Ex-jornalista em atividade

por Mauro Beting em 08.out.2009 às 12:20h

Quando eu crescer, quero ser tão jovem quanto os velhinhos Petkovic, Ramón e Marcelinho Paraíba.

Ao menos dois deles calam a minha boca, a minha língua e quebram a minha cara. Não esperava tanta bola deles. O que não significa que eles não pudessem tentar jogá-la. Algo que muitos caríssimos colegas insistem em fazer. Muitos aposentam compulsoriamente craques e bagres rodados.

Sugiro a criação da figura do ex-jornalista em atividade. Se nós podemos aposentar quem ainda corre atrás da bola, entendo que os atletas também têm o direito de nos aposentar quando quiserem. Eu inclusive.

É um desrespeito inominável de nossa parte jubilar profissionais. Não quero que nenhum atleta venha me aposentar quando ainda tento ser útil. Não estou “roubando” ninguém. E não quero insinuar que outros estejam fazendo o mesmo.

Pode até serr engraçado, bem sacado. Mas é desrespeitoso. Ainda mais com tanta gente que já deu muito.

Tags:

  • Zaki

    Gostei do seu argumento. Se o cara jogasse na europa com 38 anos, acharíamos normal. Mas se ele é repatriado, virou o bagaço da laranja. Mas tem o caso Roberto Carlos em pauta. Certamente ele ainda dá caldo, basta que possamos dar a chance.

  • Rômulo

    Excelente, Mauro. Sempre pertinente e inteligente. Esse texto me lembrou um comentarista da Band, que começou uma transmissão se referindo a um desses três jogadores como “ex-atleta” e terminou dizendo “pois é, craque é craque, não dá pra dar espaço pro cara”. Complicado… Parabéns de novo, Mauro!

  • http://blogs.abril.com.br/futebolearte André Rocha

    Que o jogador ou jornalista considerado ultrapassado aceite a crítica e ou aceite a decadência e se aposente ou corra atrás, como fizeram Petkovic e Ramon, e cale seus críticos. Os menos orgulhosos darão o braço e torcer e tecerão elogios.

    E a vida segue…

  • Igor

    Mauro, tem toda a razão. Concordo muito com seu ponto de vista. Infelizmente, muitos na imprensa esportiva brasileira (em especial o Milton Neves, que faz isso mais por brincadeira, então a gente perdoa) falam o que querem dos jogadores, desrespeitam mesmo os profissionais…

  • Marcio

    Excelente comentário.
    No começo do ano, durante o campeonato carioca, seu colega do Lance, Flavio Gárcia, comentou que Fabio Luciano era um ex-jogador em atividade. O ex-jogador em atividade havia sido um dos destaques do Flamengo no ano anterior (CB-08) e encerrou a carreira sendo tri-campeão carioca. Acho muita falta de respeito com qualquer profissional este tipo de expressão, que se tornou “engraçadinha” para alguns jornalistas.

  • Rodrigo

    Mauro, o mesmo elogio pode ser feito a Edmundo ano passado. Apesar de o Vasco ter caído, ele ainda jogou muita bola. Esses jogadores, ainda são muito bons para compor o elenco, ou seja, integrar o esquema.É necessário que eles estejam em times fortes.Por exemplo, o Pet, depois da entrada do Maldonado ele evoluiu muito, pois já recebe a bola redonda, não tem que ficar buscando muito jogo. Dessa forma fica livre para armar. Parabéns pelo texto.

  • leonardo atleticano

    Mauro, tem muito jornalista que já deu muito?????

  • Marco

    De novo um grande e inteligente comentario, parabens,.de novo.

  • Lolô

    Não é a toa que vc é um dos mais respeitados jornalistas esportivos do Brasil. Seria ótimo se tívessemos outros jornalistas esportivos com a sua postura e sua humildade. Excelente comentário!!! Abs

  • http://blogdomeusaco.wordpress.com André Falavigna

    Boa. Boa e urgente. Finalmente alguém fala disso. Hoje, pega bem ser ridículo ridicularizando os outros.

  • Reinaldo da Cunha

    OI MAURO ESTOU AQUI EM MARILUZ ESTADO DO PARANÁ
    E QUERO DIZER QUE CONCORDO COM VOC QUANDO VOC DIZ QUE AS PESSOAS REALMENTE PEGAM NO PÉ DOS JOGADORES VETERANOS .MAS QUE AINDA BATEM UM BOLÃO CASO DO PET CRAQUE DO MEU MENGÃO
    AQUELE ABRAÇO