Gols de três segundos – ou quase

por Mauro Beting em 11.maio.2009 às 16:03h

Deve ter sido o maior intervalo entre um chute e a entrada da bola. Pelas minhas contas, três segundos e uns quebrados entre o chute de Pedrão na trave, e a bola no fundo da meta do Sport.

Veja e conte os segundos dessas outras preciosidades históricas. Todas chegam ao tempo de Pedrão. Mas todas do meio da rua. Perto da meta, possivelmente deve ter sido o maior tempo entre um chute a gol e a entrada da bola com apenas um leve toque do goleiro.

NETO, FLAMENGO X CORINTHIANS, BR-91. Gol espetacular de Neto, de falta, no Maracanã. Esse levou menos de um segundo

http://www.youtube.com/watch?v=ggVA2rEelCg&feature=PlayList&p=EC5054B89D8406B6&playnext=1&playnext_from=PL&index=10

RIVALDO, MOGI MIRIM X NOROESTE, SP-93. Gol do craque que foi o meia-atacante campeão mundial.

http://www.youtube.com/results?search_type=&search_query=rivaldo+mogi+noroeste+meio-campo&aq=f

XABI ALONSO, LIVERPOOL X NEWCASTLE, INGLÊS-06. Um golaço do volante espanho, antes do meio-campo.

http://www.youtube.com/watch?v=Os-tAsbp5II&feature=related

Tags:

  • http://blogs.abril.com.br/futebolearte André Rocha

    Mauro, não foi em lance de bola rolando, mas teve aquele gol do Cássio para o Flamengo na decisão por pênaltis da Taça GB em 2001. Ele bate, o goleiro do Fluminense defende, vibra, a bola sobe, desce, quica e cai no fundo das redes.

    Vale esse? Hehehe

    Abraço!

    ANDRÉ, fizeste falta, hoje, no Beting & Beting. Até comentamos esse lance no programa. Mas, de fato, não vale. mas só poderia ser com Zagallo…