Barueri! Furacão! São Paulo

por Mauro Beting em 28.jun.2009 às 10:23h

BARUERI 4 X 2 ATLÉTICO MINEIRO

* Fernandinho. Anote a placa. O insinuante e incisivo homem pela esquerda (e mais Pedrão e Thiago Humberto) têm feito a diferença a favor da surpreendente equipe paulista. Mais uma bela vitória.

* Caiu o último invicto do BR-09. Com apenas oito rodadas. É o que será o campeonato até o fim. Um perde-ganha notável.

* Da série de pênaltis tolos, o do zagueiro Xandão é dos mais bobos. Ele começou a ajudar o Galo a reagir em Barueri com a infantil mão na bola.

* Discutível o pênalti a favor do Atlético, o segundo. Se ele marcou a falta, há como entender a que marcou sobre Werley, e deu no terceiro gol, e na expulsão do zagueiro atleticano. Mas eu não marcaria nenhuma das duas faltas. Nem expulsaria, claro, o zagueiro mineiro.

* Júnior, na lateral, não funciona como tem atuado pela meia. E o Galo perde ainda mais com Evandro, que não consegue mostrar em campo o que costuma fazer nos treinos.

* Aranha falhou no segundo gol do Barueri. Mais ou menos como o palmeirense Marcos no empate por 2 a 2 na Arena.

* Não merecem tantas críticas os atleticanos depois da primeira derrota. Nem achar que “a coisa voltou ao normal” na Cidade do Galo. É cedo para tudo.

* Celso Roth também não precisa achar que exista um “complô” para ajudar o Barueri como insinuou no vestiário. Justo o Barueri?

ATLÉTICO PARANAENSE 1 X 0 CORINTHIANS

* A primeira vitória do Furacão em casa teve um belo gol de Paulo Baier de falta, e não muito mais que isso contra os reservas corintianos.

* Ainda tem faltado muito ao Atlético. Mas os 4 pontos conquistados contra Corinthians e Palmeiras na Arena podem ser um início de recuperação. Não é time para sofrer tanto na rabeira da tabela.

* A molecada alvinegra mostrou qualidades além da evidente falta de entrosamento. Quando a fase é boa, dá tudo certo. Ou quase tudo isso.

SÃO PAULO 2 x 0 NÁUTICO

* Ricardo Gomes estreou vencendo como Muricy: Jean Rolt fez de cabeça em cruzamento de Hernanes; o capitão tricolor bateu a falta desviada que definiu o placar justo.

* Gilmar, do Náutico, continua mandando muito bem. Quase fez dos belíssimos gols que a trave tricolor salvou.

*Ricardo plantou o São Paulo no 4-1-3-2: Eduardo Costa próximo a Renato Silva e Jean Rolt, com Zé Luís e Júnior César como laterais (mas espetados à frente). Uma linha de três meias (Marlos, Hernanes e Richarlyson – bem em campo); Washington e Borges.

* Antes de tudo: Hernanes e Richarlyson atuaram como meias. No fim, o capitão ainda voltou para dar um pé a Eduardo Costa. Mas atuaram como meias. Mais ou menos como faziam com Muricy.

* A diferença básica foi a movimentação contra um Náutico que respeitou demais o São Paulo. Do meio para frente, todos buscaram o jogo, ofereceram soluções.

* Quando os atletas vão parar de cometer faltas desnecessárias que chamam os zagueiros rivais para dentro da área – sobretudo contra um time como o São Paulo? O primeiro gol nasceu assim.

Depois eu pitaco.

Tags:

  • Nico Matos

    Caro Mauro,

    Sou São Paulino e assim como acredito que você tenha feito assisti o jogo do Tricolor ontem e por incrível que pareça gostei do que vi. Um time mais disposto e o principal se movimentando mais.
    Tive também mais certeza que logo, (quando o Dagoberto se recuperar) o Washigton ira perder sua vaga de titular, pois a equipe com as modificações de RG ficou mais rapida, leve e solta, o Ricky está voltando a jogar bem, o Hernanes não aparecendo tanto quanto 2008 mais eficiente e importante como 2007. Eduardo Costa (ainda prefiro a Jean) mais parado a frente dos zagueiros. Andre Dias e Miranda serão os titulares são otimos, Jr. Cesar tem muito a melhorar, a lateral direita ficara uma incógnita, e na frente Marlos caindo pelas pontas e infernizando os zagueiros, Borges letal como sempre e Dagoberto infernizando pelo outro lado. Fora os reservas de Luxo como Arouca, Hugo e Jorge Wagner, e promessas como o Oscar (cada vez mais solto) e Henrique que é artilheiro de tudo que disputa.
    Por favor comente!?

  • Nico Matos

    Mauro,

    Por gentileza poderia me passar seu email,
    Gostaria de discutir contigo alguns assuntos relacionados a futebol,
    Principalmente tatica e São Paulo Futebol Clube

    Me passa um email: Nicos.moreira@gmail.com

    Abraço!

  • Almir Moura

    Ao São Paulo o que mais interessava na partida de ontem eram os três pontos, e eles vieram.

    Obviamente ainda é muitíssimo cedo para avaliar o trabalho de Ricardo Gomes, mas na estreia com o pé direito (de Hernanes e a cabeça de Jean Roltz) diante do Timbu, dois aspectos merecem ser destacados e soam como novas tendências no tricolor:

    O freio aos improvisos, e o maior número de oportunidades dadas aos garotos da base.

    No que se refere ao uso dos jovens talentos, Oscar é a bola da vez.

    Com mais oportunidades e consequentemente mais tarimba, seu futebol tem tudo para crescer.

    Do outro lado da moeda, a questão da (tão combalida) improvisação.

    A prova viva de que improvisar deve ser exceção e não regra é Richarlysson.

    Depois de se (mal) aventurar na zaga e na ala esquerda, enfim, ele pode voltar a posição de que mais gosta (isto é, como segundo volante), e assim obter rendimento melhor, não por acaso fez sua melhor partida no ano.

    Muita coisa ainda deve ser melhorada no São Paulo, claro.

    Muitíssima, eu diria.

    Três no entanto me parecem ser mais urgentes:

    “Coraxiton Valente” (vulgo Washington) é a primeira delas.

    Daqui para frente tem que ser menos valente, menos coração e mais precisão.

    As alas é que são elas, e também padecem cuidados.

    Na esquerda, até temos o jogador, no entanto seu rendimento tem sido muito abaixo da crítica.

    Júnior César pode e deve jogar muito mais do que vem demonstrando.

    Ele ainda sofre do efeito falta de confiança, talvez com mais oportunidades a tendência é que evolua, se não ao nível do que jogava no Flu, ao menos ao melhor nível que o atual. O que já seria ótimo negócio para todas as partes.

    Na direita, não temos jogador. Zé Luís até se vira bem nos trinta, mas tá longe de ser o dois tão desejado.

    Contratar o zero dois é preciso e a diretoria sabe muito bem disso.

    A tendência é que melhore. Vamos aguardar.

    Por fim, Hernanes. Outra melhoria necessária.

    Mas que ao contrário das anteriormente citadas, já começa a dar mostras que dias melhorias estão por vir.

    Tá certo que a atuação ainda não foi das melhores, ele ainda errou passes aos botões e emitiu dribles quando não deveria, mas não há como negar, mesmo não jogando bem, Hernanes foi decisivo na vitória de ontem.

    Não por acaso fez um gol e deu passe para outro.

    Que Hernanes não se iluda, melhore os passes, os dribles, o futebol, e assim possa ser decisivo mais vezes.

    E ao Ricardo Gomes, e ao São Paulo, boa sorte.

    A peneja é longa, o caminho árduo, mas a esperança, essa sim, não fraqueja jamais.

  • Henrique

    São Paulo x Náutico.

    Novo técnico.

    Mesmos jogadores.

    Mesmos gols de bola parada.

    Mesmo estádio.

    Mesma (ausência de) torcida.

    Tão somente 7.977 pessoas, que proporcionaram uma renda de R$ 180.060,00.

    O Morumbi, cada vez mais, parece um estádio mal-assombrado.

    Os fantasmas dos torcedores corinthianos, daqueles que outrora enchiam de vida o estádio sãopaulino, agora assustam o clube do Morumbi, que se vê com a incumbência (auto-imposta, é fato) de manter uma edificação grande demais para apenas si.

    Trazer a Copa de 2014 para o Morumbi é, hoje, muito mais do que um sonho para os dirigentes sãopaulinos.

    É a tábua de salvação, buscada desesperadamente por ser a única possibilidade de sobrevivência e manutenção do problemático patrimônio do clube do Morumbi.

  • http://guilhermemarinho.wordpress.com Guilherme Marinho Elias Silva

    Jogar no interior de SP sempre é um terror para o Galo. Depois dos 2 penais bem marcados, o juiz resolveu compensar. Marcou uma falta para o Barueri que simplesmente não existiu, e ainda expulsou o zagueiro Werley. Desta falta saiu o gol do Barueri. Mais para o final do jogo, o meia Evandro encosta em um jogador do Barueri e leva um cartão amarelo e depois vermelho totalmente desnecessários…é…A arbitragem já começou a operar para não deixar o time atleticano se manter na ponta…Depois de assumir a liderança, já foram 2 lambanças…contra o Santos e agora contra o Barueri…

  • henderson

    Meu caro Mauro,
    O juiz do jogo entre Atlético-MG e Barueri, foi horrível, mas errou para os dois lados, assim como inventou o segundo penalti para o galo, inventou uma falta e expulsou um jogador do galo no lance seguinte.
    Acredito, que nos erros do juiz o atlético acabou prejudicado, mas não há como se falar em erros para ajudar esta ou aquela equipe.
    Não podemos esconder que o time jogou mal porque foi mal escalado, o Thiago Feltri está rendendo na lateral esquerda muito, mas muito mais que o Junior, assim como este está rendendo no meio muito mais do que o Evandro.
    Há de se destacar ainda que foi a primeira vez que a zaga (Alex Bruno e Werley) jogaram, e que o Welton Felipe fez muita falta, principalmente na Bola Aérea e na saída de bola.
    Assim, foi um jogo normal onde o atlético foi pior que o Barueri e mereceu perder.

  • http://www.ferreiraneto.com.br Custodio Neto

    Atlético-MG x Barueri

    Mauro,

    por razões várias, não vi jogo.

    mas você resumiu tudo.

    * Não merecem tantas críticas os atleticanos depois da primeira derrota. Nem achar que “a coisa voltou ao normal” na Cidade do Galo. É cedo para tudo.

  • Anderson

    Mauro a que estreia do Muricy vc se refere?
    Pq se foi essa ultima ele perdeu na estréia.
    1 x 0 pro Santo André lá no Ramalhão pelo Paulistão de 2006.

  • http://cinemaedepois.blogspot.com JúlioMM

    Com Eduardo Costa e Richarlyson o time fica mais forte na marcação, porem com Jean e Jorge Wagner o time tem um bom posse de bola, é uma variação para se pensar, destrutivo ou construtivo.

  • PEDRO

    Olha diferente dos outros jogos do Galo fora de casa, contra Santos e Barueri, o time nao foi o mesmo. Contra o Santos, nao tinha como ser, o Thiago Feltri, franzino e esforçado, estava suspenso, e seu reserva o Junior(que hoje e meia), estava suspenso tambem. O time nao foi bem no primeiro tempo, mas se acertou no segundo, e conseguiu bom resultado, mesmo nao jogando bem como em outras oportunidades

    Contra o Barueri, situaçao de diferente, na teoria, o mesmo time das grandes atuaçoes, com excessao do Welton Felipe. Mas nao foi o que se viu, o Celso alterou praticamente o jeito do time jogar:
    Sacou a peça fundamental do esquema, e com isso mudou taticamente a equipe. E se Evandro nao foi bem no meio, o Junior nao foi bem na esquerda, e resto do time tambem nao foi bem e suas respectivas posiçoes, ate o goleiro resolveu ir mal

    Que sirva de liçao, com isso, eu fico com um pe atras, com elenco do Galo, falta um lateral esquerdo, um zagueiro pra ser titular, e pelo menos mais um volante, Junior e Renan nao sao bons polivalentes!

  • PEDRO

    O maior lateral de todos os tempos, Nilton Santos!

    Titular pela Seleçao, em Copa do Mundo, onde passou foi titular, e com justiça jogava muito. Porem um dia a idade chega, e o mesmo, na mesma humildade com que o fez ser o maior lateral de todos os tempos, afinal, ja nao era o mesmo, nao tinha mais a explosao de garoto, nao havia mais o mesmo preparo fisico, e ja nao aguentava mais acompanhar os pontas adversarios, resolveu ser zagueiro, e nao qualquer zagueiro, um zagueiro tecnico, lançador, de boa antecipaçao e visao de jogo, e com idade pesando, conseguiu como zagueiro, jogar em alto nivel, mais 4 ou 5 anos de bom futebol.

    Entao, Sr Junior, que ja nao tem 25 anos, e nao aguenta ir e voltar, 9 , 10 ou 11 vezes durante uma partida, que continue no meio, onde se destaca, estando ate entre os melhores meias do Brasileiro, ate entao, que seja humilde como esteve sendo, e de prosseguimento a sua carreira futebolistica, quem sabe muda o conceito de muita gente!

    REFLEXAO!