Simulando – Faltam 3 rodadad no BR-10

por Mauro Beting em 12.nov.2010 às 15:39h

 

Fluminense, Corinthians, Cruzeiro e Grêmio.

Pela ordem, os meus chutes da hora. Aqueles com uma margem, digo, um oceano de erro de corar instituto de pesquisa. Por melhor que seja o futebol corintiano agora, e parece mesmo o melhor do momento, a tabela menos complicada é a do Flu; os reforços (ex-lesionados) que enfim dão o ar da graça… Tudo parece facilitar (ou dificultar menos) a vida tricolor.

O Goiás, apesar da bela vitória sobre o Avaí que triplica o ânimo (também pela chegada do novo técnico), ainda anda muito desorganizado e desalmado. Não deve será páreo no Rio, na rodada deste domingo. São Paulo (mais pra lá do que para cá, e pouco focado), Palmeiras (com os titulares poupados para a Sul-Americana onde passou com mérito pelos reservas do Galo) e, por fim, um Guarani lutando para não cair – mas com pinta de que cairá – no Engenhão. Esse caminho, pelas cirscunstâncias atuais, é menos enrolado que o duelo de 200 pontos do Corinthians contra o Cruzeiro, neste sábado, no Pacaembu. Clássico que tem um quê de alvinegro.

O mesmo, porém, já não se pode dizer do Barradão, contra um Vitória que deve se salvar da Segundona, e ainda pode sonhar com a Sul-Americana. O Corinthians, na penúltima rodada, enfrenta um Vasco que deverá estar entre os classificados para a competição que agora vale, e não deverá ser páreo tão complicado como foi terrível na campanha do rebaixamento corintiano, em 2007. Também pelas circunstâncias, o Timão é favorito – ainda mais jogando no Pacaembu. Como deve ser também no Serra Dourada contra o Goiás. Um que deverá estar rebaixado na última rodada, e só com a dignidade para defender contra todos os males, só com a rivalidade para querer vencer o Corinthians com todas as malas.

Nominalmente, pior seria a tabela tricolor, em condições normais. Porém, pelos interesses palmeirenses, e pelo desinteresse são-paulino, o trabalho do Fluminense deve ser menos complicado. Dá até para vencer os quatro jogos. Até porque o Corinthians tem bola, time, camisa e astral pra fazer o mesmo.

Já achei o Cruzeiro favorito. Se não vencer o clássico em São Paulo, fica muito difícil. Mas, claro, segue vivo.

G-4 – Mais um previsível empate do Botafogo vai tirando o time da luta pelo quarto lugar. O Grêmio é favorito para buscar a turma, pelo que tem jogado. E vai precisar de algo mais para vencer o Furacão em boa fase. A vantagem gremista é enfrentar os dois rivais diretos em casa. Por isso também é favorito pelo quarto lugar. Duro será torcer (provavelmente) contra o Palmeiras, o brasileiro que deve passar na Sul-Americana para a final provável contra a perigosa LDU.

Na turma do funil, não deve dar para Guarani, Goiás, Avaí e Grêmio Prudente.

  • Vinícius de Freitas

    Pena falar tão pouco do Cruzeiro na reportagem! Porém, venceremos no final de semana e quero ver quem será o favorito, né? Quando o campeonato terminar todos vão falar que credenciaram o Cruzeiro como FAVORITO, mesmo que fosse na primeira, segunda, terceira rodada do Brasileiro! Pena !

  • nelson

    BOM, EU CREIO QUE OS 5 PRIMEIROS DO BR AINDA TEM CHANCES NA LIBERTADORES E CONTINUO A AFIRMAR QUE O FINAL DESTE BR SERÁ COM ESTA CLASSIFICAÇÃO: CRUZEIRO CAMPEÃO, FLUMINENSE VICE CAMPEÃO E BOTAFOGO TERCEIRO COLOCADO….. ESTES 3 TIMES ESTARÃO NA PROXIMA LIBERTADORES ENTÃO DEVE FICAR ASSIM……… INTERNACIONAL, SANTOS, CRUZEIRO, FLUMINENSE, BOTAFOGO E…… PALMEIRAS ( PELA SUL AMERICANA ) BASTA AVALIAR O SEGUINTE: RESISTENCIA, COLETIVIDADE DO TIME, TÉCNICA, TÁTICA E INDIVIDUALIDADE DE CADA TIME, AÍ SOMASSE CONTRA QUEM VAI JOGAR E O INTEREÇE DO SEU ADVERSÁRIO……..

  • Renato Faria

    DE NOVO? SIM, DE NOVO.

    O título poderia ser sobre a meneira como os campeonatos que envolvem alguns times acabam.

    Cresci ouvindo que times como Corinthians, Flamengo ou São Paulo eram times de CHEGADA.

    Era uma meia-verdade.

    Verdade porque eles realmente chegam.

    Só não me explicavam porque eles eram tão favoritos nos momentos decisivos.

    Aqui em Minas, antes do jogão de hoje, conversei com aproximadamente 15 pessoas.

    TODOS diziam que seu maior receio era a ARBITRAGEM. E não era arrogância,de não reconhecer a grandeza do Corinthians. Era conhecimento de causa sobre erros de arbitragem nos momentos decisivos.

    E os jornalistas contribuem para imagem de um campeonato íntegro e apenas com erros.

    Parecem ter medo de mostrar que vivem de algo que pode mesmo ser um reality show de cartas marcadas. São covardes e omissos.

    Mantem um discurso cínico e asqueroso de que são apenas “erros”.

    Assim como na final contra o Brasiliense, na final contra o Inter, na “final” contra o Cruzeiro…

    O Cruzeiro, o adversário da vez, teve penalty escandalosamente mau marcado na reta final contra o Botafogo, São Paulo e agora Corinthians.

    É ASQUEROSO! NOJENTO! VERGONHOSO!

    Parabéns ao guerreiro Fabrício, por fazer o que o torcedor Cruzeirense gostaria. De sair de campo. De ter nojo.

    Depois reclamam sobre a violência. O torcedor da vez, desta vez do Cruzeiro, se sente agredido, lesado, ultrajado… mas os hipócritas e pseudo intelectuais da bola, mantem seu equilíbrio, gravata e terno, e repetem: “Erros acontecem, o resto é conspiracionismo…”

    Abraço.

    Renato Faria