MENU DO DIA – Quarta-feira balofa

por Mauro Beting em 05.maio.2010 às 12:01h

 

Mendes abre o boteco sabendo que, hoje, é dia de fechar muito, muito tarde.

 

Seu Mário Betti, já aluguei mais uma TV de placenta para o bar para ligar lá na Band para ver Santos x Galo, além do Timão x Flamengo.

 

– Boa, Mendes. Imagino que deva ter sido um parto colocar mais uma televisão aqui no boteco. Mas fez bem. Se não estivesse escalado pela rádio para o Pacaembu, ficaria com os olhos no jogo da Vila. Como na quarta-feira passada, foi uma partida mais bonita de ver. Deve ser a mesma coisa hoje. Até porque a tensão é monstro no jogo das maiores torcidas brasileiras. Este, um clássico sem palpite.

 

Não fica em cima do muro, não, seu Mário? Acabei de ouvir lá no Bandsports e na Rádio Lance!.Você cravou que o Flamengo perde, mas leva. É isso?

 

– Se forçado a dar um palpite para sair da forca, é isso. O Corinthians tem jogado mais que o Flamengo em 2010. Mas deu um baita azar de ter caído na mesma chave. E de não ter jogado no Maracanã. Acredito sempre no Ronaldo. Na capacidade de recuperação do Mano. Na qualidade do elenco e na pressão positiva do corintiano. Mas o contragolpe rubro-negro, com o Vinícius puxando para Love e Adriano, é difícil imaginar que o Flamengo não faça o dele. O que obriga o Corinthians a marcar três.

 

Então, seu Mário: não é o caso de começar logo com Elias e Jucilei?

 

– Para início de jogo e de conversa, começaria com o Ralf protegendo a zaga, liberando o Alessandro e o Roberto Carlos. Depois, de acordo com a partida, abriria o Dentinho e o Jorge Henrique pelos lados, encostando no Ronaldo, que não pode ficar tão isolado, até pela má forma física.

 

Se o Flamengo ficar muito atrás não aguenta, né?

 

– Depende, Mendes. O contragolpe é letal. Mas o time não foi confiável em nenhum momento em 2010. Se marcar com a aplicação do Maracanã, mas um pouco mais à frente, tira o Corinthians da área, e pode fazer o jogo dele.

 

Eu li você escrevendo de Santos x Atlético no Lance! Que o Luxa não pode ficar muito atrás. Eu também acho. Todo grande que veio para cima do Santos complicou. E até o Santo André jogou mais nas duas partidas. Aliás, nesses três jogos, o Santos perdeu dois, e deveria ter perdido o primeiro, no Pacaembu. Não é tudo isso que vocês falam, seu Mário…

 

– Sou fã desse time e desse jogo santista, Mendes. Mas, de fato, é preciso algo mais, na Vila. O Galo tem jogado cada vez melhor. O Luxemburgo conhece demais de bola e de Santos. Mas 1 a 0 pode ser pouco contra esse baita Santos. Embora o mesmo Galo tenha se saído muito bem contra o Sport, na Ilha, quando se dizia que havia sido pouco o resultado do Mineirão…

 

Seu Mário, acho que vai ter festa dupla em Minas. O Cruzeiro também passa pelo Nacional.

 

– Só não digo que já passou, Mendes, que o futebol está cada vez mais complicado. E a Raposa tem adorado se complicar. Mas tem apresentado o futebol mais consistente, e o Nacional é pior que o de 2009. Não fosse aquele golzinho do Regueiro, nem precisava jogar em Montevidéu.

 

– Jogaço no Olímpico, né, seu Mário? Acho que não dá mais o Flu. E sem o Fred…

 

– Fato, Mendes. Conca retorna, mas o Grêmio está mais animado, mais pronto, e teve um senhor resultado no Maracanã. O único resultado que entendo “inesperado” hoje é uma reversão carioca.

 

O Vasco vai para os pênaltis contra o Vitória, seu Mário. Pode anotar.

 

– Pode ser… Mas não tenho gostado do Vasco. E o Vitória, mesmo mais cansado pela decisão do baiano, parece mais pronto. Basta um golzinho fora para obrigar o Vasco a golear. Esse gol, para mim, acaba classificando o time baiano, que perde hoje, mas leva.

 

Atlético-GO se classifica, né, seu Mário? Sem provocação.

 

– É time bom, Mendes. Experiente, bem montado. Focado. Mais organizado que o Palmeiras. Mas aquele golzão no fim deve classificar o Verdão. É jogo para 2 a 1 para o Atlético. E não ter tomado gol no Palestra leva o ex-time do Diego Souza para as semifinais.

 

Tem certeza, seu Mário? Sei não…

 

– Só tenho convicção em Cruzeiro e Grêmio, Mendes. Nenhum outro resultado é zebra.

 

Nem o Santos que você idolatra?

 

– Nem o Santos. Mas, no caso, muito mais por mérito do Galo.

 

Que muro, hein, seu Mário?

 

– Não é muro. É constatação. Ou alguém arrisca algo?

Tags: