Atlético Mineiro 2 x 0 Ipatinga – Galo campeão (5 x 2 no agregado)

por Mauro Beting em 02.maio.2010 às 15:36h

 

Poucos, no Brasil, torcem como o atleticano. Raros atletas que tiveram o privilégio de serem apoiados por essa massa merecem o aplauso e o reconhecimento pela bola e pela luta como Marques. Nenhum outro jogador merecia tanto fazer o último gol do MG-10. O gol do 40o. título estadual do Galo, em belíssimo passer de Ricardinho. Como Correa já havia achado Muriqui, que deu a Diego Tardelli o primeiro gol, aos 25 do segundo tempo de quatro tempos inteiramente atleticanos contra o bravo Ipatinga. Gols nascidos do contragolpe de uma equipe cada vez mais veloz e letal, bem armada e focada por Luxemburgo. Gols rápidos de um bom ataque bem articulado pelo meio-campo operário, e de uma defesa que se firma.

 

Mas o que vai ficar mais uma vez na história é o gol do título. O de Marques. Aos 42 minutos do segundo tempo, ele tirou a camisa junto ao poste de escanteio, ali na ponta esquerda, onde tantas vezes arrancou jogadas, aplausos e suspiros. Ali no escanteio ele vestiu o poste com sua camisa suada e sagrada. Colocou na ponta, arrancou o objeto do gramado, e tremulou a camisa como se fosse uma bandeira atleticana. Ele que é a própria bandeira atleticana. E acabou sendo a mais linda desfraldada entre tantas que fizeram mais uma festa do Galo.

 

Não muitos jogadores fizeram tudo que Marques já fez pelo Atlético, até nos momentos ruins. Mas raríssimos foram tão torcedores quanto ele. Quantos dos tantos alvinegros não quiseram ser jogadores para fazer os lances pela esquerda, e os gols que Marques marcou e ofereceu aos companheiros? Mas quantos podem celebrar um gol e um título como Marques. Como um torcedor?

 

Feliz o atleticano que vibra com o título. E com um torcedor-jogador como Marques.

Tags:

  • waldir

    valeu mauro vc sin cohece a forca do nosso time obrigado

  • ronald

    viver sempre que puder sem o galo nunca força kalil voçe e nossa grande marca seu dna e maior que os que torcem contra eles em vao sempre existirao mas vamos sempre existir e resistir gaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaallllllloooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo atençao bateu caixa