logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo, Pedro Scapin e Thiago Bicego

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Bullara e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes

Intolerância institucionalizada | Blog Mauro Beting
logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo, Pedro Scapin e Thiago Bicego

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Bullara e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes


Intolerância institucionalizada

por Mauro Beting em 15.fev.2009 às 22:03h

– Quanto mais você reduz a torcida visitante, mais você reduz os problemas. É muito mais fácil trabalhar com menos gente.

Falou Paulo Castilho, promotor do Ministério Público atento ao problema das torcidas organizadas.

Não deixa de ter razão a curto prazo. Mas ele consagra a condenável institucionalização da intolerância a médio prazo. Aquela que faz com que não se tolere a outra cor.

O que pretende o promotor, a grosso modo, é limpar as mãos das autoridades.

Não é para isso que você paga impostos.

Mas qual a melhor saída para o problema. Eu não sei. Mas sei que tem muita gente mais capacitada que também não sabe.

Tags:

  • http://www.apenasumponto.blogspot.com Rafaela

    Eu não vivi o futebol nos anos passados, eu vivo hoje e hoje eu não vou ao Estádio assistir um clássico paulista. Se vou ao Morumbi não ando com a blusa do São Paulo nas ruas da cidade, porque tenho medo de encontrar um corinthiano, um palmeirense ou outro que não seja fã da liberdade de expressão e que queira me convencer na marra a torcer pelo time deles, e não pense que eu não acho que o inverso também é verdadeiro, poderia ser um corinthiano ou um palmeirense que encontrasse um são-paulino, afinal, incoerência e maldade não tem time, da mesma forma que não tem endereço e nem hora para acontecer.

    A solução encontrada na Europa e em diversas cidades do mundo foi fazer jogo de uma torcida só ou com um número limitado de pessoas. Claro que é bonito o estádio dividido, é emocionante, mas hoje é fora da realidade.

    A imprensa é livre para dar a sua opinião, como eu e você também somos, mas colocar fogo no jogo como foi feito a semana toda porque o São Paulo apenas pegou para si o que é seu: O Morumbi. Sim, o Morumbi é nosso. Como o Palestra é do Palmeiras e a Vila Belmiro dos Santos. Não me venham dizer que foi irresponsabilidade, foi provacação, foi isso ou aquilo. Não. Foi uma mudança. Uma escolha.

    Uma coisa é aquilo que sonhamos e idealizamos, outra é a realidade. Ao invés de vermos festa no estádio, vemos guerra e isso não vai mudar só porque nós temos fé, boa vontade e Deus no coração, nem polícia segura uma torcida raivosa sem confusão. Uma pena. Sou a favor da limitação. Em prol da vida e da harmonia.

    Nunca tive coragem de ir ver o São Paulo aqui pertinho, na Vila Belmiro. Como não me imagino vendo nenhum outro clássico. Só vou em jogo de Libertadores contra um time de bem longe, porque sei que é jogo de uma torcida só. Tenho medo. Clássico ao vivo, só sul-americano, como São Paulo x Boca.

    Repito. Acho uma pena não termos divisão no estádio, mas pela paz e pela harmonia opino pela limitação.

  • simony

    o Mauro escreve sobre a chagada do Marcão no Palmeiras, é uma boa contratação? Ele o Edimilson e o Marcos formam um bom trio experiente para a libertadores?? Ou vai ser banco?
    Tenho convicção que se o Marcão jogar vai ser de zagueiro já que o Armero vem se destacando.
    Todo mundo já sabia o que iria acontecer nesse classico. Duas coisas sobre isso, as duas diretorias são responsáveis por isso pelo clima que fizeram antes do jogo. E imagina só se acontece metade das coisas que aconteceram nesse final de tarde no Morumbi na Vila ou no Palestra. A diretoria de SPFC gosta de falar e falar mas na hora que dela é exigido o mínimo de organização e respeito pelos outros essa é a resposta que eles dão. Sempre dizendo que não é culpa deles. Não é culpa deles?? E a imprensa não vai dizer nada, poucos tem a coragem do Silverio de os parabéns para ele pelo comentário genial. Repito se acontece metade do ocorrido nesse fim de tarde no Morumbi no Palestra ou na Vila eles estariam dizendo um monte de coisas mandando interditar estádios, por que é o que eles gostam de fazer criticar e questionar os outros agora quando acontece alguma coisa no estádio deles pois o Morumbi é sim a casa do São Paulo não é culpa deles???? Mas repito de novo poucos tem a coragem de peitar o “poderoso” São Paulo se metade da imprensa tivesse a coragem do Silverio erros seriam menores e certos campeonatos e jogos não pareceriam tão enganosos. O São Paulo Futebol Clube está extrapolando a barreira da arrogância para a total falta de respeito e se eles conseguem tantos torcedores jovens deveriam dar o exemplo, o bom exemplo e não esse péssimo exemplo que eles vem dando!! Que a imprensa tenha menos rabo preso amanhã o que eu duvido muito!!!!!!!!!
    O Palmeiras é rival do Corinthians que é rival do Palmeiras. O Palmeiras é inimigo do São Paulo o Corinthians é inimigo do São Paulo. O São Paulo é o time mas odiado hoje em São Paulo e não pelas suas vitorias mais pela sua postura arrogante e elitizada. Eles são tão bons então não participem dos campeonatos não vão fazer falta nenhuma só incitam a violência!

  • Felipe

    PO!! NOVAMENTE NAO VAI ESCREVER SOBRE O JOGO DO LIDER DO CAMPEOATO PAULISTA??

  • Denilson

    Quando um promotor público, que deveria ser uma pessoa competente e isenta, é autor de tamanha manifestação de desconhecimento do tema em questão, e de clubismo (ele assistiu o jogo ao lado de Marco Aurélio Cunha, que proferiu as mesmas pérolas), só nos resta escolher entre duas frases: uma, de um ex-presidente francês, e outra, do atual presidente do Brasil (quando ainda não o era)…

    “O BRASIL NÃO É UM PAÍS SÉRIO”

    ou

    “ESTAMOS FUBECADOS”

  • Alvaro

    Caro Mauro,

    O problema da violência não é exclusividade do futebol, nem do Brasil. Infelizmente é uma tendência global. No mundo todo a escolha por no máximo 10% de torcida adversária está sendo adotada. Que seja então esta questão debatida além das fronteiras brasileiras.

    Uma coisa é certa: com a restrição, certamente pessoas da paz e suas famílias poderão voltar a assistir clássicos, coisa que não acontece há anos. Com isso, certamente o público aumentará. Nos últimos 6 anos a média do clássico majestoso no Morumbi não atingiu 30.000 pegantes. Hoje já superou esse número mesmo sendo um jogo menor, transmitido pela tv e conturbado nos bastidores. A tendência é aumentar. Ou seja, os 90%/10% tendem a reduzir a violência e aumentar a frequência e receita.

    Abraço

  • Oswaldo Santana

    Vamos aos fatos:
    1) A diretoria corintiana reclamou da carga de ingressos, mas devolveu mais de mil ingressos; 2) Se os pouco mais de 4 mil corintianos que foram ao Morumbi causaram, imaginem se fossem 15 mil? 3) O confronto foi entre a organizada do Corínthians e a PM; 4) O promotor Castilho informou que hoje mesmo oficiará recomendando carga de 5% (está corretíssimo); 5) A violência só vai ser minimizada se a impunidade acabar. Quando os bandidos que se travestem de torcedores forem presos e punidos exemplarmente; 6) A diretoria corintiana age infantilmente no episódio. É o mesmo caso do pai do bandido, o qual acha o filho um santinho. Parabéns PM! Pau neles! Os cidadãos comuns agradacem.

  • http://lancenet marcelo migliaccio

    O tal de castilho vai culpar a mancha pelo episodio envolvendo a galinhada e os pederastas!!!!!Eu quero ver e se irao apurar quem jogou a primeira bomba do estacionamento,o q iniciou a bagunca toda!!!!!O panetone deve ser interditado,pois os favelados agora sentiram na pele o q a torcida do palmeiras passa na mao da policia e da diretoria bambi!!!!!

  • Bruno

    Jogos entre dois times da mesma cidade não deveriam permitir essa aberração de apenas 10% dos ingressos para o time “visitante”. Ainda mais quando se tratam de dois times de massa.

  • David

    Mauro, bom dia esse promotor é o mesmo que fez aquelas lambaças no ano passado junto com o outro promotor de nome Paulo Schmidt( este conselheiro e diretor do São Paulo) , esse pessoal só quer aparecer na televisão, não tem nenhum compromisso com a justiça ou com o público que é contribuinte, na minha opinião fazem parte da mesma laia do presidente do supremo, ou seja , “venha à nós, o vosso reino que se exploda”, tudo pro elite brasileira, jamais a favor dos pobres, é pro essa e outras que somos humilhados sendo chamados de xenófobos, por um juiz de um paiseco(chamado suíça), país este, que serve de lavanderia de dinheiro, da abrigo à uma paria da humanidade tipo Skin Heads, e vem falar de um país que com seus inúmeros problemas, ainda dá guarida, aos estrangeiros(vide o caso Battiste e pessoas de oriente médio que fazem movimentos pacíficos), assim caminha a mediocridade da elite que se acha dona do mundo e das diretrizes da humanidade, mas, tenho ainda que concordar com Dr. Paulo Castilho, qdo. ele diz que” tem de acabar com a impunidade”, mas, como acabar com a impunidade, se não temos leis que deêm respaldo a juizes( claro que com exceção do Dr. Gilmar Mendes, esses mesmo legisla invés de julgar), cobremos então de nossos políticos, que deveria trabalhar mais e fofoquear menos(vide Revista Veja, matéria sobre a corrupção de PMDB), esperar o que dessa corja.

  • http://clebersoares.blogspot.com cleber soares

    Bom dia Mauro.
    Não sou sãopaulino, não corinthiano, mas acho que fizeram muita midia pra pouca coisa. Em todo mundo é assim, o mandante tem direito de escolher se quer ou não repartir a carga de ingressos, o São Paulo só fez valer o seu direito, o estádio é dele, assim como o Palmeiras faz quando joga em casa, o Santos também, e por ai vai…….
    Essa briga inutil só serviu para piorar ainda mais nosso futebol.

  • Claudio Nascimento

    Concordo plenamento com você. A INTOLERÂNCIA é o fator que causa guerras. Junte-se à isso, o DESPREPARO, DESCASO, OMISSÃO, OPORTUNISMO E GANÂNCIA e temos uma bela batata quente em nossas mãos.
    Esses fatos não são recentes em nosso futebol, porém, acreditava que à essa altura de acontecimentos e evolução da humanidade, já teríamos superado esses problemas. Parece-me que enganei-me completamente…
    A melhor saída para isso, Mauro (perdoe-me por tratá-lo com tal informalidade)? Ainda é Cumbica… Pelo menos, enquanto tivermos Teixeiras, Farahs, Euricos, Juvenais, Caixas D´Águas, Andrés dirigindo nosso esporte bretão.
    Ainda assim, desculpe-me a presunção, contudo não cabe à você saber qual é saída para esse enrosco. ELES ‘ganham’ para isso…
    Assim como nosso presidente ganha para ser o presidente, um policial ganha para ser policial e um médico ganha para exercer a medicina…
    Eu não havia lido que foi um Promotor do MP que havia dito esse disparate! Paulo Castilho… É isso mesmo???
    Benvindo à Faixa de Gaza (Ou de gaze, se preferir…)

  • Daniel

    Assino embaixo…. é muita paleatividade.
    O senhor promotor lava as mãos e acha que tá ok.
    Sem falar que o risco que esses 5% passam a correr aumenta substancialmente.

  • marcelo

    Caro Mauro,

    A separação de torcidas, com espaços e entradas reservadas como ocorre no Mineirão nos jogos Cruzeiro x Atlético, pode parecer eficiente aos olhos das autoridades como forma de evitar problemas. No entento, a médio prazo o recado está dado para uma população carente de educação: vocês são inimigos, não podem compartilhar os mesmo espaços. O resultado é uma estúpida agressividade entre as torcidas. Ontem presenciei no Mineirão uma cena em que um torcedor do Atlético insultava uma torcedora do Cruzeiro acompanhada de duas crianças pelo simples motivo de que ela passou perto da entrada reservada aos atleticanos. E situações como esta se repetem por todo o estádio. Um festival de falta de educação e bom senso. É só o que se fê nos estádios brasileiros!

  • http://www.SPFC.com.br Paulo Sérgio ( SPFC )

    A INVEJA É UMA GRANDE M*RDA ……………… MUITOS AQUI ( Corintianos e seus pares Palmeirenses ) ESTÃO TENTANDO DETURPAR AS VERDADES E OS FATOS VERÍDICOS DO QUE REALMENTE ACONTECEU ONTEM NO ESTÁDIO DO MORUMBÍ ……………. OS PROGRAMAS ESPORTIVOS DE ONTEM Á NOITE E DE AGORA PELA MANHÃ MOSTRARAM VÁRIAS REPORTAGENS QUE INDICAVAM QUE A ARBITRAGEM NO JOGO DE ONTEM FOI CORRETÍSSIMA QTOS ÁS EXPULSÕES … NENHUM PROBLEMA COLOCADO AQUI POR CORINTIANOS E PALMEIRENSES PROCEDEM : NADA DESABONARÁ AS PERFEITAS ATITUDES DO TRIO DE ARBITRAGEM, ONTEM NO JOGO SPFC x SCCP … SOBRE OS ATOS DE VANDALISMO DE ONTEM NO MORUMBÍ, OS PROGRAMAS DE ESPORTE, AGÊNCIA FOLHA, E OS JORNAIS DA CAPITAL, AGÊNCIA ESTADO, GLOBO.COM E VÁRIOS SITES ESPORTIVOS AFIRMAM : SEGUNDO A PRÓPRIA POLÍCIA MILITAR, A TORCIDA DO CORINTIANS FOI A ÚNICA CULPADA PELOS INCIDENTES OCORRIDOS ONTEM NO MORUMBI .

    MAURO BETING, MUITAS MENTIRAS ESTÃO SENDO PROPAGADAS NESTE SEU BLOG, PELOS COMENTÁRIOS DE TORCEDORES ADVERSÁRIOS DO SPFC ( MENTIROSOS E INVEJOSOS ), TENTANDO CALUNIAR A VERDADE DO QUE OCORREU ONTEM NO ESTÁDIO DO MORUMBI, NO JOGO ENTRE SPFC x CORINTHIANS.

    AS VERDADES SOBRE A PARTIDA DE ONTEM NO MORUMBÍ NÃO SÃO AS ESCRITAS AQUI PELOS INVEJOSOS TORCEDORES DO PALMEIRENSES E NEM PELOS RECALCADOS CORINTIANOS … AS VERDADES E FATOS, ESTÃO EM QQUER JORNAL, SITES ESPORTIVOS E NOS PROGRAMAS DE ESPORTE SÉRIOS E ÉTICOS DA TV … A VERDADE E FATO SOBRE O QUE ACONTECEU ONTEM NO MORUMBÍ – APÓS O JOGO – É DE INTEIRA E ÚNICA RESPONSABILIDADE DA TORCIDA DO PRÓPRIO CORINTHIANS, QUE TENTOU ( Grupo de 500 Torcedores ) ENFRENTAR UMA BRIGADA DA PM QUE ESCOLTAVA A TORCIDA CORINTIANA PARA FORA DO MORUMBI .

    POUCO ANTES DO TUMULTO ENTRE A PM E OS CORINTHIANOS, UM PEDAÇO ( cerca de 12 Metros ) DE UMA GRADE DE SEGURANÇA DO MORUMBI FOI ARREMESSADO DA ARQUIBANCADA ONDE SE LOCALIZAVA OS TORCEDORES ADVERSÁRIOS ( Corinthianos ) P/ AS GARAGENS DO ESTÁDIO, ALGUNS ANDARES MAIS ABAIXO – SÉRIOS DANOS MATERIAS FORAM CONSTADOS – FELIZMENTE, NINGUÉM SAIU GRAVEMENTE FERIDO . ESTE ATO NÃO É CITADO PELOS CORINTIANOS E NEM REPUDIADO AQUI POR QUALQUER TORCEDOR DE BOM SENSO, NÃO IMPORTA O TIME QUE TORCE…

    QUEM ASSISTIU A TV ( o próprio Programa do Milton Neves / TERCEIRO TEMPO / deu a Notícia ) VIU AS INFORMAÇÕES DO COMANDO DA POLÍCIA DIZENDO QUE FOI A PRÓPRIA PM, APÓS SER AMEAÇADA PELA TORCIDA DO CORINTHIANS, QUE JOGOU AS BOMBAS CONTRA OS CORINTIANOS E, GEROU A CORRERIA QUE RESULTOU EM MUITOS FERIDOS … A TORCIDA DO SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE NÃO TEVE NADA COM O OCORRIDO, ALIÁS NEM ESTAVAM MAIS NO ESTÁDIO NAQUELA REGIÃO ONDE OCORREU OS INCIDENTES … O ESTÁDIO DO MORUMBI NÃO TEM NADA DE PROBLEMAS C/ SEGURANÇA … OS TAIS FATOS OCORRIDOS ENTRE MARGINAIS E VÂNDALOS EM CONFRONTO COM A POLÍCIA MILITAR PODERIA OCORRER EM QQUER LUGAR … O SPFC, INSTITUIÇÃO DE FUTEBOL, NADA TEM DE RESPONSABILIDADE COM ISSO – ALIÁS, TERÁ PREJUÍZOS MATERIAS IMENSOS ( mais uma vez ) COM ESSA HISTÓRIA DE TER TORCIDA VÂNDALA ADVERSÁRIA EM NOSSO ESTÁDIO .

    Para Finalizar : LEIAM JORNAIS E VEJAM A TV ………… Concluam, após isso, quem é que tem realmente têm a Total Culpa dos Fatos ocorridos !!!!

  • Thiago

    no limite, proibe-se metade da população de assistir a um jogo de futebol. O que tem altos ares de ilegalidade inclusive

  • LEONARDO

    quero explicação da diretoria do são paulo!!!!!!
    COMO É COLOCAR AS DUAS TORCIDAS ENTRANDO PELO MESMO LADO.. COMO A DIRETORIA DEIXA ISSO E A MIDIA CONIVENTE NAO MOSTRA A VERDADE… O CONFRONTO DE POLICIA E TORCIDA SAO PAULINA ANTES E NO FIM DO JOGO E DEPOIS REVIDANDO NA TORCIDA CORINTHIANA QUE SE VIU ENCLAUSURADA COM GRADES CAINDO EM CIMA DOS CARROS E A POLICIA DESPREPARADA PENSANDO SER BOMBA… COMO DEIXARAM FAZER ISSO, A SORTE DELES É QUE NAO MORRERAM NINGUEM,, QUE ABSURDO

    OUTRA…. O TIMAO SO PRECISOU DO BOQUITA,, A CATEGORIA DE BASE DOS BAMBIS É HORRIVELLLL BOQUITA , ESCUDERO NELES…………….

  • http://vailateral.wordpress.com Kadj Oman

    Beting,

    muito boa a curta análise. Fazem falta outras desse tipo, principalmente na televisão.

    É absurdo cobrar dos torcedores, cada vez menos respeitados, o que se cobra e, no final, jogar neles a culpa por algo que já estava anunciado, como eu tristemente previ no texto que tive o prazer ver publicado aqui, “Noventa”.

    O clássico teve o maior número de ocorrências pela cidade desde àquela final dos Juniores de 95.

    Teve mais de 30 feridos no estádio, coisa que não acontecia há mais de dez anos.

    Teve um time misto desprestigiando o jogo de um lado e outro time desarrumado e nervoso do outro. Futebol ridículo, com cenas dignas da várzea, como as furadas de André Lima e Morais.

    Sob o prisma de uma “modernização”, o que se faz por aqui é acabar com a festa em todos os sentidos, em nome da renda, do lucro, do mercado.

    Torço e ajo para que os acontecimentos de ontem signifiquem uma mudança de postura dos setores da sociedade no sentido de não permitir mais que coisas como essa aconteçam. Como disse minha avó, uma senhora de 88 anos, “está na hora da gente fazer bagunça lá”.

    Abraços,

    Kadj Oman.

  • Lucas

    Acredito que as autoridades responsáveis (no Brasil e em outros países) ainda têm uma visão bastante simplória sobre o problema da violência nos estádios de futebol; tratar alguns torcedores como “marginais” e “bandidos” é a forma mais fácil de tentar abafar as reais dificuldades de impedir a violência, além de ser prova clara do despreparo e preconceito daqueles que deveriam organizar a segurança nos estádios. Um promotor que propõe como solução da violência afastar as torcidas das arquibancadas não pode entender muita coisa de futebol. A violência no futebol não é uma coisa nova e provavelmente ainda leva muito tempo para acabar, mas isso não significa que ela não pode ser evitada; no entanto, para isso ocorrer, precisamos ter policiais e promotores envolvidos com o futebol, que pensem e repensem o tema da violência nos estádios antes de saírem soltando bombas e declarações oportunistas.
    Falar que o problema está na “criminalidade” e na falta de “cidadania” (como muitos fazem e fizeram ontem) é esvaziar a realidade do problema e lançar a culpa em palavras evasivas, em assuntos que não estão exatamente na origem da violência nos estádios, apesar de serem temas da mais alta importância.

  • Leonardo Carniato Rodrigues

    Caro Mauro,

    Ao meu ver, o problema não está na porcentagem destinada a torcida adversária, seja isso legal ou praxe em outros lugares. Além do que, isso é uma discussão para outra hora e pessoas.
    O principal problema, acredito, é a questão das torcidas organizadas; onde o “organizadas”, aliás, me remete muito mais ao crime organizado do que outra coisa.
    O fim de tais torcidas, com punições para aqueles que, constantemente, pregam a violência e o ódio ao adversário não passa apenas por repressão policial e legislativa. Passa também pela “iluminação” dos dirigentes de que tais torcidas não contribuem para o espetáculo, ainda que sejam elas, com suas “fanfarras”, as responsáveis pelos gritos de incentivo ao time durante a partida. Cabe aos dirigentes compreender que tais “fanfarras”, mais do que gritos de incentivo ao time, são responsáveis pelos gritos de guerra que ecoam além da partida e, sendo assim, não devem destinar ingressos à esses “torcedores”.
    Certamente que a situação se agrava com o despreparo – diria até instititucional – da Polícia Militar em ações antes, durante e, principalmente, depois da partida (neste caso, no Morumbi). Reprimir sempre foi um lema associado a “descer o pau”.
    Certamente que esse é um panorama particular, próprio a como vejo toda a situação; e, ainda mais, um mero prognóstico dos acontecimentos, e não uma solução para tudo. Cabe aos dirigentes do nosso futebol e de nossa nação compreender que não exite uma panacéia para o futebol brasileiro. Existe sim, muita trabalho e dedicação para que o futebol pentacampeão mundial tenha os seus craques aqui e que os estádios possam ser locais de atração de público – e não de repulsão.

  • tuffy joon

    MESMO A CONTRAGOSTO, SOU OBRIGADO A CONCORDAR COM ESSE “NÃO BAIRRISTA, NÃO CLUBISTA”, PAULISTA DECLARADO, QUE ACHA QUE SER FILHO,IRMÃO OU MARIDO DE ALGUEM LHE DÁ STATUS… BEM MAS CONCORDANDO, O MAIOR ESPETÁCULO DO FUTEBOL É DADO SEMPRE PELEAS TORCIDAS, E QUWEREM ACABAR COM ISSO??? VAMOS ACABAR COM OS CORRUPTOS, COM OS ENGANADORES (NO FUTEBOL E FORA DELE), E VAMOS FAZER VALER A AUTORIDADE DO ESTADO. SENHOR PROMOTOR, BUSQUE OUTRA SOLUÇÃO PARA A TRAIÇÃO DA MULHER DO VIZINO, QUE NÃO SEJA VENDER O SOFÁ ONDE TAL FATO OCORREU.

    TUFFY JOON,
    obrigado por concordar comigo, mesmo sendo paulista, mesmo sendo bairrista, mesmo tendo família

  • http://do-ouglinhas@hotmail.com Douglas Ap Bono Maranho

    SOU CORINTHIANO, Mas na verdade acho que os “+ CULPADOS” por todo esse TRANSTORNO que a TORCIDA CORINTHIANA vem passando E SEMPRE PASSOU é ESSES “ANDRES & DUALIBES” que sempre aparecem querendo ser PRESIDENTE.
    MAS ESTÁDIO PARA OS TORCEDORES HUMILHADOS em TODOS SENTIDOS, NADA!!!!!!
    ESSE PRESIDENTE QUE AÍ ESTÁ, com a maior (CARA de PAU) já FALOU: “NÃO VOU PROMETER ESTÁDIO”

    Mas é claro que ele não vai prometer, ELE COM CERTEZA, JÁ NÃO ÍA MESMO FAZER ESTÁDIO NENHUM…
    É Foda

  • Fabio R. Spada

    Amigos :Corinthianos ,Palmeirenses e Santistas Todos nos que frenquentamos estadios de futebol, Não é Segredo que nos estadios , sempre tem uma ,minoria com predisposição a violencia …e alguns Policiais Mal preparados …Mal preparados todos são o piora é a falta de bom senso…Na Famigerada Guerra do Pacaembu Entre as torcidas de São Paulo e Palmeiras , Noticia não dada na época que a maioria da torcida só entrou no estadio no segundo tempo, por estarem do lado de fora apanhando da cavalaria e tomando esculacho da policia …sem falar na falta de segurança dentro do estadio, Ou na comemoração da Libertadores 2005…Ordem vinda de estancias superiores, para acabar com a comemoração, estavamos todos em frente a fundação Casper Libero , Sem o menor sinal de desordem ou tumulto , quando um bomba de efeito moral explodiu no meio da torcida….(Fato parecido com o narrado por Corinthianos no Murumbi) . Ontem antes do Jogo…cantava a Torcida do Corinthians ***A VIOLENCIA VOLTOU*** hora assim como no caso do gas no Palestra ano passado…mesmo com imagens do elenco Tricolor visivelmente prejudicado…Até hoje gente da propria imprensa, lenvanta a ipotese de o gas ser oriundo do São Paulo, Será que a tal bomba de ontem…não estava com a propria torcida do corinthians prejudicando 99,99% dos demais corinthianos …Hein?????

  • http://www.SPFC.com.br Paulo Sérgio ( SPFC )

    Ler aqui neste Blog muitos, muitos adversários rancorosos do SPFC, e unidos (Corintianos e Palmerenses) contra o São Paulo Futebol Clube, realmente não tem preço que pague!

    Frangas e Pórcas, unidas, contra o time mais vitorioso e Campeão aqui no Brasil nos últimos 30 ANOS, não tem preço que pague tal Satisfação para nós são-paulinos… qe Legal!

    Milton, na verdade existe sim uma explicação para todo esse ÓDIO e a INVEJA que os adversários Frangas e Porcas sentem do todo-poderoso, o Fodão, São Paulo Futebol Clube > É QUE NAS ÚLTIMAS TEMPORADAS, OS SÃO-PAULINOS MACHUCARAM MUITO POR DENTRO AS PORCAS E AS FRANGAS >>>> daí, todo o ódio e inveja do Clube mais Campeão do Futebol nacional : o SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE -> o BONZÃO !!!

  • LUIS HENRIQUE F TOSOLI

    Um torcedor do Galo mineiro foi atingido por uma tiro de um torcidor do Time “RIVAL”, na saida do Morumbi o Pau comeu do lado de fora num confronto entre Policiais e Torcida Coprinthiana, aqui no Rio as torcidas de Botafogo e Flamengo se enfrentaram na “Central do Brasil”, bem distante do Maracanã, o que isto tem a ver com a divisão do Estádio ou o mandante do jogo destinar apenas 10% dos ingressos aos adversários, a verdade como diz o nosso Ilustre Presidente, “NUNCA ANTES NA HISTÓRIA DESTE PAÍS”, tivemos um poder público tão despreparado para cuidar do cidadão, do direito de ir e vir do índividuo, isto sem falar na sáude e nos transportes públicos infelizmente vivemos e ainda não nos demos conta uma Guerra Civil, onde todos nós cidadãos quer sejamos Corinthianos, Botafoguenses, Cruzeirenses, Atleticanos, São Paulinos que pagamos Impostos Altissimos perdemos todos nós.
    Uma lástima que perante tudo isso as nossas autoridades lavem as mãos.

  • Thiago Santos

    Pela primeira vez na vida concordo com o Bamby Sérgio SPFW….milagre…

    na visão de um palmeirense, isso foi apenas uma tentativa desesperada dos corintianos para não jogar mais com minoria na Gaiola das Loucas, vide caso da pilha do Tosco, simulação do gás e por aí vai…

  • Felipe

    Acho que a disscussão dos ingressos teve influência definitiva.
    Acho que se o São Paulo tivesse comunicado dia 1 de Janeiro que todos os jogos do SP no Morumbi teriam 10% dos ingressos destinados à torcida adversária, incluindo o Corinthians, a semana anterior não teria clima.
    Acho que por se tratar de uma lei os dirigentes do Corinthians tinham que aceitar a decisão são paulina de boca calada.
    Acho que a fúria corinthiana deveria ter como resposta um “será assim de agora em diante e o SP não se pronuncia mais sobre o assunto”
    Acho que a torcida corinthiana sempre causou destruição no Morumbi, não seria agora que deixariam de causar. Se quiser cito duas sem pensar, a destruição dos bancos depois de perder do Palmeiras na Libertadores e o incêndio no almoxarifado atrás da arquibancada amarela que interditou o setor por alguns meses.
    E acho que quando uma decisão é tomada dentro da lei por um clube em relação a um rival, e esta gera polêmica, a imprensa tem que se colocar de forma a mostrar que aquilo é correto, e que o mesmo se aplica quando o mando for invertido, não concedendo vantagem a ninguém. Colocar dirigentes para discutir com raiva e rispidez na televisão e colocar tópicos polêmicos em blogs só faz instigar a agressividade de vândalos que se fantasiam de torcedores.
    Achei lamentável a forma com que o presidente do Corinthians tratou a questão. Foi ele quem mais instigou a discórdia e a fúria de sua torcida.
    E a diretoria do São Paulo não deveria ter feito chacota, mas sim soltado um comunicado repudiando a atitude alheia através de seu presidente.
    Quanto a atitude da polícia, não posso opinar, já que não sei o que aconteceu. Se o início do tumulto se deu porque uma grade foi derrubada sobre carros no estacionamento do estádio ou por uma outra bomba e se a patrulha foi atacada pela torcida, não vejo outra solução além de se defender, com bombas se necessário.
    O dia que as torcidas uniformizadas acabarem, terei prazer em me sentar ao lado de corinthianos e palmerenses civilizados para trocer, tirar sarro e ser zoado, como nunca deveria ter deixado de ser.

  • Alexandre A.C.

    A diretoria do Corinthians e do Palmeiras deveriam se unir e acabar de vcs com jogos no Morumbi.

    Eles não se julgam auto-suficientes?? Que seja. O panetone é todo deles!!!!

    Vamos jogar no interior, onde quer que seja, não vamos dar mais um centavo para eles.

    Vamos ver até quando eles vão conseguir manter aquela porcaria caindo aos pedaços, pq são paulino só vai quando o time está bem e nos últimos jogos.

    Quantas Madonas serão preciso para aquilo dar lucro!!!

    O São Paulo sem o Corinthians não é nada… Se diz um time internacional, mas lá fora vc só escuta falar do Todo Poderoso!!!

  • santiago rodrigo loschi

    na istoria dos compianado vc ja viu um time ficar cem bater um escandeio.

  • Alexandre

    O amior responsável por tudo isso se chama, Juvenal Juvência e o resto da diretoria do spfc. São arrogantes, elitistas, se acham donos da verdade e soberanos. Usam de todas as armas para ganharem um jogo, um capeonato. Menosprezam seus rivais, trabalham nos bastidores de forma obscura. São invejos, querem ter os mesmos contratos que o SCCP tem, querem ter a mesmas cotas de tv que o time mais popular do estado de São Paulo tem. Não aceitam o SCPP, ser o time mais amado do estado e quem sabe até do país. Com isso esta diretoria, deveria rever melhor seus conceitos. e digo o mesmo para boa parte da imprensa. Só lamento que na imprensa tenham “jornalistas” tão parciais que se escondem atrás de outros times para proteger o SPFC, caso de Flávio Prado e outros.

  • Ricardo

    Mauro ,é bem simples : em algum de todos os outros clássicos que a décadas é disputado com no mínimo 50% de corinthianos houve tanta confusão como no de ontem? É só refletir sobre isso que veremos que culpado é o Juvenal , que é vaidoso e morre de inveja da torcida do Corinthians.

  • Marcelo de Souza

    Paulo Castilho é mais um promotor oportunista da categoria do senhor Capez, que maquiou a violência “extinguindo” as organizadas. Ele extinguiu o que, se elas continuam aí? O senhor Capez usou o cargo de promotor como trampolim para suas pretensões políticas e não dá mais para confiar no Ministério Público quando o assunto é a violência nos estádios, pois, da mesma forma que eles aparecem e inventam soluções mirabolantes, eles somem, para surgir de novo como candidatos a algum cargo eletivo. Senhor Paulo Castilho, com todo o respeito, acho que o MP deve ter coisa mais importante para se preocupar, não é não?

  • Marcelo de Souza

    Senhor Paulo Sérgio ( SPFC ), como jornalista que sou, devo lhe dizer: ler jornais e ver TV em busca da verdade é o mesmo que dar murro em ponta de faca, ainda mais na imprensa esportiva, que parece estar na folha de pagamento do seu time.

  • Ronaldo

    Mauro, creio que seja o ´primeiro clássico em São Paulo em que a divisão de torcidas dá-se dessa forma, com apenas 10% dos ingressos para o visitante. E o MP propõe que seja menos ainda, no máximo 5%.
    Aqui em Porto Alegre se observa nos clássicos, a constante diminuição do percentual destinado a torcida adversária. Gremista, já fui em grenais no Beira-Rio´em que o espaço destinado a torcida do Grêmio era de 15 mil lugares (30% do estádio). Daí foi diminuindo para 10 mil, para 8 mil… O grenal que decidiu o Campeonato Gaúcho de 2006 tinha 5 mil lugares para os gremistas. No camponato brasileiro do mesmo ano (o do incêndio dos banheiros químicos) menos lugares ainda, chegando ao grenal do campeonato brasileiro do ano passado em que foram destinados apenas 1500 ingressos para a torcida do Grêmio (3% da capacidade do estádio).
    Bom, alguém pode perguntar, o que tem isso há ver com o assunto do post?
    Muito, a partir da constatação que, pelo menos por aqui a diminuição do espaço destinado à torcida visitante não diminuiu a violência, pelo contrário, aumentaram os tumultos. O espaço da torcida visitante tornou-se quase exclusivo das organizadas, sendo pouco recomendável ao torcedor comum frequentá-lo. Sabedora do espírito belicoso da torcida, a Brigada Militar (a PM gaúcha) vai preparada para uma guerra, para dispersar a torcida a golpes de cacetete e bombas de efeito moral.
    Vivenciei isto no último grenal no Beira-rio, no qual saí no intervalo convencido de que aquele não era lugar para um torcedor que vai disposto a torcer por que é o que menos se consegue fazer em uma situação daquelas em que não se parece estar em um estádio de futebol, mas numa praça de guerra.
    Isso não significa que não houvesse problemas quando os espaços eram maiores. Haviam, principalmente na saída de jogos, quando as torcidas acabavam por se encontrar na rua. Mas, pelo menos o espaço da torcida no interior do estádio era para torcer.
    Reduzir os espaços da torcida adversária em clássicos significa entregar tais espaços para as torcidas organizadas, afugentando o torcedor comum. Os pucos que se dispõe a ir no estádio adversário já não vão para torcer, mas para guerrear.
    É a triste lição que tiramos da experiência gaúcha nesse sentido. A intolerância só aumentou. Em contrapartida, o recente grenal disputado em Erechim, a aproximadamente 400 km de Porto Alegre, com 20 mil ingressos divididos meio a meio, foi um festival de paz e tranquilidade.
    Que os paulistas vejam que estão embarcando em um caminho errado que, infelizmente, nós gaúchos já embarcamos.

  • Luiz Antonio

    acho um absurdo como á midia no geral defende corintians e palmeiras. neste ultimo classico, o jogo foi ruim, mas o São Paulo foi melhor e merecia a vitória, a midia fala o empate era o mais justo (não deve terem visto o jogo), afinal o escudero deu soco no borges com a bola parada , e quem leva cartão é o borges, e ninguem fala nada , deu cotovelada no dagol e ninguem fala nada, e o corintians se acha no direito de reclamar da arbitragem, sendo que as tres expulsões foram corretas, e deveria ser mais 2 do corintians. Mas voces da midia não fala nada.(se fosse ao contrario, estariam descendo a lenha no São Paulo), agora querem interditar o morumbi como se fosse culpa do São Paulo, e ninguem fala nada. Obs: Quando um time faz um gol legal, e o adversário relama de impedimento, a obrigação da imprensa que tem vt., é avisar o técnico que o gol foi legal, para evitar confusão, mas voces só querem ver o circo pegar fogo, principamente contra o SPFC.

  • Andre

    Brilhante comentário, Mauro! Você critica o promotor, mas diz não saber a melhor solução! Sensacional! Parece o PT na época que era oposição, só sabia criticar, destruir, sem propor nenhuma alternativa. Quando chegou ao governo, fez tudo igual, e ainda piorou com mais corrupção! Mas você e outros Chicos Lang da vida são torcedores com uma caneta e um microfone na mão, apenas mais um retrato de um país que elege 2 vezes um presidente analfabeto, corruPTo e alcólatra, que institui lei seca e reforma ortográfica! Brasil, meu Brasil brasileiro!!!!!!

    ANDRÉ, adoro pessoas equilibradas e imparciais como você.

  • Flávio

    16 Fevereiro, 2009

    Entendi direito?

    by RicaPerrone

    Quem não conhece o Morumbi vai achar que o post é critica a diretoria tricolor. Quem conhece, vai saber do que estou falando.

    Fui me informar hoje sobre como foi a organização das torcidas neste domingo.

    Deixa eu ver se entendi…

    A torcida do Corinthians entrou numa rampa junto com a torcida mais elitizada do SPFC, setor Visa, divididos por um mini-muro improvisado onde couberam 6 mil pessoas num espaço de 3 metros para entrar?

    Colocaram a torcida rival entre a organizada e a mais elitizada de todas? Aquela que paga uma fortuna para ficar tranquila ficou, pasmem, ao lado da torcida organizada do Corinthians?

    A torcida rival tinha como visão interna a sede social do SPFC e não a rua? Ou seja, num eventual corre-corre, podiam atirar coisas pra dentro do clube e machucar os sócios do SPFC?

    O setor amarelo de arquibancada, aquele bem longe dos tricolores, ficou vazio?

    O Morumbi não pode receber torcida rival embaixo porque tem a loja. No meio porque é numerada, e em cima porque vendeu pro Visa. Portanto, a partir de agora, a torcida rival se torna um aumento de perigo para os que pagaram mais caro no estádio e ficam no Visa, separados por um vidro dos conflitos?

    Alem disso, o SPFC mudou as entradas da imprensa e não avisou, causando transtorno a todos?

    Resumindo: O SPFC modernizou o Morumbi a ponto de não ter espaço para receber visitantes?

    Olha, me perdoem a franqueza. A culpa por um ato de vandalismo é sempre do vandalo. Jamais o fato de voce ser burro de ir com um rolex na praça da sé meia noite isenta o ladrão de ser ladrão.

    Mas que você é burro, isso é.

    PS – Post dedicado apenas a quem conhece o Morumbi, clube, rampas e etc. Os demais não podem entender o que estou falando, óbvio.

    PS 2 – SPFC ou PM. Não sei quem teve a genial ideia de meter os caras na vermelha. Seja quem for… que baita cagada, hein? rsss

    Não confia em mim? Ouça o José Silvério… , dica de RodrigoduContra, o maior corintiano que conheci. rssss

    Abs,

    RicaPerrone

    http://ricaperrone.wordpress.com/

  • Denis

    Um diretor do SPFC disse “Para nós, o jogo terminou ontem [domingo]. Os incidentes não podem ser debitados ao São Paulo.”

    No caso do gás falou-se muito em responsabilidade do mandante, independente da culpa – que resultou em punição ao Palmeiras, com multa e perda de mando antes mesmo de qualquer conclusão sobre o incidente.

    E agora, não seria exatamente a mesma situação? Mesmo que o SPFC não tenha culpa, ele não tem a responsabilidade do mandante?

  • Evanir

    A proposta do Paulo Castilho é muito tímida. Na verdade, deveria ser proibida a presença de torcedores do time visitante. Ponto. Simples assim.
    Na teoria, é muito bonito achar que podemos educar e conscientizar esses gorilas que vão ao estádio em torcidas organizadas. Na prática, porém, entra ano e sai ano, e continuamos aguardando essa evolução, que nunca ocorre. Essa gente nunca perderá os pelos, nunca descerá das árvores, nunca aprenderá a comer com as mãos e a andar sobre duas pernas. Logo, vamos a uma proposta mais realista e adequada ao nível dos torcedores organizados: 0% de torcida visitante. Ponto.

  • Cynthia

    Paulo, gostaria de saber o que vc acha da impunidade de apenas terem recebido no julgamento (acordo), serviços comunitários (será q será cumprido) os torcedores do Santos que agrediram o Leão?
    Sou santista desde que nasci, mais acho que deveriam ter servido de exmplo pois foi agressão! Então fica fácil, td pode se resolver na pancadaria e acba td bem? Futebol é beleza, é arte… quem realmente gosta de futebol, não se baixa a isto e sim, assiste, procurar ler… agressão não resolve situação de time.
    Senão eles deveriam agradir o presidente do Santos ora, que leva o time como um timinho sem saber a grandiosidade do Santos.
    Mais não fazem pois ele banca esses caras….