Corinthians 1 x 0 Fluminense

por Mauro Beting em 23.maio.2010 às 18:55h

 

O futebol corintiano não é tão bom quanto a campanha perfeita. O futebol tricolor melhora a cada jogo. A distância na tabela não reflete o clássic. O Flu teve o dobro de chances. Mas não fez. O Timão foi preciso como a cobrança de Chicão, aos 8 minutos; o Tricolor começa a caminhada no BR-10 em ritmo mais lento que a partida de Rafael na bola do gol que definiu o clássico.

Mano não teve Ronaldo, e nem o Souza dos jogos anteriores. Dentinho, quando não quis se atirar em todas as divididas, fez estragos contra o estreante Carlinhos e Leandro Euzébio; Elias deveria ser o terceiro meia. Mas, com o gol no início, virou um terceiro volante. O Flu começou com Diogo e Diguinho marcando, Conca e Marquinhos armando, e Rodriguinho e Fred na frente. Um 4-2-2-2 bem definido. E melhor que o acanhado Corinthians depois da vantagem.

O festival de passes errados contaminou a arbitragem. Aos 37, Rodriguinho mais uma vez apareceu livre, mas o assistente marcou erradamente um impedimento que prejudicou o Flu. Tanto quanto a pontaria de Fred e a falta de solidariedade de Rodriguinho. Na segunda etapa, o Corinthians saiu ainda menos, e o Flu chegou muito mais. A dupla Conca e Fred (que perdeu apenas o segundo jogo em 14 jogos em 2010) articulou o Tricolor que empilhou chances, enquanto o Corinthians empilhava gente atrás. Tcheco (que ficou seis semanas fora) e Defederico (um mês) entraram para tentar tirar o Flu da área. Até conseguiram. O argentino entrou driblando na área e caiu, num choque com Gum, aos 32. Dava para marcar o pênalti que Gaciba, 10 minutos antes, marcou e “desmarcou”, quando, desatento, não viu que Fred iniciou o lance impedido.

Mais uma atrapalhada num jogo que não foi o que poderia. Como ainda vai ser mais time o Flu. Como ainda deverá jogar mais bola o Timão.

(Escalado pela Rádio Bandeirantes e pelo LANCE!, escrevo da cabine do Pacaembu. Mais tarde analiso os demais jogos da rodada)

Tags: