22 de julho de 2009 – Um ano sem

por Mauro Beting em 22.jul.2009 às 0:10h

Bindi,

Eu sei que você sabia tudo até 22 de julho de 2008, quando Deus resolveu iluminar o céu e te levou, com apenas 35 anos de vida. E você sabia tudo, mesmo, por saber que não sabia nada. E queria saber de tudo, e de todos.

Por isso deixou a gente por aqui numa baita escuridão.

A Javari não é mais a mesma. Mesmo. O Palestra também não. Os mapas, a Geografia, a História, teu blog, teu site de distintivos, as colunas na internet, o churrasco de fim de ano dos amigos, todos os dias da sua família, as noites pós-rodada no MSN. Falando de futebol, de paixões, das nossas mulheres, dos nossos filhos, da nossa vida que ficou sem tantas respostas que você sabia dar na lata, na latinha da 105 FM, na rede, na web. Nas teias de aranha que você cortava para abrir conhecimento para todos de tudo.

O mundo está bem mais escuro por aqui.

Sei que você acredita em outras (poucas) coisas que eu não acredito. Pela sua fé, você está de volta. Não me atrevo a tentar entender esse outro mistério. Mas respeito quem crê. E deve ser realmente “verdadeiro”, porque, embora o mundo esteja mais triste sem amigos como você, eu continuo alegre por tudo que tenho e me é dado.

Deve ser porque você já voltou. De outra forma, de outro jeito, mas está entre nós. Pena que nós, para variar, não sabemos nada disso.

Então, como sou ignaro, no meu cantinho onde você tantas vezes ajudou a iluminar, falo de algumas coisas que acontecem nesse ano que você nos deixou.

Nosso time era campeão paulista há um ano. Aí se perdeu mais fora que em campo e, agora, está se ajeitando com o Jorginho. Você já deve ter conhecido o filho dele. Mande um abraço da família. Como você, a saudade não tem tamanho. Por vezes a gente pode duvidar da justiça divina.

O Mano ainda treina o Corinthians. Cada vez melhor. Como o Ronaldo em quem você sempre acreditou. O Timão viu a segundona dos infernos e voltou enorme. Mas, na boa, e na pior, falar tudo isso (ou, no caso, só disso), mostra o nosso tamanho perto daquilo que seus amigos perderam há um ano.

O São Paulo não é mais aquele colosso. Mas ainda assim ganhou o Tri brasileiro. O Muricy está parado esperando a melhor proposta, esperando para descansar com a família. Faz bem. Muito bem. Só o São Paulo parece que não faz tão legal… Ah, sim: mudou tudo de novo: o Muricy resolveu aceitar a proposta do Palmeiras. Agora saiu o Jorginho do banco. O Belluzzo, o presidente do clube (o mundo pode melhorar, viu só!) anunciou no twitter dele… Sabe o que é isso? Você normalmente sabe. Eu, mais uma vez, não.

O Luxemburgo é treinador do Santos. O Renato Gaúcho é do Fluminense… Não… É outra história. Mas tudo fica quase sempre igual. Você já sabia disso. E, se o Tricolor outra vez for para o inferno, não é nada que a gente já não tenha visto por aqui.

Mas, sei lá, acho que o Flu escapa. O Botafogo também. O Ney Franco é aquele bom treinador que você sempre achou. O Cuca tem alternado bons e maus dias. Como o Adriano. Como o Vasco, que, agora, parece se recuperar. Você também sempre gostou do Dorival Júnior. Ele está fazendo ótimo trabalho em São Januário. O Vasco vai subir.

O Cruzeiro também vai subir na tabela. O Adilson tem alguma coisa do Luxemburgo, outra do Felipão. Mas não deu para ganhar a Libertadores… É… Você bem sabe o que é um argentino jogando Libertadores… Deu Estudiantes. Para alegria do Galo. O novo time do velho Celso Roth. Líder do BR-09. Jogando bem.

Não, o Grêmio não foi campeão em do BR-08. Na reta de chegada, mais uma vez foi o São Paulo. Mas o Tricolor gaúcho fez bonito. Como ainda acho que o Internacional pode se recuperar. Perdeu a Copa do Brasil-09 para esse impressionante Corinthians, mas tem time para se manter na ponta.

Sim, se não venderem os caras para fora. Agora, mesmo, saíram dois senhores titulares do Corinthians. O André Santos chegou até à seleção! E o Cristian não tem substituto à altura no elenco… Cristian? O que era do Flamengo. Paulista. Esse mesmo. Estava jogando o fino. Vai jogar no Fenerbahçe. Time do querido Alex. Time que só você sabia parecia saber falar corretamente.

Como disse o Piantino, nosso amigo, ou teria sido o Dassler, o Leandro Iamin, o Aníbal, o André, o Bertozzi, o Mozart, tanta gente… “O Bindi é o tipo do cara que você liga de madrugada para saber quanto é dois mais dois e ele ainda explica a história da Armênia ao mesmo tempo, e com ótimo humor”.

Eu sei que você perdia um pouco a paciência com o Dunga. Mas o Brasil vai muito bem. Com o Luís Fabiano, outro que veio da sua Ponte Preta. Camisa nove como um Evair Aparecido Paulino que ligou no meu celular à tarde e eu não consegui responder.

Acho que era alguma coisa lá no Bandsports, onde você também trabalhou comigo. Ele foi entrevistado no “Por Dentro da Bola”. Ele que talvez possa trabalhar no nosso clube um dia.

Ele que, há pouco mais de um ano, você disse que gostaria de conhecer. Ele que, na gravação do “Papo com Mauro”, na TV Esporte Interativo, lá por outubro, autografou seu livro. Com um nó na garganta do tamanho dele depois de eu contar a sua história, e a sua reverência por ele.

O livro está com a Eli. Eu gostaria de estar hoje com ela e com seus pais.

Não sei se vou conseguir. Os amigos querem fazer alguma coisa em sua homenagem. Ainda não sabemos o quê. Eu? Menos ainda. Sei ainda menos sem você por aqui.

Até porque só você sabia todas as respostas.

Eu só sei que, por aqui, eu pretendo todo ano lembrar o ano que passou neste nosso mundinho. Para tentar, de repente, quem sabe?, esperar que alguém apareça neste post e, como tantos que diariamente dão o ar da graça, assine um comentário inteligente, culto, mordaz e, sobretudo, bem intencionado sobre qualquer coisa.

Mas que, na assinatura, coloque Luiz Fernando Bindi.

Tags:

  • Presunto

    Mauro, nao tem mto o que dizer, porem o Bindi, saberia o que dizer…

    Estou aqui emocionado, um lindo texto, para uma linda pessoa…

  • Pantaneiro

    Eh Mauro,
    sabe que te acompanho tem um tempão (não é só via mondopalmeiras), mas raramente entro no seu blog.
    Porém, como viciado em internet estava aqui arrumando uma desculpa para não ter que descobrir porque a kisspeptina estimula intersinapticamente os neurônios de GnRH da área pré-optica do hipotálamo, e buscar algumas infos sobre a contratação do Muricy (infos essas irrelevantes na minha vida).

    Anyway, me deparo com um tal “Se eu fosse…”, (imaginei: “ele vai dizer que se fosse o Muricy iria de graça para o verdão… ou coisa do tipo”) puta post grande mas li todo.

    Confesso que nunca tinha ouvido falar de Luiz Fernando Bindi na minha vida, mas me sensibilizei com a mensagem e googlei.

    Como um cientista talvez te diria que não existe receita para tornar-se amigo de alguém; é por isso que tornar-se amigo, ainda é um desafio para as ciências, e para os homens.

    Grande abraço

  • Fabio Reis

    Nossa Mauro,me emocionei com esse post.
    Não conheci o Luis Fernando Bindi (o BINDÃO) pessoalmente,mas ouvindo ele era como se agente fossemos amigos a anos,conheci o trabalho dele na 105fm onde começou meio timido mais depois caiu como uma luva na equipe com sua irreverencia,humor e inteligencia,e que inteligencia!!não havia uma pergunta que ele não respondia,eu ficava impressionado.
    Ele ia na onda das brincadeiras da equipe,respondia as perguntas com estrema clareza,ele não fazia mal a uma pulga.
    Conversava com ele pelo orkut muitas vezes,inclusive nesse tragico 22 de julho de 2008,fiz perguntas no periodo da manha e achei que no outro dia elas estariam respondidas.
    Mais naquela noite que iria ter um jogo do Corinthians que eu estava animado porque ele iria comentar,liguei o meu radio as 19:00 para ouvir o 105fm futebol club quando ouvi a triste noticia…
    Eu nunca fiquei tão triste por uma pessoa que nunca tinha visto na vida,era como se um grande amigo tivesse falecido,e eu acho que era mesmo!!um amigão que sempre dava suas opnioes sobre futebol.
    Quando diziam alguma coisa em seu nome que ele na verdade não tinha dito(vc sabe bem como é isso não é mesmo Mauro?)ele dizia “eu tenho 35 anos e nunca na minha vida eu disse isso),pois hoje sem medo eu digo eu tenho 16 anos e nunca ouvi um comentarista e uma pessoa como Luis Fernando Bindi
    Abraços

  • Julio Fontes

    Nossa… que bonito Mauro… além de um brilhante comentarista você se mostrou um grande amigo… que, pela descrição feita ao Bindi, fazia jus à um grande amigo como esse que Deus levou…

    Meus sentimentos por vosso amigo…

    Abraços

  • http://br.oleole.com/blogs/doses-de-futebol Alexandre Anibal

    Vida que segue, Mauro. Vida que segue.

    Antes do comentarista, do colecionador, do geógrafo, perdemos um grande amigo.

    Seguramente ele não se caberia de contente em saber que foi o objeto desse texto maravilhoso.

    Aonde quer que esteja ele está muito feliz.

    Um abraço.

  • http://www.jrsantiago.com.br José Renato

    Mauro, parabéns pela mensagem, sou amigo do BIndi, me senti comovido…um grande abraço

  • Lolô

    Que texto lindo! Vc sabe como poucos guardar um amigo dentro do coração! Enorme abraço

  • Silvia Possidonio

    Muito lindo seu texto Mauro..lágrimas cairam no meu rosto…realmente ele faza muita mas muita falta….lendo o texto imaginei a cara do Bindi surpreso com alguns fatos…rindo de outros…rs..sim esse era o Bindi
    Abraços a vc Mauro e a vida segue mas sentido a falta do Bindi

  • http://@renan2811 Renan

    Mauro, este foi um dos textos mais emocionantes que já li (embora seja ‘apenas’ um blog).

    Com certeza, é uma perda e tanto, mas, com certeza, com um texto maravilhoso assim, ele estaria soltando uma lágrima junto a ti.

    O mais emocionante é ver, no seu blog, o seu último posto: 20 de julho de 2008, dois dias antes de sua morte, com uma pintada de humor (sua característica) a entrada de um dos portões do Serra Dourada.

    Muita saudade, mas que você, de forma emocionante, inteligente e profissional e inspirador, souber descrever.

    Abraços a todos!!!

  • Ricardo Priess

    Linda homenagem, eu nao conhecia o jornalista mas pelo seu post me instigou a curiosidade, e nao me arrependi, belos textos, livro que ja encomendei, obrigado pela sugestao, mas o que mais me emocionou foi o fato de ter perdido meu pai a 4 meses as suas palavras me lembraram um pouco o convivio com o meu velho, discussoes sobre futebol, politica ou sobre qualquer banalidade, coisas que nao voltam mas que ficam eternas nas nossas mentes, o que tenho a dizer ´é tenha força, siga em frente mas nao esqueça de quem um dia te alegrou, parabens.

  • Dassler

    Mauro, obrigado pelo texto, tão maravilhoso quanto o Bindi.
    Que saudade daquele abraço enorme

    Dassler

  • http://ferozesfc.blogspot.com João Paulo Tozo

    Texto maravilhoso, Mauro.

    E por saber do quanto ele é merecedor de uma homenagem como essa e por ter tido o prazer e a honra de te-lo conhecido, justamente em um evento meu e de meus amigos, onde pude conhecer meus novos camaradas – você, Bindi, Anibal e todos os outros – é que eu vou sempre levar ao Ferozes FC a lembrança da passagem Bindistica em nossas vidas.

    Abraço enorme,

  • Carlos Rodrigues

    Belo texto Mauro, só conhecia o Bindi pela 105 e pelos escudos, kkkkk mas sempre gostei das participações dele lána rádio, manjava muito e infelizmente foi embora cedo.

  • http://blogs.abril.com.br/futebolearte André Rocha

    Bindi eterno!

    E o Mauro, definitivamente, é uma pessoa raríssima.

    E não há muito mais a dizer. Até porque a saudade e as lembranças sufocam qualquer palavra, mesmo no teclado.

  • Roberto Ribeiro do Valle Boreli Zuzi

    Parabéns Mauro

    Conheci o Bindão, como tantos outros do interior de SP, somente pela 105fm e aos poucos fui ouvindo o grande (literalmente) homem que ele foi e sempre será.
    É uma dessas pessoas que eu sempre direi que infelizmente não conheci pessoalmente.

    Um abraço

  • http://www.youtube.com/user/08luciano Luciano

    Parabéns mauro,texto emocionante
    tenho saudades dele

  • http://www.youtube.com/user/08luciano Luciano

    Parabéns mauro,texto emocionante

  • leonardo atleticano

    Não conheci o Bindi, nem pessoalmente, nem o trabalho dele. Mas pessoas que despertam tamanhas amizades, podes crer meu amigo, ele está em um ótimo lugar. que seu coração não se feche para novas grandes amizades, se foi muito triste a perda que teve, porque foi incrivel o quanto durou, isto é que conta.

  • Márcio Lima

    Mauro, fiquei emocionado…isso sim é a verdadeira amizade…parabéns por essa expressão dee carinho, tenha certeza de que ele com certeza sentiu tudo isso que vc escreveu e ficou muito feliz…

    Abraços de um palestrino..

    Márcio Lima
    Franca/SP

  • http://www.descurvo.blogspot.com Hugo Albuquerque

    Belo – e emocionante – post, Mauro.

  • http://www.trivela.com Leonardo Bertozzi

    Atire a primeira pedra quem não ficou um pouquinho mais inteligente ao conversar com o Bindi. Valeu, Bindão eterno. Saudades!

  • http://victorinonetto.futblog.com.br/ Victorino Netto

    Não conheci o Luiz Fernando Bindi… Apenas o seu (ótimo) trabalho!!! Porém, nota-se a a grandeza dele enquanto ser-humano pelas palavras dedicadas neste post… E a admiração de tanta gente importante!!!

    Aliás, aquele abaixo-assinado promovido pela Trivela solicitando o nome dele em uma das arquibancadas da Rua Javari prosperou?!? Seria uma justa homenagem…

    Grande abraço e parabéns pela tua atitude, que eterniza o reconhecimento ao nome Luiz Fernando Bindi!!!

  • Mozart Maragno

    Bindão deixou lacunas jamais reparadas, inclusive nas discussões sobre Lula, Marina Silva, Evair….

    Abraços, Mauro!

  • Douglas

    MAURO, ABSOLUTAMENTE SENSACIONAL !!!
    Confesso estar com lágrimas nos olhos após ler a msg ao eterno BINDÃO…(assim ele era chamado nas transmissoes sempre animadas da 105fm…certo??..) Mauro..parabéns pela atitude e cá entre nós..como é bom saber q ainda existe no mundo alguem de tao bom coraçao e com sentimentos sinceros como vc…GDE ABRAÇO!!

  • Rodrigo Jesus da Silva

    Grande Bindi. Uma perda lastimável!

  • Sandro Varela

    Que saudade do amigo Luiz Fernando Bindi! Obrigado, Mauro, não saberia expressar melhor o sentimento que você fez neste texto.

  • Leandro Iamin

    É isso.

  • alessandro

    mauro não conheci o bindi(amigo + que irmão) mas Deus sabe o que faz
    toca a suabola e felicidades sempre. e cruzeiro só não vai subir como vai disputar o titulo

  • Noturno

    Cara que texto hein,um texto tão brilhante e tão bonito quanto o nosso amigo citado neste post,que infelizmente nos deixava a 1 ano,quando eu soube da noticia minha ficha so caiu depois de umas 2 semanas,isso porque eu ouvia a participação dele no fanaticos por futebol,nossa era muito louco ele falando de times do azerbaijão,da seleção de san marino,de papua nova guine,e o site dele um dos legais sites de futebol q eu ja vi,continuo ouvindo o fanaticos,mais na segunda feira parece que sempre tá faltando alguma coisa,não q o programa não esteje bom,mais ouvir ele compartilhando seus conhecimentos futebolisticos,mesmo não tendo a oportunidade de ter conhecendo ele,seu post Mauro resume tudo aquilo que ele era e o quanto faz falta…………Saudades……….

  • Bruno Bisquiliare Lima

    Oi Mauro Beting,

    É… um ano sem o Bindi.
    Escutava o Bindi todos os dias na 105, toda segunda no programa do Marcelo Duarte na Rádio Bandeirantes.
    Mas naquele dia de um ano atrás eu não escutei o programa e no dia seguinte um amigo do meu serviço me disse que o Bindi tinha morrido, na hora eu não acreditei e lembro que na hora do almoço entrei na Internet e vi que era verdade.
    Até hoje não acredito que ele não está mais entre nós mas com certeza ele está lá torcendo para o Juventus, o Palmeiras e o Toro.

    Abraços
    Bruno Bisquiliare Lima

  • Débora Bartcus Marques

    Ah, Mauro… seu amor pelo Bindi, descrito nesse texto primoroso, me emocionou demais. Que todos nós tenhamos a chance de desfrutar de uma amizade tão intensa como essa na vida. E que os amigos e a família do Bindi encontrem conforto para superar a ausência dele, um cara que não conheci pessoalmente, mas que deixou marcas profundas em todos aqueles que tiveram a oportunidade de acompanhá-lo, mesmo de longe. Um grande beijo.

  • Cleber Bolog

    Olha Mauro ao ler seu texto que com certeza deve ter saido do seu coração me emocionei parabéns, sensacional!

  • Inacio Nehme

    Ano passado estava em choque nesse dia, a morte do Bindi foi totalmente inesperada e de certa forma ate injusta. Nao conhecia sua familia ou seus amigos diretos, mas obviamente estavamos todos ali “linkados” pela adimiracao tanto ao trabalho quanto a pessoa que era o Bindi. Nao gostaria de me prender a esse momento do cemiterio, e sim aos momentos da participacao do mesmo no futebol alternativo, no qual ele foi divulgar seu livro… Mostrou toda sua genialidade, com grande educacao e simpatia.

    Tenho certeza absoluta que ele ta assistindo o palmeiras dele la de cima e reclamando o tempo todo com o pessoal la.

    Dificilmente conhecerei um cara que sabera tanto de futebol quanto o Bindi, e espero que sua alma esteja descansando em paz.

  • Felipe Alves Brigatto

    Sem comentários……belíssimo!!!

  • Victor Miranda

    Pensei no Bindi esses dias. Estive na Capital. Aparentemente, a cidade continua a mesma. Centenas de caminhos, milhares de carros, milhões de pessoas… Mas, mesmo com tanto mundo em um único lugar, São Paulo parece incompleta. Definitivamente, a cidade não é mais a mesma.

  • Daniel Vasco (mas Palmeirense) Almeida

    Olá Mauro, (perdoe-me pela intimidade, mas o tempo que levo lendo seu blog me fez assim)

    Devo confessar e me atrever, pelo que escreveu do Bindi, a dizer que não o conheci o que piora ainda mais o sentimento que seu texto trouxe a minha tarde.
    A muito tempo acompanho seu trabalho apesar dos meus 26 anos (verdes, verdíssimos),e devo dizer que por muitas vezes fui tentado a comentar em seu blog…tanto quando na vez em que o palmeiras ganhava o Paulistão (por mais que o Sr. Juca K. chame de Paulistinha), onde o seu texto iniciava – “Vamos Ganhar Porco”…tenho salvo até hoje em meus arquivos e não me canso de ler…mas hoje, ao ler o que ercrevera sobre o Bindi e principalmente para o Bindi, não pude deixar de dizer o tamanho do “nó” que trago na garganta nesse momento. O sentimento que você (se assim me permite) trouxe em palavras, talvez nunca fosse sentido em olhares ou lágrimas…me ponho a discordar do ditado popular que diz: uma imagem vale mais que mil palavras…talvez não valessem tantas se fossem suas palavras e já ouso dizer, se fossem as do Bindi…
    Sem muitas ou mais delongas, apenas venho deixar minha solidariedade e me dispeço Amigo Mauro, dizendo o que já deve ter ouvido a 1 ano atrás ou ainda segue a ouvir…a vida continua, e sempre que precisar de amigos…pode contar com seus leitores…
    Um grande Abraço, com um nó na garganta, talvez menor apenas do que o tamanho da glória do NOSSO Palmeiras…do seu novo velho amigo,
    Daniel Vasco Almeida.

  • http://blogdojaovitor.blogspot.com/ João Vitor Dias de Sousa – 17 anos – Santo André/SP

    Lindo texto para uma pessoa que merece essa e muitas outras homenagens.Obrigado a você Maurão,por graças a comu em sua homenagem que eu conheci aquele que chamo de Mestre,mesmo só no máximo ter falado no telefone,o que foi uma honra.Fiquei muito triste quando soube de sua morte,nunca chorei tanto por alguém que não vi pessoalmente,mas que tive a honra de bater papo via orkut,msn,…
    Um grande cara,grande conhecedor de Geografia,histórias de futebol,de distintivos,um grande amigo!Fiquei emocionado com a homenagem a Eliana no EI2,muito legal.
    Grande abraço amigo!

  • http://www.futebolparameninas.com.br Lu Castro

    Eu só queria abrir o Google Earth de novo, escolher um lugarzinho bem escondido do planeta e perguntar pra ele se existe futebol por lá…Ele acharia, com certeza!