Internacional 2 x 0 Cerro do Uruguai

por Mauro Beting em 01.abr.2010 às 13:50h

 

É preciso escrever “Cerro do Uruguai” para não confundir com o Porteño paraguaio, que, de fato, anda batendo uma bolinha de genérico de sexta categoria. Mas, apesar dos 2 a 0 e da classificação encaminhada, é dever reafirmar “Internacional de Porto Alegre” depois de mais uma atuação pálida colorada – do jeito que as empresas de comunicação sediadas em São Paulo e Rio ainda insistem em chamar o Inter desse modo (do mesmo jeitão, então, que deveriam falar “Flamengo do Rio” e “Corinthians de São Paulo”…)

 

Mas é para falar do Inter que, como quase todos, ainda não convence. Na quarta-feira que passou, exceto o Cruzeiro, o texto é o mesmo: “sem jogar um grande futebol”… e segue o jogo para todos os grandes que ganharam pontos, na Libertadores e na Copa do Brasil. Jogo que não pode seguir assim no Beira-Rio. Sim, ganhou. Sim, com dois meias e dois atacantes. Sim, jogando mais à frente. Sim, sem correr tantos riscos defensivos. Sim, vai se classificar.

 

Mas, não. Não é o futebol possível para esse elenco. Pior: não só por teimas do treinador uruguaio. O time todo está tecnicamente abaixo do que pode. E com todo o tempo que teve para se preparar, não há justificativa que explique.