Grêmio 2 x 0 Fluminense (5 x 2 no agregado)

por Mauro Beting em 05.maio.2010 às 22:27h

 

Silas mudou o meio-campo. Saiu o quadrado, entrou um losango. Mas a bola continuou redondinha. O Flu sem Fred, mas com Conca, não foi páreo novamente. E o Grêmio, gremistamente, e também silasmente, foi senhor do jogo no Olímpico, como já havia sido no Maracanã.

 

O Grêmio chamou o Hugo. A bola respondeu e correspondeu. Jonas, para variar, correu e fez gol. Hugo fez um golaço. E mais não podia o Tricolor carioca de Muricy, que tem por onde recomeçar e fazer um time.

 

Como o Grêmio, pela zilionésima vez, se refez, e vai fazer ainda mais já nesta Copa do Brasil, contra um enorme Santos. Mas vencível. Porque não existe time imbatível – nem o de Pelé. Porque o Grêmio é um que corrobora sempre essa máxima. Porque parece quase sempre disposto a jogar no máximo dele. Até quando tem a mínima chance.

Tags: