1a. Convocação Mano Menezes

por Mauro Beting em 26.jul.2010 às 17:13h

A torcida fervorosa para que Mano deixe a Seleção do mesmo modo tocante, simpático e eficiente com que deixou o Corinthians, domingo, no Pacaembu. Nos braços do elenco, de bem com o povo. Mas, para isso, precisa ter o tempo e a paciência que normalmente não damos a treinador algum. E que ele, no primeiro chamado, vai precisar ainda mais. Afinal, por aqui, não tem nem seis jogadores realmente jogando bem. Pela fase atual, a Seleção correria o risco de perder por W.O. para os EUA. Por absoluta falta de gente de qualidade para vestir a camisa amarela, melhor forçar a barra e trazer gente de fora. Ainda que voltando de férias.

Taticamente, o Brasil de Mano não deve diferir do 4-2-3-1 de Dunga. Foi assim que ele armou boas equipes no Grêmio e Corinthians. A diferença é que, no esquema do ex-treinador do Brasil, os dois volantes atuavam lado a lado, sem saída para a armação, e a linha de três armadores “torta”, com o armador pelo lado direito mais preso (Elano, Ramires ou Daniel Alves), e o pela esquerda (Robinho ou Nilmar) próximo ao solitário atacante.

Com Mano, a linha de três armadores atua em linha. Contando com a substancial ajuda do segundo volante pela direita. No Grêmio, Lucas; no Corinthians, Elias. Agora, pela primeira boa convocação (“boa” pelas carências do futebol brasileiro), Mano fez o que pôde. Melhor: sem a inominável besteira de deixar de fora os que estiveram na Copa. Trouxe quatro bons reforços de 2010. Levou alguns que já poderiam ter estado na África do Sul, como Ganso, Pato e Neymar. Recuperou bons nomes como Marcelo, Victor, André Santos e Tardelli. Deu chance a gente promissora como David Luiz, Jucilei, Rafael, André, Éderson e Rever. Talvez não fosse o caso do ainda verde goleiro Renan e do já muito maduro Jefferson.
Mas, ainda assim, é só um primeiro chamado. E o melhor: sem esquecer o passado. Com esse grupo, Mano pode usar o 4-2-3-1 que também é o mote do Santos de Dorival Júnior: dá para escalar um time com Neymar, Ganso e Robinho armando para Pato, ou mesmo para André. É um bom início de conversa.

Até porque os volantes, todos eles, sabem jogar. Na dúvida, já é um time mais aberto que qualquer Seleção de Dunga.

Ainda que pudesse ser um time um tanto melhor. Questão de gosto.

Pelo meu gosto, os goleiros seriam Fábio, Victor e há como entender o Renan (Avaí) pela idade olímpica. Mas Júlio César é ainda absoluto.

Na lateral direita, Daniel Alves e Rafael, pelos motivos olímpicos. Maicon, sendo negociado pela Internazionale, pode descansar.

Na esquerda, Marcelo também convocaria, e daria mais uma chance a Filipe Luís.

Na zaga, descanso (por ora) a Lúcio e Juan, ainda absolutos em 2010. Mas mais chances a Thiago Silva e David Luiz, merecidamente lembrado (apesar de muito jornalista brasileiro não ter e menor ideia de quem seja). Tanto que Real Madrid pretendem gastar os tubos paa comprá-lo. Além do time madridista, o Manchester City também está na parada. Pensando na juventude e renovação, levaria Mario Fernnades, do Grêmio. E chamaria Luisão, pela experiência de Seleção, e pelo entrosamento com David Luiz.

Os volantes de Mano são mais ofensivos que os de Dunga. Eu abriria um pouco mais o jogo com Denilson (Arsenal) e o santista Arouca, e manteria Lucas. Daria uma chance ao corintiano Elias mais que ao companheiro Jucilei.

Na armação, Ganso, como titular. Daria oportunidade a Bruno César. Para armar pelos lados, além dos titulares Neymar e Robinho, Carlos Eduardo. Com Nilmar, que aprendeu com Dunga como jogar mais atrás. Na frente, Pato e Fred. É essencial a experiência de alguém como o artilheiro tricolor.

Meu time, para começo de conversa: Fábio; Daniel Alves, Luisão, David Luiz e Marcelo; Denilson e Lucas; Neymar, Ganso e Robinho; Pato.

Tags:

  • Eduardo Cairos

    Olá Mano,
    Como estou feliz com seu trabalho e com os atletas que esta convocando, parabéns pelo seu trabalho e por não convocar NEYMAR ele não mereceu realmente e precisa desse gelo.
    Gostaria de fazer uma lembrança a você, Alexandre Luis Reami “XANDÃO” zagueiro do São Paulo que concerteza o conhece, só não esta titularíssimo porque tem lá o Alex Silva que em minha opinião já foi o seu tempo para seleção , mas nos treinos Xandão arrebenta e quando titular tem uma capacidade de liderança e técnica maravilhosa em campo da gosto ve-lo jogar e acho que merecia ser visto com outros olhos por vc, que é competente e tenho certeza que vai ver esse joagdor com outros olhos, aliás ele só tem 22 anos e na copa 2014 estará no algi de sua carreira, não sei se sabe mas Portugal e Espanha já quer o seu futebol e o São Paulo que esta segurando, Xandão de raízes maravilhosas, exelente de grupo e joga muito , pensa nisso e mais uma vez parabéns Mano pelo seu trabalho na seleção e como homem é um exemplo a ser seguido.
    Sou de campinas /sp torcedor do Guarani e me simpatizo com o Corinthians e ao ver esse jogador jogar(Xandão) , amante por futebol que sou e apaixonado pela seleção brasileira acho que cabe uma oportunidade a esse atleta de muito futuro.
    aguardo, grande abraço e meu respeito a vc mano,
    Eduardo Cairos
    eduardocairos@hotmail.com.

  • Débora

    Realmente o Fábio, goleiro do Cruzeiro pega muito!
    Mas infelizmente está fora do eixo Rio- São Paulo. Que dia o Mano assistiu um jogo das equipes fora desse eixo? Ganso, sem dúvidas!