MENU DO DIA – Cruzeiro x Estudiantes

por Mauro Beting em 15.jul.2009 às 12:22h

Aipim está como o Cruzeiro dele: confiante. Mas não prepotente.

Mário Betti, acho que dá Cruzeiro, no tempo normal. Ouvi você agora no “tabelinha”, na Rádio Lance!, e concordo que é possível dar Cruzeiro, na prorrogação. Somos melhores. Mas não tão melhores assim, Até porque numa final de Libertadores, tem favorito. Mas não tem zebra,

– Sem o tal gol qualificado, o gol fora de casa como critério, as chances celestes são ainda maiores. Sobretudo no Mineirão. Ainda mais com até 120 minutos para fazer a diferença. E também pelo melhor preparo físico brasileiro. O Estudiantes definhou no fim de jogo em La Plata. Numa prorrogação que eu acho possível, e ainda mais provável para as chances cruzeirenses também por isso.

Nos pênaltis, então, sou ainda mais Cruzeiro. O Fábio é muito melhor que o Andújar. Só tenho medo do contragolpe dos caras. O Fernández é muito chato, e o Boselli está em grande fase…,

– As dimensões do Mineirão também facilitam o contragolpe. Mas esse tamanho continental – ainda mais hoje, literalmente continental – também servirá para pregar os co-hermanos. É só estar esperto com a bola entre os laterais e os zagueiros para não correr riscos.

– Duro é o Verón, amigo… Na bola parada, então… E ele vai querer fazer a família tetracampeã, como o pai foi tri, em 1968, 1969 e 1970…

– Ele é um que desequilibra. Como o Fábio em La Plata. Como o Kléber hoje. Vai apanhar demais do Desábato e do Schiavi. Mas ele guarda um. Aliás, legal também seria se o Marquinhos Paraná fizesse o dele, para ficar ainda mais marcante tudo que tem feito pelo time.

– Amigo Mário, para ficar tudo ainda mais justo, o Fábio deveria catar um pênalti, o Dida outro, e o Raul mais um. O Nelinho poderia anotar um gol batendo tiro de meta. O Wanderley poderia fazer o gol de pênalti que perdeu contra o Gatti, do Boca, em 1977. O Palhinha de 1976 e o Palhinha de 1997 poderiam marcar mais dois. Piazza e Gottardo poderiam levantar a taça com o Fábio. E todos poderiam usar a camisa com o nome de Roberto Batata, morto durante a campanha de 1976.

– Pô, Aipim, seria demais. Um belíssimo sonho.

– Como vai ser tudo que irá acontecer à noite no Mineirão, seu Mário…

  • walace

    Essa final tá me lembrando o que aconteceu com os jogos Flamengo x Inter pela copa do Brasil esse ano. Os argentinos, assim como o Fla pressionou muito em casa, mas não marcou, e ainda deu chance no fim ao adversario. No jogo da volta, o fator casa fez diferença e deu Inter, mas havia o criterio do gol fora, e nisso o Fla tava com a vaga a menos de cinco minutos do fim, algo que o Inter tambem já tinha conseguido contra a equipe argentina há pouco tempo.
    Hoje é diferente, se o Estudiantes estiver com o resultado nas maos o não vacilará como o Fla, nem como o proprio Estudiantes contra o Inter, está escaldado.
    Há excesso de confiança dos cruzeirenses. Acho o Estudiantes bem meia boca, mas que o Cruzeiro tropeçará nas proprias pernas.
    Os argentinos levam, talvez até nos noventa minutos e seus acrescimos.

  • alessandro rodrigues

    sem prepotencia acho muito dificil esse titulo sair
    do cruzeiro . O mineirão vai ser pequeno para a
    china azul e grande demais para o bom time do estudiantes.
    Obs; o campeonato começa para nós somente domingo,
    um abraço a todos

  • Jovaneli

    O Cruzeiro é muito mais time? Não acho. Tecnicamente, as equipes se equivalem. É o que penso. Talvez os jogadores do Cruzeiro sejam um pouquinho mais habilidosos que os atletas do Estudiantes, o que quer dizer pouco.
    Kléber é um belo atacante e Wellington Paulista tem feito muitos gols pelo Cruzeiro. Do outro lado, não se pode esquecer que Boselli é o artilheiro da Libertadores e que no jogo de ida o atacante Gastón Fernandez, juntamente com o meio-campista/ala Pérez deram muito trabalho no lado esquerdo da defesa cruzeirense. O lateral improvisado Gérson Magrão teve muitas dificuldades.
    No meio, Wágner é um jogador especial e no Mineirão costuma se soltar mais do que quando atua fora de casa. Por outro lado, Verón é talentosíssimo e certamente estará mais inteiro na noite de hoje.
    No gol, mais equilíbrio. A meu ver, Fábio é o melhor goleiro no futebol brasileiro. Tem feito uma temporada melhor do que o gremista Victor, outro que joga muito. Mas Andujar é o goleiro da seleção argentina. Tem jogado muito bem.
    Enfim, pode dá qualquer coisa. É jogo muito equilibrado e não ficarei surpreso se for para prorrogação e até pênaltis.
    Hoje, o maior jogador do Cruzeiro está na arquibancada. Como bem disse o bom técnico Adilson, é preciso que o torcedor apoie o time também nos momentos de dificuldade no jogo, como fez a torcida do Estudiantes.
    Já o Estudiantes vai explorar ao máximo o eventual nervosismo do time mineiro e jogar nos contragolpes. Quem vence? Os torcedores. Sobretudo aqueles que têm acesso à tv a cabo e poderão acompanhar o jogo.

  • Paulo

    Quarta-feira, 15 de julho de 2009. O dia em que Kleber, o gladiador, dará em campo, sua maior resposta a turma do Juvenal Maioral, lá do Morumbi do Tricolor Paulista de Todos os Lobbys. Enquanto jogava no Verdão, Kleber cansou de ser perseguido e de virar uma espécie de bode expiatório… Disseram que ele é maldoso, que entra nos companheiros para machucar… Foi prejudicado pelos TJDS da vida e pelas modernas comissões de arbitragem que viraram cartórios dos dirigentes que tem dinheiro. O estilo viril do jogador, bem comum em atletas europeus, de jogadores que não fazem manha, não praticam o anti-jogo, mas sim, jogam sempre de forma série e determinada, liquidou o time das meninas do Muricy, então empregado lá no time da PM. Hoje, se tudo der certo e o “apito do jogo” não tiver cartas marcadas para os gringos, ele se sagrará campeão da América e terá dado a resposta para os sempre posudos administradores do time de marketing da Vila Leonor, que mandou o jogador embora num certo dia e não teve humildade para admitir o erro…

  • Fael

    Que jogaço. Estou contando os minutos. Dá Raposa na cabeça!

  • daniel santos da silva

    sabe q pensei com essa derrota do cruzeiro , q se o corinthians tivesse vencido a copa do brasil do ano passado ,e com esse time q esta agora acho que nos levariamos a libertadores ,pois esse ano ñ teve nenhum time extraordinario ,e lembrando esse time q ganhou alibertadores foi o perdeu pro timão no inicio do ano por 5 a 1 lembrão ,pode até dizer a eles jogaram sem o veron ,verdade ,mas nos jogamos sem o ronaldo !

  • walace

    Ontem eu disse: Acho o Estudiantes bem meia boca, mas que o Cruzeiro tropeçará nas proprias pernas.
    Os argentinos levam, talvez até nos noventa minutos e seus acrescimos.

    Foi ou não foi exatamente o que aconteceu.

    Agora sem Ramires e possivelmente sem Kleber, o time vai passar sufoco no Brasileirão, e o Adilson deve cair nas proximas tres rodadas. Mas acho que o Cruzeiro não deverá cair, isso acontecerá com um time do Rio, e o mais cotado e o Flu(que vai ficar sem o Fred), seguido de perto pelo Bota.