Flamengo 2 x 1 Atlético Paranaense

por Mauro Beting em 01.jun.2009 às 13:34h

* O MEU COMENTÁRIO DE TODA A 4A. RODADA ESTÁ NA TVLANCE! *

http://www.lancenet.com.br/multimidia/?vid=44d0a4be-4457-428e-9e64-ba7b2543a8e1

* Antonio Carlos teria se enrolado no primeiro gol carioca se fosse outro centroavante? Outro rubro-negro teria feito o segundo como Adriano? Algum outro árbitro teria marcado o pênalti sobre Márcio Azevedo. Estreia imperial.

* Já tem um jeitão de outro time o Flamengo com uma baita referência à frente. Falta apenas definir melhor o companheiro que encaixa com Adriano. Emerson começou à frente.

* Placar virtual: Flamengo 9 x 2.

* No primeiro lance, aos 2min, Juan armou pela esquerda, e cinco rubro-negros estavam dentro da área. A volúpia ofensiva segue a mesma desde a chegada de Cuca. Mas, agora, entre eles, há Adriano.

* Há como negar que a presença de Adriano não atrapalhou Antonio Carlos? E não foi apenas isso. Ele preparou lances, e jogou os 90 minutos com a intensidade que não quis ter pela Internazionale.

* Na prática, de zagueiro-zagueiro, apenas Angelim, pela esquerda. O volante Aírton fez a sobra. Como só Rafael Moura jogou à frente, com o recuo excessivo de Marcinho, o volante Willians deixou ser zagueiro para ser bom parceiro de Leo Moura no ataque.

* Toró deu um pé atrás e ajudou Kleberson a articular o ataque, alimentado com categoria por Ibson, raro meia brasileiro que sabe organizar o jogo vindo de trás.

* A fase não é boa, a campanha é ainda pior, e o Furacão não parece ter mais aquela velocidade ofensiva e a consistência defensiva.

* BOTA-TEIMA – Leonardo Gaciba (RS) errou ao marcar pênalti de Toró em Márcio Azevedo. O ala-esquerdo atleticano caiu sozinho. E, se houve a infração, foi fora da área.

Melhor escreve ANDRÉ ROCHA http://blogs.abril.com.br/futebolearte

Os quase 72.000 presentes estavam em êxtase pela reestreia de Adriano, o alento rubro-negro depois da ida de Ronaldo para o Corinthians, e a confirmação pelo telão do estádio do Rio de Janeiro como uma das sedes da Copa de 2014. Só faltava a vitória do Flamengo com gol do Imperador para a tarde ser perfeita no Maracanã.

E o atacante, com a mesma camisa 29 da sua primeira partida pelos profissionais, além da bela cabeçada que venceu Vinícius logo no primeiro minuto do segundo tempo após cruzamento certeiro de Léo Moura pela direita, protagonizou belas jogadas durante os noventa minutos em que esteve em campo, surpreendendo fisiologistas, o preparador físico Riva Carli e o técnico Cuca.

Adriano é a referência na frente que o envolvente time rubro-negro precisava para impor respeito aos adversários e encaixar melhor seu sistema de jogo. Com ele, Léo Moura e Juan atuaram mais abertos pelos lados e buscaram a linha de fundo, assim como Willians e Angelim nas ultrapassagens; Ibson e Kléberson tiveram um pivô para receber a bola pelo centro e reter para quem chegava de trás e Emerson rendeu mais se mexendo pelos lados e voltando para buscar jogo.

O Atlético-PR se ressentiu de uma melhor marcação pelas laterais e de um Marcinho mais participativo no trabalho de aproximação a Rafael Moura junto com Julio dos Santos. A equipe de Geninho só cresceu na segunda etapa com a entrada de Manoel pela direita na vaga do intimidado Raul e a volta ao esquema com dois atacantes depois da troca de Marcinho por Patrick. O gol único do time paranaense saiu em pênalti inexistente sobre Márcio Azevedo, que sofreu a falta de Toró fora da área, mas caiu somente no interior dela depois da queda de seu marcador. A cobrança com paradinha de Rafael Moura não deu chances a Bruno e até aumentou as esperanças do Furacão na busca do empate.

Mas era dia de Adriano e o time, por ele e para ele, conseguiu segurar os 2 a 1. As cabeçadas, o belo toque de calcanhar para Emerson, as tabelas fáceis, a luta pela bola mesmo com alguns quilos a mais e a presença na área que tanto faltava ao Fla e assustou Antonio Carlos no primeiro gol fizeram do atacante o grande destaque do jogo.

Cabe a Cuca trabalhar para que o Imperador desequilibre, mas sem que o time dependa tanto dele como o São Paulo no ano passado, que vivia de bolas alçadas para Adriano. A manutenção do bom toque de bola e a troca de posições só tem a acrescentar ao estilo do novo atacante, que sabe romper defesas mas toca bonito quando necessário.

Com fina sintonia com as arquibancadas e o jeito humilde de quem não nega as origens, Adriano comandou a “Festa na favela” que faz os rubro-negros esquecerem um pouco os problemas no clube e acreditarem em outras tardes felizes como a da volta do “filho pródigo”.

ESCREVEU ANDRÉ ROCHA http://blogs.abril.com.br/futebolearte

Tags:

  • Diego Calandrini

    Boa tarde Mauro,

    O Imperador voltou, e o melhor, fazendo a diferença e como ele mesmo falou que pode render muito mais. Era o que faltava para o belo time montado por Cuca onde quase todos o jogadores atacam e defendem, e com Ibson jogando uma barbaridade com ajuda de Kleberson para armar o time….
    Acho também, que o Flamengo é um dos unicos times brasileiros que joga fora do mesmo jeito que joga no maraca, tanto que jogamos muito melhor que o Cruzeiro mas não tinhamos o Imperador e Juan ainda perdeu um pênalti.
    Um abraço.

  • Diego Calandrini

    P.s Outra coisa que esqueci de colocar em meu comentário foi o pênalti marcado, foi tão ridículo quanto aquele marcado pelo Simon na final do Cearense.

  • edson rodrigues

    Ola Mauro, parabens pela sua coluna, uma pena nao estar podendo mais ti ver no programa do Milton Neves. O Imperador voltou e o Mengao vai engrenar podem ter certeza, uma pena foi o comentario do Neto ontem depois do jogo sobre o Adriano, o Neto parece ter odio do Flamengo e ontem falou que o Adriano nao servia nem pra limpar o pé nao sei de quem, triste os comentarios daquele cidadao

  • ademilson

    E o Mano mostrou toda a sua autoridade com o Lulinha, pegou pesado com o garoto. Porem eu nunca vi este mesmo Mano na beira do campo lançar sua ira contra o Douglas (este jogadorzinho e’ o unico camisa 10 no mundo da bola que não faz nada de bom dentro do campo, não sabe passar, não corre, não bate faltas nem escanteios, enfim um inutil em campo . Quanto ao mascarado pipoqueiro e grosso Andre Santos o tal Mano não esquentou muito do mesmo ser convocado (coisas do Dunga) assim pode abrir espaço a outro inutil cabeça de bagre chamado Saci (empresario feliz) alias o sacizinho do Mano na minha opinião foi o pior contra o Santos e nem assim o medroso tecnico do timão cobrou na beira do gramado como fez com o Lulinha, melhor empenho do mesmo. Falei empenho porque futebol de qualidade não se pode cobrar de quem chegou no seu limite como certos imcompetentes que representam o glorioso timão. E tem mais: Se tiverem um pouco de zelo com o dinheiro do time, devolvam o Moraes (outro que não e’ cobrado pelo pessimo futebol) pois melhor que ele na base tem . Outra do Mano: Colocou o menino que veio do Noroeste no intervalo, não faz 15 dias que esta no SCCP, não seria mais correto dar chance para um garoto que ja vem treinando a mais tempo com a equipe titular. Enquanto isso o Marcelinho so’ na espera, nem quando vai com toda a equipe reserva, da’ chance pro menino. E as torcidas organizadas hem? Calada, calada, sera’…

  • barbosa

    Concordo que de fato não existiu o penalti marcado pro atl.PR, porém, não vi ninguem comentar, ou seja, a midia só queria saber da volta do Adriano marcando gol, assim como foi com o Ronaldo, NÃO TENHO NENHUMA DÚVIDA QUE O ADRIANO COMETEU FALTA NO ZAGUEIRO QUANDO FEZ O GOL, E OLHA QUE NÃO FOI JOGADA DE OMBRO A OMBRO NÃO, FOI SIM CLARAMENTE UM EMPURRÃO NO ZAGUEIRO COM AS MÃOS E COM O BRAÇO ESTIRADO. PORTANTO O GOL DEVIA TER SIDO ANULADO.

  • claudio romanelli

    No meio do nao ja tem flamenguista pedindo a cabeça desse jogador…Vc viu Mauro ele falando se a cabeça dele tiver boa ele pode fazer muito mais? Será o que ele quis dizer com isso? Aguardem cenas do proximo capitulo….eu ja conheço essa novela..quem viver verá.

  • ROCO FLA

    o barbosa, vai a,,.
    ôooooooooooooo imperador voltouuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
    favela é festa na favela…

  • Paulo Pinheiro

    É Barbosa… só falta dizer que o Antônio Carlos estava impedido no gol contra…

    Cada um…

  • Renato Albuquerque

    Mauro queria pedir que você comentasse a respeito da situação entre o Departamento de Futebol do Flamengo e a Diretoria, diante da contratação do Pet. Parece que as coisas estão se complicando…
    Queria saber mais a respeito e sua opinião sobre isso.

    Quando ao jogo, de fato a estréia não podia ser melhor!
    Adriano jogou demais, participou bastante e ainda fez um gol..
    Assim, o Flamengo finalmente se transoforma em um candidato ao título (claro se os problemas externos não atrapalharem..)

    Se o Pet aceitar o banco, ao menos o débito com ele no outro banco é sanado. Só por aí está valendo.

  • Mário Maia

    Bom dia, Mauro!
    Primeiramente quero parabenizá-lo por ter saído do Terceiro Tempo, pois seu nível como comentarista está muito acima dos que por lá transitam.
    Gostaria que você comentasse o comentário, na minha humilde opinião, ofensivo e desnecessário feito pelo ex-jogador Neto, agora dublê de comentarista e animador de circo, a respeito do jogador Adriano.
    Acho que o Neto precisa de tratamento psiquiátrico, pois o cara só falta babar quando faz os comentários. Aliás, quem é Neto para falar de alguém? O passado o condena. Positivamente, ele não é exemplo pra nada. Até do Zagalo o cara se refere como se ele, Neto, tivesse feito alguma coisa pelo futebol brasileiro. Só mesmo paulista para aturar aquela anta.

  • luciano dias jr

    EEEEEEHHHHH,O ADRIANO VOLTOUUUUUUU……VOLTOU A FAZER DAS SUAS,JA FALTOU EM TREINO,XXXXIIIIIIIII,VAI SER OUTRO ROMARIO DA VIDA,JOGA QUANDO QUER,TREINA QUANDO QUER….E TODO MUNDO LAMBE O SAFADO!!

  • top

    esse time esta faltando um meia renato abreu um zagueiro lucio olider da seleçao