Os 23 de Dunga. Que eu gostaria que fossem 13

por Mauro Beting em 11.maio.2010 às 14:16h

 

Júlio César – 100%

 

Gomes – Eu levaria Fábio, do Cruzeiro. Mas Gomes vive ótimo momento no Tottenham. Foi o primeiro titular de Dunga. É ótimo de grupo. Tem mais cancha internacional. Sem problemas.

 

Doni – Eu levaria Victor, do Grêmio. Doni não tem jogado pela Roma. Veio de contusão. Mesmo 100%, havia como discuti-lo. Agora, mais ainda.

 

Maicon – 100%

 

Daniel Alves – 100%

 

Lúcio – 100%

 

Juan – 100%

 

Thiago Silva – 100%

 

Luisão – 100%

 

Gilberto – Eu levaria Roberto Carlos. É muito mais lateral-esquerdo. Tem jogado de lateral-esquerdo, e melhor que qualquer outro brasileiro pelo mundo – Marcelo (Real Madrid incluído). Gilberto fez um ótimo BR-10 – como meia. Não tem jogado tão bem – como meia. Mesmo tendo atuado bem com Dunga (22 jogos), mesmo tendo jogado bem em 2006 contra o Japão (um gol).

 

Michel Bastos – Eu não levaria um segundo lateral-esquerdo. Preferia mais um homem de frente – já que Thiago Motta poderia quebrar o galho por ali, além de Daniel Alves.  Levaria Neymar. Nada contra Michel Bastos. Mas ele não marca tão bem. Tem atuado como meia aberto pela direita ou pela esquerda, no 4-2-3-1 do Lyon. É bom jogador. Mas não caberia no meu Brasil.

 

Gilberto Silva – Levaria, mas sem muita convicção. Pela importância, caráter e presença, se impõe. Mas não garante o sono.

 

Felipe Melo – Foi um achado de Dunga em 2009. Mas se perdeu com a Juventus. Para o lugar dele, pelo momento, pela altura, pela capacidade técnica e tática, com o entrosamento com outros interistas, ficaria com Thiago Motta.

 

Josué – Levaria Denilson, do Arsenal. Mesmo com a contusão na virilha desde 22 de abril. Mas ele já está pronto para atuar. Josué foi capitão do Wolfsburg campeão da Alemanha – há um ano. Ele e o clube, como esperado, não mantiveram o pique. Não é ruim. Mas não parece ser bom o suficiente para tanto. Para ter camisa cativa com Dunga.

 

Kleberson – Trocaria por Ronaldinho Gaúcho. Algumas das funções dele podem ser desenvolvidas por Ramires. Só jogou dois bons tempos em 2010, pelo Flamengo. Tem a experiência de Copa. Mas há opções melhores e mais ofensivas. Para não dizer brasileiras. E, mesmo Ronaldinho não sendo mais o mesmo, ainda é mais que muitos.

 

Ramires – 100%

 

Elano – Jogou 40 vezes com Dunga. Quase sempre muito bem. Mas não vive grande momento no Galatasaray. Embora possa compor a armação pela direita, por dentro, ser eventualmente um volante, e até um lateral pela direita, melhor seria apostar em gente mais ofensiva. Aguda. Jovem e talentosa como Pato. Um nome que já está 100% fisicamente.

 

Kaká – 100%. Mesmo que ele não esteja 100%.

 

Júlio Baptista – Já foi utilíssimo. Em 2007. Mas, em 32 jogos pela Roma, só atuou 10 vezes como titular. Não vem bem. Mesmo com toda a bagagem internacional, prefiro o talento de Ganso.

 

Robinho – 100%

 

Nilmar – 100%.

 

Luís Fabiano – 100%

 

Grafite – Levaria Adriano, mesmo adrianando. Mas Grafite entrou bem contra a Irlanda, é uma grande figura, e um baita exemplo. Mais que tudo, foi levado ao Wolfsburfg por Jorginho, que o indicou ao amigo Felix Magath. O então treinador do clube queria um atacante forte e de mobilidade como ele. E lá foi Grafite escrever sua história na Alemanha. E lá foi Grafite para a Copa.

 

Enfim, são 10 nomes diferentes da minha lista.

 

Nunca, em Copa alguma, eu trocaria tantos nomes de uma convocação de um treinador.

 

E o pior é que acredito que não estou sozinho. Muita gente não vai concordar com minha lista. Mas, quase certamente, também não gostaram da lista de Dunga. 

 

Tags: