logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo, Pedro Scapin e Thiago Bicego

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Bullara e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes

Inter finalista. Inter no Mundial-2010 | Blog Mauro Beting
logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo, Pedro Scapin e Thiago Bicego

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Bullara e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes


Inter finalista. Inter no Mundial-2010

por Mauro Beting em 06.ago.2010 às 1:07h

Só um time como o São Paulo parece capaz de ganhar o frangol de Renan, aos 30, quando o Inter era (como é) mais time, mais inteligente, mais maduro, mais entrosado, mais preparado para ser campeão da Libertadores. E já se preparando para enfrentar Hekari United, Al-AWahda, Pachuca. E, mais que provável, Internazionale, na decisão de 18 de dezembro, em Abu Dabi.

Mas o Inter seguiu mais time. Roth foi mais uma vez mais feliz que Gomes, abrindo no segundo tempo Taison pela direita, próximo a Alecsandro, com D’Alessandro flutuando e armando com o monstruoso Tinga. O São Paulo também mudou para um 4-3-1-2, com Dagoberto mais próximo de Ricardo Oliveira, Fernandão como meia-atacante, mas Hernanes ainda preso, e Cléber Santana, mais uma vez, não marcando, não armando, deixando o São Paulo preso demais diante de um Inter de grande qualidade técnica. Trocando bolas e driblando como se fosse uma Espanha nos melhores dias recentes. Ou como se fosse o Inter depois da Copa.

Afinal, como pode um Giuliano ser reserva?

Pode. Porque tem D’Alessandro reencontrando seu jogo, tem Taison fazendo de tudo, e de novo de bem com a bola e com as bolas, e tem Tinga marcando, armando, atacando. E sendo expulso de bobeira, como foi aos 33 do segundo tempo.

Nem assim o São Paulo cresceu. Como não havia crescido depois do segundo gol. Parecia que era o Inter que precisava ganhar, fazer mais um gol. Não era. O São Paulo de novo se apequenou. Com 72 minutos de atraso, Gomes escalou Marlos no lugar do inoperante C.Santana. Na primeira bola, ele passou por três e acendeu a torcida que acreditou bonito. Que fez bela festa na chegada da delegação ao estádio. Que pegou fogo com a raça de Rogério Ceni e dos atletas na entrada em campo.

Mas, do outro lado, era o Inter. Que esfriou tudo isso. Que foi muito melhor em 180 minutos. E, mesmo nos 90 perdidos do Morumbi, quando o São Paulo ganhou e só não levou pelo mais que discutível critério de desempate do gol como visitante, o Inter, se não foi melhor, não foi pior. Em dois jogos, o Inter jogou bem. Em duas partidas, o São Paulo só foi a campo na sua casa.

Ainda assim, o Inter criou o mesmo número de chances que o mandante. Ficou mais e melhor com a bola, no Morumbi. Jogou bonito contra um São Paulo que chutões, ligações diretas e cruzamentos à área. Um time parecido com o de Muricy. Mas sem os mesmos bons resultados.

Demérito tricolor, que precisa mudar muita coisa. Não apenas no comando técnico. Também no do clube. Também na direção do futebol. Também no elenco.

Mas o mérito maior é colorado. Que passou como passou por Banfield, Estudiantes e São Paulo com partidas heróicas, históricas e estóicas. E, agora, também, com técnica absoluta. Com merecimento incontestável.

Tags: , ,

  • Rogério Gremista

    Toma cego!!!!!

    hahahahahahahahaha