8 ou 80 – 17 a 25 de outubro de 2001

por Mauro Beting em 25.out.2009 às 11:20h

O blag faz uma sessão de regressão. Volta oito anos aos meus textos publicados à época nos veículos onde trabalhava.

Em outubro de 2001, escrevia uma coluna diária no “Agora São Paulo”, uma coluna semanal no portal PSN.com, canal a cabo onde trabalhava como comentarista, além de também comentar na Band.

Notas que contam um pouco da bola que rolava então, com palpites e pitacos de época. Com todos os erros e raros acertos deste que vos tecla.

Por que oito anos? No futebol, é o tempo exato entre duas Copas do Mundo. Tempo mais que suficiente para tentarmos entender onde erramos.

18 de outubro de 2001

NOTA DO REDATOR-2009 – Pela primeira vez eu elogiava o Furacão no BR-01. Ainda era pouco – de minha parte

Nas cabeças

Único treinador invicto do BR-01, Geninho segue o trabalho bolado por Mário Sérgio, e a marca de um Atlético-PR voltado ao ataque em velocidade.

25 de outubro de 2001

NOTA DO REDATOR-2009 – O colunista curtia a licença paternidade do caçula Gabriel

Vão cantar “Como os nossos pais”

O meu Gabriel chegou em casa, do baixo dos seus quatro dias de vida, todo vestido de verde. O irmãozão Luca, do alto dos seus três anos, foi o cicerone, mostrando o quarto, os brinquedos, a bola.

Como sempre, o professor Luca posicionou os jogadores, deu bronca em quem saiu do lugar, e até deu os nomes dos craques. “Você é o Guga. A mamma também. Eu sou o Guga”. É assim desde antes da chegada do irmãozinho. Pouco adiantou o pai ensinar a falar Alex, que o craque do time do Luca já foi jogar no Cruzeiro, mal parando no Parma, quase passando pelo La Coruña. “Lopes” ele sabe falar, mas vai ter que falar outro nome se a Lazio o levar, ou se ele se levar pelas badalo das baladas.

Luca só fala Guga. E olha que o pai mal sabe bater na bolinha, e ele mal vê o mané de Floripa na tela. Mas Luca e os coleguinhas de escola só falam do ídolo de raquete na mão. Ronaldo? Tá parado [machucado]. Romário? Tá parando [encerrando a carreira]. Ronaldinho Gaúcho? Ficou muito tempo parado [até acertar com o PSG]. Craque do Palmeiras? Poucos, e logo se vão para outras paradas. Sobra mesmo o Guga. Gente boa, craque no que faz, e pouco se lixando para a cobrança burra do futebol. Essa que esquarteja o técnico da seleção a cada convocação, essa que põe lá no céu o zémané de um golaço qualquer, e que vai lá para os sextos do inferno ao primeiro erro.

O Luca adora futebol, e vai levar o Gabriel junto aos jogos e campos. Só não sei se ele vai ter tanta coisa assim para ver. Fica difícil com os nossos Gugas de chuteiras usando as suas levíssimas chancas importadas pelos campos de fora. Fica mais complicado ainda com os mesmos nomes de sempre mandando nos “novos” (e mesmos) campeonatos de sempre. Só com os nomes mudados. Mas não os modos.

NOTA DO REDATOR-2009 – Eu cornetava a lista de Felipão para os dois jogs finais das Eliminatórias-02.

Eu queeeero!

Juninho Pernambucano poderia ser essa ala pela direita para Felipão testar eventualmente na Bolívia e contra a Venezuela. Um volante. Um armador. Um jogador imprescindível. Uma pena, Felipão.

Não queeeero!

Roque Júnior está machucado e na reserva no Milan. Preferia uma chance para Gilberto Silva (que come a bola no meio, e já foi zagueiro, também). Ou Marinho (Grêmio).

Tags:

  • romulo

    fala Mauro, beleza?!. Cara, acompanho seu trabalho á muitos anos, desde que eu tinha 12 anos lá na band em 2004. Visito sempre seu blog, porém, raras vezes deixo mensagens. Hoje, venho aqui lhe trazer uma CRITICA, apenas em busca de entender algumas de suas colocações. Vamos lá. Observo que vc sempre afirma, em programas ou transmissões que Kaká e Gerrard são craques. Como também cansa de chamar o Neto de craque. Beleza, cada um tem sua opinião. Agora, vc escreveu aqui há alguns dias que o Matthaus não foi craque. Cara, que criterios vc usa,pois como pode alguém que respira futebol como vc, fazer tamanha comparação sem logica? chamar neto(um bom jogador, prejudicado pelo fisico),kaka e gerrard(que ainda precisam melhorar)de craques, e não colocar nesse mesmo nivel um jogadoraçooo do nivel do matthaus?queria que me explicasse seus criterios para fazer tal diferença entre esses jogadores.ESPERO QUE REPONDA, QUERO ENTENDER SUAS COLOCAÇÕES.não me leve á mal, é apenas uma critica, nada de mais, sigo apreciando seu excelente trabalho.vlw.

  • romulo

    Outra coisa: durante a transmissão de Real Madri e Milan, o Téo josé só faltou ajoelha para o kaká. Cara, telespectador não é burro,não adianta ludibriar quando um jogador não joga bem,o kaká não jogava bem, porém quando ele errava um passe o téo dizia: “o kaka cansado, erra o passe,muito cansado o kaká”, ou então,qdo ele não dominava a bola, dizia ” a bola vem muito forte, não deu pro kaká dominar”, enfim, ficar defendendo o kaká uma vez ou outra é normal,cada um tem suas preferencias, agora, JUAR osSTIFIC erros do jogador,para criar uma idéia de que ele é o “perfeito”, o que não erra, é querer ludibriar o telespectador. Apenas o Neto, em uma infima passagem,disse que o kaka no segundo tempo não jogava nada, de resto, foi só enganação.minha critica passa a vc e chega ao teo jose,a trasmissão é boa, porém é necessario ser mais impacial.vlw.

  • Daniel Farinha

    Marinho??????????????? Misericórdia!!

  • Luiz

    Marinho não dá mesmo…