Como o São Paulo não foi rebaixado no SP-90 e como a FPF rebaixou 32 clubes no SP-94

por Mauro Beting em 25.jan.2009 às 13:42h

O São Paulo não poderia ter tido as vantagens regulamentares que teve no SP-91. Burrice maior da FPF, que comparou bananas com laranjas (com a complacência de alguns bananas). Mas não havia como ter “rebaixado” o então campeão brasileiro no SP-90. Ele e outros nove que não se classificaram para a quarta fase do Paulistão de 1990. Uma brilhante sacada regulamentar que desinflou o SP-91, repetida depois no SP-94. Quando Eduardo José Farah terminou a maquiavélica obra de deixar o campeonato estadual com apenas 16 clubes, rebaixando outros 32 que o aplaudiram e aclamaram. Não sabendo o que liam. Não sabendo o que aprovaram: a própria queda de divisão.

Resumidamente: como em 1991, em 1994 não havia como passar a caneta e tirar da elite 32 clubes. O que fez a FPF? Dividiu o futebol paulista em três módulos de campeonato, com 16 clubes em cada. Mais ou menos como nos outros anos, quando vencedores de módulos menores disputavam a fase semifinal do Paulistão. A diferença é que, em 1994, estava escrito claramente no regulamento que o vencedor do campeonato em turno e returno, pontos corridos, era o “campeão paulista” – como foi o Palmeiras de Luxemburgo. Campeão e mais os melhores times do SP-94 que se juntaram a vencedores dos módulos inferiores (Araçatuba, da segunda divisão, e o Nacional, da terceira divisão) para a disputa da Copa Bandeirante, disputada durante a Copa do Mundo de 1994; o torneio dava ao campeão (o Corinthians) a vaga para a Copa do Brasil.

A grande sacada de Farah foi aproveitar a desatenção dos cartolas para “rebaixar” os outros 32 que não estavam na “primeira divisão”. Quase nenhum clube percebeu. A esmagadora maioria da imprensa, também não. Quando foram ver, já estavam fora da elite, a partir de 1994.

Em 1990-91, a situação foi semelhante. Para tirar da principal divisão 10 clubes ainda no SP-90, foram criados os módulos. Para não caracterizar rebaixamento, foi dada a chance à turma que veio do módulo inferior disputar o título de 1991: para a semifinal, os cinco melhores do grupo de elite se juntaram aos três melhores do grupo inferior para formar dois quadrangulares em turno e returno. Foi a sorte do São Paulo. Que tinha o melhor time do Estado – e do país. E teve o regulamento com critério de desempate mais estúpido – já que deu o mesmo peso aos pontos conquistados pelo Tricolor numa divisão inferior àqueles conquistados pelos times que disputaram o módulo principal. Por isso, o Palmeiras, mesmo empatado em pontos na fase semifinal com o São Paulo, foi eliminado; por isso o Corinthians entrou sem a vantagem do empate na decisão do SP-91.

No frigir das bolas: o São Paulo começou o SP-91 na divisão inferior – mas não foi tecnicamente rebaixado. A mesa não foi virada para beneficiar o São Paulo – apenas foi um truque discutível da FPF, ainda em 1990, e sem saber que um grande passaria pelo vexame tricolor, para rebaixar sem ações na Justiça dez clubes do SP-90 para o SP-91. Torneio que, ainda assim, teve na prática quatro clubes a mais (28). Mas já preparando para o “ataque final” aos clubes menores: no SP-92, o número de equipes que poderiam ser campeãs paulistas ainda era o mesmo – 28. Mas, desta vez, seis equipes da divisão de elite se juntavam a apenas dois clubes do módulo inferior para os quadrangulares semifinais. No SP-93, outra assoprada no interior para dar uma mordida ainda maior no futuro próximo: no grupo de elite, em vez de 14 clubes, eram 16. E os seis melhores passavam para os quadrangulares semifinais. Continuavam 14 clubes no módulo inferior, e apenas dois deles se classificavam para os quadrangulares semifinais.

O SP-93 teve 30 clubes. Mais dois interior chegaram à “elite”. Mas apenas os melhores sobreviveriam à foice que viria em 1994, e eles não sacaram: disputaram o SP-94 apenas os 16 do módulo principal. Sem cruzamentos de chaves, sem semifinais.

Algo que só voltaria a acontecer no SP-95, quando apenas o campeão da segunda divisão (o Mogi Mirim) foi para os quadrangulares semifinais, enfrentando os sete melhores entre os 16 da primeira turma do futebol paulista. No SP-96, o Palmeiras venceu os dois turnos e cancelou as finais. Mas já com o cancelamento dos cruzamentos entre os grupos. Agora, claramente, não havia mais cruzamentos entre as “divisões” do futebol estadual. Eduardo Farah, chefão da FPF, simplesmente inchara o Estadual para logo depois esvaziá-lo, contando com a anuencia dos clubes para evitar uma batalha jurídica nos tribunais.

Nesse contexto, o São Paulo foi o grande vencedor e beneficiário da grande e discutível sacada dos cartolas da FPP.

Tags: ,

  • Ivan C; Duarte

    Mauro,

    Claramente o seu comentário utiliza raciocínio tortuoso para justificar que o São Paulo não foi rebaixado. Mesmo você dizendo claramente que a FPF utilizou um artifício em 91 e 94 para desinchar o Campeonato Paulista você não considera que o São Paulo foi rebaixado. Qual o problema do São Paulo ter sido rebaixado? Você está com medo de confrontar o Marco Aurélio Cunha e os demais dirigentes do São Paulo? Você e outros comentaristas só conseguem bater nos dirigentes que não os confrontam!!! Seja mais justo e não tente distorcer a realidade.

    IVAN, ENTENDO, TAMBÉM, SEUS ARGUMENTOS. o raciocíno é “tortuoso” pq o assunto também é complexo, claro. E acredito que vc deve ter sabido da enorme discussão que tive com o MAC no ar, pela Rádio Bandeirantes. Apenas repeti o que já havia escrito anteriormente no blog, e no jornal em que trabalhava à época, a “Folha da Tarde”.

  • João Vitor Dias de Sousa

    Pois é Maurão,por mais um erro do Farah que o SPFC só foi considerado rebaixado agora,o quê ainda ninguém acredita!!!

  • Diego torres

    Olha, voce falou, falou mas não explicou nada em relação ao rebaixamento do São Paulo, que de fato ocorreu já que ele estava em um modulo inferior. E o truque que se referiu não deixa de ser uma virada de mesa não!

  • Juninho

    Mauro,

    isso pra mim eh apenas uma forma diferente de dizer que o time foi rebaixado sim.

    Sao Paulo rebaixado no paulista de 1990 e voltou em 1991.

  • Caio

    Jogou para a galera agora, hein Mauro. Divisão Especial é o mesmo que segunda divisão, só muda o nome.

    Caio Graco, a questão não é o nome. É o campeonato. Já devidamente explicado

  • Sérgio de Mauro

    O “detalhe” significativo “esquecido” por você e outros que tentam a todo custo “desrebaixar” o SPFC.
    O cruzamento entre as equipes da 1ª e da 2ª divisões de 1991 (embora não fossem esses “tecnicamente” os nomes) foi uma alteração introduzida no regulamento APÓS a queda do São Paulo em 90. Os regulamentos dos campeonatos de 90 e 91 foram aprovados antes do início do torneio de 90, o que na época foi saudado como um grande avanço, e não previam nenhum cruzamento em 91.
    Por isso, como a alteração foi feita às pressas, sob pressão do São Paulo e conivência dos demais, é que restou o tricolor favorecido nos critérios de desempate, pois não atentaram a todas as consequências que a alteração produziria.
    Se você e os demais comentaristas se dessem ao trabalho de pesquisar os acontecimentos dentro de uma linha de tempo, tanto nos documentos da FPF como nos fatos divulgados pela mídia então, e não apenas “fotografassem” o regulamento de 91 na sua forma final, poderiam informar corretamente seus leitores, ouvintes e telespectadores, com a conclusão inevitável do rebaixamento sãopaulino e da virada de mesa vergonhosa.
    Mas, acho que isso não interessa a nenhum de vocês, por razões sobre as quais prefiro não especular, pois a princípio não deveria existir razão alguma para que todos briguem com a história e tentem reescrevê-la.
    Saudações cordiais.

    Sergio, estamos falando do regulamento de 1990, não o de 1991. Claro que o cruzamento estava previsto para 1991, como já explicado anteriormente. Só não estava definido quantos seriam. Aí, sim, é muito provável que tenham ampliado para três os que subiam para evitar qualquer problema com o grande caído.
    Quanto à palavra “rebaixamento”, é mais uma questão semântica. Apenas isso.
    Que não precisa levantar tantas dúvidas a respeito de quem pensa diferente.

  • Rafael

    Mauro, concorda que esse módulo que o São Paulo disputou é equivalente ao módulo Amarelo da Copa João Havelange que todos chamavam de segunda divisão naquele ano?

  • Clayton

    Tem gente precisando melhorar a interpretação de texto.

    O São Paulo não foi rebaixado, não infringiu regulamento ou tampouco houve virada de mesa. Releiam novamente com mais atenção, sem passionalismo ou rancores.

  • nelson

    Mauro considero você uns dos se não o melhor comentarista esportivo, mais você só pode estar brincando que o são paulo não caiu.

    Infelizmente me parece que você como a grande maioria só podem falar bem do são paulo, nunca entendi porque da midia ter tanto rabo preso com os dirigentes do sp.

    O SÃO PAULO CAIU SIM.

  • Rodrigo Baço

    “No frigir das bolas: o São Paulo começou o SP-91 na divisão inferior – mas não foi tecnicamente rebaixado.”

    Mas concordamos que, de fato, embora não tecnicamente, o São Paulo Futebol Clube foi rebaixado à segunda divisão do Futebol Paulista em 1990.

    Tenho 28 anos e este foi o segundo paulistão que acompanhei integralmente e foi duro ver meu time chegar invicto à final e perder para um time “de segunda”. O São Paulo mereceu aqueles 3X0 devido ao salto alto do Corinthians, mas foi frota.

  • Marcos albero

    regulamento é regulamento!!!!!
    é escrito antes da competição começar!!!!
    e chora Mauro!!!!!

  • Marcos albero

    Mais uma coisa se bem me lembro
    na tortuosa copa João Avelange
    que tambem não previa o rebaixamento
    teve um certo time que ficou em penultimo
    sera que vai ter discução sobre isso tambem

  • Marcos albero

    Lei é lei, falta no brasil aprender a interpretala
    e a usala, agora vem um ai ficar chorando,
    é o mesmo que o Flamengo, que simplesmente
    não cumpriu o regulamento e ainda quer se con-
    siderar campeão, a lei e os regulamentros são
    feitos para serem cumpridos, agora se um
    regulamento é feito para beneficiar um ou outro,
    cabe aos outros que se sintam prejudicados
    brigarem pelos meios legais pelos seus direitos.

  • Thales

    É impressionante como um assunto tão ridículo pode gerar na midia esportiva uma discusão que não chega a lugar nenhum…todos sabemos que antigamente no Brasil sempre houve viradas de mesa…ou acha o q? Agora se modificaram ou não o regulamento…conivência dos outros tbém…estamos numa era que já não dá mais frio na barriga se vão ou não virar a mesa e não deixar este ou aquele clube, por tradições ou força de torcida cair para uma divisão inferior, hoje mal ou bem a maioria já foi na segunda…quem não foi tem medo, porque sabe que se cair vai ter que jogar a segunda e não tem conversa…regulamentos exdrúxulos? eu vi muuuuitos!!! tinha um se não me engano que (não sei se chegou a vingar) não deixava clubes filiados ao Clube dos 13 cair para a segunda…Aliás acho importande destacar o porque da existência do referido Clube dos 13 né Mauro?
    Seguindo o cumprimento do regulamento (foi cumprido o do paulista de 90 e de 91 certo?)O Flamengo foi campeão da Copa Açucar (União) o site da CBF diz outra coisa…aliás no ano subsequente quem representou o Brasil na Libertadores da América não foi o Sport e Guarani?
    Um abraço

  • Marcos Antonio Scarponi

    Mauro,respeito muito vc,até porque vc nunca foi tendencioso pró-Palestra,às vezes isso até me irrita,pois a maioria dos jornalistas bambis e gambás,sutil ou descaradamente,são tendenciosos.talvez por isso tenha me causado espanto vc afirmar que os bambis não caíram em 90.
    Afirmação esta totalmente desacreditada após belissíma matéria da revista época trazendo,principalmente os exemplares da Folha de São Paulo da de 29 de junho de 90.Além disso,descrevendo bem a manobra de bastidores(porão)do diretor de futebol Fernando Casal Del Rei,que fez de tudo no melhor estilo tapetão para que o regulamento fosse submetido à uma nova interpretação.Portanto,infelizmente,por admirá-lo muito,tenho que dizer que sua opinião sobre o caso foi um desastre jornalistíco histórico.Para o bem da ética,que tanto cobramos neste país,esperava que vc tivesse tido uma outra posição,pois a queda do SPFC e a armação para voltar no tapetão,são fatos históricos e tristes do futebol paulista.
    MARCOS, entendo sua posição e, de fato, está muito bem escrita a reportagem do André Fontenelle. Mas quero insistir apenas no tema, ressaltando o exemplo de 1994. Foi a maneira maquiavélica e pragmática da FPF desinchar o Paulistão que permitiu aquelas aberrações. Uma pena o São Paulo ter se classificado apenas pelo critério absurdo que, de fato, maculou a conquista. Até porque, em 1991, o São Paulo era mais time que os rivais.

    A questão de não ter sido rebaixado – na minha opinião – é menor, quase semântica.
    Não acho que mereça tanta discussão.

  • Marcelo Pereira dos Santos

    É claro que o SPFC caiu , é igual o brasileiro de 93,o Vitoria ganhou a 2ºdivisão e participou das semi finais da 1ºdivisão e se classificou para a final com o Palmeiras, qual o problema em ser rebaixado,

  • Fábio

    Muita gente fala que o São Paulo foi rebaixado, mas é só ver o regulamento de 1990: NÃO HAVERÁ REBAIXAMENTO.

    A mídia pode até dizer que houve rebaixamento, mas o que vale é o regulamento, a letra fria e sem emoção da lei. Quem quiser falar sobre “rebaixamento moral”, tudo bem, mas legalmente, de acordo com regulamento aceito por todas as equipes ANTES do campeonato de 1990 começar, o São Paulo nunca caiu.

    A propósito, na matéria de 29/06/1990, escrita no “calor do momento”, tem muito mais as impressões do repórter que a narração do fato propriamente dito. Dependendo dos valores de vida dele, ele pode considerar rebaixamento o clube ficar entre os últimos sem levar em consideração o regulamento (provavelmente ele consideraria o Corinthians rebaixado em 2000 por ficar dentre os últimos da Copa João Havelange). Se ele for torcedor de outro time, pior ainda.

    O resto é só choro de rebaixado.

    Em adendo, essa história de rebaixamento é como falar do Campeonato Brasileiro de 1987: em qualquer jornal, revista, TV da época, o Flamengo era o campeão. Mas, pelo regulamento (que, diga-se de passagem, os clubes foram obrigados a aceitar ou seriam desfiliados da CBF e FIFA) do campeonato, o Flamengo “desistiu” de disputar as finais, que ora vejam só, previa um cruzamento com times de módulos “de menor expressão”. O Flamengo, e por tabela, o Internacional-RS, perderam de W.O. seus jogos, e o Sport foi o campeão contra o Guarani. Mas a mídia em geral aceita que o Flamengo seja o Campeão, primeiro, por ser um time grande, segundo, porque a cobertura da mídia de massa foi quase totalmente em cima do módulo verde (Copa União). Já vi muita gente também falando que o Flamengo seria campeão porque era mais time que os outros dois; esquecendo completamente que futebol se decide dentro das quatro linhas.

  • Sérgio de Mauro

    Reitero que o cruzamento NÃO estava previsto no regulamento ORIGINAL do campeonato de 1991. A alteração foi introduzida APÓS a queda do São Paulo em 90, com intuito único de permitir que esse disputasse o título paulista de 91. E os demais grandes foram coniventes com a virada de mesa.
    Justamente porque o regulamento ORIGINAL não tinha cruzamento algum é que atribuía ao time de melhor campanha a vantagem do empate, sem ressalvas. O regulamento ORIGINAL era voltado apenas aos times da 1ª Divisão, Série A, Série A-1, Divisão Especial, ou outro nome equivalente.
    Como disse no outro e-mail, é apenas questão de pesquisar os documentos e reportagens da época, desde o final de 1989, início de 1990, quando os regulamentos dos DOIS campeonatos (90 e 91) foram definidos com antecedência.

  • Fábio

    Como falei, o regulamento para o campeonato de 1990 não previa rebaixamento. E realmente, não havia menção no regulamento de 1990 sobre o cruzamento em 1991; mas ficava subentendido que haveria. Afinal, os dois grupos que foram formados em 1991 (Grupo I – mais forte e Grupo II – mais fraco) pertenciam a primeira divisão.

    O que ficou a ser definido a posteriori era quantos times de cada grupo disputariam a fase final (logicamente o grupo mais fraco teria menos representantes) e as condições deste cruzamento. Seria muito engraçado (e ridículo) haver um campeão A e um campeão B da MESMA divisão. “Nunca na história deste país”, diria Lula. Seria uma façanha tão esdrúxula, que os portugueses jamais parariam de rir de nós.

    Resumindo: o regulamento não falava em cruzamento, mas igualmente não o proibia. E, como os dois grupos pertenciam a primeira divisão, logicamente haveria algum tipo de cruzamento.

  • Fábio

    Pelo menos o Campeonato Paulista de 1991 teve um bom critério para a formação dos grupos: o critério técnico. Pior foi nos Campeonatos Brasileiros de 1987 e 2000 onde, respectivamente, o Guarani sendo vice-campeão em 1986 foi parar no Módulo Amarelo (Grupo mais fraco) em 1987, e o Fluminense, rebaixado em 1999, disputou o Grupo Azul (mais forte) em 2000. O único critério que estes dois Campeonatos Brasileiros seguiram na formação dos grupos foi o do IBOPE televisivo que cada agremiação dava.

    Quanto a definição do ponto extra e da quantidade de times de cada grupo que entrou na fase final, é claro que deve ter havido algum tipo de politicagem. Em toda definição de regulamento tem isso, independente de ano. De qualquer forma, o regulamento não proibia o cruzamento.

    Mas isso não significa que houve virada de mesa. Não é virada de mesa quando se regula algo que ainda está indefinido (Já pensou um campeonato com dois grupos na mesma divisão que não se cruzassem? O que sairia disso? … Um campeão A e um B da mesma divisão?).

    Agora, se as regras que os clubes decidiram os prejudicou depois, o que é que se pode fazer? É reclamação de perdedor. Seria a mesma coisa o São Paulo reclamar do regulamento do Brasileirão 2002, quando era o melhor time na fase de classificação, mas foi eliminado pelo Santos (apenas o 8o) na fase de mata-mata. Se tivesse disputado por pontos corridos, talvez tivesse ganho aquele ano. Mas, o regulamento foi seguido, e o Santos foi o campeão (com justiça).

    As regras, após serem definidas e esclarecidas ANTES do campeonato começar, são para serem cumpridas. Voltando a 1987, se o Flamengo tivesse seguido o regulamento da CBF, talvez hoje estivesse comemorando um pentacampeonato; sem asteriscos, sem discussões. Mas não cumpriram o regulamento, talvez pelo medo da Globo de um anti-clímax no cruzamento (afinal, campeão só se decide na bola). Hoje só são campeões de boca, pela mídia que tem. Porém, ficarão eternamente sem o reconhecimento oficial, porque se recusaram a disputar os 4 últimos jogos (2 jogos semi-finais e 2 jogos finais). É pena, mas é assim.

  • Eduardo Lopes

    Rodrigo Baço escreveu:
    “Mas concordamos que, de fato, embora não tecnicamente, o São Paulo Futebol Clube foi rebaixado à segunda divisão do Futebol Paulista em 1990.”

    Rodrigo, o regulamento explicitamente dizia que o CP-1991 da PRIMEIRA DIVISÃO seria formado com TODOS os clubes que estavam disputando a primeira divisão no CP-1990. Explicitamente, dizia que o CP-1991 da PRIMEIRA DIVISÃO seria dividido em 2 grupos e explicava os critérios de formação dos grupos.

    Qual sua dificuldade pra entender isso?

  • Eduardo Lopes

    Rodrigo Baço escreveu:
    “Mas concordamos que, de fato, embora não tecnicamente, o São Paulo Futebol Clube foi rebaixado à segunda divisão do Futebol Paulista em 1990.”

    Rodrigo, não foi tecnicamente e nem de forma nenhuma rebaixado para Segunda Divisão. O regulamento explicitamente dizia que o CP-1991 da PRIMEIRA DIVISÃO seria formado com TODOS os clubes que estavam disputando a primeira divisão no CP-1990. Explicitamente, dizia que o CP-1991 da PRIMEIRA DIVISÃO seria dividido em 2 grupos e explicava os critérios de formação dos grupos. Portanto, só insiste na história do rebaixamento alguém com sérios (sérios MESMO) problemas de leitura.

    Não existe essa história de rebaixamento “moral”, quando existia um regulamento perfeitamente claro e quando tal regulamento foi rigorosamente cumprido. Se houvesse manipulação de resultados, aí a história seria outra, mas não houve.

  • Edson

    É meu caro Mauro,

    Dizem também que o holocauto não existiu.
    Todo o ditador tenta encobrir ou esconder a História.
    Digo a todos os leitores deste Blog:
    Querem saber a verdade ?
    Leiam os Jornais da época, não só os do dia seguinte a catástrofe Sãopaulina, mas o do inicio do campeonato.
    E meu querido “Mauro”, faça o seguinte, como você tem acesso facil por ser jornalista, peça os VT da Gazeta após o dia fatidico do Tricolor, e veja oque os seus colegas da impressa, relatam.

    Pensei que eras um profissional mais sério.
    Acho que me enganei.

    EDSON, meu caro.
    1. Não sou e não gosto de ditadores.
    2. Não sou e não gosto de donos da verdade. Apenas expus minha opinião.
    3. Os jornais da época também erram, como os blogs de hoje.
    4. REITERO – O São Paulo se beneficiou do regulamento mal escrito e bolado. E,por conta disso, teve o trabalho facilitado para ser campeão de um campeonato em que foi “rebaixado” – aspas minhas e, para mim, dos fatos, também.
    5. Sou sério. Como você também parece ser.
    6. Se mera discordância de opinião tira alguém do sério, não fui eu.
    7. Valeu pela atenção e pela qualidade da opinião.

  • Edson

    Mauro, agradeço por vossa atenção, mas……
    1) Fico feliz por saber que és um “democrata”.
    2) E muito mais por dizer que a verdade a de prevalecer (Figurativo).
    3) Mas os Jornais da Época não erraram, simplesmente a maioria relatou os fatos: A) Havia um acordo entre os 24 clubes, quanto ao descenso de 10 clubes para o grupo II. B) No mesmo acordo o grupo I não se cruzaria com o II no campeonato seguinte 91. C) A repescagem foi criada justamente para proteger um time grande caso estivesse em risco de ser rebaixado, e mesmo assim o São Paulo se arrebentou. E) Sem falar nisso o desespero da diretoria do São Paulo no dia seguinte foi explicito, sendo que os mesmos confirmam o rebaixamento.
    4) O São Paulo não se beneficiou do regulamento, pois o mesmo foi rebaixado para o grupo II, mas sim fez pressão nos bastidores e junto com a FPF rasgaram o acordo que foi firmado no começo do ano de 90, acordo esse que dizia que o grupo I não se cruzaria dom o II em 91.
    5) Sempre tive sua pessoa como uma boa referencia, assim como, vossa família é digna de respeito e gratidão pelo trabalho jornalístico no Brasil.
    6) Ninguém que eu saiba saiu do sério, ao que vi nem a minha nem a vossa pessoa, oque não suporto são os resquícios da “Ditadura” ainda fazendo vitimais intelectuais neste pais, não suporto a manipulação da História, se for necessário, (não para provar que o São Paulo foi rebaixado, ou tentar macular a imagem do time das maiores glorias deste pais), farei a juntada de documentos necessários, para mostrar simplesmente a verdade.
    7) Eu que agradeço a Vossa atenção, fiquei lisonjeado por ter a oportunidade de trocar palavras contigo.
    Grande abraço,
    PS: É necessário relatarmos a História, e não inventar estórias.

    EDSON, valeu pela consideração e nível de argumentos. Mas, para não me estender, não havia como não cruzar os grupos em 1991. Aí sim configuraria o rebaixamento e uma borrasca de liminares na Justiça.

  • Edson

    Mauro,

    Do seu ponto de vista, concordo com a não configuração explicita do rebaixamento do São Paulo, pois o regulamento de 1991 permitiu o cruzamento do grupo I com o II, mas o Time em destaque disputou o campeonato pelo grupo II (Também conhecido como grupo fraco).
    Não estou dizendo que o regulamento não tenha cido cumprido, pois o mesmo assim o foi, em seus mininimos detalhes, levando o Palmeiras a ser eliminado em um critério incrivelmente ridículo.
    O que mais é revoltante, é que contratos e acordos (neste Paiz) foram feitos para serem quebrados, e assim foi feito com o dito acordo no inicio de 90, (simplesmente o rasgaram), provando claramente a virada de mesa.
    A virada de mesa não foi feita no regulamento de 91, o mesmo foi cumprido e quem pagou o maior preço foi o Palmeiras e o Corinthians no critério de desempate, dando a vantagem ao São Paulo este vindo de um grupo inferior, Grupo este que nos anos seguintes, teria o titulo de A2.
    Juridicamente vamos dizer assim, cumprio-se os regulamento de 90 e 91.
    Para terminar:
    1) Em noventa todos os 24 times iniciaram o campeonato no grupo I (Unico), e 14 mantiveran-se neste grupo, os outros 10 foram transferidos (rsrs, perdoe-me pela ironia) vamos dizer assim para o grupo II.
    2) Agora entendo o teor de sua matéria, pesso perdão e me retrato, ao colocar sua seriedade, por mim em Juizo.
    3) Não esta em jogo aqui, Acesso ou descenso e sim como regulamentos são criados para beneficio de alguns.

    Não é necessário, responder agradeço a Vossa atenção, um grande abraço e sucesso !!!!

  • Vitao

    Edson,

    Sou sao paulino nato, mais tenho algumas coisas a declarar.
    O sao paulo NAO foi rebaixado no paulista de 90 pq no regulamento dizia q nao haveria rebaixamento. Com certeza em 91 ele foi beneficiado com um regulamento digamos q BEM mal escrito. O sao paulo nao foi rebaixado no papel, mais moralmente sim. Acho q a materia esta muito bem escrita pelo Mauro, e espero q continue assim. Para quem quizer ler sobre o regulamento, tem uma boa parte no blog do Jose Renato (http://blogdobirner.net/2007/11/06/1990-o-ano-em-que-o-sao-paulo-nao-caiu/).
    Espero que entenda de vez sobre a “nao queda” do sao paulo.
    Porque o q vale e o q esta no papel nao???
    Mesmo nao gostando, lei e lei!
    Abracos

  • Edson

    Vitão, antes de tudo um grande abraço.

    Mas,:
    Neste mundo, existe o “Fato” e o “Direito”.
    1) Oque realmente aconteceu foi que, quando o São Paulo perdeu a repescagem foi transferido para uma divisão inferior, que não disputaria o titulo em 91, acordo que foi firmado no inicio de 90. (Rebaixado de Fato e Direito).
    2) Quando houve a virada de mesa após o rebaixamento do São Paulo, rasgam o acordo assinado pelos clubes em 90, e criando um novo regulamento para 91, fazendo assim com que o Tricolor tivesse o “Direito” de disputar o Título em 91. (Veja deram-lhe um “direito” que até ali ela não possuia).
    3) Nunca devemos esquecer que mesmo assim o São Paulo disputou o campeonato de 91 em uma divisão ou Grupo inferior, (Chamado de “Grupo do Fracos”) não era o Grupo da “Elite”, reafirmando o “Fato” do rebaixamento.
    4) Em suma até o final do ano de 90 o São Paulo, foi rebaixado de Fato e de Direito.
    5) Mas em 91 passou a ser considerado rebaixado, apenas de “Fato”.

  • penis

    pq sempre eles robam pra ele
    em 2005 era pra se o titulo do
    inter

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • etricolor

    Isso é simples de entender, qualquer um consegue…

    O São Paulo Futebol Clube não foi rebaixado, pois

    Eram 24 times e 14 se classificavam para disputar o título divididos em 2 grupos. E o SPFC ficou em 15º lugar.

    Esses 14 times formariam o Grupo 1 da série A em 1991 e 5 times se classificariam para disputar o título de 1991.

    Os outros 10 não classificados em 1990, se juntariam aos 4 melhores da série B de 1990 e formariam o Grupo 2 da série A em 1991 e os 3 melhores se classificariam para a disputa do título de 1991.

    Esses oito times foram divididos em dois grupos e São Paulo se classificou para a final e sapecou o time da marginal na final.

    É só isso.

  • frank

    Sou são paulino e antes achava que o São Paulo havia sido rebaixado em 90. Lendo atentamente sobre este assunto, descobri que não. Não foi, porque o regulamento de 90 já previa que não haveria rebaixamento e as pessoas costumam fazer confusão entre módulo e divisão. Módulo não é divisão, é apenas um subgrupo de uma divisão, seria como dizer que na Copa do Mundo existem 8 divisões. Concordo que muitos campeonatos paulistas e brasileiros tiveram muitos regulamentos absurdos, mas se os clubes aceitam, paciência…

  • frank

    “Leiam os Jornais da época, não só os do dia seguinte a catástrofe Sãopaulina, mas o do inicio do campeonato.
    E meu querido “Mauro”, faça o seguinte, como você tem acesso facil por ser jornalista, peça os VT da Gazeta após o dia fatidico do Tricolor, e veja oque os seus colegas da impressa, relatam.”

    Caro Edson, a maior parte da mídia é sensacionalista e mentirosa. Quando o assunto é mídia esportiva, piorou. Pessoas completamente desqualificadas fazem comentários esportivos dos mais esdrúxulos, especulam. Jornais não organizam campeonatos, não elaboram regras, quem os faz é a Federação Paulista de Futebol.
    E citar VT da Gazeta? Gazeta nem pode ser chamada de emissora de tão ridícula que é, no máximo é uma TV pirata, de aluguel, não tem programação que preste, não tem grade, apenas um amontoado de anunciantes toscos. Por favor, cite um meio de comunicação com um mínimo de decência.

  • pedreiraa

    ta tudo igual ao flamengo, querendo tirar o titulo do sport de 1987.
    hauhauahuahau fracoooo

  • Edson (tricampeão 2006/07/08)

    Lei é lei e deve ser cumprida! Eita povinho de mentalidade curta e ridícula. Por isso é que, aqui, tem o tal fenômeno de “uma lei que não pega”. O regulamento de uma competição esportiva é uma lei feita pelos (e para valer entre) as equipes participantes e deve ser cumprido no estrito alcance de suas regras. É uma lei (em sentido amplo) tanto quanto um contrato é lei entre os que o assinaram. Havia regulamento no Paulistão 1990 e ele previa que não haveria descenso. Portanto, ninguém foi rebaixado! Do mesmo modo que o Corinthians não caiu na Copa João Havelange 2000, quando foi o penúltimo! As nuances políticas não importam em nada uma vez que todas as equipes concordaram e assinaram o regulamento! Ninguém foi rebaixado no SP-90. E ponto final!

  • Edson (tricampeão 2006/07/08)

    O que se depreende de um regulamento com uma cláusula CLARA, EXPRESSA, CRISTALINA E DE FÁCIL INTERPRETAÇÃO por qualquer aluno do ensino fundamental prevendo que “NÃO HAVERÁ DESCENSO” (não haverá rebaixamento). OBVIAMENTE que QUALQUER EQUIPE DA COMPETIÇÃO do dito regulamento TERÁ O DIREITO DE DISPUTAR O TÍTULO DO ANO SEGUINTE. Está facilmente intelegível nas entrelinhas do texto que o Mauro Beting expôs. Logo, não houve isso de DIREITO QUE O SÃO PAULO NÃO TINHA e de VIRADA DE MESA.

  • Edson (tricampeão 2006/07/08)

    O “rebaixamento” do São Paulo foi no aspecto moral e, sobretudo, financeiro. Jogou a primeira fase contra clubes menores, sem clássicos, decerto teve menor direito a cotas nesta fase. Rebaixamento de fato e de direito não existiu, o regulamento foi claro.

  • josué

    Vejam o regulamento:
    «Parágrafo 1º – “Para o Campeonato da Primeira Divisão de Futebol Profissional de 1991, o Grupo I será constituído pelas 14 associações classificadas para disputar a quarta fase do Campeonato de 1990 e o Grupo II será constituído pelas dez associações restantes que não se classificaram para a quarta fase e mais quatro advindas da Divisão Especial de 1990.”»

    «Parágrafo 2º – “No campeonato da primeira divisão de futebol profissional de 1990, não haverá descenso à divisão especial de futebol profissional. Mas a partir de 1991, ou a cada ano, haverá o descenso de uma associação da Primeira Divisão de Futebol Profissional e o acesso de uma associação da Divisão Especial de Futebol Profissional.”»
    O regulamento era claro, dizia que não haveria rebaixamento. Sendo assim, como pode um time ser rebaixado em um campeonato que não previa rebaixamento?

  • Mateus

    Vejam o regulamento:
    «Parágrafo 1º – “Para o Campeonato da Primeira Divisão de Futebol Profissional de 1991, o Grupo I será constituído pelas 14 associações classificadas para disputar a quarta fase do Campeonato de 1990 e o Grupo II será constituído pelas dez associações restantes que não se classificaram para a quarta fase e mais quatro advindas da Divisão Especial de 1990.”»

    «Parágrafo 2º – “No campeonato da primeira divisão de futebol profissional de 1990, não haverá descenso à divisão especial de futebol profissional. Mas a partir de 1991, ou a cada ano, haverá o descenso de uma associação da Primeira Divisão de Futebol Profissional e o acesso de uma associação da Divisão Especial de Futebol Profissional.”»

    —————————————————————————————————
    Primeira Divisão = Grupo 1 + Grupo 2
    Divisão Especial = 2ª Divisão

    o Parágrafo 1 é de fácil interpretação: dizer que o Grupo 2 de 91 é 2ª Divisão, é falar que os 4 melhores da Divisão Especial não subiram..
    o Parágrafo 2 é mais claro ainda, ao dizer que não haveria descenso à Divisão Especial (2ª Divisão), mas que apartir de 91, sim

  • Rodrigo

    eu não sei o que é 2ª divisão…

    discutam…!!

    Santos sempre Santos!!!

  • anderson kozama

    Eu acompanhei os campeonatos de 90 e 91.
    houve uma enorme tristeza dos são paulinos na época e 100% da torcida na época em quatro cantos não se conformavam com o rebaixamento,graças a uma alteração no regulamento na surdina,durante a copa de 1990 ,foi colocado o cruzamento do grupo 2(seria a série a2 de hoje)com o grupo 1(série a1 de hoje)…muito me estranha que muitos jornalistas da época que concordavam com tal rebaixamento hoje praticamente tentam mudar a história,pois o são paulo nem na repescagem conseguiu passar.

  • http://nãotenho SILVIO

    ISTO É DESESPERO DOS PALMERENSES E GAYVIÕES. O SÕA PAULO NUNCA CAIU, MESMO POR QUE NÃO EXISTE CAMPEONATO ONDE DESCE 10 EQUIPES DE UMA VEZ SÓ. SE FOSSE DESTA FORMA OS GAYVIÕES HAVIA CAIDA VARIAS VEZES.

  • são paulino

    O São Paulo não foi rebaixado, pois o regulamento não previa. Se o regulamento foi mal feito, isso é uma outra história. E longa…

  • GERSON

    Parem com esse clubismo. Neste campeonato não existia rebaixamento.
    E mesmo se existisse o São Paulo não cairia. O São Paulo terminou em oitavo do grupo na primeira fase que tinham 12 times. E depois terminou em segundo de um grupo de 6 times.
    Onde houve motivo de rebaixamento para o São Paulo cair ?
    Agora quem foi tri rebaixado foi os gambás: 1987 – 2000 – 2007 esse anos sim , o corinthians terminou em último ou penúltimo.

  • Kevin

    Parágrafo 1º – “Para o Campeonato da Primeira Divisão de Futebol Profissional de 1991, o Grupo I será constituído pelas 14 associações classificadas para disputar a quarta fase do Campeonato de 1990 e o Grupo II será constituído pelas dez associações restantes que não se classificaram para a quarta fase e mais quatro advindas da Divisão Especial de 1990.”

    Parágrafo 2º – “No campeonato da primeira divisão de futebol profissional de 1990, não haverá descenso à divisão especial de futebol profissional. Mas a partir de 1991, ou a cada ano, haverá o descenso de uma associação da Primeira Divisão de Futebol Profissional e o acesso de uma associação da Divisão Especial de Futebol Profissional.”

    http://www.youtube.com/watch?v=87ZCGDC4mm0

    ENGOLE ESSA

  • Marcelo Abdul

    Olá Mauro. Estou rindo dos posts aqui de garotos de espinha na cara que nem eram nascidos em 1990 e escrevem que o São Paulo foi rebaixado.

    Uma situação totalmente inutil já que o São Paulo foi o campeão de 1991.

    Na “letra fria” da lei, ou seja, o regulamento não houve rebaixamento. Nem a predisposição de se fazer uma virada de mesa no ano seguinte. O regulamento divulga que os clubes do Grupo I e II participarão do campeonato paulista de 1991.

    Não definiu cruzamento, mas definiu a participação. Interpretem da maneira que quiser. Na lei não há nada que contrarie a participação do São Paulo e nem dos outros 10 clubes que não se classificaram para a quarta fase do campeonato paulista de 1990.

    Discordo totalmente do artigo de Fontenelle. Há muitos pontos “furados” nas fundamentações dele.

    Por exemplo, seria a primeira vez na história do futebol que quatro equipes que subiram da Divisão Especial (segunda divisão do paulista na época) disputariam a segundona novamente. Algo tão absurdo que já elimina qualquer justificativa casuística pra manter o São Paulo na primeira divisão.

    A lenda urbana foi difundida mais pelos torcendores rivais. |O rebaixamento do São Paulo em 1990 é uma história da carochinha, como o Saci Pererê, Cuca, Curupira, ET de Varginha, etc.

    Muitos falam que viram, mas ninguém consegue provar pois falta fundamentação e pesquisa séria sobre o fato.

    Fontenelle errou e feio.

    Abraços.

  • Leonardo

    O Campeao da Serie A2 em 90 foi o Olimpia ( http://www.campeoesdofutebol.com.br/sao_paulo2d.html ). E o Olimpia fez sua estreia em 91 justamente contra o SPFC. Como pode um time que acabou de subir jogar contra um time que “caiu”.

  • nilo

    na propia noticia fala em rebaixamento e que o são paulo estava em divisão inferior . portanto ja claramente falndo do rebaixamanto .
    assim como ainda se justivica ao dizer que o criterio de desempate era injusto .

    ta clarisso que jogou contra outros adversários e tudo mais .

    é lamantavel , mas caiu e voltou no mesmo ano . abraços

  • Célio

    Foi rebaixado sim, tenho 44 anos e todos os Jornais da época confirmam o fato é só pesquisarem em seus arquivos de históricos ou microfilmagens Folha Estadão, Diario Popular, Gazeta Esportiva, que inclusive entrevistaram o mestre Telê recém contratado que estava envergonhado e indignado com a situação.Disputou a divisão A2l ( em São Paulo isso significa 2a Divisão) inclusive diretores do São Paulo logo após a queda admitiram tal queda, o São Paulino soberbo do jeito que é não admite mais peguem os recortes de jornais da época e cofirmem a queda vexatório, o unico Grande a não cair no Estado de São Paulo nem em Br em em Paulistas é o Santos. Agora vir com regulamentos pós queda fica mais fácil tentar justificar a Queda Vexatória.

  • Cido

    São Paulo caiu e ainda virou a mesa. Soberano no estado de São Paulo somente é o Santos que nunca caiu.

  • Bentley

    Por que no Brasil, os clubes nao sao punidos como acontecem na Europa, quando é descoberta e comprovada as farsas no futebol, como o Corinthians em 2005 e 2011??
    na Europa, clubes como Juventus, Milan, Fiorentina, Aston Villa, Man Untd, O.Marseille, todos campeões Europeus, foram punidos com perda de campeonatos, multas e rebaixamentos..
    O país de vocês é corrupto mesmo e pior que isto, como vocês aceitam?

  • http://LANCENET EVERTON

    REBAIXADO O SAO PAULO? ISSO E COISA DE PALMEIRENSES E CORINTIANOS; AI FALAM QUE FOMOS AFFF

  • Marcio

    Rebaixado ou não.

    São Paulo TRI campeão MUNDIAL
    Tri Campeão da LIBERTADORES
    Hexa Campeão Brasileiro.

    O verdinho não foi rebeixado?
    a galinhada não Foi rebaixada?

  • André

    No campeonato paulista de 1990, de 24 clubes o SPFC terminou em 16º ou seja, muito longe das últimas colocações.
    Só na cabeça de galinha e porquinha que o SPFC foi rebaixado.

    Como que a FPF iria rebaixar 10 times se apenas 4 subiram? Sobe 4 e desce 10 ? Como vocês são tontos…

  • Vinicius Bernardi

    Mito, lenda urbana, inverdade. Seguiram o regulamento a risca e o São Paulo nunca foi rebaixado, tal como mostra o PVC: http://futeboldebotao.wordpress.com/2008/06/30/lendas-urbanas-sao-paulo-rebaixado/

  • Edson AS (SPFC)

    O São Paulo no Paulistão de 1990:
    15º colocado entre 24 equipes (a frente de 9 equipes)
    5º melhor saldo de gols (saldo positivo de 15 gols)
    6º maior número de vitórias (13, contra 18 do campeão Novorizontino e do Palmeiras – os que mais venceram)
    5º melhor ataque (41 gols)
    5ª melhor defesa
    7º melhor aproveitamento de pontos (55%)
    (Modo irônico on) Uma equipe com um desempenho desses, e tendo o regulamento do campeonato um regra dizendo que “não haverá descenso”, só podemos concluir que caiu sim, claro. ¬¬ (modo irônico off).
    Foi culpa do São Paulo um regulamento estúpido tê-lo deixado em 15º, atrás de equipes que estavam no Grupo II (a tal “segunda divisão”) e que avançaram na briga pelo título, enquanto que o São Paulo teve que se reunir em outro grupo, na repescagem, para disputar uma única vaga, sem poder com equipes desclassificados de ambos os grupos (I e II).
    Eu fico pensando se o São Paulo tivesse se classificado na repescagem, hoje estariam dizendo que o São Paulo foi rebaixado por ter disputado a repescagem com equipes desclassificadas do Grupo II. rsrsrs

  • Edson AS (SPFC)

    Correção: 18 vitórias do campeão BRAGANTINO.

  • Carlos Mucio

    Claro que o Sao Paulo foi rebaixado. No ano seguinte o Sao Paulo nao jogou contra a Ferroviaria de Araraquara, onde eu morava. O Sao Paulo jogou a segundona, e depois houve virada de mesa, e colocaram o Sao Paulo na Semi-final(uma vergonha).

  • Leonardo

    ”No frigir das bolas: o São Paulo começou o SP-91 na divisão inferior – mas não foi tecnicamente rebaixado”. Me responda sr. Professor de Deus… O QUE É DIVISÃO INFERIOR???????????

  • LEANDRO

    ← Legal e imoralO torcedor que atrapalha →
    6
    NOV
    O São Paulo foi rebaixado em 1990?
    Curiosidades, Vídeos

    De José Renato Sátiro Santiago Jr

    Atendendo aos inúmeros pedidos, encaminho abaixo detalhes sobre os fatos ocorridos durante o Campeonato Paulista de 1990.

    Ele foi dividido em 2 grupos:

    Grupo 1: Corinthians, Internacional, Bragantino, Novorizontino, Palmeiras, São Paulo, Mogi-Mirim, Santos, Portuguesa, União São João, São José e Guarani.

    Grupo 2: Catanduvense, Juventus, Botafogo, XV de Piracicaba, XV de Jaú, América, Noroeste, São Bento, Santo André, Ferroviária, Ituano e Ponte Preta

    1) Segundo o regulamento do Campeonato Paulista, durante as duas primeiras fases as equipes se enfrentariam dentro e fora de seus grupos. Sendo que os 12 times com melhor campanha, independentemente do grupo do qual fazia parte, se classificariam, automaticamente, para a Quarta Fase:

    O que aconteceu: As equipes classificadas foram o Corinthians, Palmeiras, Bragantino, Santos, Mogi-Mirim, Portuguesa e Novorizontino, pelo Grupo 1 e XV de Piracicaba, XV de Jaú, Ferroviária, Ituano e América, pelo Grupo 2.(Regulamento Cumprido)

    2) Conforme o regulamento os campeões de cada grupo se classificariam automaticamente para a Copa do Brasil de 1991.

    O que aconteceu: Corinthians e XV de Piracicaba foram os vencedores de seus grupos e se classificaram para a Copa do Brasil de 1991. (Regulamento Cumprido)

    3) O regulamento informava que as equipes que não tivessem se posicionado entre as 12 melhores aos longos das duas primeiras fases, deveriam disputar a Terceira fase, uma espécie de repescagem. As equipes seriam divididas em dois grupos de 6.

    O que aconteceu: As equipes foram divididas em 2 grupos, o primeiro formado por Botafogo, Internacional, Santo André, São Paulo, Ponte Preta e Noroeste e o outro por Guarani, Catanduvense, São José, Juventus, União São João e São Bento. (Regulamento Cumprido)

    4) O regulamente definia que apenas os campeões de cada grupo desta terceira fase, se classificariam para a quarta fase, quando se juntariam aos demais 12 classificados anteriormente, e seriam divididos em 2 grupos de 7.

    O que aconteceu: Botafogo e Guarani foram os campeões de seus grupos e se classificaram para a Quarta fase. Nesta fase, as equipes foram divididas em 2 grupos de 7. O primeiro grupo foi formado por Bragantino, Corinthians, Botafogo, Santos, Ituano, Mogi-Mirim e XV de Jaú, o segundo grupo foi constituído por Novorizontino, Palmeiras, Guarani, Portuguesa, América, XV de Piracicaba e Ferroviária. (Regulamento Cumprido)

    5) Quanto ao rebaixamento, vamos ao texto original do regulamento oficial do Campeonato Paulista de 1990. Parágrafo 1º do artigo 5º: “Para o Campeonato da Primeira Divisão de Futebol Profissional de 1991, o Grupo I será constituído pelas 14 associações classificadas para disputar a quarta fase do Campeonato de 1990 e o Grupo II será constituído pelas dez associações restantes que não se classificaram para a quarta fase e mais quatro advindas da Divisão Especial de 1990.” Parágrafo 2º – “No campeonato da primeira divisão de futebol profissional de 1990, não haverá descenso à divisão especial de futebol profissional. Mas a partir de 1991, ou a cada ano haverá o descenso de uma associação da Primeira Divisão de Futebol Profissional e o acesso de uma associação da Divisão Especail de Futebol Profissional”

    O que aconteceu: O Campeonato Paulista de 1991 foi constituídos por 2 grupos de 14 equipes: Grupo I formado pelos 14 classificados para a Quarta Fase do Campeonato de 1990 – Corinthians, Palmeiras, Botafogo, Portuguesa, Guarani, Bragantino, Santos, Ituano, América, Novorizontino, XV de Piracicaba, XV de Jaú, Ferroviária e Mogi-Mirim; Grupo II formando pelas 10 equipes que não se classificaram para a Quarta Fase do Campeonato de 1990: São Paulo, Internacional, Santo André, Noroeste, Catanduvense, Juventus, Ponte Preta, União São João, São José e São Bento, mais 4 equipes originária da Divisão Especial de 1990 que foram: Olímpia, Marília, Sãocarlense e Rio Branco (Regulamento Cumprido)

    6) Por fim, voltando a Quarta Fase do Campeonato de 1990, o regulamento previa que os campeões de cada grupo disputariam o título

    O que aconteceu: Bragantino e Novorizontino foram campões de seus grupos e decidiram o título em 2 jogos, nos dias 22 e 26 de agosto. O título foi conquistado pelo Bragantino (Regulamento Cumprido)

    Também sugiro o vídeo abaixo que mostra o jornalista Paulo Vinícius Coelho, o PVC, explicando o regulamento do Campeonato Paulista:

    [youtube:http://youtube.com/watch?v=g2n8vzxKRPs%5D

    E foi assim que a história aconteceu.

  • Reginaldo

    Me diz ai… quantos campeonatos tiveram maracutaia hein, COPA JOÃO HAVELANGE onde o Fluminense subui da C para A num passe de mágica BRASILEIRO KIA 2005 onde voltaram jogos pra favorecer um timeco ai, então vamos parar com essa hipocresia idiota, todos sabem q hj em dia debaixo do tapete do futebol tem muita sujeira escondida!

  • Edilson Lira

    Se vocês tivessem um pinguinho de vontade de esclarecer o assunto, teriam consultado o ACERVO DA FOLHA e olhariam a edição do dia 27 de janeiro de 1990, data da abertura do campeonato paulista daquele ano com Corinthians X Noroeste.

    E à medida que se fosse lendo, buscando tudo o que foi acontecendo através do tempo, aí saberiam se o regulamento foi cumprido ou não.

    Hoje eu sei a verdade… graças ao ACERVO FOLHA. E acho que muitos terão uma triste surpresa!

  • Anderson Santos

    Ae corintias e palmeiras o tricolor nunca foi rebaixado vejam a historias dos seus clubes!

  • http://comoospñfoirebaixadonosp90ecomoafpfrebaixou32clubesnosp94? Mayko

    Uma pergunta ainda melhor, como o São Caetano foi vice-campeão no módulo amarelo da copa joão havelange e ainda no mesmo ano foi vice-campeão br-2000?
    Então vocês que são comentaristas que são contra o Tricolor Paulista, por favor para de fazer bobeira igual a essa… parece que vocês não sabia que aquele ano não tinha rebaixamento no paulistão? Porque nessa mesma temporada o time da minha cidade nesses anos foi campeão da série A2 do paulista e ainda assim não subiu…
    Para de fazer barraca contra o SP. Estuda mais sobre futebol OK…?

  • Mauro Beting

    Você não leu e não entendeu. Ou, pior, leu e não entendeu…

  • Mauro Beting

    Que ele não foi rebaixado – posto que venceu o título da primeira divisão. releia o texto

  • Downey

    Será que esse assunto só voltou agora depois de vários anos pra tentar justificar a queda de um time grande. Onde vários veículos tentam arrumar matérias pra desqualificar os demais clubes. Os tempos são outros…Desde que o Palmeiras foi rebaixado no CB2002, baseado no que diz o regulamento, e após o Corinthians no CB2007 voltou esse assunto que o SPFC caiu no CP1990.
    Infelizmente os regulamentos são feitos por pessoas incapacitadas para tal atividade. E para busca de privilégios e “cargos” em entidades superiores se sujeitam a concordar com tudo que os presidentes de federações e confederações decreta.
    Se no CP1990, os presidentes e responsaveis pelos clubes de Futebol no estado de São Paulo tivessem vetado essas armadilhas que a FPF propôs nada disso estaria acontecendo. Mas não… Todos assinaram e ninguém foi contra.
    Quando o campeonato acaba é evidente que as equipes usarão o regulamento a seu benefício, aliás, em tudo na sociedade é assim, quando alguém se sente prejudicado, corre “atrás dos direitos”, e que estão amparados em leis… E no futebol é a mesma coisa, existe a lei dos jogos (regras) e lei da Organização (Regulamento).
    Em 1990, o SPFC só fez o que previa o regulamento no inicio da competição, que não haveria rebaixamento. Ponto!!! Se não havia, não tinha como disputar a 2ª Divisão. Então novamente os “cartolas” de todos os times que concordaram com o regulamento do CP1990, adicionando mais os “cartolas” dos clubes que ascenderam se reuniram para fazer alterãções no regulamento do CP1991, o que era normal em todos os anos.
    Então não houve virada de mesa em 1990, pois não previa o rebaixamento. Houve uma mudança no regulamento de 1991, o que deu certa vantagem ao SPFC, com conivência de todas as demas agremiações. .
    Agora a discussão se foi ou não rebaixado é ridícula. Não foi rebaixado. Isso está documentado. Não é porque a mídia publicou que foi rebaixado que devemos acreditar. Mas no documento oficial da FPF que não conidera o SPFC como rebaixado, ok?
    Se fosse nesse ponto de vista de clube rebaixado, por que o Corinthians não disputou a série B ods campeonatos Brasileiro em 1988 e em 2001, já que foi último colocado no CB1987 e penultimo no CB2000??? Não foi por causa do regulamento que não previa rebaixamento??? Então é o mesmo caso, com o mesmo exemplo, a única diferença é que são clubes diferentes. E que estão justamente querendo criar conflitos entre épocas e clubes, tentando amenizar os efeitos de um rebaixamento de clube grande, comparando com os rebaixamentos dos rivais. E mesmo não tendo onde se amparar para tal atitude criam especulações sobre fatos com os outros clubes. E isso está sendo criado.
    Se fosse errado o que fizeram na época, por que os dirigentes assinaram???
    Mas está aí, os documentos oficiais (Regulamentos) estão à prova. Ou estão querendo fazer isso pra “desconsiderar” o SPFC como o Campeão Paulista de 1991 (1ª Divisão)??

  • Pitaco

    Campeonato dividido em 2 módulos.

    Os times do segundo módulo comporam a segunda divisão do campeonato paulista.

    São Paulo Não se classificou para a composição do primeiro módulo, estabelecendo-se no segundo.

    São Paulo Rebaixado. Fim. Não tente consertar.

  • Rodrigo Antero

    Leiam o regulamento, muito se quer falar, muito se quer especular, mas ninguém lê um regulamento! Em 88, 89 e 90 não havia rebaixamento acordado entre os maiores times, somente a partir de 91…!

  • Edilson Lira

    As pessoas não lêem a droga do regulamento!
    Elas querem criar o regulamento que agrade a elas…

    Assim, se me agradasse eu rebaixaria até o Bragantino que foi campeão…

  • admir

    o flamengo ficou em ultimo no carioca de 1933,seria rebaixado,formaram uma nova liga e viraram a mesa,a primeira virada de mesa do futebol brasileiro

  • http://lance carlos

    bela manobra da fpf ao en ves de rebaixar o clube: o coloque para disputar um modulo mais fraco e o da o direito de disputar o titulo com ovencedor do modulo mais dificel parabens

  • Ozeias

    Mauro Betting… Jornalista deve se ater aos fatos. O Regulamento de 1990, assiando em 1990, por todas as agremiações especificava:
    Não haverá descenso
    ——————————-
    Artigo 5º:
    Parágrafo 1º – “Para o Campeonato da Primeira Divisão de Futebol Profissional de 1991, o Grupo I será constituído pelas 14 associações classificadas para disputar a quarta fase do Campeonato de 1990 e o Grupo II será constituído pelas dez associações restantes que não se classificaram para a quarta fase e mais quatro advindas da Divisão Especial de 1990.”
    Parágrafo 2º – “No campeonato da primeira divisão de futebol profissional de 1990, não haverá descenso à divisão especial de futebol profissional. Mas a partir de 1991, ou a cada ano, haverá o descenso de uma associação da Primeira Divisão de Futebol Profissional e o acesso de uma associação da Divisão Especial de Futebol Profissional.”
    ——————————-

    Agora tu vai querer provar que o regulamento não existiu! Seja mais jornalista e menos torcedor.

  • Mauro Beting

    Ozeias, e quando eu disse o contrário?

    Meu Deus.

  • GUILHERME CIMINO

    Como é o sensacionalismo…
    Imagina se passaria batido pra imprensa que o campeonato rebaixaria 10 times… isso é tão exótico e absurdo que todos os jornais fariam o maior escândalo, principalmente os do interior, onde estão os times pequenos…

    Mas o importante é vender, a qualidade da informação é secundário.

  • LUIZ

    Na realidade, além de não cair nenhum time, ainda subiram 4 para compor o módulo2, ou grupo, ou prata, seja lá qual for o nome.

  • Alexandre Oliveira

    Taí. Falar que o SPFC caiu em 90 é PATÉTICO, é tentar reescrever a História, como nosso glorioso governo tem tentado fazer de todo jeito.
    Para o SPFC, foi ruim não ficar entre os 14 melhores em 1990? Foi.
    Foi uma ‘vergonha’ para a torcida? Foi.
    Foi um fato jornalístico, uma ‘pseudoqueda’, que veículos como a FSP exploraram à época (sabe-se lá com quais intenções)? Foi.
    MAS NÃO FOI QUEDA DE DIVISÃO!! o Regulamento deixa claro que NÃO HAVERIA DESCENSO.
    Tanto é que, para infelicidade de muitos, fomos campeões no ano posterior.
    E NÃO HOUVE VIRADA DE MESA, o Regulamento (ridiculamente horrível) estava PRONTO, aceito por todos.
    Sinto muito para PORCOS e GAYVOTAS, mas quem carrega manchas inapagáveis no lombo são os times de vocês: não queiram nos colocar na mesma barca furada na marra, A HISTÓRIA NÃO É ‘REESCREVÍVEL’.

  • Levi Lopes

    O próprio Telê Santana, em entrevista que qualquer um pode ver no Youtube, declarou que quando chegou para treinar o São Paulo, pegou o time na 2ª DIVISÃO DO PAULISTA e com muito receio que acontecesse o mesmo no Brasileirão. O cara estava lá e dirigiu o time no referido campeonato. Ninguém melhor que ele prá saber o que o time estava passando. Aí os caras ficam procurando um monte de desculpas prá dizer que nunca foram rebaixados. Tem também o fato de que a FPF é a responsável pela impressão dos ingressos, nos quais consta, nos jogos do São Paulo, tratar-se de jogo de SÉRIE B. A questão não é dizer se o time da vila Sônia disputou ou não a SERIE B, pois realmente a virada de mesa não permitiu isto, mas saber que eles foram rebaixados. TIME GRANDE CAI SIM, MAS MOSTRA QUE É GRANDE CONQUISTANDO O ACESSO NO CAMPO DE JOGO E NÃO NA CANETADA.

  • Marcos Vinicios

    É bem simples de entender por que corintiano diz que o São Paulo foi rebaixado, eles não sabem ler, assim eles não entendem o regulamento.
    Se quiserem podemos fazer algo com uns desenhos pra vocês colorirem, quem sabe assim parem de falar tanta merda.

  • Thiago Machado

    Time GRANDE não cai gambazada e nem estádio de TIME GRANDE cai gambazada…….

  • FRANKLIN BATISTA

    Chupa rebanho de gambazada,que querem rebaixar o GIGANTE TRICOLOR PAULISTA.
    O flamengo ficou em ultimo lugar no campeonato carioca ninguém fala nada,o tricolor ficou em decimo quinto no campeonato paulista,vcs querem rebaixar. Vá entender essa historia!!!!! Só pra lembrar: chupa cu+rintia=curintia!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Nelson Segura

    Que regulamento rebaixaria 10 clubes de uma só vez??
    Se ficou em 15º lugar, não foi rebaixado!!!

  • Dom Ramon

    O que me deixa intrigado, é que ilustres são paulinos, já deram seus depoimentos, confirmando o rebaixamento tricolor, no paulistão de 1990, tem o vídeo do técnico Telê Santana, declarações do vice de futebol Fernando Casal del Rey, do ex-goleiro Zetti e do ex-lateral Leonardo, além de torcedores famosos, como o Róger do Ultraje à Rigor e o José Victor Oliva, empresário, todos sem exceção, confirrmam a maracutaia da virada de mesa, então eu pergunto, o que é mais vexatório, cair numa competição, mas voltar na bola, ou cair no regional e voltar no tapetão? abraços.

  • consulato

    A história está bem mal contada, não houve uma simples divisão entre os clubes, na realidade no campeonato de 90 aumentou-se o número de rebaixados e o SPFC conseguiu estar entre eles e disputou a segundona do paulista jogando com times mais fracos e, como conseguiu mudar o regulamento imediatamente após cair, conseguiu disputar as finais de 91 e ser campeão… Existem inclusive ingressos dos jogos do SPFC escrito série B do paulista.Difícil mesmo é sãopaulino aceitar a realidade…

  • Antonio Carlos de Carvalho

    Ficou bem claro, pelo texto, que ao tentar argumentar que o São Paulo não teria sido rebaixado, acabou por explicar como os outros foram “tirados da principal divisão”. KKKKKKK Traduzindo: foram rebaixados sim.
    “Em 1990-91, a situação foi semelhante. Para tirar da principal divisão 10 clubes ainda no SP-90, foram criados os módulos. Para não caracterizar rebaixamento, foi dada a chance à turma que veio do módulo inferior disputar o título de 1991”. Portanto, segundo a explicação “baton na cueca” do Mauro, o São Paulo foi rebaixado em 1990.

  • Antonio Carlos de Carvalho

    Sem contar o seguinte: imaginem que eu venha dizer agora que o Corinthians foi rebaixado em 2014 no campeonato Brasileiro. O que as pessoas sensatas diriam a meu respeito? Que sou doido, não? Afinal de contas, não é verdade, pois o Corinthians até se classificou para a Libertadores. Telê Santana disse, apenas alguns anos depois do rebaixamento, que ele tinha pego o São Paulo rebaixado e com medo do rebaixamento também no Brasileiro. |Seria Telê Santana um louco? Ele estaria delirando ao dizer isso? Pior ainda, 2 ídolos do São Paulo afirmam a mesma coisa: Zetti e Leonardo. O site da FIFA também afirma que o São Paulo foi rebaixado. Eu vi que o São Paulo foi rebaixado em 1990, como confirmavam vários dirigentes do clube e vários torcedores que também diziam isso e reclamavam de jogos contra São Carlense, Olímpia e outros clubes desconhecidos. Não tentem tapar o sol com a peneira. CAIU, não é Zetti, Telê Santana e Leonardo???

  • Antonio Carlos de Carvalho

    Mais um detalhe do rebaixamento tricolor: a Federação Paulista resolveu fazer o cruzamento do grupo de elite, em que estavam Corinthians, Palmeiras, Santos, etc contra o grupo mais fraco e rebaixado do Paulista. Só tem um detalhe: classificaram-se 5 clubes do grupo da Elite e apenas 3 do grupo rebaixado. Por que esse tratamento diferenciado? Foi idêntico ao que aconteceu na Copa Havelange do Brasileiro de 2000: misturaram-se clubes da Série A, B e C com a diferença que classificavam-se 5 clubes da Série A, 3 da Série B e apenas 1 da Série C pras oitavas de final do Brasileiro. Está claro.. tem cara de rebaixamento, jeitão de rebaixamento, DNA de rebaixamento, e não é rebaixamento? HEHEHEHE

  • Tom

    Como que o TRICOLOR foi rebaixado no Paulista de 90 e ganhou e foi campeão em cima do chorintia de 3×0 em 91 ???????????

  • Bruno

    Foi rebaixado sim!!

    http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI24813-15260,00-O+DIA+EM+QUE+O+SAO+PAULO+FOI+REBAIXADO.html

  • Edmar

    Para a Federação Paulista de Futebol, as séries A1, A2 e A3 fazem da parte da primeira divisão, as séries B1, B2 e B3 fazem parte da segunda. Então para a F.P.F. em 2015 a Portuguesa não foi rebaixada para segunda divisão mais sim de grupo da primeira divisão. Mais para todos, ela caiu sim para segunda divisão sem considerar estas aberrações que nossos dirigentes são mestres. A Portuguesa caiu assim como o S. Paulo F.C. também caiu em 1990 conforme reporta a imprensa da época (é só pesquisar). Se a Portuguesa vosse um time grande, a F.P.F. concerteza arranjaria um jeito de fazer ela jogar as fazes finais do paulistão 2016 para tentar e lucrar com os clássicos, vcs tem dúvida disto??? Mesmo que queiram negar, o S.Paulo disputou uma divisão inferior só com times do interior enquanto isso os melhores times do estado disputaram outra divisão.

  • Rodrigo

    Se o Próprio Tele disse e o Zeti também, técnico e goleiro daquele time, porque raios os Bambis ainda tentam esconder a verdade?

  • Edmar

    Coloquem no GOOGLE “RCB/S.PAULO REBAIXADO PAULISTÃO”.

  • Marck

    Gambás e pepas têm algum problema quando se trata de Tricolor… Não aceitam que TIME GRANDE NÃO CAI !!! Dessa forma, já foi mais do que explicado que o Tricolor nunca caiu !!! Precisa desenhar ??? “Agora a discussão se foi ou não rebaixado é ridícula. Não foi rebaixado. Isso está documentado.” (Só destaquei esta parte do artigo acima, pois este público – gambás e pepas – não são muito adeptos à leitura).