Botafogo 1 x 2 Volta Redonda

por Mauro Beting em 06.fev.2009 às 12:33h

ESCREVE ANDRÉ ROCHA

http://blogs.abril.com.br/futebolearte

Contra o Flamengo, o Volta Redonda já havia apresentado um forte sistema defensivo comandado por Júnior Baiano, o zagueiro da sobra no 3-4-2-1 do técnico Aílton Ferraz. E assim como o time rubro-negro, o Botafogo errou ao centralizar demais as jogadas e, com a repetição das falhas na retaguarda apresentadas em outras partidas, sofreu sua primeira derrota no Cariocão.

O jogo do Engenhão teve alguns destaques individuais: Pelo Bota, Victor Simões e Reinaldo voltaram a mostrar um bom entendimento. No gol alvinegro, Reinaldo fez ótima jogada pela direita, honrando a camisa 7 como um autêntico ponta, e cruzou para a conclusão precisa de seu companheiro de ataque. O jovem Jean Carioca entrou bem na vaga do inócuo Túlio Souza e deu nova dinâmica ao meio-campo alvinegro; No Voltaço, Dedé mais uma vez foi muito seguro na defesa, Vanderson é um ala-esquerdo eficiente e Zambi deu trabalho a Emerson e Juninho, que formaram a zaga, já que Leandro Guerreiro, que foi homenageado antes da partida pelos cem jogos com a camisa alvinegra na última rodada, voltou a jogar como volante por conta do esquema com apenas um atacante do adversário.

Renan desta vez não teve uma atuação segura e não é exagero afirmar que o jovem goleiro do Bota falhou nos dois gols do time da Cidade do Aço, marcados por Fernando e Fabrício Carvalho, embora no segundo ele tenha sido atrapalhado pelo zagueiro Arlindo, que parecia impedido. Maicossuel novamente esteve sumido, muito entregue à marcação dos volantes adversários; Thiaguinho não correspondeu como ala pela esquerda, contribuindo com a centralização das jogadas, e os volantes Leandro Guerreiro e Fahel não conseguiram proteger a zaga que, exposta, mostrou vários problemas de posicionamento e lentidão.

Diante de tantos problemas, Ney Franco fez o que pode e seu time até mostrou fibra e uma postura bastante ousada nos minutos finais, com marcação por pressão e muito volume de jogo, com mais jogadas pelos lados. Mas faltou inspiração, talento, um jogo mais objetivo e um pouco mais de seriedade ao Bota, que não é mais 100% no Estadual.

ESCREVEU ANDRÉ ROCHA

Tags: