logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo, Pedro Scapin e Thiago Bicego

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Bullara e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes

Brasil pega no tranco | Blog Mauro Beting
logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo, Pedro Scapin e Thiago Bicego

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Bullara e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes


Brasil pega no tranco

por Mauro Beting em 04.dez.2009 às 16:27h

A Seleção Brasileira pega no tranco. É ótimo que seja assim. Mas precisava ter caído justamente no “grupo da morte!?” Buh!!! (Se a imprensa não criar um grupo letal, não dormimos tranqüilos..).

A Coreia do Norte pode ser encrenca por ser a estreia. E contra um time que só se sabe que é rápido. Ponto. Depois, só pedreira. Costa do Marfim é a melhor equipe africana. Já caiu no Grupo da Morte em 2006 (perdão, é a força do hábito…), e está mais entrosada, experimentada, e com qualidade maior, como a fase esplêndida de Drogba. E não apenas ele: Yaya Touré (Barcelona), Kolo Touré (Manchester City), Eboué (Arsenal), Salomon Kalou (Chelsea), Bonaventure Kalou (Heerenveen), Zokora e Arouna Koné(Sevilla), Dindane (Portsmouth)… Não é pouca gente. É ótimo time. Forte fisicamente, bom tecnicamente, ordenado taticamente.

Para fechar o mais difícil grupo (não pela quantidade de oponentes difíceis, mas pela qualidade eles), a seleção de Portugal. Não a de 1966. Não a de 2006. Mas ainda um time com um craque como Cristiano Ronaldo. Um goleador como Liedson. Um armador em fase discutível como Deco. Algumas boas revelações. Mas uma zaga pouco confiável. Que, ao final das bolas, pode pedir as contas ainda na primeira fase.

Não será fácil. Mas deverá ser Brasil na primeira fase justamente pela dificuldade. Seleção Brasileira campeã do mundo só pegou grupo difícil de cara. Em 1958, a “cibernética” e misteriosa União Soviética, a mãe da bola Inglaterra, e a Áustria que havia sido semifinalista, em 1954; em 1962, rivais duros como a Tchecoslováquia que seria vice-campeã, a forte Espanha recheada de estrangeiros, e o México (freguês bom é freguês fiel); em 1970, a Inglaterra que era equipe bem melhor que a própria campeã mundial em 1966, a ótima Tchecoslováquia, e a boa Romênia; em 1994, a Rússia que teve o artilheiro daquela Copa, um Camarões em brasa e em crise, e a Suécia que acabou como terceira colocada; em 2002, a Turquia acabaria do mesmo jeito, na terceira posição. Só Costa Rica e China não fizeram cócegas no Brasil.

Em 2010, o Brasil chega como favorito. Talvez nem tanto como 2006. Mas, certamente, mais atento a tudo isso. É bom para a seleção entrar rápido no ritmo de Copa. Para evitar dançar antes da hora. Quando chegamos sambando aos Mundiais, caímos feio. Em todos os títulos, deixamos o Brasil sob vaias e ovos. Até em 1962, na conquista do bi, a Seleção saiu sob suspeita. Se era um grupo vencedor, com 14 campeões de 1958, também eram atletas envelhecidos. Pareciam não estar no auge da forma. Como faltaria Pelé, na segunda rodada, lesionado. Mas como sobrou Garrincha em todo o Mundial, a sorte foi brasileira.

E ainda dizem que não tem sorte no futebol… Como, se o pontapé inicial na bolinha da Copa é dado num “sorteio”? E, ele, desta vez, não foi o melhor para nós. Além do risco de não se classificar, o Brasil ainda pode ter uma final antecipada. Vai que a Espanha se enrola e não fica no primeiro lugar do grupo H? Vai que o próprio Brasil se atrapalha… E, já nas oitavas-de-final, pinta uma “final”: Brasil x Espanha. Nossa torcida é uma só – ou duas – na primeira fase. Torcer para chegar em primeiro; e torcer para o ótimo time espanhol fazer o mesmo.

Se tudo der mais que certo, a Holanda tem bola para mais uma vez enfrentar o Brasil numa fase de quartas-de-final. Desta vez, com mais chances para a Seleção que em outras competições. Passando o time de Dunga, com muitas dificuldades, Inglaterra ou França pela frente. Mais para os ingleses.

Se Deus continuar sendo brasileiro, na decisão, Espanha. Ou Alemanha. Ou Argentina. Ou Itália. Ou até Costa do Marfim. Porque é Copa em “continente neutro”. Pode dar Brasil também por isso. Ingleses e holandeses, por exemplo, também merecem respeito, já que estarão mais “em casa” que os rivais.

O Brasil não começa tão bem. O que pode terminar muito bem para o Brasil. Foi ruim. Mas pode ser ótimo.

Tags:

  • Milton Oliveira

    Rosh Mauro (Vc ainda não me disse se isso te incomoda).

    Vi o sorteio por aqui. E acho que futebol muda pouco. Não acredito, por exemplo, que por ser na África, desta vez tenhamos uma seleção africana pelo menos na semi-final. Não acredito em Portugal. Sua melhor fase já passou e Cristiano Ronaldo parece mesmo alérgico a competições internacionais por seu país. Nunca ganhou nada.

    Por que digo que não acredito em mudanças drásticas?

    É só anotar:

    1. Alemanha começa sem muito favoritismo. Atropela todo mundo e chega entre as quatro.

    2. Itália começa horrível, empata com todo mundo, acha o time no meio da competição e pode chegar, aos trancos e barrancos.

    3. Argentina assusta com seu elenco excepcional, mas cai nas oitavas, talvez até nos pênaltis, talvez até para a Holanda mais na frente.

    4. inglaterra se classifica fácil, passa fácil para a fase seguinte, mas sai por pura falta de sorte. É um time sem atacantes. Apesar do ótimo treinador.

    5. França não existe mais. É como a Argentina sem Maradona. Não faz nada em Copas do Mundo. Zidane se foi. O futebol francês, idem. Nem nas semi-finais dessa vez.

    6. Se conseguir fazer a Holanda jogar, aí é perigo. O time tem pelo menos um jogador acima da média, ganhou todos os jogos que disputou com uma média acima de dois gols por jogo. E tem jogadores como Babel, Van der Vaart, Kuyt, van Persie, van Bommel, Sneijder, Robben…
    É um timaço, mas como disse, precisa entrar em campo.

    7. No final, fica Brasil, duas ou três seleções européias, e uma surpresa de fim de Copa, como um dia foram Croácia e Turquia.

    Favoritos?

    Nessa ordem:

    1. Brasil
    2. Holanda
    3. Espanha
    4. Alemanha
    5. Itália
    6. Argentina
    7. Inglaterra
    8. Uma surpresa.

  • Marcos Vinícius

    Não acho que foi ruim,não.Ano passado vencemos de Portugal por 5 x 2.Se nos preocupamos com eles,eles nem dormem preocupados com nosso time.Difícil será o jogo contra a Costa do Marfim,que,pra mim,será o outro classificado do grupo.Na verdade,creio que o jogo que definirá o segundo colocado deste grupo será C. do Marfim x Portugal.Quem ganhar estará classificado.Se empatar,nada definido.

    Mauro,uma coisa que preocupa:
    Supondo que o Brasil termine em primeiro no seu grupo,ele pegaria o segundo do grupo H?
    E caso termine em segundo?quem seria adversário?

    MARCOS, é o problema. Espanha ou Chile. Aiaiaiaiaiaiai…

  • Dan

    Olá Mauro.
    Realmente o grupo do Brasil é dificil, mas é bom se classificar em cima de fortes candidatos, para dar mais confiança pro mata-mata… o Brasil deve passar em 1 lugar. Em segundo lugar, acredito, e torço, pra que passe a Costa do Marfim, comandada pelo Drogba (que na minha opiniao, o melhor jogador do mundo desde que começou a temporada 2009/2010 na europa). Sei que poucos concordam, mas se tem uma seleçao africana que pode fazer historia, e conquistar a copa do mundo, essa seleçao, é a atual Costa do Marfim, pois possui jogadores brilhantes e que poderiam atuar em qualquer clube do mundo, como os que voce citou acima, que sao todos grandes jogadores.
    Ah, se nao me engano, o Kolo Toure nao esta mais no Arsenal, como voce escreveu. Ele foi para do Manchester City nessa ultima janela de transferencias.

  • Dan

    E o Dindane ainda pertence ao Lens… mas agora ele esta emprestado ao Portsmouth.

  • Douglas

    É bom o Brasil entrar em um grupo dificil pois entra mais ligado sem oba oba, e a Costa do Marfim deu trabalho na ultima copa principalmente pra Argentina mas caiu em um grupo da morte e não deu sorte como estreiante em copa, mas dessa vez acho que se classifica porque a seleção de Portugal não ta com essa bola toda.
    Ruim vai ser pra Espanha porque qualquer um que vir nas oitavas vai se dificil.
    Acho que o Grupo E da Holanda é o mais equilibrado que o do Brasil, porque Dinamarca e Camarões são adversários dificeis e o Japão pode até surpreender.

  • Alexandre

    Preocupante é o fato de podermos pegar a Espanha nas oitavas. Tá certo, a Espanha sempre amarelou em Copas, mas a verdade é que a Fúria nunca teve um time tão bom, e tabus são feitos para serem quebrados. Sei não, mas esta Copa está com cara de ser ganha por um time que há tempos não se destaca, tal como os espanhóis, ou mesmo Inglaterra ou Argentina. Veremos.

  • Sancho, RS

    O “Grupo da Morte” é o “D”! GER, SRB, AUS e GHA é muito mais equilibrado e forte que qualquer grupo com a Coréia do Norte…

    SANCHO, equilíbrio é uma coisa, dificuldade em qualidade é outra. os 4 podem se classificar num. mas três do grupo do Brasil podem ir longe

  • Pingback: Rumo ao Hexa « Opiniões em Campo()