entra o árbitro para interpretar cada lance. E, no Brasil, infelizmente, em vez de se jogar a bola que se sabe, parece que preferimos nos jogar dentro da área. Cavarmos faltas e covas.

Por essas e por outras tantas que  Thiago Ribeiro tentou cavar o pênalti. Pelo lance marcado a favor do Corinthians outros cairão na área (junto com o nosso nível) pedindo mais pênaltis.

Respeito os tantos que acham que foi pênalti. Mesmo sendo um desrespeito a um jogo de contato físico que deveria primar pela beleza de quem joga em pé. E ganha e perde do mesmo modo. Em pé.

  • Gilberto

    E sobre os impedimentos que ele marcou, prejudicando o Cruzeiro?
    Estes você não citou caro Mauro.
    Todos favoreceram o já favorecido Corinthians!
    É por estas e outras que seremos obrigados à ver a abertura da Copa do Mundo no Brasile em um estádio que não possui sequer um Projeto! Enquanto o Morumbí, Mineirão, Olímpico, Beira-Rio possuem toda a infra-estrutura possível, seremos obrigados à aceitar o estádio do corinthians.
    Nós já nos acostumamos, no Brasil, a corda sempre arrebenta do lado mais fraco!
    Parabéns Corinthians, o título, caro que custou, é todo seu!!!!

  • Rogerio Canada

    Primeiro você disse que não foi penalty, agora começa a dizer que é lance discutível, e assim vai …

    A verdade é que a maioria dos blogueiros estão escrevendo coisas sem ter visto o lance!

    O pior de tudo é ficar inventando desculpas para não voltar atraz e dizer que se equivocou, o que alias seria bastante digno.

    Mas e isso ai, sem o Corinthians a mídia estaria perdita tendo que falar de times menores e sem expressão e apelo na massa torcedora!

    ROGÉRIO, uma vez mais, eu sempre me corrijo aqui e em outros lugares. mas eu continuo com a mesma opinião. só isso. sem dizer que vc é indigno ou não.

  • J. Andrade

    Você está tentando justificar o injustificável: O fato de que a arbitragem foi manipulada.
    Você se retorce em argumentos para transformar o inaceitável em aceitável.
    Errar na arbitragem é humano, mas o penalti a favor do corinthians já estava encomendado. Convenhamos!

  • Leandro

    Tem quem, como eu, que gosta do bom futebol, premiado pelo resultado de sua plástica e sua qualidade. Tem quem, como eu, que gosta da lisura e da ética no esporte, sem manobras indecorosas nos bastidores. Tem quem, como eu, que que exige respeito pelo amor, pelo dinheiro e pela inteligência do torcedor. E é, por tudo isso, que o futebol brasileiro desencanta, transtorna e se torna a cada dia uma opção a menos de lazer, prazer e alegria.

  • Fabio

    Mauro discordo da sua opinião, foi pênalti claro!!
    É só ver a imagem http://lh6.ggpht.com/_9IS186x9WrQ/TN8vZiUkxTI/AAAAAAAAAMM/VEAwPjz0aR4/s640/PENALTI.jpg isso é falta, dentro da área, é penalti!!

    FABIO, foto pode não representar a totalidade de um lance. Imagem, sim.

  • Leandro

    Puxa vida!!!! O cara vem correndo com a bola dominada, dentro da área, só ele e o goleiro. O momento é crucial, o cara é um artilheiro nato, vive e espera por este momento, este em que vai limpar o lance e bater para gol. Mas…, derepente, num lampejo improvável, ele desconstroi seu inconsciente, oblitera sua razão, e pensa, em fração de segundos “vou deixar minha perna porque o juiz pode marcar penalti”.
    Ora, gente… Ficção é boa na novela das oito. O Thiago Ribeiro foi claramente derrubado pelo goleiro. Acreditar em outra coisa é acreditar em cegonha trazendo Papai Noel na carruagem de abóbora.

  • Ulisses

    Caro,
    Mauro

    Não existe meio penalti, meia gravida, meio gay……………………………

    ULISSES, caro. Gravidez é fato. Pênalti é interpretação.

  • ÁLLEF

    Sabe oq esse arbitro vai fazer depois de encerrar a carreira?

    vai ser comentarista de arbitragem em uma emissora de tv paulista ou carioca!
    é sempre assim prejudica os times de fora do eixo rio-sao paulo e tem emprego garantido por aí!
    ainda vem depois, um bando de jornalistas bairristas defender esse sujeito!
    2005-2010 lamentavel!!

  • Silvio Verdão

    Bom dia caro Mauro,

    Apesar de ser Palmeirense, tenho que admitir que o árbitro acertou e utilizou de mesmo critério, em lance do prórpio Ronaldo no zagueiro do Cruzeiro.
    A bola estava na intermediária do ataque do Corinthians, não sei se voce lembra deste lance, o zagueiro tomou a frente do Ronaldo que lhe deu uma ombrada, o árbitro marcou falta!
    Pelos critérios, no lance dentro da área, o árbitro acabou por marcar o penalty, e olha que a intensidade foi maior do que aquela feita pelo Ronaldo, na minha opinião acertadamente!
    E outro fato, a bola estava no peito do Ronaldo, dificilmente o Gil iria tirar aquela bola de cabeça, a intenção dele foi de atrapalhar o Ronaldo, mas o tranco não foi sutil, muito pelo contrário, e malandramente o Ronaldo deu uma valorizada!

    E, Viva o Palestra!!!

  • Martins

    http://www.noticiasdocorinthians.com.br/materia/40270/foto_foi_penalti_e_pronto

    Foi penâlti sim, Palmeirense…..e Muito Penâlti.

  • Luiz

    Análise lúcida! Embora eu seja dos que interpretam como falta e, portanto, pênalti, é muito bom ler algo assim, frio, sem calor de torcida, sem a irresponsabilidade de envenenar ainda mais o tão ‘doce ambiente’ do futebol. Disse em outro blog que é o tipo de lance que nenhum árbitro gostaria de estar em campo para apitar: se marca pênalti, está comprado pelo Corinthians, se manda seguir, está comprado pelo Fluminense.
    Como você mesmo diz, o estilo de jogo e de arbitragem no Brasil é diferente (para o bem ou para o mal). E dentro desse estilo, fora da área, esse mesmo lance seria interpretado como falta sem pestanejar. Logo…

    Abraço.

  • Wanderley Dóro

    Mauro, a roubalheira de ontem com o juiz operando o Cruzeiro, só não é igualzinha a de 2005 porque ainda faltam 3 rodadas pra terminar o Brasileirão. E, mesmo com essa roubalheira desenfreada, o Fluminense pode (e vai) ser campeão. Mas o que aconteceu ontem só prova uma coisa: o dinheiro e as falcatruas ainda comandam o futebol brasileiro. E o simples mortais que frequentam arquibancadas e pay-per-views ficam a marcê de sua própria descrença. Uma descrença que, ao invés de esperar pelo grande e merecido campeão, fica esperando qual será a falcatrua da vez. Descrença e desencanto são as bolas da vez.

  • Raphael

    Mauro, desculpe pelo CAPS abaixo mas queria deixar claro o meu ponto.

    O lance não fica tão claro pela imagem da TV, mas o Ronaldo estava NO AR e matando a bola NO PEITO. O zagueiro estava fora da jogada, note que NÃO HÁ DISPUTA PELA BOLA, o zagueiro vai no CORPO do Ronaldo apenas para trombar e tirá-lo da jogada.

    Isso é penalti!

    E não pode haver esse chororô dos mineiros, com insinuações de favorecimento pois isso fere a credibilidade de um clube e de todo um campeonato. Outra coisa, aposto que dentro de toda a indignação do Cruzeiro na coletiva eles sequer haviam visto o lance com atenção para falar tanta besteira!

  • http://bloguedotimao.wordpress.com/ Álvaro

    Na transmissão você falou que foi penal na hora e depois não segurou a onda, quando o Cuca veio com o papo bairrista. Ele tem esse papo todo jogo, em todo time que passa.

    Ok, a sua rádio nunca foi exatamente um exemplo de posicionamento.

    Mas, ao final da transmissão, vir falar que “foi penalti que não se marca” é um pouco demais, né?

    Foi ou não penalti, não interessa, pois não será esse lance o decisivo, muito menos o penal do 1º turno, não marcado aos 4 minutos do 1º tempo lá em Minas, e que poderia der impedido a ressurreição do Cruzeiro no campeonato.

    ÁLVARO, não. Em nenhuma momento falei que foi pênalti. no estádio e depois de rever o lance pela TV.

  • Ricardo

    Quando o “erro” (erro entre aspas porque, na minha opinião, houve pênalti) é a favor do Corinthians, todos fazem uma ladainha gigante. Imprensa, torcedores, jogadores e dirigentes aparecem com milhares de “esquemas” e “teorias da conspiração” para o título alvinegro. O engraçado é quando o Corinthians é prejudicado. Ninguém se lembra, é incrível. Contra o Cruzeiro, no primeiro turno, Bruno César sofreu pênalti claro, não marcado. E porque o Sr. Perrela não veio a público para expressar sua indignação com a arbitragem nacional? Ainda no primeiro turno, contra o Flamengo, Jorge Henrique invade a área em velocidade e toma um carrinho na perna. O juiz nada marca! Contra o Avai foi mais claro ainda, Jorge Henrique tomou uma tesoura e… nada! Talvez os entusiastas da “teoria da conspiração” se lembrem do jogo contra o Guarani, afinal foi à pouco tempo. Quando Ronaldo fez dois gols legais, anulados pela arbitragem. É sempre assim, erro à favor do Corinthians é “esquema”. Erro contra o Corinthians é normal, afinal erros acontecem, não é mesmo.
    RICARDO, também é fato. Qualquer erro (ou não) a favor do Corinthians é um barulo além do normal

  • Roberto

    …Convenhamos e eu que admirava tanto os comentários precisos do Cabeludo Mauro Beting….Falta foi, mas não daria o penalty para não disseminar a industria dos penaltys!?!?!?!?!. Vamos deixar as paxões clubisticas de lado e dar passagem ao profissionalismo….Caro Mauro a apreocupação deveria ter sido do desastrosado zagueiro!!!!!!!

  • http://saulobotafogo.blogspot.com saulo

    A arbitragem brasileira tá feia de mais e precisa fazer alguma coisa urgente para o bem do futebol.

  • Alessandro

    Até tu Mauro. Assim eu perco as esperanças no jornalismo!

    Teve sim 2 impedimentos (os exagerados, ou melhor mentirosos falam em 3 até 6!)mas o penalti foi claro.

    Eu não marcaria o penalti, eu erraria, o juiz acertou! Eu marcaria o penalti no Tiago Ribeiro e expulsaria o Julio Cesar, eu erraria feio, o juiz acertou! Ele merece todos os elogios, as câmeras mostraram que ele estava certo.

    Mas a imprensa em nome de alimentar o preconceito contra o Coritnhains, ou com medo dele, prefere crucificar o cara que agiu corretamente, que acertou tudo (ele não teve responsabilidade nos impedimentos). Como conseguem dormir depois dessa sujeira, eu não entendo.

    ALESSANDRO, grato. Mas é apenas um lance por si só polêmico. Sem maiores considerações a respeito

  • Gustavo

    O problema é que toda a imprensa está resumindo a “polêmica” apenas ao “pênalti”, parece que ninguém acompanhou o jogo todo. O tanto de erros dos bandeirinhas, a falta na entrada da área no Welinton Paulista, cartão não dado pra jogador do corinthians, além de outros… O pênalti foi só a cereja do bolo… agora o árbitro pega um jogo de suspensão, e os pontos são computados de todo o jeito… em 2005 eles ganharam porque jogos que tinham perdido foram cancelados… o incrível é que, com tanta tecnologia para informação, isso tudo que todos viram continuam anos após anos no Brasileirão… Sempre as mesmas polêmicas e nenhum resultado… Assim fica fácil entender porque o corinthians tem mais “Brasileirões” que o Cruzeiro e nenhuma LIBERTADORES…

  • http://bloguedotimao.wordpress.com/ Álvaro

    Mauro,

    não tô maluco, acompanhei a sua transmissão a poucos metros de você… Mas ouvindo pelo rádio!

    ÁLVARO, vc é ótimo, amigo. Mas, de fato, é só pegar a transmissão. Sempre disse que eu não marcaria o pênalti. Vendo pela TV, achei ainda mais discutível.

  • Guilherme

    Nao foi penalti, parabens ao Corinthians futuro campeao brasileiro, mais uma vez roubando os times de fora do eixo RJ-SP.

  • Guilherme

    Infelizmente, um jogo igual e que caminhava para um empate justo entre dois times na ponta da tabela, teve seu placar alterado pelo erro absurdo de arbitragem. Mais uma vez, fica dificil acreditar na idoneidade do campeonato.

  • Alexandre

    No Brasil, o esporte é outro. Tocou é chão. E pênalti. E assim vamos…

  • Vera

    Mauro, pelo menos todos viram que Ronaldo nao simulou, nao se jogou, ele nao tinha como cair de pé com o corpão do zagueiro caindo sobre o dele no ar! Ronaldo tinha matado a bola no peito, poderia domina-la ou não, mas o zagueiro sabia que se ele dominasse, 80% de chance de ser gol… nao tinha jeito, tinha que derrubar o atacante. Tinha chance do juiz não dar penalti, mas… ele deu. E como o zagueiro estava tirando a chance do atacante dominar e fazer gol.. penalti, corretissimo, não?

  • Vera

    Mas tbm acho que é mta gritaria por nada! Se fosse daqueles penaltis que ninguem concorda, que é um escandalo, ta certo ir na Federação reclamar, mas nao foi pra tanto. É que é duro perder na reta final, né?

  • marcelo

    E o penalty do fluminense…foi? ou foi penalty e vc não daria…para mim, foi penalty, como foi penalty no Ronaldo…vc disse bem…o zagueiro bateu com o ombro (e com o resto do corpo) nas costas do Ronaldo….e isso para vc não é penalty…é um atropelamento dentro da área….e não é penalty? ser palmeirense tudo bem….mas agora deixar isso sobressair ao campo profissional é demais…

  • Kleber

    É complicado mesmo, primeiro diz que falta foi mas não marcaria penalty? Como entender isso.
    O penalty do Gil do Cruzeiro no Ronaldo é a mesma coisa que uma colisão de trânsito, bateu na traseira perdeu toda a razão. O Ronaldo esta posicionado no ar para dominar a bola no peito e vem o zagueirão desastrado e bate com o ombro nas costas do Ronaldo desestabilisando o mesmo.

    KLEBER, não disse que foi falta. Apenas expliquei a regra. Mas gostei da imagem de colisão de trânsito.

  • Rheubert neri de souza

    Caro Mauro Beting,

    Gostaria de pedir a vocês que trabalham na televisão e tem acesso a todos videos dos jogos a analisar todos os penalts que o corinthians teve esse ano no pacaembu, com certeza 50% não foram penalts, e o pior, a teoria que vocês arrumam pra explicar uma arbitragem arbitraria e desonesta que ocorreu ontem no pacaembu, o campeonato brasileiro esta manchado Sr Mauro, se houver principios e moral dentro de cada um que acompanha futebol no Brasil, sabe que há favorecimento explicito pro corinthians há muito tempo, a televisão não repercute quando o corinthians consegue ganhar pelo apito amigo, não há aquela enxurrada de imagens toda hora, será porque Sr Mauro Beting…..porque tem muita grana por trás de tudo isso, mas não somos trouxas e nem burros, só o corinthians tem ajuda , só o corinthians consegue ser campeão tantas vezes com arbitro errando, porque não os outros, me explica por favor meu caro!!!!! abaixo a essa imoralidade insana e repgnante que impera no nosso futebol, saudações celestes!!!!!!!!

  • Wilton Cavalheiro

    Maurinho cérebro, o Milton PINK Neves esta mais para participar do “Na Geral” do que para o Terceiro Tempo, agora eu entendi o que vc queria dizer no post de ontem.

    Hoje vi TODOS os lances reclamados pelo Cruzeiro, e pra mim, EM NENHUM ELES TEM RAZÃO, eles só podem reclamar de dois ataques corinthianos que estavam impedidos, mas que não resultaram em gol.

    Os diretores, comissão técnica e jogadores do Cruzeiro tem todos que ser processados pelo “CHILIQUE BAMBI” que deram no Pacaembu.

    Grande Abraço.

  • Oscar

    A câmera do SPORTV,mostra claramente que o Gil só visou as costas do fenômeno,e não a bola.
    A interpretação depende apenas do time que se torce,ou da boa vontade de se ver com imparcialidade.O corinthians é uma linha tênue entre o amor e o ódio,e o amor compreende somente os 30 milhões de loucos,o resto nunca será imparcial.Como se dizia na infância “é nóis contra a rapa”

  • Oscar

    Se choque nas costas de jogador parado não é falta,para tudo e mude a regra.O anti-corinthianismo,faz até comentaristas brigarem contra a lei da física.

    OSCAR, a lei da física não é interpretativa. a do futebol, sim

  • Wilton Cavalheiro

    O Penalty no Ronaldo seria Penalty até no Futebol americano tamanha a ignorância que o zagueiro vai nas costas do jogador, e Mauro é só ver a imagem que ele vai conscientemente no CORPO do Ronaldo, olha, não tem razão de reclamarem deste jeito, nem de chamarem o árbitro de ladrão, pq nos 3 lances que reclamam penalty para o Cruzeiro tb não foi nada, o mais estranho seria o do Ralf, mas no replay fica claro que ele da um toquinho na bola, e o cara se joga.

    Pra mim estão querendo jogar novamente a arbitragem contra o Corinthians, AH, se o Penalty de hoje no Flu foi penalty, como que o de ontem no Gordonaldo não foi???

  • Joilson

    Sobre Essa teoria da conspiração desses anticorintianos so quero lembrar que juiz nao a passe nao cabeceia nem erra gol muito menos faz defesas como aquelas do Otimo Julio Cesar nem cabeceia como o Rafael moura mutar um resultado nao e tao simples assim nem se combina com um time so, ou o Thiago Ribeiro combinou com o Julio onde Iria chutar as bolas por todo o jogo nao tem escadalo nenhum muito menos conspiraçao ou tem e o corinthians combinou com os 20 muito bem pra chegar nessa posicao lembra ta nos tres primeiros lugares desde o começo quem merece entao o prudente acho que nao. A cuca reclama de impedimentos como se fossem gols se quando seus atacastes tiveram na cara do mesmo nao fizeram como da como certo estes engraçado nao é.

  • David Emmanuel

    Mauro sou Corinthiano, você é Palmeirense, mas em momento algum colocaria em xeque sua lisura como comentarista, respeito seu ponto de vista e gosto de seus comentários, pois sei que ele não é colocado de forma emocional. Li e reli esse seu texto, mas desta vez não consigo concordar com você.

    Dizer que um determinado lance foi “meia falta” é o mesmo que dizer que uma mulher está “meio grávida”. Você sita: “Só que entendo que, ao marcar faltas como essa, a arbitragem ajuda a disseminar a indústria dos pênaltis”. Veja bem o que você escreveu, você reconhece que houve a falta em “faltas como essa”. Falta é falta, se como essa ou como aquela pouco importa e se é dentro da área é pênalti.

    Também sou totalmente a favor de jogos mais soltos, também sou 82, mas quando um jogador salta sobre o adversário que está tendo domínio da bola, ai não tem jeito, é regra 12 na cabeça.

    DAVID, entendo seu ponto de vista. Mas gravidez é fato. Pênalti é interpretação.

  • http://twitter.com/rodrigobaco Rodrigo Baço

    Grande Mauro, apesar de ser corinthiano achei sua explanação das mais coerentes. Mas discordo do lance do penalty. Nessa concordo com teu colega Paulo Calçade. O lance sequer é polêmico. É claríssimo.
    E o que pode ter levado o árbitro a marcar ou não as penalidades nesse jogo é o próprio histórico dos jogadores. O Thiago Ribeiro é um tremendo cai-cai e sofre como sofre Kléber, Valdívia, Jorge Henrique, Neymar, etc.

    Já o Fenômeno é conhecido por várias qualidades, dentre elas a lealdade. Não é de cavar penalltys, nem faltas. Isso faz diferença para o juiz e pode influenciar nas decisões.

  • Carlos César Sanchez

    Onde está a dúvida?
    por Marcelo Damato em 13.nov.2010 às 23:30h
    Acho que enlouqueci, estou tendo alucinações ou sofri uma lavagem cerebral.

    Vejo dois comentaristas do SporTV discutindo se houve pênalti sobre Ronaldo, na partida contra o Corinthians. Um afirma que não houve e outro diz que “se não dá para dizer que houve, não dá para dizer que não houve”.

    Santos Deus! Mais pênalti do que isso!

    Como alguém pode falar em choque normal?

    Como pode haver “choque” entre um jogador parado e outro em movimento?

    Como pode haver choque se um atinge o outro por trás? (será que cola usar esse argumento numa batida de trânsito? “A culpa não foi minha. Houve um choque entre os carros.”)

    E essa não é a única prova. Não havia nem sequer a possibilidade de uma disputa de bola. Ronaldo estava entre a bola e o zagueiro Gil. E a bola não vinha para sua cabeça, ia para seu peito. E ele até matou a bola no peito. Era impossível para Gil alcançar a bola. Por isso deu um tranco proposital no Ronaldo para desequilibrá-lo.

    E não foi um tranco à toa. Ronaldo é um jogador de uns 110-120 quilos. Mesmo no ar, tem uma inércia enorme. Para jogar aquele mamute no chão é preciso muita força.

    Outra prova. Quando foi feito o levantamento para Ronaldo, ele estava sozinho. Gil chegou atrasado no lance.

    Assim, não pode ser considerado jogo de corpo primeiro porque não foi ombro contra ombro (mas ombro e braço contra costas). Segundo, porque não houve disputa de bola.

    Se um tranco desse não é falta, então deve ser impossível fazer falta por empurrão

    ….

    Outro assunto,

    Depois do jogo, Thiago Ribeiro reclamou de três lances de pênalti. Nos melhores momentos pela TV, aparecem dois.

    No primeiro Júlio César faz o desarme. A prova de que o lance é legal é que o goleiro inverte a trajetória da bola.

    No segundo, ele põe a mão no chão, Thiago pisa do lado e se atira. Não há o mínimo contato.

    O terceiro lance, num lance com William, os melhores momentos da TV não mostraram. Não sei nem em que momento ocorreu. Na hora do jogo, via Atlético x Flamengo.

    Mas, ainda que tenha sido pênalti, isso não quer dizer que aquele no Ronaldo não aconteceu.

    Zezé Perrela disse que há esquema para favorecer o Corinthians. Se isso for verdade, Andrés Sanchez tem que ser banido do Corinthians.Fazia tempo que o time não sofria tanto com erros de arbitragem como neste.

    Se Zezé estivesse falando do ano passado, quando os erros de arbitragem favoreceram bem mais do que prejudicaram o Corinthians, ainda poderia entender.

    Mas neste???

    E, como diz um amigo meu, se o árbitro estava no esquema para que iria esperar até os 45min do segundo tempo? Estas Palavras são de quem entende e vive futebol no dia-á-dia. Hoje sou obrigado a reconhecer que realmente o Corinthians tem o maior número de torcedores do Brasil, todos torcem para o Timão, a favor ou contra. E Mais, no lance do Willian onde ele só toca a bola e Thiago ” firulla” Ribeiro chuta o vento e cai, além de acontecer fora da área , não foi nada. Aliás Thiago Ribeiro foi quem armou toda esta palhaçada ao falar durante toda a semana que arbitragem estava comprada, mas esperar o quede alguém que passou pelo time que mais apanhou do Corinthians em toda a sua História!!!

  • Carlos César Sanchez

    Onde está a dúvida?
    por Marcelo Damato em 13.nov.2010 às 23:30h
    Acho que enlouqueci, estou tendo alucinações ou sofri uma lavagem cerebral.

    Vejo dois comentaristas do SporTV discutindo se houve pênalti sobre Ronaldo, na partida contra o Corinthians. Um afirma que não houve e outro diz que “se não dá para dizer que houve, não dá para dizer que não houve”.

    Santos Deus! Mais pênalti do que isso!

    Como alguém pode falar em choque normal?

    Como pode haver “choque” entre um jogador parado e outro em movimento?

    Como pode haver choque se um atinge o outro por trás? (será que cola usar esse argumento numa batida de trânsito? “A culpa não foi minha. Houve um choque entre os carros.”)

    E essa não é a única prova. Não havia nem sequer a possibilidade de uma disputa de bola. Ronaldo estava entre a bola e o zagueiro Gil. E a bola não vinha para sua cabeça, ia para seu peito. E ele até matou a bola no peito. Era impossível para Gil alcançar a bola. Por isso deu um tranco proposital no Ronaldo para desequilibrá-lo.

    E não foi um tranco à toa. Ronaldo é um jogador de uns 110-120 quilos. Mesmo no ar, tem uma inércia enorme. Para jogar aquele mamute no chão é preciso muita força.

    Outra prova. Quando foi feito o levantamento para Ronaldo, ele estava sozinho. Gil chegou atrasado no lance.

    Assim, não pode ser considerado jogo de corpo primeiro porque não foi ombro contra ombro (mas ombro e braço contra costas). Segundo, porque não houve disputa de bola.

    Se um tranco desse não é falta, então deve ser impossível fazer falta por empurrão

    ….

    Outro assunto,

    Depois do jogo, Thiago Ribeiro reclamou de três lances de pênalti. Nos melhores momentos pela TV, aparecem dois.

    No primeiro Júlio César faz o desarme. A prova de que o lance é legal é que o goleiro inverte a trajetória da bola.

    No segundo, ele põe a mão no chão, Thiago pisa do lado e se atira. Não há o mínimo contato.

    O terceiro lance, num lance com William, os melhores momentos da TV não mostraram. Não sei nem em que momento ocorreu. Na hora do jogo, via Atlético x Flamengo.

    Mas, ainda que tenha sido pênalti, isso não quer dizer que aquele no Ronaldo não aconteceu.

    Zezé Perrela disse que há esquema para favorecer o Corinthians. Se isso for verdade, Andrés Sanchez tem que ser banido do Corinthians.Fazia tempo que o time não sofria tanto com erros de arbitragem como neste.

    Se Zezé estivesse falando do ano passado, quando os erros de arbitragem favoreceram bem mais do que prejudicaram o Corinthians, ainda poderia entender.

    Mas neste???

    E, como diz um amigo meu, se o árbitro estava no esquema para que iria esperar até os 45min do segundo tempo? Estas Palavras são de quem entende e vive futebol no dia-á-dia. Hoje sou obrigado a reconhecer que realmente o Corinthians tem o maior número de torcedores do Brasil, todos torcem para o Timão, a favor ou contra. E Mais, no lance do Willian onde ele só toca a bola e Thiago ” firulla” Ribeiro chuta o vento e cai, além de acontecer fora da área , não foi nada. Aliás Thiago Ribeiro foi quem armou toda esta palhaçada ao falar durante toda a semana que arbitragem estava comprada, mas esperar o que de alguém que passou pelo time que mais apanhou do Corinthians em toda a sua História!!!

    Deixe um comentário
    Clique aqui para cancelar a resposta.
    Nome (obrigatório)

    E-Mail (não será divulgado) (obrigatório)

  • http://twitter.com/lucaspierref Lucas Pierre

    Respeito a opinião do Mauro Beting, que é um monstro de comentarista. É um penalti discutível na questão de se marcar ou não se marcar. Porém, eu marcaria, pois o penalti foi CLARO. Gil usa o corpo para empurrar Ronaldo, e em nenhm momento ele visa a bola, apenas o atacante.

    O que é mais discutível do que o penalti é: SERÁ QUE O ARBITRO MARCARIA UM PENALTI DESSES PARA O CRUZEIRO, EM PLENO PACAEMBU??

    Fica a dúvida. Eu tenho a opinião de que ele não marcaria.

    Abraços!

  • JOSÉ

    2000 – disputa o mundial interclubes sem ganhar a copa libertadores.
    2005 – armação com a cbf, stjd, conaf para ganhar o campeonato.
    2010 – garfearam o cruzeiro na reta final do campeonato num penal inexistente.
    2010 – vão ganhar um estádio do governo brasileiro.
    é ou não o clube amparado pela cbf, stjd, conaf ?

  • JOSÉ

    é na copa libertadores não tem estas armações e o timinho da cbf não ganha nunca.

  • carlos amendola

    A resposta de Ronaldo aos jornalistas corinthianos: – Recebi um contato forte pelas costas, foi penalti.
    O Tiririca é alfabetizado, Lula não mente, Dilma lutou pela democracia, Papai Noel sempre existiu…

  • wéverton Soares

    Depois de várias análises do lance, cheguei a uma conclusão. O Ronaldo fenômeno já está treinando para atuar nas telonas. A interpretação dele como ator no jogo de sábado, merece nota 10.
    Gostei das suas observações e aplaudo de pé.
    Abraços.

  • Luis

    Caro Mauro… o problema não é apenas o lance polêmico do penalti no Ronaldo, mas aconteceram no jogo, 4 IMPEDIDOS que NÃO EXISTIRAM e eram impedidos fáceis de não serem amrcados e foram.. todos impedimentos em que o Cruzeiro sairia na cara do gol. Houve uma falta no Wellington Pualista e outra no Thiago Ribeiro, clamorosa.. No lance do penalti do Thiago Ribeiro Mauro, há uma interpretação de um ex-árbitro que o Júlio César comete o penalti com o joelho direito dele que derruba o pé esquerdo do Thiago…analise esses lances com mais calma depois Mauro e me de o seu parecer por favor, sem falar no rodízio de faltas no Montillo que não foi(esse tipo de lance nunca é) coibido….

    Analise por favor Mauro esses lances…. o penalti no Ronaldo foi dos males o menor…

  • Daniel

    Como assim “num lance que pode ser interpretado como tranco de ombro nas costas”, q eu saiba o unico tranco q é permitido é OMBRO A OMBRO………

    DANIEL, eu já expliquei isso.

  • Luis

    Caro Mauro… o problema não é apenas o lance polêmico do pênalti no Ronaldo, mas aconteceram no jogo, 4 IMPEDIMENTOS que NÃO EXISTIRAM e eram impedimentos fáceis de não serem marcados e foram.. todos impedimentos em que o Cruzeiro sairia na cara do gol. Houve uma falta no Wellington Paulista e outra no Thiago Ribeiro, clamorosa.. No lance do pênalti do Thiago Ribeiro Mauro, há uma interpretação de um ex-árbitro que o Júlio César comete o pênalti com o joelho direito dele que derruba o pé esquerdo do Thiago…analise esses lances com mais calma depois Mauro e me de o seu parecer por favor, sem falar no rodízio de faltas no Montillo que não foi(esse tipo de lance nunca é) coibido….
    Analise por favor, Mauro esses lances…. o pênalti no Ronaldo foi dos males o menor…

  • Rômulo

    Pelo amor de deus, não foi só o lance do penalti, o cruzeiro foi operado durante tod o jogo, veja os videos mauro:

    http://www.youtube.com/watch?v=XuMYzmcRd4k

    http://www.youtube.com/watch?v=ELmH6zXu83M

    O penalti foi apenas a cereja do bolo do roubo.

  • http://www.gmail.com Ronaldo César

    Eu e meus filhos passamos muita raiva com a sacanagem que fizeram com o Cruzeiro. Percebendo como foi a arbiytragem no primeiro tempo, disse aos meus filhos: O Cruzeiro está melhor, mas o juiz vai dar um pênalty para o Corinthians basta um jogador cair na área. E após o jogo conclui que se o Cruzeiro estivesse ganhando o juiz arrumaria uma forma de empatar o jogo.
    Vamos deixar de hipocrisia e bairrismo: O Cruzeiro estava melhor, o bandeira no primeiro tempo prejudicando nos impedimentos mal marcados, o juiz no segundo tempo não dando as faltas nos jogadores do Cruzeiro próximo da área e dentro dela. Qual era o objetivo senão prejudicar o time de MG.
    Está ficando enojado acompanhar o futebol com todas estas sacanagens e com esta imprensa bairrista, medíocre e cheira de entendores de futebol sem nunca terem jogado bola, nem com seus filhos nos fundos de suas casas.
    Imprensa que transmite jogo tanto pelo rádio como pela tv em estúdios e agem como se estivessem no estádio.
    Imprensa que afirma que determinado time está no páreo ou fora dele, como foi o caso do Sr. José Silvério que em setembro afirmava que o Cruzeiro não disputaria o título, e hoje com toda esta palhaçada ainda tem chances.
    Imprensa que em 1996 por meio do Sr, Orlando Duarte eoa vivo para todo o Brasil na final da Copa do Brasil antes de iniciar o jogo afirmou perguntado pelo narrador da Band, que Palmeiras seria o campeão, e ao final deu Cruzeiro.
    Imprensa que é capaz de fabricar comentaristas de futebol como Neto, ridículo e sem cultura alguma.
    Imprensa que emprega juízes de futebol para comentar arbitragens como eles fossem os melhores, e na realidade foram horríveis enquanto arbitravam, casos de José Roberto Wright e Oscar Godoy.
    Tá difícil, e pela primeira vez, como cruzeirense me sentí com vontade de deixar de acompanhar o futebol, porque sabia que nos dias seguintes após este fatídico jogo, iriam achar todos os meios de validar o penalty e não analisar a arbitragem como um todo.
    Lamentável Mauro

  • Rogerio junio

    boa noite mauro!
    texto perfeito! de quem analisa fria e imparcialmente uma partida a despeito do tão fanático “anticorintianismo ou corintianismo”. mas acho que nessa reta final a decisão do presidente do flu em não liberar muricy e a decisão de andres sanches de liberar mano pra seleção brasileira , está pesando um pco. acho o futebol sujo demais pra não duvidar de manipulação.abraços mauro

  • Xandinho

    Mauro, vcs falam do tal penalti em cima do Ronaldo. Parece que o jogo e os erros se resumiram a aquele. Se marcou aquele, então teria que marcar penalti do Chicão no Paulista aos 8 minutos do primeiro tempo. Além da carga, ainda teve braço estendido empurrando. três impedimentos mal marcados contra o Cruzeiro. Penalti no segundo lance do T. ribeiro. O Julio César sai igual vaca louca e pega o Tiago e depois acerta a bola. Por ser goleiro, não dá o direito de sair de forma imprudente igual saiu o Julio César. teve um lance em que o Paulista partiu em direção ao gol, pra cima de dois zagueiros, foi derrubado e o cara nem falta deu. O zagueiro merecia a expulsão. Já o Gil foi expulso por pular e disputar a bola com o Ronaldo. Tirando a questão de não ter sido penalti. Já que o cara marcou (erradamente) não quer dizer que todo penalti tem que expulsar. Mas foi a favor de time de São Paulo né. Então pode. Nós de Minas já estamos acostumados e isto me entristece muito.
    Mauro, gosto muito dos seus comentários, e o coloco, juntamente com o PVC como os meus comentaristas preferidos e que mais entendem. Mas te deixo uma pergunta, pergunta esta que foi ecoada pela Rádio Itatiaia aqui em Minas. Se vc sabe em qual partida na qual um time de fora do eixo Rio-São Paulo ganhou um campeonato em cima de algum time do mesmo eixo, no qual tenha havido um erro de arbitragem a favor do time de fora do eixo Rio-São Paulo? Contra times fora do eixo existem vários. Exemplos. A favor do Corinthias contra o Inter, penalti no Tinga. Em 74 ou 75, gol mal anulado do Cruzeiro e Vasco campeão brasileiro, e etc…………

  • Ronan Rocha

    Mauro,

    eu sei q eu nunca vou te conhecer pessoalmente, mas agora, como “amigo”, eu te peço de coração pra ver um video de 1:00 min, do qual eu envio o link.

    http://www.youtube.com/watch?v=ELmH6zXu83M

    Me responda: esse lance com o Wellington Paulista foi jogada normal?

    Ninguém falou sobre esse lance!!!

    Pra mim é penalty.

    Obrigado!

  • Thiago

    Mauro é a primeira vez que te escrevo e parabens pelo blog !!!
    E ao ler seu texto fiquei com uma dúvida que ao final me fez ter certeza!
    Foi penalti !!!
    O texto inteiro vc fala dos jogadores que caem ao inves de tentar a jogada, certo?
    Mas vendo o lance de todas cameras e fotos possiveis (e são muitas!!!), conclui :
    Era impossivel o Ronaldo prosseguir na jogada, foi pego no ar no meio das costas desequilibrando ele totalmente sendo impossivel prosseguir em pé e lhe tirando toda a condição de tentar finalizar, tanto que sua queda é feia e ainda machucou o dedo, pois caiu sem nenhum apoio!!!
    Por isso foi Penalti !!!
    Abraço

  • Daniel José

    São de pessoas como você e o Rica Perrone que o jornalismo brasileiro devem se inspirar.

    Parabens pelo post.

    Daniel José

  • João Victor

    E quanto aos demais lances “duvidosos” Mauro? Vc acha q houve pênalti do Chicão em W. Paulista no 1º tempo, qdo este entrava em velocidade na área do corintians e foi deslocado em lance parecido com o pênalti em Ronaldo? Vc acha q naquele lance no segundo tempo em que o Tiago Ribeiro foi calçado por trás pelo Wiliam a um passo da grande área qdo estava em ótima posição para finalizar foi falta? Vc acha q os bandeirinhas erraram a favor do Corintians, principalmente em duas situações no primeiro tempo nas quais os atacantes do cruzeiro estava no mínimo a três metros de estarem impedidos e sairiam na cara do gol qdo foi assinalado o impedimento? Por favor, faça uma análise completa da partida, não se restrinja a dois lances duvidosos qdo na verdade houveram outros quatro lances claros (não duvidosos) q beneficiaram o Corintians.

  • RENATO BERLLINE

    Faça como o corinthians ligue para pfc ( politicagem fudida e corinthiana ) e compre o brasileirão.

  • Jonas Rafael

    Bom, aí é uma questão de critério. Tu achas que não foi nenhum dos dois. Eu achoq ue os dois foram. O problema são as arbitragens que marcam uma cois aprum lado e não pro outro. Quer ver um exemplo de critério? Acho que foi o mesmo Meira Ricci quem apitou o jogo Atlético -GO x Inter semna passada? Bom, não sei se foi ele, mas marcou um pênalty absurdo no primeiro tempo a favor do Atlético. Mal e mal houve contato. No segundo lance semelhante na área oposta, exatamente o mesmo caso – BAM pênalty pro Inter. O mesmo critério pros dois lados. Isso me serve. O que não dá é só apitar pra um lado. E podem dizer o que quiser, os caras erram, mas muito mais a favor do Corinthians e do Flamengo. Pode fazer as estatísticas se quiser.

  • Nelson Campos

    Mauro Beting, a jogada que originou ou não o penalty, vejo da seguinte forma; 1o. – a falta que o atacante do Cruzeiro recebeu quase em cima da linha da grande área, aliás, até reconhecida pelos Corinthianos Dr. Osmar de Oliveira e por incrível que possa ser, pelo Chico Lang. Tivera o árbitro a coragem de marcá-la, o penalty não existiria, pois, o desenho da bola em campo passaria a ser outro. Vejo o tal penalty da seguinte forma; Qualdo a bola foi alçada na área do Cruzeiro, o zagueiro Gil imaginou que Ronaldo fosse cabecear a bola para o Elias, o que seria correto, para qualquer atacante do mundo, menos para êle que é um gênio e só gênio faz a jogada que ele fez e como gênio, matou a bola no peito de costas para o gol e assim fez a pareda para ser trombado e cavar o penalty que realmente aconteceu somente por sua inteligência. Observe o lance e veja que na realidade o Gil foi tentar subir de cabeça junto com o Ronaldo e deu no que deu. Se o Ronaldo estivesse com a camisa do Cruzeiro, bem deixa p’ra la… Agora, nos escantêios agarrar os atacantes pode !

  • Renato Faria

    O diário argentino Olé foi o mais incisivo em sua reportagem e deu amplo destaque aos erros do árbitro Sandro Meira Ricci. “Com um pênalti inexistente, o Timão é líder no ano do seu centenário”, diz a legenda do vídeo com o lance polêmico, publicado na versão eletrônica do jornal.

    No título da reportagem, o Olé faz um trocadilho com a palavra penal (pênalti) e a expressão ‘uma pena’, que tem o mesmo significado na língua portuguesa e na espanhola.

  • nelson

    Mauro, pelos 3 lances nos quais 2 a favor do CRUZEIRO para mim os 3 foram penais, pois mesmo sem querer a mão do goleiro do pq s. jorge estava no local onde o jogador do CRUZEIRO PISOU E CAIU, ENTÃO HOUVE SIM O CONTATO QUE PODE SER CONSIDERADO PENALTI MESMO, POIS ELE FOI ATRAPALHADO PELO GOLEIRO, NO 2 LANCE O GOLEIRO ENTROU COM FORÇA ACIMA DO NORMAL NA JOGADA, ELE PODE TER RELADO NA BOLA MAS COM CERTEZA SE FOSSE FORA DA ÁREA E COM OUTRO JOGADOR QUALQUER SERIA MARCADA A FALTA E O JOGADOR ADVERTIDO COM CARTÃO AMARELO, EO 3 LANCE O ZAGUEIRO FEZ FALTA SIM…. BOM, DEPOIS DO QUE EU VÍ COM CERTEZA ESTE TIME VAI SER CAMPEÃO POIS TÃO AJUDANDO DISCARADAMENTE PARA QUE ISTO ACONTEÇA MESMO…. MAS QUE FIQUE BEM CLARO AQUI GANHAR 1 TITULO DESTE JEITO É 1 VERGONHA PARA ESTE TIME, SENDO QUE ELES JÁ ESTÃO ACOSTUMADOS A ISTO MESMO….. LEMBRAM DE 77 OU O TAL TORNEIO MUNDIAL QUE FOI DISPUTADO NO BRASIL??? ONDE NÃO HOUVE QUEM EXPLICASSE QUAL FOI O CRITÉRIO UTILIZADO PARA ELES DISPUTAREM ESTE TORNEIO…… E PENSAR QUE OS OLHOS DO MUNDO ESTÃO VOLTADOS PARA O BRASIL DEVIDO A PRÓXIMA COPA……. É 1 VERGONHA MESMO……

  • Milton de Oliveira

    Ô Mauro, para um bom leitor, pingo é letra.

    Você também não acha que foi falta.

    Nem o PVC.

    O resto que acha, é corintiano.

    Tá cheirando 2005…

    E Muricy entrando pelo ralo de novo…

  • Renato

    opinião baseada em puxar o saco do milton neves, seu patrão
    opinião que contraria e muito a imagem
    opinião de quem nunca jogou bola na vida
    opinião de quem finge que não odeia tanto o corinthians
    opinião de quem não tem cabelo

    RENATO,
    1. Usualmente discordo do Milton, que não é meu chefe
    2. Você é dono da imagem? Ou apenas não pode ser discutido?
    3. Joguei bola. Você jogou. E daí?
    4. Leia mes textos a respeito.
    5. O cabelo é meu. Tenho nota fiscal
    6. Argumentos inteligentes e qualificados

  • renato

    Sou suficientemente vivido, no futebol e na vida, pra não duvidar que títulos podem ser arranjados. Ou será que, até em Copa do Mundo como temos visto ultimamente, o árbitros cometam simples “enganos” e as regras não mudam?
    O Cruzeiro e o Atlético e o América têm sido sistematicamente prejudicados pela arbitragem. Não pretendo ser leviano a ponto de garantir, sem ter provas documentais ou testemunhais, porque só eu depois é quem responderia processo, que há armação no Campeonato Brasileiro.
    Mas que esse tal de curingão adora um apito amigo, ah! isso adora… Aliás, no milionário mundo do futebol não é difícil entender os interesses comerciais, de emissoras, entidades, empresários…
    Alguém duvida que alguém pode preferir Portuguesa e Sport na Primeira Divisão que o América? Ou que o títulos nas mãos do centenário e “fenomenal” Corinthians será um bom presentinho, como, aliás, está para acontecer em relação ao estádio?
    São conjecturas… São reflexões a partir da grita mineira de cada esquina depois da rodada do final de semana… Que este blog meio que previu como seria para os mineiros…
    O Atlético, que já sofreu com os simons e romans, goleou com autoridade (4 a 1 Flamengo) e se fortalece para fugir do rebaixamento. O Cruzeiro, que agora pena com o ricci (Corinthians 1 a 0), tem de refazer-se emocionalmente; torcer contra os concorrentes; e até para que não resolvam ajudar também o tricolor pra não pegar mal.
    A indignação é tão grande que há quem não perdoe o presidente celeste por xingar o árbitro no vestiário e seguir para o aeroporto a fim de viajar com a Seleção Brasileira… Perrella diz que era um compromisso antigo e eles sempre os honra…
    Ok, mas sou levado a pensar que os esperneios dos dirigentes mineiros nem fazem cócegas na CBF…
    A caminho de sediar a Copa do Mundo, o futebol brasileiro dá vexame por não conseguir se organizar e moralizar. Não haveria pessoas de bem nessa praia?

  • renato

    Muitos são os temas polêmicos no futebol que poderiam render bons filmes. Este mês, por exemplo, pesquisadores alemães concluíram que a seleção nacional bateu a inebriante Hungria de Puskas com um empurrãozinho de substâncias ilícitas. Há muito tempo, alguns personagens peruanos admitiram sua participação na derrocada do país frente à Argentina, na Copa de 78. Ontem, porém, nem o mais previsível dos cineastas planejaria um roteiro tão pragmático para o que se sucedeu no gramado.
    Imagine a sala de cinema repleta, no escuro, assistindo à película de ficção sobre o Brasileirão 2010. Há quatro partidas do final, o time do presidente mais querido dos dois maiores manda-chuvas do Brasil, Lula e Ricardo Teixeira, que este ano comemora seu centenário, representado em campo por um dos maiores jogadores de todos os tempos, precisa superar o rival direto rumo ao título. Eis que, aos 41 do segundo tempo, em uma peleja dramática, o atleta fenomenal salta para uma dividida e se estatela na grama. O juiz, sem pestanejar, aponta a marca da cal e o jogo está decidido.
    A crítica, no dia seguinte, declararia em massa: “Bem filmado, com boa fotografia e ótima atuação dos atores (principalmente a do jogador que se joga no gramado), filme inspirado no Campeonato Brasileiro peca pelo roteiro simples e óbvio. Sem conflitos psicológicos, tramas bem enredadas, diretor Sanchez vai direto ao assunto.”
    Estou a sugerir que o campeonato está comprado? Não sou irresponsável a ponto de afirmar nada, mas há tempos não trato mais os famosos defensores da conspiração como crentes no Papai Noel. Em uma década em que, no Brasil, Edílson Pereira de Carvalho teve o seu esquema de arbitragem desvendado; na Itália, a Juventus foi rebaixada por sua cumplicidade com os árbitros; na Alemanha, inquéritos foram abertos para investigar a atuação dos juízes locais e, na Croácia, a situação é tal que o presidente da Fifa chegou a afirmar sua preocupação com o futebol local, existe, sim, espaço para aqueles que não creem na isenção dos reguladores do futebol.
    Pode ter sido apenas mais uma coincidência a favor do Corinthians, em um campeonato conduzido por péssimas arbitragens. No entanto, fica difícil explicar às crianças que a mesma equipe que teve seu projeto de estádio aprovado às pressas para a abertura da Copa, mesmo sem poder explicar como financiará a obra e resolverá o impasse com a Justiça sobre o uso indevido do seu terreno, foi auxiliada inocentemente pela quadragésima vez na competição.

  • David Ramos

    Estou cansando de ver a impressa ( Principalmente a imprensa paulista ) ficar falando do pênalti que foi dado no Pacaembu no jogo Corinthians x Cruzeiro, se foi ou não foi é questão de interpretação,mais o que todo o resto do Brasil esta questionando e a falta de critério do arbitro da partida e seus auxiliares que deixou de marcar dois pênaltis para equipe do Cruzeiro,duas faltas próxima da area e quatro impedimentos mal alundos contra o Cruzeiro. Ao meu entender a imprensa paulista quer tirar o foco do resto da arbitragem do jogo que só favoreceu o Corinthians para o pênalti em cima do Ronaldo; e mais tem um bando de torcedores do Corinthians nos programas esportivos que se dizem comentarista de futebol que só falam bobagem a favor do seu time e do coração..
    David Ramos

  • http://www.topcruzeiro.com.br Fernando Palmas/TO

    Mauro, parabéns pelo texto.
    Discordo em alguns pontos de vista;
    Mas aceito, por ter uma visão e critério de cruzeirense que sou.
    Você só se esqueceu de comentar os 3 “impedimentos” que pararam o ataque do Cruzeiro.
    Caso não fossem “marcados” seriam grandes chances de gol, pois havia jogador do Cruzeiro livre na área para a tabela.
    Qual vai ser o critério agora, quando todos irão cair na área ao menor contato???
    Vai gerar mais polêmica.
    Lamentável!!!