Vitória 4 x 2 Santos

por Mauro Beting em 16.ago.2010 às 14:53h

A ideia de equipe mais ofensiva usada pelo Vitória na última partida da Copa do Brasil foi bem adotada por Toninho Cecílio. Com a movimentação e técnica de Elkeson, fica ainda mais fácil atacar. Com a ótima partida de Henrique, mais ainda.

E com o Santos voltando a se defender como o Santos-10, mas sem o brilho e o ataque do Santos-10, o 4 a 2 para o time baiano foi tão natural quanto mais uma reclamação santista em relação a arbitragem. Há como discutir o pênalti de Edu Dracena e, por tabela, a expulsão. Do mesmo modo como o cartão vermelho a Marquinhos.

Daí o destempero não é o caso. Tanto quanto achar que o maravilhoso Santos do primeiro semestre é apenas uam bela página na história.

Ainda há Ganso.

Neymar, por ora, ainda é Santos. Mas, se continuar, não sei qual a cabeça dele, do pai e a do procurador.

Keirrison deve dar liga. Zé Eduardo tem jogado mais do que sabe. Marquinhos, idem. Ainda há vida e bola na Vila. Uma fase de derrotas não é o fim do mundo. Até porque perdeu para o terceiro colocado do BR-10, na Copa Sul-Americana, e perdeu para um vice-campeão da Copa do Brasil mais que mordido.

Resultados compreensíveis como a queda da guarda da molecada santista.

Vitória atuou num 4-2-2-2 bem ofensivo, com gente que sabe jogar, e laterais que gostam de apoiar. Dorival Júnior usuou o pouco adotado 4-3-1-2 no Santos, e não foi feliz

Tags: , ,