Corinthians 1 x 0 Santos

por Mauro Beting em 23.mar.2009 às 10:13h

Parceiro fenomenal

Nem Ronaldo, nem Neymar. Quem sorriu foi Dentinho, autor do gol da vitória corintiana por 1 a 0, que deixa o Timão a quatro pontos do líder Palmeiras

Mano acredita em Dentinho como o parceiro ideal de Ronaldo. Ganhou a aposta e o clássico contra um Santos que não soube valorizar o provável terceiro raio que vai Iluminar e eletrizar a vida da Vila – Neymar.

Pelé, entre 1957 e 1974, marcou 50 gols em 50 jogos contra o Corinthians (média absurda de um gol por jogo, um recorde de

“carrasquice”, pelas contas do jornalista Celso Unzelte). Robinho, de 2002 a 2005, ganhou sete clássicos e empatou um contra o rival paulistano, marcando quatro gols e dando o passe para outros quatro. No Pacaembu, na primeira vez do Fenômeno contra o Santos, Neymar fez o primeiro jogo contra o Corinthians.. E não pôde ser feliz.

Os times foram preparados para as estrelas: Mano armou um 4-2-2-2 com Boquita e Douglas só para aproximar Dentinho de Ronaldo, que não ficará isolado no novo esquema alvinegro; Mancini esperou o Corinthians lotar o meio-campo para responder: plantou Germano à frente dos zagueiros, deixou Souto e Lúcio Flávio pelos lados, e adiantou Neymar para, pela primeira vez, atuar como meia-atacante centralizado. Só que o Santos não achou Neymar, que parece ter 17 anos de futebol, não de vida. Mesmo se desmarcando na maioria dos lances, a bola não chegou. Do outro lado, bastou uma redonda de Douglas na cabeça de Dentinho, aos 15, para fazer justiça ao melhor time.

No segundo tempo, o Santos voltou melhor no 4-2-1-3, com Neymar e Roni pelas pontas, e Lúcio Flávio armando por dentro. O Corinthians respondeu bem no contragolpe. E foi ajudado por Mancini, que foi mal ao não começar com o sempre perigoso Madson, e piorou ao sacar Neymar e manter Roni, aos 13. O Santos voltou ao 4-2-3-1, mas pouco criou contra um Corinthians que fez o suficiente para sustentar a invencibilidade em 2009.

Tags:

  • http://do-ouglinhas@hotmail.com Douglas Ap Bono Maranho

    NÃO TENHO DUVIDAS de QUE o CORINTHIANS (Mano Meneses) VENCEU o CLASSICO, porque dessa vez ELE NÃO INVENTOU!!! E MERECEMOS à VITÓRIA, pois o CORINTHIANS TATICAMENTE ESTAVA PERFEITO. Só o RONALDO que dessa vez não rendeu oq se ESPERAVA DELE. Mas o MAno ACERTOU EM DEIXAR ELE em CAMPO até à SUBSTITUIÇÃO. Ele (RONALDO) impôs RESPEITO aos ZAGUEIROS do SANTOS, consequentimente segurando os zagueiros santistas, NÃO DEIXANDO ELES APOIAREM o ATAQUE! TIMÃO eo! TIMÃO eo! RUMO AO TITULO… rsrsrsrs

  • http://do-ouglinhas@hotmail.com Douglas Ap Bono Maranho

    EU NÃO CONSIGO ENTENDER COMO ALGUNS BABACAS CONSEGUEM COMPARAR CAMPEONATO CARIOCA c/ “Pta o MELHOR e + RICO do BRASIL!!! ”
    AQUI EM SÃO PAULO NUNCA TEVE INGRESSOS à PREÇOS POPULARES de 1real.
    AÍ VEM UNS FORMADORES de OPINIÃO FALAR que o PUBLICO do MARACANÃ era + que o DOBRO do PACAEMBU que ESTAVA LOTADO!
    QUALQUER CARIOCA que REALMENTE GOSTA de FUTEBOL SABE que à CAPACIDADE do PACAEMBU SEMPRE FOI MENOR!

    “PARABÉNS ao CLASSICO CARIOCA INFINITAMENTE MELHOR que COR x SANTOS
    UM JOGO REALMENTE de ALTO NIVEL, com: “11cartões amarelos” e “5vermelhos” SOBRANDO ATÉ P/ o FRACASSADO CUCA!!!!!!!

    Mais uma vez PARABÉNS aos FORMADORES de OPINIÃO…

  • Daniel

    Teixeira não agiu de maneira digna de um Presidente, foi desrespeitoso. Além disso, ontem descobriu q a promessa não é nem de perto 1% do Pelé, porque não vimos Neymar, ney chuva e ney sol, sim Dentinho que é muito melhor e não promessa, é realidade.

  • Alfredo

    O frisson a respeito da atuação que Neymar faria contra o Corinthians era evidente.

    Havia a esperança de que o raio cairía, pela terceira vez, no mesmo lugar.

    Depois de Pelé, o maior de todos, que demorou 11 anos para ser derrotado pelo Corinthians, e de Robinho, que foi embora invicto diante do arqui-rival, agora havia chegado a vez de Neymar se consagrar diante do Timão.

    Mas não aconteceu.

    Ao contrário de Pelé e de Robinho, Neymar não foi bem contra o Corinthians.

    E, ao contrário de Pelé e de Robinho, Neymar foi precocemente derrotado pelo Corinthians.

    Neymar que, como Pelé, teve de enfrentar o maior rival em um Pacaembu quase que exclusivamente tomado por corinthianos.

    Neymar que, como Robinho, foi doutrinado para odiar, dar tudo de si para ganhar e, se possível, tripudiar do Corinthians.

    Mas Neymar não repetiu Pelé e Robinho.

    Talvez, porque o futebol é assim mesmo: imprevisível, e capaz de, a todo momento, contrariar as certezas e as crenças que o cercam.

    Talvez, porque o raio, de fato, não tenha caído, por uma terceira vez, no mesmo lugar; o que significa que o garoto Neymar não conseguirá ir além da condição de uma grande promessa.

    Talvez, porque, ao contrário de Pelé e Robinho, Neymar teve, diante de si, mais do que o maior rival; pois Neymar teve de enfrentar o seu maior ídolo, Ronaldo. Talvez tenha sido algo grande demais para o garoto, que, ainda assim, deve ter ido dormir feliz, pelas poucas palavras trocadas e com a camisa ganha do Fenômeno.

  • rodrigo

    Taticamente o Corinthians foi muito superior.Tecnicamente foi bem melhor.Também contamos com a ajuda de Mancini,pois escalar Lúcio Flavio no lugar de Madson foi um grande erro. O santos não tem armador,laterais e uma zaga que inspira confiança.mas o que mais falta ao santos é um PRESIDENTE.Sobre a comparação com a Taça Rio,acho que não existe.É só lembrar o último Rio-São Paulo(2002) ou tentar lembrar o último carioca campeão brasileiro. O melhor time do Rio está na segundona.

  • Rasangui

    1 bom jogo.

    Corinthians foi melhor taticamente e mereceu ganhar.

    Neymar é ótimo,tem 1 grande futuro.

  • Henrique – São Paulino da Praia Grande

    Na minha humilde opinião, o Corinthians foi melhor no primeiro tempo e mereceu ganhar de 1 a 0. Mesmo com o Santos voltando melhor no segundo tempo, não teve força suficiente pra empatar a partida.

    Acho que o Corinthians jogou com o que tinha, não inventou nada. Mano fez o que tinha que fazer.

    Já o Wagner Mancini errou ao começar com 3 atacantes sem ter ninguém para municiar o ataque. O meio campo santista inexistiu no 1º tempo.
    Eu faria uma mudança e colocaria Pará no lugar do Triguinho, pois Boquita deitou e rolou nas costas do Triguinho [às vezes o Murici faz umas alterações assim e dá certo]. Germano jogou mal e Roni … bem, Roni… Roni jogou?
    Mancini mexeu mal ao sacar Neymar e devia ter começado com Madson no lugar do Roni (se é que ele estava em campo).

    Ronaldo está quase bom. Ainda está gordinho e não tem mais o pique do Fenômeno, mas é consciente e sabe o que faz com a bola. Douglas até que enfim acertou um cruzamento e fiquem de olho no Boquita. Não será craque, mas é bom de bola.

    Enfim, resultado justo e dá forças ao Corinthians para as semifinais.

    Quanto ao Santos, a situação ficou difícil. Tem grandes chances de ficar fora da próxima fase.

  • willian ignacio

    Pq o senhor não comentou o fato do timinho da marginal ter liberado apenas 6% de ingressos para o santos?
    Só o PVC teve coragem de tocar no assunto…
    abraços!!!

    WILLIAM, comentei na rádio e na tv a respeito. e não é questão de coragem.

  • Carlos César Sanchez

    Olá Mauro. O Clássico de ontém mostrou o que pode vir a ser o Time do Corinthians para o Campeonato Brasileiro. Um time bem armado nas laterais e meio de campo com marcação implacável, liberando Douglas para as assistências a Ronaldo e Dentinho(titular absoluto do ataque do Timão).
    Mano diferentemente de alguns técnicos de ponta do futebol brasileiro, foi humilde ao colocar Cristian na cola da jovem promessa do time do Santos, se um outro técnico do Corinthians tivesse feito isto com Robinho a alguns anos atrás, não teríamos visto Rogério passar por tamanha Humiliação. No jogo de ontém vimos que:
    1º- O time do Corinthians tem alguns jogadores imprescindíveis ao esquema de Mano Menezes. Dois volantes de contenção, mas que sabem sair jogando ( Cristian e Elias), dois meias de ligação um sempre voltando para marcar, caso de Boquita, que ontém passou o tempo todo segurando a bola no ataque e se não me engano foi o jogador que mais recebeu faltas ao longo do jogo.
    2°- Os laterais do Corinthians, apoiam e defendem com mesma proporção,
    ontém Alessandro foi perfeito, cobriu a zaga pelo setor direito e saiu para jogo sempre que teve espaço.
    3º – A zaga do Corinthians é a menos vazada do Campeonato, Chicão vai fazer o nome no Corinthians, sabe virar o jogo e não perde uma disputa pelo alto. Já Willian joga o trivial, simples e sério, tipo “bola pro mato ,que o jogo é de Campeonato”. Henrique é um goleiro vibrante, tem algumas falhas, mas é muito jovem e ainda pode crescer na posição.
    4º Finalmente o Mano percebeu que Dentinho é a peça mais importante do ataque, o moleque não tem medo de cara feia e não tem medo errar.
    Não vou falar do Santos, pois este não conseguiu jogar.

  • Carlos César Sanchez

    Olá Mauro. O Clássico de ontém mostrou o que pode vir a ser o Time do Corinthians para o Campeonato Brasileiro. Um time bem armado nas laterais e meio de campo com marcação implacável, liberando Douglas para as assistências a Ronaldo e Dentinho(titular absoluto do ataque do Timão).
    Mano diferentemente de alguns técnicos de ponta do futebol brasileiro, foi humilde ao colocar Cristian na cola da jovem promessa do time do Santos, se um outro técnico do Corinthians tivesse feito isto com Robinho a alguns anos atrás, não teríamos visto Rogério passar por tamanha Humiliação. No jogo de ontém vimos que:
    1º- O time do Corinthians tem alguns jogadores imprescindíveis ao esquema de Mano Menezes. Dois volantes de contenção, mas que sabem sair jogando ( Cristian e Elias), dois meias de ligação um sempre voltando para marcar, caso de Boquita, que ontém passou o tempo todo segurando a bola no ataque e se não me engano foi o jogador que mais recebeu faltas ao longo do jogo.
    2°- Os laterais do Corinthians, apoiam e defendem com mesma proporção,
    ontém Alessandro foi perfeito, cobriu a zaga pelo setor direito e saiu para jogo sempre que teve espaço.
    3º – A zaga do Corinthians é a menos vazada do Campeonato, Chicão vai fazer o nome no Corinthians, sabe virar o jogo e não perde uma disputa pelo alto. Já Willian joga o trivial, simples e sério, tipo “bola pro mato ,que o jogo é de Campeonato”. Felipe é um goleiro vibrante, tem algumas falhas, mas é muito jovem e ainda pode crescer na posição.
    4º Finalmente o Mano percebeu que Dentinho é a peça mais importante do ataque, o moleque não tem medo de cara feia e não tem medo errar.
    Não vou falar do Santos, pois este não conseguiu jogar.

  • CHARLES

    É quem foi ver Neymar acabou vendo Dentinho…esse é o cara!