MENU DO DIA – Libertadores

por Mauro Beting em 28.maio.2009 às 15:33h

Noir, o botafoguense no ar, recomeça o vestibular de hombridade no boteco do Mendes:

– Amigo, jornalista, responda sem pestanejar: você corta o sete quando escreve?

– Não. Aliás, quem é que ainda escreve? Quem é que consegue passar um cheque? Ninguém aceita…

– Boa. E se alguém falar “a máquina preenche”, você diz que não. Homem que é homem não faz cheque, e nem deixa ninguém preencher! E tem mais: você coloca pingo no i?

Claro que não.

– A última: Obina ou Eto’o?

– No Barça, Eto’o. Hoje, no Palestra, no segundo tempo, jogo dificílimo contra o bom time do Nacional, empate por 1 a 1 (um gol de contragolpe rápido do time uruguaio, um gol de cabeça do Maurício Ramos – a defesa tricolor é ruim no jogo aéreo), o Obina entra e ajuda o Palmeiras a ganhar por 3 a 1. O último gol dele. De cabeça.

Amigo, a resposta certa para a minha pergunta é Fio Maravilha. Nem um, nem outro. Mas que o Obina é gente boa pacas, isso eu não discuto. E acho que ele pode fazer mesmo o gol da vitória do Palmeiras. Ele tem tanta estrela, e o Luxemburgo tem tanta sorte, que a bola pode bater no Obina e entrar. Até porque, fisicamente, a chance de ela atingir o Obina dentro da área é muito maior que de qualquer outro jogador.

– Noir, o engraçado é que, de perto, o Obina não parece tão pesado quanto ele é, como ele é. Mas é o típico jogador que pode decidir. De um jeito ou sem o menor jeito. Vai que ele entra e faz o gol da vitória, ou ajuda o time, vira o Tonhão do Século 21 na estreia. Ah, e do outro lado, que começa hoje, o Estudiantes vai acabar passando pelo surpreendente Defensor.

– Amigo, esse teu palpite não é chute de jornalista. É torcida pura!

– Tudo isso e um pouco mais, Noir. Opinião, torcida, palpite, chute, feeling.

– “Feeling”? Xiiii…. Perdeu três respostas certas… Usou a palavra “feeling” sem estar cantando Morris Albert perdeu três pontos. E, se estiver cantando Morris Albert, perde mais dez pontos.

Tags:

  • Guilherme Alves

    Olá Mauro
    Meu é nome é Guilherme Alves, e estou cursando o Primeiro Ano de Jornalismo na UNITAU (Universidade de Taubaté).
    Estou num grupo de pesquisa com mais 3 pessoas: Pedro Teixeira, Augusto Ambrogi e Anderson Capozzi.
    Foi passado a nós que realizassemos um trabalho cujo nome é: “Grandes Nomes da Imprensa”.
    Admiramos muito o seu trabalho, e escolhemos o seu nome para realizar este trabalho.
    Gostaria de saber se é possível, realizar uma entrevista com você para que seja apresentada na SECOM (Semana de Comunicação), que é um evento anual que acontece aqui na Faculdade.
    Desde já, Grato.
    Espero Resposta.
    Abraços

    email para contato: jarbas_2312@yahoo.com.br

  • Pedro Baleeiro

    Mauro,

    Avisa a Sra. Marilia Ruiz, hoje é dia de dormir cedo, afinal édia de Libertadores e corintiano não tem nada o que ver na TV, pois o verdão só irá passar na TV por assinatura.
    Se ela foi ao Palestra secar vai sair triste e que toma gol do Pimpão tem ficar em casa chorando!!!

    abs e viva o Palestra !!!!

    PEDRO, ela manda um beijão pra você. e diz que Grillito é um grande atacante.

  • http://palestropia.blogspot.com/ João Paulo Silva

    Algumas considerações sobre o jogo do Palmeiras:

    Vanderlei Luxemburgo foi o principal responsável pelo resultado: escalou mal e substituiu pior ainda. Precisando ganhar o jogo e fazer gols, ele tira o Keirrison, atacante, para colocar o Jumar, volante, e que é um péssimo jogador. E a equipe do Nacional estava, de certo modo, contente com o revés por 1 a 0. O time tinha de segurar a bola na frente e não se fechar atrás. Se fechar pra quê? Medo de quê? De um time que não atacava?
    Será que é difícil observar que o Diego Souza não é atacante? Quando jogou de meia, vindo de trás, saiu o gol.
    Futebol é tão simples. Não sei porque inventar e complicar tanto.
    Se dá para passar de fase? Claro. O time do Nacional é horrível. Só por isso, já que há tempos o Palmeiras não parece um time confiável.