logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo e Pedro Scapin

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Pereira e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes

Corinthians 0 x 3 Palmeiras | Blog Mauro Beting
logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo e Pedro Scapin

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Pereira e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes


Corinthians 0 x 3 Palmeiras

por Mauro Beting em 26.jul.2009 às 18:48h

Obina foi melhor que Ronaldo

Fenômeno machuca a mão e do morro assiste à vitória do Palmeiras com três de Obina. Aquele que Mano não quis trocar pelo Souza que o técnico corintiano não quis usar no Dérbi

Obina não superou Romeu Pelliciari, que, em 1933, fez quatro dos 8 a 0 do Palmeiras sobre o rival. “Apenas” se igualou a outros dez artilheiros verdes que fizeram a façanha. Pelos dados do historiador Fernando Galuppo, sete alvinegros marcaram três gols num Dérbi, desde o primeiro, em 1917. Só Carbone fez quatro, no 5 a 1 corintiano, em 1952.

Mas poucos conseguiram ofuscar uma estrela como fez Obina.

Jorginho pela primeira vez armou a dupla de ataque com Diego Souza (que não gosta de atuar na frente) e Obina. Pela primeira vez armou o time com três volantes (Edmílson na cabeça da área, Souza e Pierra pelos lados). E, pela primeira vez na história de um grande clube, e num clássico, um treinador contratado quatro dias antes não estava no banco de reservas – embora parecesse já ter tido as digitais na prancheta do treinador. Mano repetiu o meio-campo do ótimo jogo contra o Vitória, com o promissor Jucilei fazendo parte das funções de Cristian, Elias dando um pé mais atrás, ambos compensando a saída menos qualificada – e quantificada – dos laterais Alessandro e André Santos.

O Palmeiras sentiu menos o gramado pesado e escorregadio. Os três volantes travaram as jogadas por dentro do Corinthians, pela ideia de Jorginho, que admitiu ter escalado os três depois de ter perguntado a Muricy. Na bola parada, aos 7 minutos, Cleiton Xavier mandou um balaço no travessão, e, no rebote, Diego Souza (em grande partida) recebeu em condição legal, mas o lance foi invalidado pelo assistente Ednílson Corona. O Palmeiras seguia melhor até a contusão de Ronaldo, aos 25 minutos, que machucou a mão depois de falta de Souza. Em vez de entrar o xará corintiano, Mano optou por espelhar o 4-3-1-2 do rival com Moradei na entrada da área, com Elias saindo mais para o jogo, Douglas como meia-atacante, Jorge Henrique e Dentinho no ataque.

O Corinthians equilibrou até Pierre meter na cabeça de Obina, que fez belo mas irregular gol de cabeça: antes de se antecipar a Chicão, puxou a manga da camisa do corintiano. Lance difícil para a arbitragem, e que deixou ainda mais complicada a vida alvinegra.

Mano voltou com Alessandro pela direita e adiantou o time. O Palmeiras não conseguia o que pedia Jorginho – marcar mais à frente, e explorar melhor Diego Souza pela esquerda. Até Cleiton Xavier ser puxado, derrubado e chutado por Chicão. Pênalti que Obina bateu duas vezes para valer só o segundo gol, aos 15. Mais cinco minutos e ele e Cleiton Xavier ganharam de Moradei e fizeram o lance que Obina completou. Fechando o placar e acabando com o jogo depois da expulsão de Alessandro, aos 27 minutos.

Perguntei a Obina, pela Rádio Bandeirantes, se ele poderia imaginar, em abril, que faria três gols num clássico para quem ficaria sete meses sem marcar um só golzinho. Ele disse que sempre acreditou no trabalho dele. Claro.

Mas, na boa, três gols contra o campeão paulista invicto, campeão da Copa do Brasil, e na primeira derrota da dupla de zaga Chicão e William em um ano e meio? Um fenômeno.

No trabalho do jornalista e historiador Fernando Galuppo, os jogadores que fizeram três ou mais gols em 92 anos de Dérbi:

Palmeiras: 11 vezes

6/5/1917 Palestra Itália 3 x 0 Corinthians – Caetano (3) – Campeonato Paulista17/3/1918 Palestra Itália 3 x 3 Corinthians – Heitor (3) – Taça Associação dos Chronistas Sportivos

5/11/1933 Palestra Itália 8 x 0 Corinthians – Gabardo, Imparato II (3), Romeu Pelliciari (4) – Campeonato Paulista / Rio São Paulo

10/3/1946 Palmeiras 4 x 1 Corinthians – Gonzalez, Lima (3) – Taça Cidade de São Paulo

21/8/1958 Palmeiras 4 x 0 Corinthians – Julinho, Paulinho (3) – Campeonato Paulista

29/11/1964 Palmeiras 4 x 1 Corinthians – Vava, Servilio (3) – Campeonato Paulista

4/4/1970 Palmeiras 3 x 1 Corinthians – César (3) – Taça São Paulo

13/11/1994 Palmeiras 4 x 1 Corinthians – Zinho, Evair (3) – Campeonato Brasileiro

21/5/1995 Palmeiras 3 x 1 Corinthians – Magrão (3) – Campeonato Paulista

9/2/2000 Palmeiras 3 x 1 Corinthians – Alex (3) – Torneio Rio São Paulo

26/5/2009 Palmeiras 3 x 0 Corinthians – Obina (3) – Campeonato Brasileiro

Corinthians: 7 vezes

4/8/1935 Palestra Itália1 x 4 Corinthians – Teixeira (3), Teleco – Campeonato Paulista27/5/1942 Palestra Itália 1 x 4 Corinthians – Jesus (3), Joane – Torneio Nacional

27/8/1952 Palmeiras 1 x 5 Corinthians – Carbone (4), Cláudio – Torneio Rio-São Paulo

18/1/1953 Palmeiras 4 x 6 Corinthians – Cláudio (3), Baltazar (2), Carbone – Campeonato Paulista

18/8/1974 Palmeiras 1 x 3 Corinthians – Zé Roberto (3) – Campeonato Paulista

1/8/1982 Palmeiras 1 x 5 Corinthians – Casagrande (3), Sócrates, Biro-Biro – Campeonato Paulista

19/4/1997 Palmeiras 2 x 5 Corinthians – Mirandinha, Donizete (3), Marcelinho – Campeonato Paulista

Tags:

  • Tulio

    Obinaaaaa neles! Tiro meu chapéu pro Obina, cornetei ele quando foi contratado, agora mostrou que é um cara realmente iluminado. Quem tá se dando bem é o Palmeiras que ta se distanciando do restante, e o Flamengo que está vendo seu jogador afastado brilhar e valorizar!

    PALMEIRAS CAMPEÃO BR-2009!

  • http://lancenet marcelo

    e isso ai mauro,o fenomeno foi o OBINA!!!!!!!Ganhar do corinthians ja estou acostumado ,mais com treis do Obina,ahahah e bom de mais !!!!DALHE PALESTRA

  • Márcio

    Freguês bom é freguês FIEL.

  • http://fernando-q.mybrute.com Fernando

    Acho que vc vai colocar no seu bota-teima que o Corithians foi prejudicado, mas lembre-se do impedimento mal marcado aos 10 minutos. Outro impedimento mal marcado já com 3×0. Chute do Jorge Henrique no Sacconi e deveria ter sido expulso. No primeiro tempo foi cartão amarelo só para jogadores do Palmeiras. Se o árbitro fosse correto e os bandeiras também, seria uns 5×0.

  • Verdasso da Mooca

    E ai Mauro Cabeleira Beting !!!!!!!!!

    Já imaginou se o Obina não tivesse juízo !!!!!! Tinha acabado com os alambrados do Prudentão !!!!!!!! Hehehehhehe !!!!!!!!

    Saudações Palestrinas a todos !!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • http://bloguedotimao.wordpress.com/ Álvaro

    Cometemos os mesmos erros do jogo contra o Vitória. A diferença é que o Obina é finalizador e no Vitória não tinha ninguém assim.

    Se não aparecer um lateral esquerdo imediatamente, teremos muita dificuldade nesse campeonato modorrento.

    http://bloguedotimao.wordpress.com/2009/07/26/timao-0-x-3-verde-nao-se-desmonta-um-time-impunemente/

    PS: Jucilei não é volante. Está na posição errada.

  • Alexandre Namihira

    Vergonha!
    Pior ainda é ouvir do chiquinho que o árbitro o intimidou… hahaha
    Imagina como ele estava “intimidado”? O empurrão que ele deu no Xavier não acontece nem em rachão de solteiros X casados, num campeonato que não vale nada… Fala sério?!?!? Tomou um vareio de todos os lados. Deve ser o próximo a dar baixa no time da marginal s/nr.
    Dá-lhe OBINA!!!

  • ricardo abate

    corithians, eterno fregues do verdão. sempre treme quando ver o escudo sagrado verde, treme os jogadores, treme a torcida do corithians. sempre de joelhos perante o verdão. é o seu destino. nasceu para ser a escada do palmeiras. sempre vice do verdão. campeao paulista 74,93. brasileiro em 94. eliminou libertadores 99 e 2000. é muita freguesia. comemora empate agora. 3 anos sem ganhar. deus, obrigado por existir o corithians. para eu poder sempre rir e garantir 3 pontos

  • ricardo elmi

    Mauro não vou fazer nenhum comentario mas somente uma pergunta: Tem o VERDÂO um freguez tão FIEL e assiduo como o Corintians nesses ultimos 3 anos?

  • Kate

    SUPREMACIA VERDE Mauro !
    Mesmo com os erros do juiz, o Palmeiras foi superior (como sempre). Afinal são quase 3 anos sem derrota pro time da Marginal sem numero.

  • luiz

    Mauro, Palmeiras jogou mto melhor que o Corinthians, se for falar dos lances polêmicos os auxiliares deram uns 4 impedimentos que estavam em posição legal…

    vlw

  • Marcelo

    Nenhum colunista sério vai falar da falta bisonha que o Obina fez no primeiro gol e não foi marcada pelo senhor Gaciba??? Engraçado, os corinthianos têm que ouvir até hoje sobre um suposto penalti no Tinga em 2005, mas quando prejudicam o Corinthians ninguém fala nada? A covardia da imprensa esportiva anti-corinthiana é bizarra. Não têm moral, não têm capacidade, não tem cacife para falarem a respeito do Corinthians. Ninguém vai reclamar de apito amigo, não é mesmo?: Afinal, contra o Corinthians pode tudo. Ah, se tivesse sido o Ronaldo que tivesse puxado a camisa do zagueiro e marcado um gol, já vejo como seriam as manchetes: Árbitro ajuda e Timão bate o Palmeiras. Mas não, foi o Obina que quase arrancou a camisa do Chicão, ninguém vai comentar, ninguém viu, ninguém vai questionar. Bando de incapazes é o que vocês da imprensa esportiva são. Não são jornalistas de fato, são torcedores, mas torcem contra o Corinthians. Foram ao delírio quando caímos em 2007 e agora estavam desiludidos porque ganhamos dois títulos seguidos. Enxergaram uma luz no fim do túnel com uma derrota em um clássico, mas nçao se desesperem. Nem todos os jogos sendo roubados vão nos tirar nossa glória. Podem nos odiar, inúteis da imprensa esportiva. Podem continuar falando mal do Corinthians e deixand passar a roubalheira contra nós. Isso nunca nos abateu, isso não vai nos abater agora. Saboreiem o assalto do jogo de hoje e não esqueçam de ir beijar a mão de seu ídolo Gaciba.

  • hector

    setamo a tora nos gamba
    3 toras

  • http://Notenho Vinicius

    Tenho que admitir que o Obina vai dar trabalho ao meu Fogão , pois está jogando muito. Se Ronaldo,Elias,Felipe e Dentinho sairem não teremos como não citar que o Corinthians tenha chance de cair.Meu Fogão ganhou do Internacional que é terceiro na tabela,não sei até quando o Tite fica no cargo de treinador do Internacional e o traidor do Leandrão fez um gol,houve um erro na marcação da penalidade do Leandro Guerreiro ,é a terceira vez seguida que o Fogão é garfado pela arbitragem.Ronaldo sairá do Corinthians se os jogadores que mencionei além dele forem embora.

  • http://Notenho Vinicius

    Ganhamos de 3×2 do Internacional no Engenhão.

  • Douglas

    Mauro não vi falta no primeiro gol do Obina, mas mesmo se tiver sido falta o Verdão foi melhor e poderia ter feito mais.
    E a freguesia continua 3 anos sem perde pro Curintia e tomamos só 1 gol nesse tempo. E o Ronaldo amarelou pra não passar vergonha pediu pra sair prevendo o que estava por vir.
    oooohhhh Obina é melhor que o gordo

  • Airton Donini

    Pô Mauro até vc vai falar do 1º gol se este lance fosse marcado todas as vezes acabaria o futebol,a verdade é que o Palmeiras matou o fregues fiel,e se ñ tivesse puxado freio de mão teria feito mais.FORZA PALESTRA!!!!!

  • LMD

    AMIGO MAURO,

    REALMENTE NÃO VEJO NADA DE ANORMAL NA VITORIA SOBRE O CORINTHIANS, NA VERDADE O CORINTHIANS É UMA INVENÇÃO BRUTAL DA MIDIA AOS MOLDES DO INTERNACIONAL, O CORINTHIANS VENCEU DOIS CAMPEONATOS LEVADOS POR QUEM? PELA OBVIA AJUDA DA ARBITRAGEM, ASSIM COMO NO JOGO CONTRA O PALMEIRAS O ARBITRO, TENDENCIOSO, FRACO, RUIM E PESSIMO, TENTOU AJUDAR O CORINTHIANS DE DIVERSAS FORMAS, FOI ASSIM NO CAMPEONATO PAULISTA E NA COPA DO BRASIL.

    O CORINTHIANS PRECISA PAGAR SEUS GASTOS ASTRONOMICOS, SOMENTE OS TITULOS PARA AJUDAR “UM POUCO”…….QUANTO SE É GASTO PARA COMPRAR A ARBITRAGEM? ENFIM…….

    O PALMEIRAS ESTÁ OTIMO, O LUXEMBURGO SAIU E O PALMEIRAS RENASCEU, O CANCRO QUE HAVIA NO TIME ACABOU, ESPERO QUE O MURICY POSSA FAZER SEU TRABALHO AO MOLDES DE JORGINHO, UM CARA SERIO, TRABALHADOR E HONESTO.

    AVANTI PALESTRA…

  • luciano dias jr

    O MAURO,GOL IRREGULAR DO OBINA….POR FAVOR,NE,SO VOCE VIU IREEGULARIDADE.

  • luciano dias jr

    AHH,IA ESQUECENDO,O GORDUCHO SAIU PORQUE QUEBROU A UNHA,UUIIIIII!!1

  • Daniel

    Esse Magrão em 1995 fazendo 3 gols não tá estranho…?

    Lembro do Magrão (ex-centroavante do Palmeiras e São Caetano) fazer 3, mas foi bem antes, não em 1995, não é?

  • Akira

    Fala Mauro,

    Uma duvida sobre o uniforme do Marcos. A cor daquele uniforme juntamante com a parte branca nos braços ajudam de alguma forma? Ficou dahora, e acho que o goleiro fica até maior para o atacante. E que eu saiba, a escolha da cor foi feita pelos proprios goleiros do Verdão.
    -O time parece bem unido mesmo, aquele Souza tem futuro.
    -O Wendel é igual ao Taddei, se for jogar no exterior vai ter muito sucesso.
    -Será que na cota reduzida de jogadores nacionais do Dunga não entra o Diego Souza?
    -Muito bom ver um jogo de Palmeiras x Corinthians no interior de São Paulo, o povo desse Brasil merece ver e sentir um clássico dessa grandeza, mas desde que, tudo na paz.

  • ênio

    Mauro, acho muito bom seus textos e etc.
    Mas acontece um problema, a fonte usada é sempre diferente ou a cor atrapalha bastante.
    Fica meio difícil de ler.

    é isso
    abs

  • Estevam Oliveira Melo

    O verdão mereceu ganhar dessa vez, tenho que admitir,,,

  • Paulo

    O futebol e seus craques vivem de rótulos. Ronaldo por exemplo é “fenomenal” (tem até alambrado que foi destruído com este nome) e Obina “apanha” da bola! Será que não falta um pouco de humildade pro Bando de Loucos do Todo Poderoso Timão do PAC do Presidente Lula? O time ainda possui jogadores “de segunda divisão” e mesmo com eles, foi campeão da Copa do Brasil (Internacional, Vasco da Gama e Atlético – PR garantem que foram prejudicados por “erros de arbitragem”, mas tudo acabou banalizado no final) e conquistou um Paulistinha. Dizem que foi a força da estrutura de marketing que trouxe o artilheiro Ronaldo atuando nos bastidores do jogo. Neste domingo em Presidente Prudente, o mesmo Ronaldo, “aquele do caso com o travesti que morreu estranhamente”, abriu o pulso e machucou o braço. NÃO JOGOU NADA! Obina, sempre massacrado e ridicularizado, correu muito, jogou como poucos, fez cinco, mas teve dois gols anulados pela falta de pedigree. Força do PAC? De toda forma, entrou para história e foi simplesmente FENOMENAL! Chora Corinthians! Reclama da arbitragem e mostra a tua verdadeira cara: a da INVEJA! O tal do Jorge Henrique e o Alessandro, dando entradas desleais no segundo tempo, enquanto a torcida do Palmeiras gritava olé, pareciam batedores de carteiras, maloqueiros mesmo, atuando no centro da cidade!
    Divertidíssimo… Só resta por a culpa pela falta de garra e competência no mesmo Gaciba, que durante a disputa da Copa do Brasil “errou” a favor do time da torcida que não tem nem estádio! Joga “de favor” no da Prefeitura de São Paulo.

  • Caio Cezar

    Mauro, concordo com quase tudo, porém no lance do 1º gol do Obina, se pegarmos as imagens desde o começo do lance, o chicão faz a falta no Obina antes do atacante segurar sua camisa. Repare que chicão com o braço esquerdo seguro Obina e nem vai em direção a bola.
    Abç

    CAIO, eu entendi que, antes do puxão, os dois se tocam, não vi como empurrão. mas é um lance discutível.

  • Gustavo Figueiredo

    Grande Mauro, só consigo vislumbrar uma coisa agora, que o Palmeiras tem tudo para assumir a liderança na próxima rodada, o Palestra estará transbordando contra o frágil e atônito Fluminense e o Flamengo vai engendrar acabando com o Galo no Maraca, depois dessa vitória contra o Santos o time quer aproveitar o embalo! Porcos lideres na próxima rodada, quem duvida?

  • Lucas Ferraroni – Jundiaí/ SP

    Mauro,
    Vc é um jornalista sensato e imparcial. Mas acabou indo na onda da mídia pró-Corinthians neste caso do 1º gol do Palmeiras. E tb comprando uma opinião do fanfarrão Godoy.
    O Obina estava segurando a manga do Chicão, q o estava empurrando com o braço em suas costas. Isto aparentemente ninguém viu e é claro no lance. Típico caso em q não dá pra marcar falta pra nenhum dos 2.
    Fora q o Obina fazia aquela segurada de camisa para “saber onde o zagueiro está” e é perceptível q não foi um puxão forte, suficiente para deslocar um zagueiro forte como ele (até pq em vez de seguir o movimento do puxão e ir pra frente junto com o Obina ele foi pra trás, o q seria fisicamente possível só se estivéssemos no “bizarro world”)
    E no saldo do jogo o Palmeiras foi bastante prejudicado, com 3 impedimentos q poderiam resultar em gol erroneamente marcados (2 do Diego e 1 do Sacconi).
    Por favor, reveja o lance, pondere e preste atenção no braço do Chicão empurrando as costas do Obina, pois é de extrema injustiça creditar o primeiro gol de uma vitória ilibada a um erro totalmente inexistente.

    LUCAS, o que eu comentei eu comentei na Rádio Bandeirantes. Nem ouvi a opinião do Godói. Como só costumo opinar por aquilo que vejo e entendo – ou tento entender.
    Assim como vc também tem a sua opinião, eu também tenho a minha.

  • http://esnotec.blogspot.com Emerson

    Nem diante de tão implacável vitória vc escreve um elogio sequer ao Palmeiras. Vai ser gambá assim lá na marginal sem número…
    O 1º gol do Obina foi falta? E o golaççço de prima que ele não estava impedido? Isso não se fala né…

    O certo é que Jorginho Cantinflas deu um NÓ tático no maninho… que tentou imitar o esquema do verdão…

    Falando em títulos, vcs da imprensa são foda… o Paulista de 2008 foi um paulistinha para nós, mas o de 2009 foi o grande campeonato paulista…
    fala sério…
    Ah, imparcialidade para que?!

  • Alexandre Oliveira

    Oi Mauro, essa é furo de reportagem, pode publicar. Depois de mais essa derrota, o Curintia vai mudar sua sede para o bairro da ” FREGUESIA DO Ó bina” , kkkkkkkkkk, e vamos cantar : ÔÔÔÔÔÔ nosso freguês voltou!!!!!!
    Freguês bom é freguês FIEL !!!!!

  • Alexandre Oliveira

    Mauro teve um outro centroavante q marcou 3 gols no Curintia, foi no fim dos anos 80 início dos 90, só lembro q foi no pacaembú, ele era um reserva q foi escalado para o jogo por suspensão do titular, mas não me lembro se o nome tbm era “magrão”.

  • Marcos Grillo Jr

    A diretoria conseguiu: em uma semana do céu ao inferno. Vendeu meio time, e o pior, a preço de banana (sabia-se que iriam sair jogadores mas não dessa forma). Felipe e Elias já estão negociados, não deveriam mais jogar. E pelo que se vê, não vão contratar ninguém do mesmo nível – onde encontrar um volante como o Cristian?

    Sugiro ao Sr. Sanches que feche o time, retire-o do campeonato e volte só na tal Libertadores que me parece uma obsessão doentia na cabeça de alguns corintianos e que os fazem esquecer de outros importantes compromissos.

  • Gilmar

    Mauro,
    Tenho muito respeito por você, mas você vir me falar que a vitória de ontem já teve um dedo do Muricy é brincadeira né, nem nas próximas 3 ou 4 rodadas em que estiver no banco ele conseguirá dar o seu padrão ao palmeiras e por ontem eu lhe peço, por favor não dê os créditos da vitória ao Muricy, pois ele pipocou e ficou com medo de comandar o time no clássico.

    Falando do jogo, o meu corintihians foi mal mesmo com antes da lesão do Fenômeno, só jogou bola quando a porcada ganhava por 1 x 0, onde a equipe esteve bem próxima de empatar, não querendo apontar culpados, pq ontem ao meu ver foi uma derrota coletiva, mas o Chicão ontem esteve péssimo, Diego (já não mto bom como zagueiro, ainda fica improvisando ele na lateral, sempre que o mano faz isso o time fica travado), e o próprio Mano que podia ter mandado o jovem Fernando Henrique para o Banco já que o Souza era um mero figurante no banco, muitos vão dizer mas o Fernando Henrique é jovem, é jovem mas é centro avante e o corinthians não teria mudado sua maneira de jogar, que de 4-3-3 (com a saída do Ronaldo) em certo momentos dava a impressão de estar jogando numa espécie de 4-6-0, sem falar da outra lateral, que o Diogo que é um bom jogador ainda não emplacando com a camisa do timão, até o nosso guerreiro, entrou bem mas depois foi expulso…ah já ia me esquecendo na jogada do terceiro gol o Moradei brincou né, era o último homem e em vez de se livrar de mandar a bola pra longe de uma maneira que a porcada não pegasse o timão de surpresa deu um lançamento horroroso, e deu a vitória ao palmeiras….

    Resumindo, fiquei triste pq perdemos pra porcada, pois a nossa situação no campeonato ainda é confortável, mas essa situação pode alertar a diretoria quanto ao desmanche alvinegro…kkk

    Ria Mauro, no segundo turno tem o troco!!!

  • http://ferozesfc.blogspot.com João Paulo Tozo

    O Obina é uma piada que começa a perder a graça. Através do esforço e da vontade do próprio.

    Acho sensacionais essas histórias de superação e esse Palmeiras tem não apenas o Golbina, mas o São Marcos e o Jorginho, pelos motivos que todos sabem.

    São situações, são histórias que fortalecem demais o grupo.

  • LUIS

    MAURO DEVO CONFESSAR O PALMEIRAS É UM BOM CUADJUVANTE
    PODERIA SÓ CITAR QUE NÃO PASSARAM O JOGO DO BOM CUADJUVANTE CONTRA O NACIONAL NA TV PELA GRANDE LIBERTADORES MAS PASSARAM O JOGO DO TIMÃO. TODOS OS TIMES SÃO MEROS BONS CUADJUVANTES. O PALMEIRAS, POIS PRECISA GANHAR DO CORINTHIANS PARA SER UM POUQUINHO MAIOR MAS O CORINTHIANS “SEMPRE” SERÁ O ATOR PRINCIPAL.

  • WANDERLEY SEVERINO

    O que dizer da declaração de Elias (hoje o juiz não favoreceu) após o final do jogo? Ele falou uma coisa a que está acostumado, favorecimento da arbitragem, quando não tem, é tres no côco meu amigo.

  • Ernesto de Minas

    Títulos do Palmeiras nos últimos 10 anos : 1 paulista, 1 série B
    Títulos do Corinthians nos últimos 10 anos : 3 paulistas, 1 série B, 1 mundial, 1 brasileirão, 2 copas do Brasil.

    Ah, o Palmeiras quer transformar Torneio Robertão em Brasileiro e torneio Rio de Janeiro em Mundial, estão esperando TELEGRAMA desde 1951.

    Time sem tradição, mudou de nome em 1942 de medo do SPFC e pediu socorro ao Corinthians para não perder o Parque Antartica.

  • Paulo Brolezzi

    Mauro
    Comentários de um torcedor triplamente triste pela 14ª rodada (perdemos para o Palmeiras, perdemos para o Grêmio e (notícia de segunda) o Santo André perdeu o técnico Sérgio Guedes. Haja coração!) aos comentários do seu blog.
    Será que todos são assim tão, como dizer, instantâneos, ligados somente com o momento e se esquecem de passado recente? Exemplos: o Timão virou de candidatíssimo ao título a time mediano (já há quem diga que vai cair de novo); o Palmeiras agora é o melhor time do mundo; o Obina melhor que o Gordo (isso só pode ser brincadeira; se for, é boa); O Botafogo e o Vitória já são candidatos ao título, pelo menos uma vaga na LdaA; o S.Paulo ressurge e assusta os adversários….
    Esses exemplos vêm de torcedores e de comentaristas profissionais.
    Será que tudo muda tão rápido assim? Será que não há um pouco de exagero, um pouquinho só???
    Dá pra entender torcedor apaixonado vendo tudo de acordo com o seu coração, ao invés de enxergar a realidade, mas será que a imprensa também não está nesse imediatismo e analisando tudo superficialmente?
    Isso é futebol? E só eu estou errado (porque pondero e tento analisar friamente)??

  • Paulo Brolezzi

    Mauro
    Vendo em detalhe, o terceiro gol do Palmeiras foi irregular: na disputa de corpo com o Chicão, pela bola, o Obina lança de cabeça um outro atacante (me perdoem porque não sei quem é) que está um pouco à frente do último zagueiro.
    Mas isso não é “bota-teima”: o lance só dá pra ver na TV, recurso que os juizes não têm. Logo, apesar do rigor tecnológico, o lance foi legal (infelizmente, claro!).
    São os juizes que estão errando tanto ou nossa capacidade de enxergar os lances que melhorou? Pior seria a declaração dos jogadores do Corinthians (inclusive o Chicão, que realmente parece ser sério, como você disse ontem ao vivo) sobre a má intenção do Gaciba.

    Ainda não me acostumo com a falta de respeito da maioria dos jogadores com os árbitros, e com sua falta de autoridade, e da transformação de atletas em artistas… Dá pena ver uma talento tão grande como o Neymar do Santos simular ter sido agredido toda hora, todo lance – só para dar um exemplo.

  • rafael

    Mauro ta na cara q o palmeiras foi muito mais time do q essa merda desse corinthians,teve muito mais chances e poderia ter feito mais gols, e quem sao eles pra falar d arbitragem se eles q sao os mais beneficiados?isso é desculpa de perdedor incompetente q tenta arranjar uma desculpa pra livrar a cara sejam homens pelo menos 1 vez e assumam q foram PIORES,parem de arranjar desculpas e assumam a sua incompetencia kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    saudaçoes a nação palestrina
    PALMEIRASSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Pingback: Uma semana em Branco. « LUCIANO JIORA()

  • http://www.orkut.com.br Matheus

    pqz te qcho fofo fofoi

  • http://www.orkut.com.br Matheus

    Teteu ♥

  • http://www.orkut.com.br Matheus

    Amor teteu ♥

  • http://www.orkut.com.br Matheus

    Mauro,
    Tenho muito respeito por você, mas você vir me falar que a vitória de ontem já teve um dedo do Muricy é brincadeira né, nem nas próximas 3 ou 4 rodadas em que estiver no banco ele conseguirá dar o seu padrão ao palmeiras e por ontem eu lhe peço, por favor não dê os créditos da vitória ao Muricy, pois ele pipocou e ficou com medo de comandar o time no clássico.

    Falando do jogo, o meu corintihians foi mal mesmo com antes da lesão do Fenômeno, só jogou bola quando a porcada ganhava por 1 x 0, onde a equipe esteve bem próxima de empatar, não querendo apontar culpados, pq ontem ao meu ver foi uma derrota coletiva, mas o Chicão ontem esteve péssimo, Diego (já não mto bom como zagueiro, ainda fica improvisando ele na lateral, sempre que o mano faz isso o time fica travado), e o próprio Mano que podia ter mandado o jovem Fernando Henrique para o Banco já que o Souza era um mero figurante no banco, muitos vão dizer mas o Fernando Henrique é jovem, é jovem mas é centro avante e o corinthians não teria mudado sua maneira de jogar, que de 4-3-3 (com a saída do Ronaldo) em certo momentos dava a impressão de estar jogando numa espécie de 4-6-0, sem falar da outra lateral, que o Diogo que é um bom jogador ainda não emplacando com a camisa do timão, até o nosso guerreiro, entrou bem mas depois foi expulso…ah já ia me esquecendo na jogada do terceiro gol o Moradei brincou né, era o último homem e em vez de se livrar de mandar a bola pra longe de uma maneira que a porcada não pegasse o timão de surpresa deu um lançamento horroroso, e deu a vitória ao palmeiras….

    Resumindo, fiquei triste pq perdemos pra porcada, pois a nossa situação no campeonato ainda é confortável, mas essa situação pode alertar a diretoria quanto ao desmanche alvinegro…kkk

    Ria Mauro, no segundo turno tem o troco!!!

  • http://www.orkut.com.br Matheus

    Obina não superou Romeu Pelliciari, que, em 1933, fez quatro dos 8 a 0 do Palmeiras sobre o rival. “Apenas” se igualou a outros dez artilheiros verdes que fizeram a façanha. Pelos dados do historiador Fernando Galuppo, sete alvinegros marcaram três gols num Dérbi, desde o primeiro, em 1917. Só Carbone fez quatro, no 5 a 1 corintiano, em 1952.

    Mas poucos conseguiram ofuscar uma estrela como fez Obina.

    Jorginho pela primeira vez armou a dupla de ataque com Diego Souza (que não gosta de atuar na frente) e Obina. Pela primeira vez armou o time com três volantes (Edmílson na cabeça da área, Souza e Pierra pelos lados). E, pela primeira vez na história de um grande clube, e num clássico, um treinador contratado quatro dias antes não estava no banco de reservas – embora parecesse já ter tido as digitais na prancheta do treinador. Mano repetiu o meio-campo do ótimo jogo contra o Vitória, com o promissor Jucilei fazendo parte das funções de Cristian, Elias dando um pé mais atrás, ambos compensando a saída menos qualificada – e quantificada – dos laterais Alessandro e André Santos.

    O Palmeiras sentiu menos o gramado pesado e escorregadio. Os três volantes travaram as jogadas por dentro do Corinthians, pela ideia de Jorginho, que admitiu ter escalado os três depois de ter perguntado a Muricy. Na bola parada, aos 7 minutos, Cleiton Xavier mandou um balaço no travessão, e, no rebote, Diego Souza (em grande partida) recebeu em condição legal, mas o lance foi invalidado pelo assistente Ednílson Corona. O Palmeiras seguia melhor até a contusão de Ronaldo, aos 25 minutos, que machucou a mão depois de falta de Souza. Em vez de entrar o xará corintiano, Mano optou por espelhar o 4-3-1-2 do rival com Moradei na entrada da área, com Elias saindo mais para o jogo, Douglas como meia-atacante, Jorge Henrique e Dentinho no ataque.

    O Corinthians equilibrou até Pierre meter na cabeça de Obina, que fez belo mas irregular gol de cabeça: antes de se antecipar a Chicão, puxou a manga da camisa do corintiano. Lance difícil para a arbitragem, e que deixou ainda mais complicada a vida alvinegra.

    Mano voltou com Alessandro pela direita e adiantou o time. O Palmeiras não conseguia o que pedia Jorginho – marcar mais à frente, e explorar melhor Diego Souza pela esquerda. Até Cleiton Xavier ser puxado, derrubado e chutado por Chicão. Pênalti que Obina bateu duas vezes para valer só o segundo gol, aos 15. Mais cinco minutos e ele e Cleiton Xavier ganharam de Moradei e fizeram o lance que Obina completou. Fechando o placar e acabando com o jogo depois da expulsão de Alessandro, aos 27 minutos.

    Perguntei a Obina, pela Rádio Bandeirantes, se ele poderia imaginar, em abril, que faria três gols num clássico para quem ficaria sete meses sem marcar um só golzinho. Ele disse que sempre acreditou no trabalho dele. Claro.

    Mas, na boa, três gols contra o campeão paulista invicto, campeão da Copa do Brasil, e na primeira derrota da dupla de zaga Chicão e William em um ano e meio? Um fenômeno.

    No trabalho do jornalista e historiador Fernando Galuppo, os jogadores que fizeram três ou mais gols em 92 anos de Dérbi: