Espanha 2 x 0 Honduras

por Mauro Beting em 22.jun.2010 às 9:11h

PRIMEIRO TEMPO

David Villa é um senhor atacante. Mesmo aberto pela esquerda, mais uma vez, fez muito mais que Niño Torres, ainda sem ritmo. Como a Espanha, ainda sem o melhor de Fábregas, fez menos do que poderia contra um rival fraco. E fez um golaço só não mais bonito que o de Luís Fabiano. Ao menos mais “regular”.

Honduras plantou Wilson Palacios è frente dos 4 da zaga, avançou e esqueceu Suazo no ataque, e esperou a Espanha que teve 8 chances de gol, e ainda concedeu duas para uma defesa adiantada e exposta pela lentidão de Busquets e Xabi Alonso. No 4-1-4-1 de Del Bosque, Villa ficou longe da área, mas não do gol

SEGUNDO TEMPO

As mexidas de Del Bosque, mais uma vez, não foram felizes. Para que dois volantes? Era jogo para Xavi + Fábregas, não um no lugar do outro. Mota? Melhor Pedro. Para que trocar Sergio Ramos por Arbeloa. Resultado: em vez de uma goleada, apenas 2 a 0. Foram 14 chances de gol. Poucos criaram tanto. Mas ainda é pouco para a qualidade dessa Espanha.

Espanha definhou fisicamente no 2o. tempo. Escolhas de Del Bosque não foram boas. Ainda assim, era para ter sido uma goleada, não apenas pelo pênalti perdido por David Villa, num jogo mais quente e menos frio no Ellis Park que a estreia brasileira

Tags: ,