Portuguesa 0 x 2 São Paulo

por Mauro Beting em 25.jan.2009 às 18:18h

[por escala da Rádio Bandeirantes e do LANCE!, comentei o jogo do Canindé]

Ano novo, vida velha. Tudo dá certo para a ponte aérea São Paulo- Washington, tudo dá errado para a Portuguesa, no primeiro clássico do SP-09

No BR-08, o São Paulo (que já foi do Canindé) encaminhou o tri-hexa com três de Borges, e a Lusa (re)conheceu a rota da queda para a Segundona. No último lance, Edno mandou no travessão a bola que definiria as pontas da tabela. Ontem, na vitória são-paulina por 2 a 0, o lance se repetiu com o final infeliz de costume para a Lusa: aos 30, na mesma meta, num só lance, a Lusa perdeu três gols feitos. Coisas que acontecem contra a Lusa. E a favor do São Paulo. Sobretudo quando um artilheiro estreia do modo como brilhou no clássico. A ponte aérea São Paulo-Washington funcionou em duas bolas cruzadas na área rubro-verde.

Mário Sérgio estreou sem treinar a Lusa. Sem Alex Bruno (emprestado pelo São Paulo), Ediglê reassumiu um lugar na zaga, ao lado de Bruno Recife. Erick foi adiantado para marcar Hugo, e Rai ficou com Arouca. O esquema era algo parecido a um 2-4-3-1, porque apenas o estreante Washington atuava no ataque são-paulino. Mas nem por isso se deve dar o mole que Ediglê deu com 1 minuto e meio. Na dividida do escanteio batido por Hernanes, o goleador se enroscou com o zagueiro da Lusa e fez o primeiro gol no primeiro toque. Na única chance tricolor no primeiro tempo. A Lusa só foi chegar em belo lance de Marco Antonio, salvo por Ceni, aos 15. Aos 25, o meia Héverton foi trocado pelo centroavante Fabrício Carvalho, que acabou com o isolamento de Edno.

A Lusa terminou melhor o primeiro tempo, e começou o segundo martelando Ceni. A pressão era ainda maior até Muricy acertar o time, sacando o meia Arouca e refazendo a dupla de Dagoberto com Washington, vice do BR-04. O volante Erick teve de voltar a ser zagueiro, a Lusa perdeu um jogador no meio, e o São Paulo reequilibrou o jogo, atuando no 3-4-1-2. Nem a lesão de Ceni ajudou. O estreante Denis catou tudo que a Lusa criou. Do outro lado, mais uma vez deram mole para Washington, que fechou a tampa e o placar, aos 33. Completando estreia brilhante, melhor que a encomenda de um time que mais uma vez se superou (até fisicamente), contra uma Portuguesa que não jogou mal. Mas que perdeu mais uma vez os gols – e o jogo – que não pode perder.

Tags:

  • http://rumoatokyo.wordpress.com Alan de Almeida

    Alguém precisar fazer algum estudo sobre o que ocorre com a Portuguesa.
    O time jogou bem, pressionou o São Paulo, criou ótimas chances e nada.
    O gol não sai. É muito estranho isso.

    E Washington chegou com tudo. Esse Paulistão promete uma briga ferrenha pela artilharia.

  • Pingback: Infoesporte - Sob todos os ângulos » Blog Archive » E o Mário Sérgio, hein?()