Adriano não é Pelé: gol legal

por Mauro Beting em 17.fev.2009 às 12:23h

Pelé, e só Pelé, talvez tivesse bolado um lance em que cabecearia propositadamente a bola no braço, só para tirar de vez o goleiro da jogada.

Mas como só Pelé foi Pelé, ele tentaria fazer o gol de cabeça. Não de carambola no braço.

Todo lance de mão na bola/bola na mão é interpretativo. TODA INTERPRETAÇÃO É VÁLIDA. Mas, na minha, Adriano não quis meter a mão na bola. Nem ao abrir o braço direito ele teve a intenção de usufruir de maior área corporal para ober vantagem. NA MINHA OPINIÃO.

O que não pode é inventar a regra ou reescrevê-la. NÃO EXISTE “desviar a trajetória da bola” em lance de mão na bola. Não existe “imprudência” em mão na bola. Só a intenção. Que, por definição, é discutível.

INDISCUTÍVEL é que não devemos reinventar a regra.

VEJA O LANCE NO LANCENET!

http://www.lancenet.com.br/multimidia/campeonato-italiano/

Tags:

  • Fabio Santos

    Graças a Deus, depois de varios escandalos de arbitragem na Itália, eles aprenderam a lição, tomaram vergonha na cara e devem punir o BISONHO TECNICAMENTE Adriano com dois jogos de suspensão. Agora querer dizer que este gol foi legal é muito oba,oba em cima de um jogador que alguns dos seus amigos da imprensa querem valorizar.

    Querido Walter depois deste post só tenho a dizer este Lance na parte de seus comentáristas veja bem dos comentáristas vai de mal para péssimo.

    Ps: saudades do Jorge Kajuru e do querido Juca pense nisso.

  • http://www.futpaixaoearte.blogspot.com/ Douglas Nunes

    Está com toda razão, além disso que jogador como Adriano, que é um excelente cabeceador iria prefirir cabecear no braço e jogar a bola com o proprio braço para o gol, em vez de cabecear diretamente?
    Que a bola bateu no braço, e que isto foi decisivo para o gol, isto foi evidente, mas intençao nisso, realmente nao houve.

  • Vinicius

    To contigo Mauro, pra mim foi gol mesmo. Esa história que desviou a trajetória da bola é a coisa mais absurda que falam, logicamente quando a bola bate na cabeça, na perna, no peito, o simples toque já muda a trajetória e na mão ou braço também, mas tem comentarista “dos bons” que sempre fala isso. Enfim, abraço.