São Paulo 2 x 2 Cruzeiro – AO VIVO

por Mauro Beting em 15.ago.2010 às 16:03h

++ ESCALADO PELA RÁDIO BANDEIRANTES e pelo LANCE!, estou na cabine do Morumbi ++

7min

Equipes no 4-3-1-2. Estreante Montillo bem pelo Cruzeiro, Fernandão mais próximo de R.Oliveira, com Marlos recuando para armar por dentro ou pela direita. Jogo igual

20min – Uma chance para cada lado, jogo equilibrado. São Paulo melhora um pouco quando Marlos recua para articular, e Cléber Santana sai para o jogo. Carlinhos Paraíba preso e sem ritmo. Montillo estreia como se estivesse há anos no Cruzeiro. Mas os laterais apoiam pouco.

26min – Melhor o clássico e o São Paulo. Ao todo, três chances tricolores, três celestes. Não fosse Fábio, o placar seria aberto em cabeçada de Fernandão. Jogo mais aberto. Também pela melhor movimentação do meio-campo e ataque paulista.

29min – Mais um impedimento do ataque tricolor. Mas uma hora a zaga adiantada e desatenta mineira pode dar mole e um gol ao rival. Cruzeiro que já não ataca tanto e não se mexe como o adversário.

32min – Desta vez, Wellington Paulista é quem isola gol fácil. Atacantes perdem grandes chances contra dois miolos de zaga mais que discutíveis.

34min – Rômulo pede para ser expulso. Cuca vai ter de mexer na lateral direita.

41min27s – GOL. 1 X 0 SÃO PAULO. CASEMIRO. No meio da área, Wellington Paulista não atrapalhou, e a falta cruzada pela esquerda com perfeição por Jean chegou à cabeça do volante tricolor. Lance nascido de mais uma falta de Rômulo.

INTERVALO – Quatro chances para cada lado. Mas o São Paulo foi mais feliz, quando buscava mais o gol, e o time mineiro perdia a chegada melhor no contragolpe.

RECOMEÇOU – 17h09 – MUDA CRUZEIRO – Caçapa na zaga no lugar do Diego Renan. Cuca volta ao amado esquema com três atrás. Não era o caso. Até porque Rômulo pede para ser expulso.

Cuca muda e vem com um 3-4-1-2. Ele adora esquema com três atrás. Não parecia o caso. São Paulo, por ora, igual, fiel ao 4-3-1-2.

10min – São Paulo recua e espera, Cruzeiro melhora. Foi a mudança tática? Ou o natural crescimento de um grande que está perdendo?

14min – Time tricolor já bateu duas faltas ensaiadas. Bacana ver em menos de uma semana um trabalho bem feito por jovem treinador. Mas o jogo segue igual. Cruzeiro melhora.

21min58s – GOL .1 X 1 CRUZEIRO. WELLINGTON PAULISTA. Cabeça, na pequena área, depois de bom lance de Thiago Ribeiro, que tentou uma vez, Ceni não deixou, e na sobra, tocou para o gol do merecido empate mineiro. Pelo que fez o Cruzeiro no segundo tempo, e pelo que o São Paulo não conseguiu responder, depois.

37min52s – GOL. 2 X 1 CRUZEIRO. THIAGO RIBEIRO. Mas dê muito crédito a Montillo, que estreia como se estivesse fazendo a centésima partida pelo Cruzeiro. Belíssima enfiada para um belo gol, depois do drible em Ceni e o chute sem ângulo.

45min04s – GOL. 2 X 2 SÃO PAULO. RICARDO OLIVEIRA. Mais um bom lance de fundo de Fernandinho. Desta vez, pela direita, para cima de Henrique, rolou para Ricardo empatar o jogo. Belo final de partida.

FIM DE JOGO – A partida se arrastava até um final sensacional, quando o Tricolor quase virou. Foram 9 chances tricolores, 7 celestes. Bom final de partida.

VISÃO DE JOGO

Montillo estreou como se estivesse completando a centésima partida pelo Cruzeiro. Deu o gol da virada mineira para Thiago Ribeiro, em bela conclusão, aos 37. Mas os velhos problemas defensivos cruzeirenses ajudaram Fernandinho a mais uma vez escapar até a linha de fundo, e servir o artilheiro Ricardo Oliveira para empatar, aos 45 minutos. Fazendo justiça a um jogo de nove chances paulistas contra sete mineiras. De um São Paulo que mostrou mudanças, jogadas ensaiadas por Baresi, mas dificuldades para impor seu jogo diante de um Cruzeiro que vai lutar pelo G-4. Algo difícil para este São Paulo.

O interino-efetivado-como-interino Sérgio Baresi estreou mudando muita coisa. Sem alternativas, escalou dupla de zaga que não havia atuado junto – Renato Silva e Samuel. Usou esquema raro no São Paulo dos últimos tempos – 4-3-1-2 -, prendendo Casemiro na cabeça da área, soltando um pouco mais Cléber Santana pela direita, segurando o travado Carlinhos Paraíba pela esquerda, deixando Marlos para articular, adiantando Fernandão para encostar, pela esquerda, em Ricardo Oliveira. O Cruzeiro usou o mesmo 4-3-1-2. Mas com um meio-campo menos talentoso e mais marcador, com Fabrício e Everton. Porém, com um Montillo iluminado, armando ataque de bom nível.

O primeiro tempo igual só teve Casemiro para abrir o placar, aos 39, num cruzamento de Jean, que usava o sugestivo nome de um sócio-torcedor tricolor: Djalma Santos. Cuca retornou com três na zaga, adiantou Rômulo pela ala direita, improvisou Everton do outro lado. Mas só achou o empate, com Wellington Paulista, aos 21, três minutos depois da entrada ousada de Roger no lugar de Everton. Com um meio-campo mais criativo, o Cruzeiro foi um tanto melhor. Mas pregou no fim, e quase levou a virada tricolor.

Mais uma vez faltou algo ao São Paulo. E vai ser preciso recuperar muita coisa no BR-10. Para o Cruzeiro, como no BR-09, faltou atenção no fim. Mas faltam menos coisas se comparadas ao rival paulista.

Tags: , ,