Calendário

por Mauro Beting em 15.jun.2009 às 23:11h

ESCREVE DASSLER MARQUES

Pode botar a culpa no calendário

É duro ver frustrado um grande sonho. É o caso do Coritiba, que dormiu pensando em ganhar a Copa do Brasil e acordou na lanterna do Campeonato Brasileiro depois de ser eliminado pelo Internacional.

Coisas que só acontecem em um calendário maluco como o do futebol do Brasil.

Seja por não manter o foco em duas competições importantes ou por resolver poupar titulares no início do Brasileiro, o fato é que a situação do Coritiba não é exatamente nova. O exemplo mais vivo na memória é o de Renato Gaúcho dizem que “ia brincar no Brasileiro” enquanto disputava a Libertadores. Só mesmo na 10ª rodada é que o Fluminense venceu e coube a René Simões livrar o time do rebaixamento.

Em 2005, o Atlético-PR, envolvido com a Copa Libertadores, e o Figueirense, com a Copa do Brasil, tiveram inícios delicadíssimos e só foram se reabilitar mais adiante. É também o caso do Palmeiras, de 2006. Nenhum desses foi rebaixado, o que já é um alento para o Coritiba, por enquanto o lanterna na Série A.

ESCREVEU DASSLER MARQUES

http://dassler.blogspot.com

http://dassler.blogspot.com

Tags:

  • Nick

    Desculpe. Mas o caso do Coritiba é outro. A equipe é tecnicamente fraca (com exceção do Marcelo Paraíba). Tenho outros exemplos como contraponto aos citados. Veja a colocação atual dos seguintes times no Brasileirão-2009: Inter (vice líder), Palmeiras (terceiro colocado), Corinthians e Grêmio (oitavo e nono colocados, respectivamente, com um ponto a menos do que o time de “melhor” ataque, o Santos, e apenas a três pontos do terceiro colocado, o Palmeiras). Estas equipes estão privilegiando Libertadores (Palmeiras e Grêmio) e Copa do Brasil (Inter e Corinthians) com inteligência e ponderação. Banco (suplentes) nesta hora também é fundamental. Veja o Inter, více líder jogando muitas vezes com reservas e o Corinthians, oitavo, jogando praticamente todas as partidas com um time de reservas, muito mais fraco do que os titulares e que jamais jogara junto. Há casos e casos. Abs.

  • Gilberto

    Acho que o caso do Coritiba é o relatado pelo Mauro sim. Os outros times que vc cita é que não se influenciaram pela dupla competição momentânea.
    São times que tem MAIOR ELENCO.
    Ou você acredita que jogar uma competição é o mesmo que jogar duas???
    Falar o que de times que nem jogando duas competições estão lá encima??? Cada caso é um caso, mas que jogar duas competições tira o foco isto sim é fato. Tente casar com duas mulheres, ou ter que se preocupar com 2 serviços distintos. Não tem jeito, uma hora ou outra você vai dar mais evidência para um e relaxar no outro. É humanamente impossível você manter o foco em duas coisas importante com a mesma igualdade. E pode contar também que até estes times de elenco já estão começando a sentir este desgaste, pois o Inter, Corinthians e Grêmio só empataram e o Palmeiras ganhou com a ajuda do juiz (veja o botateima do Mauro).

  • http://yrocha.blogspot.com Yuri Ramos Rocha Loures

    Na Europa tem disso também, fim de semana liga nacional, meio de semana Champions ou copa nacional…