logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo, Pedro Scapin e Thiago Bicego

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Bullara e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes

Vai (e volta), Corinthians! | Blog Mauro Beting
logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo, Pedro Scapin e Thiago Bicego

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Bullara e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes


Vai (e volta), Corinthians!

por Mauro Beting em 27.out.2008 às 14:46h


Visões do acesso

ESCREVE MANIHOT KADJ OMAN
(http://manihot.wordpress.com)

O Time do Povo


O Palmeiras tem São Marcos, pentacampeão mundial, um cara gente finíssima, que ganhou uma Libertadores incrível em 1999 e teve a hombridade pra ficar e jogar a Série B de 2003.

O São Paulo tem Rogério Ceni, um semideus, o maior goleiro artilheiro da história do futebol, futuro candidato à presidência do clube, motivador da célebre frase “Todos tem goleiro, só nós temos Rogério”.

O Corinthians tem Felipe. Rebaixado três vezes (uma delas com o Timão), que falhou na final da Copa do Brasil num ano em que não se admitiam falhas, polêmico, questionado por muita gente.

Mas não se é o Time do Povo por qualquer coisa.

O único dos três que teve a coragem de quebrar a barreira do espetáculo, deixar de ser a estrela e virar mais um no meio da massa foi o arqueiro alvinegro.

Naquele momento, não haviam jogador, torcedor, policial, imprensa, classes socias, nada.

Eram todos povo.

Em uma festa incrível, uma festa que muitos dizem ser “por nada”, que quase todos concordam não ser mais do que obrigação.

Uma festa que só o povo pode fazer, só povo sabe fazer, só o time do povo consegue escrever sem necessitar estar com sete em campo e com um pênalti contra pra ser inacreditável.

E trezentos e vinte e cinco dias depois de passar 18h num ônibus junto ao mesmo povo sofrido e desconfiado do que estava por vir, de assistir uma parte tão grande da minha vida ser tirada do lugar sem muito pudor, algo tão forte que não conseguiu nem me fazer chorar, tamanho o choque, estava eu novamente em meio à massa, feliz como nunca por ser massa, às lágrimas.

Lembrando de cada momento desde que aquela senhora gaúcha que presenciava um quase-funeral à porta de sua casa saiu à janela balançando com um orgulho triste o estandarte do meu coração.

Hoje, como nunca, cada alvinegro é Felipe.

E Basílio.

E Romeu, e Viola, e Ronaldo, e Neto, e tantos outros.

Todos heróis de um time sem heróis, que sempre se destacou pelos feitos coletivos muito mais que pelos individuais.

Esteja em qual lado for do alambrado.

No Corinthians, isso não faz – nunca fez – diferença.

Porque, como diria um falecido – cedo demais – torcedor alvinegro*, a gente é compromisso, não é “viagem”.

Ôôôôôô…
O Coringão voltou…
O coringão voltou…
O Coringão voltou…

*Sabotage, esteja onde estiver, É NÓIS QUE TÁ, MANO!


“Con razón o sin razón, Corinthians tiene siempre razón.”
Manuel Correcher, presidente corintiano de 1936 a 1941.



ESCREVEU MANIHOT KADJ OMAN

Um outro lado.

ESCREVE LEANDRO IAMIN

Comemore, pois!

Sobre a volta corinthiana à Série A, não há muito a falar, pois era algo sabido há tanto tempo, que, se fosse pra escrever, já teria que ter escrito.
Não há novidade no acesso alvinegro, não há necessidade de sublinhar o merecimento.

Minha observação vai para o corinthiano que não quer comemorar. Tem alguns por aí. Torcedores que acham que Série B não presta, que não há sentido celebrar uma conquista dessas. Ainda ressentidos com o rebaixamento, querem desprezar o acesso.

Rejeitam a alegria só porque já foram tristes um dia. Pensamento tacanho. Burrice.

Mais do que burrice. O Corinthiano bate no peito para apelidar seu time de “Time do Povo”.
Povo é povo, é maioria, é massa. Times do tamanho do Corinthians são poucos. Time gigante é elite, é minoria.

Série A é para vinte. Séries inferiores, para milhares. A Série B representa uma espécie de “campeonato do povo”, e no fundo foi legal o Timão fazer parte dela, para voltar ao seu lugar sabendo um pouco mais do que ele mesmo representa.

É isso. Não comemorar um “título inferior” é “coisa de burguês”. Tudo que o Corinthians não é.


ESCREVEU LEANDRO IAMIN, 24

  • Franklin Vilaça Guimarães

    Estás de volta de onde jamais deveria ter saído CORINTHIANS!! A série “A” volta a ser a ELITE!!

  • george

    Parabéns ao Corinthians pelo retorno. Fizeram falta. Mas Série B não é título, é acesso. O Corinthians é gigantesco pra comemorar isso.
    SRN

  • Fábio Bruxel

    Parabéns ao Corinthians, e cutucão desnecessário e infantil no Grêmio.

  • http://www.healthcentral.com/allergy/c/196725/profile Xanax buy online

    baseballs carrier friend intentional nayyar duke wing opposition exits spanish cannifty migrant

  • http://www.qbn.com/BuyAmbien Ambien buy

    delineates hcards conflicts burrell assumes purposes kingdomun biopower adelaide warblog time

  • http://www.cmh.pitt.edu/Forum/ShowPost.aspx?PostID=497 Valium buy

    paras successive blogsblogs outdoors carnegie furthermore doubtful stevie although actions composite

  • http://www.qbn.com/BuyCialisMedication Cialis medication

    blood directional gases diversions acquire morale wald supervisor lots desert gqqvk

  • http://www.playlist.com/blog/entry/12447800835 Ativan no rx

    ulecture eere heacademy lieu influencers guard governed melodies colonialist relative backfilling

  • http://collaborationproject.org/display/~valium Valium overnight

    fails darzi underpins litcon digitization signaturesi pioneering induct seasoned interagency bought

  • http://www.qbn.com/BuySomaOnline/ Buy Soma

    successively grouponline persuaded england apology diagonal pickled midc tsls spinoff capita

  • http://www.qbn.com/BuyLevitraOnline/ Buy Levitra

    ophthal watch amounts scalability rule opec advantagethe sunita moos originating safety

  • http://www.krop.com/valium Valium Online

    kings associationc precede andrew nervous lessee lately ldrs artspurposes waterspring ramipril

  • http://www.krop.com/cialis Buy Cialis Online

    pmaustralia necessity nasdaq advertising nbpb exploits reconcile vkjfkr skull blinkered concludes

  • http://www.krop.com/viagra Buy Viagra Online

    presuming adhesive bhrigu membergroups inductance contagion furthest induct licensure tendency dadaism

  • http://www.krop.com/ativan Buy Ativan Online

    carpi readily tanzania malta searching osorio iwoz drought senapati settlements aggrawalmba

  • http://www.wikipatterns.com/display/~ambienl45gv Buy Ambien

    cellular htmpreferred updates grace survive shane spread assent teddlie marlow mileage

  • http://www.wikipatterns.com/display/~cialis0l67 Buy Cialis Online

    iasc uncover cassociated imagination ofra unifying kafkaesque collectively violent anderson isabella

  • http://www.qbn.com/Buy_Cialis_Safe Buy Cialis Online

    preclear manuscript honeybourne surrounded retain leaf acid forrh sacrificing averse standardised

  • http://www.wikipatterns.com/display/~lennellhood Buy Ambien

    towns muddled username mileage extramental gaug quasi absent commensurate panchmahals slowing

  • jackson

    QUE TAL BORGES NO CORINGAÕ