E aí?

por Mauro Beting em 12.maio.2009 às 12:35h

Há exatos três anos, Kaká (que seria melhor jogador do mundo em 2007) e Ronaldinho Gaúcho (então melhor do planeta, em 2004-05) armavam o Brasil para Adriano e Ronaldo (três vezes o melhor do futebol mundial).

Hoje, Adriano recomeça tudo no Flamengo, Ronaldo volta a ser fenomenal no Brasil, Ronaldinho Gaúcho interessa (e pode se interessar) por ganhar ritmo e astra no país.

Para nós, torcedores carentes, maravilhoso.

Mas, para o Brasil, para a Seleção, será que é tudo isso?

Eles ainda não caberiam lá fora em grandes times?

Tags:

  • Jovaneli

    Tecnicamente, considero Ronaldo melhor que Gaúcho, que é muuuito melhor que o Adriano. Levando em conta a condição física de cada um, Ronaldo é, disparado, aquele mais longe da forma ideal. Mas o R9 é o mais inteligente dos três.
    No futebol brasileiro dentro do Brasil, Ronaldo faz diferença. No competitivo futebo europeu, dificilmente teria o espaço que tem para fazer o que tem feito. Por isso, apesar de todo o talento, concordo com Mano Menezes quando diz que Ronaldo ainda não está pronto para a seleção. Logo, não creio que caberia lá fora, em grandes times, nesse momento.
    Com relação ao Gaúcho, ainda acho que pode jogar em bom nível no Milan. Voltar ao Brasil, mesmo que de passagem, não vai ajudá-lo. Gaúcho precisa se reinventar em campo. Como Ronaldo. Vejo nele mais condição física que no Fenômeno. Só que o Gaúcho de agora nada tem a ver com o meia-atacante veloz e incisivo dos bons tempos de Barcelona.
    Se encontrar um jeito de jogar mais próximo do gol, com gente mais rápida que ele para assessorá-lo, pode voltar a dar passes decisivos para os seus companheiros. Como meia, afastado da área, Gaúcho não serve.
    Já Adriano penso que não mais retornará à europa. Vai fazer muitos gols no Flamengo e seguir a vida por aqui. Pode ter sucesso. Ou não.

  • Alex Queiroz

    Ei Mauro, será que por acaso não estamos vendo o retorno dos craques como um fim de um ciclo; o que o jogador começa aqui com a cabeça na Europa?
    E, quem sabe, finalmente o futebol de qualidade fique por aqui mesmo.
    Bom, esperança é a última que morre.
    Quero meu Galo de novo a ter Reinaldos, Éders, Cerezos.
    Abraço

  • Gustavo Figueiredo

    O mundo do futebol funciona pelas rotatividades e pela produtividade de seus jogadores, essa assertiva alastra seus conceitos ainda mais na Zooropa, enquanto os craques estão rendendo e ganhando títulos pelos seus clubes, tudo está muito bem, no entanto quando a má-fase perdura a temporadas inteiras e a indigesta situação de todos os holofotes não estarem voltados para o craque em questão, aquele jogador especifico passa a ser descartável. Provavemente hoje as coisas funcionariam como um fator histórico e importante para tal clube, mas não existe uma política de crenças (como acontece no Brasil) que o jogador vai se recuperar e buscar sua revitalização, ou se existe, os lapsos onde acontecem essas expectativas são bem reduzidos, isso é clarividente.

  • http://do-ouglinhas@hotmail.com Douglas Ap Bono Maranho

    Assis: ‘Não há possibilidade de Ronaldinho retornar ao Brasil’

    OBS: GLOBO.COM

  • http://www.eliseogallery.com/Home-Insurance.html Charaxes

    cheap home insurance [url=”http://www.eliseogallery.com/Home-Insurance.html”]homeowners insurance[/url] http://www.eliseogallery.com/Home-Insurance.html 145