logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo, Pedro Scapin e Thiago Bicego

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Bullara e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes

Santos 1 x 1 Ceará | Blog Mauro Beting
logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo, Pedro Scapin e Thiago Bicego

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Bullara e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes


Santos 1 x 1 Ceará

por Mauro Beting em 16.maio.2010 às 15:53h

 

Por que parou? Parou por que, Santos?

 

Méritos inegáveis ao Vovô contra os Meninos da Vila 3.0. O Ceará está se saindo muito melhor que a encomenda, por ora queimando minha tão esturricada língua.

 

Mas deméritos do mesmo nível para o Santos, que tem enfrentado bons rivais, sem dúvida. Mas nem mais tem criado as tantas chances que nos brindam com categoria e intensidade. E segue falhando na defesa, até pela proposta ousada – e necessária pela qualidade desse time.

 

Desta vez, porém, o Ceará teve um gol pessimamente anulado, em posição regular; mais um pênalti inexistente convertido por Neymar, que fez duas paradinhas; e outro mais que discutível – que eu também não marcaria -, desperdiçado pela jovem joia da coroa santista, no fim da partida.

 

Um Neymar que tem jogado demais. E se jogado demais no campo.

 

Um Neymar que apanha muito. Inventa muito com a bola. Enfeita o jogo. Mas tem inventado demais faltas. Tem enfeitado nas quedas. E, com ele, também o Santos cai pelo gramado e pela tabela.

 

O Santos ainda está vivíssimo em tudo. Ainda é favorito em tudo. Não pode se abater. Tem de continuar se atirando ao campo rival. Mas sem se atirar tanto ao gramado. Os árbitros ainda caem nas quedas de Neymar. Mas podem ficar cada vez mais espertos – e corretos.

 

É só o Santos jogar o que sabe que os rivais vão bater palmas. Se continuar se achando e se perdendo ao mais simular faltas que emular o grande jogo que pode jogar, o Santos pode ficar aquém do muito que pode vencer e convencer em 2010.

 

Tags: