Vida de Libertadores

por Mauro Beting em 02.out.2008 às 23:37h


ESCREVE LEANDRO IAMIN


-Mas você vai no jogo, nessa chuva???
-Sim! Nessa chuva! Não é fantástico?

Estão subvertendo valores. Não quem dá a resposta, mas quem faz a pergunta. Vivo em uma cidade onde, cada vez mais, só é permitido trabalhar, sério e sóbrio de preferência, sem floreios, sem romantismo, sem papete-com-meia. Começa-se a acreditar que ir ao estádio de futebol é mesmo uma via crucis, e o esforço é para se adequar à cidade: não se divirta.

Aí, ontem, Palmeiras e Áncash jogaram. Jogo internacional, inédito.
Vem os perseguidores do mundo ideal sem essência, e te dizem que: o horário é ruim; o jogo não vale nada; o time do Palmeiras é reserva; tá chovendo; vai passar na TV; violência; é antes do quinto dia útil, doença de chagas, a Lua em Saturno.

Pois os que pensam isso são chatos objetivistas insensatos. Quer ver? Dou o lado otimista da moeda: ingresso com desconto; estréia do grande Roque Júnior; chuva (se não acha isso um ponto favorável, espere a Arena ficar pronta, e vá de terno e gravata ao estádio); primeiro jogo internacional após anos; chance de abraçar o time por assumir a liderança nacional depois de anos; em caso de jogo ruim sem gols, pelo menos teriam os pênaltis.

Esse mal é moderno. Querem do futebol uma definição que não se encontra assim, sem o coração e o peso das coisas relativizadas. Deterministas, querem muitas seguranças, querem aconchego, não se lembram mais dos conflitos de adolescente que são, nos fins, sempre tão saborosos. Estão atrás de certezas, atrás de jogos de seis pontos, caçadores do importante “de fato” – como se as coisas realmente importantes fossem pautadas assim, com tons oficialistas, com tinta pragmática.

Não valia nada? Valia menos ainda ficar em casa. Não era uma Libertadores? A questão é tu te libertares da burocrata idéia de que o bom só existe em condições ideais de clima e temperatura, em situação de gorda recompensa, de vasta repercussão.

A essência do futebol está escondida nessas escuras e desinteressadas noites.
Curtir o time é o importante, mas curtir a ti próprio é a essência. Ser irresponsável, molhar-se, passar frio, correr pelo ônibus final. Isso é sair da linha normal, mas nunca sair dela me soa como triste auto-sabotagem.

A gente acaba acreditando demais e chega a hiperbolizar a má realidade de nosso futebol e nossos estádios. Isso não é primeiro plano, quando em questão está a chance de tu fazeres de uma noite de “inhaca”, uma noite que lembrarás daqui muitos anos. A gente também acaba dando valores e signos demais ao jogo A ou B.

E se esquece que fazer algumas coisas por mera liberdade e otimismo vale mais que qualquer campeonato de qualquer lugar.

ESCREVEU LEANDRO IAMIN,
um amigo que também foi me levar uma camisa que um amigo dele comprou do Buffon, da Itália, aquela verde que usou na Euro; não conseguiu, porque fiquei trabalhando até 2h, na cabine de rádio do Palestra, e não tive como encontrá-lo na chuva da noite paulistana.
Leandro Iamin foi um dos pouco mais de 4.200 pagantes que viram o Palmeiras ganhar do Áncash por 1 a 0, gol de Jumar, de canhota, aos 43min do 2o.tempo.
De fato, eram uns mil pagantes – os outros todos eram familiares e amigos e vizinhos da Mooca do goleiro Bruno, um palmeirense como Leandro Iamin.
Enfim, um torcedor como tantos.

  • Guilherme

    Do inter que botou, mesmo com time reserva, 23 mil pessoas as 17h de quarta (existe horário pior?) nem uma notinha…

  • Boni

    Muito bom o texto… Sempre vale a lembrança… Uma vez o Palmeiras jogaria com o Paysandú em um jogo onde ninguém brigava por mais nada… O mando de jogo era do paysandú e ele mandou o jogo em Campinas, no brinco de ouro, pra ver se arrecadava bem, porém uma grande chuva espantou os torcedores… Acho que não tinham 1.000,00 e lá estava eu na arquibancada, assistindo o solitário gol de mirandinha na vitória do time mandante… Foi muito ruim, mas vou lembrar sempre deste abacaxi…rs

    E sobre o Inter, que botou, mesmo com o time reserva, 23.000 pessoas no Beira Rio, às 17 horas de uma quarta feira, uma nota: Ninguém no RS trabalha? Ou são só os Gremistas? Ah rapaz, vá te catar… Não estamos falando de equipes médias… Estamos falando do Palmeiras… Tu, colorado, deveria pedir licença para comentar este blog.

  • André Rocha

    Como assim “média”? Que eu me lembre, o Inter é o último brasileiro campeão mundial interclubes, título que muitos passaram perto e não conseguiram, e só não é tetra brasileiro junto com o Palmeiras porque não deixaram em 2005. Não sou colorado, mas achei um absurdo essa colocação.

    Quanto ao texto, achei muito bem construído, como todos do Iamin, mas eu tenho minhas reservas quanto à essas manifestações quase “suicidas” de torcedores querendo demonstrar amor incondicional ao futebol e ao clube. Para mim, em qualquer situação, existe uma coisa chamada “custo/benefício” e, definitivamente, a relação para qualquer palmeirense na quarta-feira era extremamente negativa. Para dizer a verdade, seria melhor ter sido eliminado. Os confrontos contra o Argentinos Juniors caem entre jogos cruciais do Verdão no Brasileirão. Mesmo não sendo uma viagem longa e o Luxemburgo podendo colocar reservas, acho que o Alviverde pode deixar escapar o penta neste lapso de tempo. Veremos…

  • Bruno Liporoni

    Mto bom texto, um dos melhores já postados aqui, PARABÉNS!

  • Jonez

    Parabéns Mauro, disse tudo!!! Fui ao jogo, tomei chuva pra c… (pelo menos estava de capa), e foi, apesar dos pesares, um jogo interessante e difícil, pois:

    1-jogávamos com um time misto mal entrosado;
    2-o salto alto de jogadores como o Denílson de achar que ganhava a qualquer hora;
    3-mesmo com 1 jogador a mais o outro time ficou inteiro atrás do meio campo;
    4-o excesso de chuva prejudicou o gramado, a bola não rolava mais.

    Mas valeu e muito, pois gol no finalzinho é sempre bom, e para mim a Sul Americana é sim importante, ué, nós não chegamos em 3 finais seguidas de Copa Mercosul? Porque agora não se valoriza mais isso?

    Mas infelizmente com esse pensamento atual não iremos longe nesse torneio.

    Abraço.

  • Brito

    Gosto muito de qualquer coisa bem escrita – mesmo que eu não concorde com nenhuma idéia do criador, por mais gremista fundamentalista que ele seja.
    Eis que, ao vir elogiar o texto, me deparo com “E sobre o Inter, que botou, mesmo com o time reserva, 23.000 pessoas no Beira Rio, às 17 horas de uma quarta feira, uma nota: Ninguém no RS trabalha? Ou são só os Gremistas? Ah rapaz, vá te catar… Não estamos falando de equipes médias… Estamos falando do Palmeiras… Tu, colorado, deveria pedir licença para comentar este blog.” (BONI).
    É por essas e outras que muitas vezes as pessoas se afastam dos blogs, para simplesmente não perderem as “estribeiras” com comentários como estes.
    Boni, não sei se percebeste, mas no fundo, o que menos se percebe é que o texto retrata sobre o teu glorioso Palmeiras (que respeito e muito), e sim, é desenvolvido sobre a questão do quanto é bom simplesmente mudar a rotina em prol de uma questão que liberta, faz bem e nos transporta para um mundo imune do caótico cotidiano: no exemplo, uma chuvosa noite de futebol com inéditas situações.
    Quem sabe teu negativismo de já entrar para criticar negativamente não o tenha feito perceber isso. Mais uma vez, me deparei com alguém que clica no ícone de acesso ao lancenet.com com a espirituosa “aura da crítica negativa” alerta.
    Mas fazer o que, uns “Boni” venceram na vida…outros nem tanto.
    Parabéns, Iamin!

  • cvv

    zscfss

  • Mauro

    Texto maravilhoso. Ponto

  • Marcello

    Há uns 5 anos, num sábado à tarde, embaixo de um temporal, botei 2 daquelas capas de estádio em minha filha, então com 10 anos e fomos para o Palestra assistir Palmeiras x Sto André. Tirando os olhares da minha mulher até fechar a porta do apartamento, valeu cada gota de chuva.

  • Fernando de Lima Miller

    Mauro,é fato que trabalhar até 2 horas da manhã não é o que se deseja para alguém que se quer bem,mas o prazer e a alegria proporcionada exatamente por esse prolongamento de sua jornada, cujo resultado é a já tradicional conversa recheada de “nostaljingles” e coisas que fizeram parte de nossa infância (ou se não dela, pelo menos de nosso inconsciente afetivo comum),produz um dos melhores momentos do rádio atualmente…Só pra exemplificar,dormi no meio do sonolento primeiro tempo do jogo do Palmeiras x Ancash e fiz questão de acordar por volta da uma,uma e quinze,apenas para ouvi-los (isso tendo que acordar cedo para trabalhar no dia seguinte…).Peço que disponibilize essas conversas em podcast, pois é difícil fazer as pessoas que não ouviram acreditar do que vocês são capazes…

  • Gustavo Valadares Barroso

    Voce é um genio!

  • PORCO

    DIEGO SOUZA E LENNY SERÃO JULGADOS NOVAMENTE PORQUE A PROMOTORIA PEDIU. SERÁ QUE É AQUELE PROMOTOR BAMBI NOVAMENTE ??? O TAL DEE ZAGO ?? ESTÁ PLANEJANDO PUNIR O DIEGO SOUZA PARA O JOGO PALMEIRAS X BAMBI ???? OLHA A ARMAÇÃO BAMBI DE NOVO. E O DAGOBERTO QUE DÁ COICE EM TODO MUNDO E ENTRA PRÁ QUEBRAR PERNA DOS ADVERSÁRIOS, NÃO ACONTECE NADA. E O KLEBER DO PALMEIRAS APANHA DEMAIS E NINGUÉM FAZ NADA. JORGE WAGNER SEGUE O EXEMPLO DO PRESIDENTE JUVENAL: KATIAÇA NA VEIA.

  • Fábio

    O texto é poesia pura. E, talvez por isso, muito mais real que os textos jornalísticos comuns.

    Ainda bem que tem gente que ainda escreve assim. Bravo!!

  • RAFAEL B

    MAURO QUERIDO:

    ENTENDA ISSO : SÓ QUEM ENCARA O FUTEBOL DESSA FORMA COMO VC DESCREVEU, É A TORCIDA LOUCA DO GREMIO PORTO ALEGRENSE !!

    ROCK N ROLL NA VÊIA !!

    JÁ DIZ UM DOS TRAPOS DA GERAL COM O DESENHO DO NOSSO MATADOR CEZAR, AUTOR DO GOL DO TITULO CONTRA O PENAROL EM 83:

    “SE SOMOS ASSIM, NÃO É POR ACASO”

    ABRAÇO

    RAFAEL

  • VERDÃO GOIANO

    GÓIAS VAI PARA A LIBERTADORES.

  • Clever ( Comun. PFC)

    Muito bom texto, sentimento de amante do futebol.

  • Eduardo

    Você comenta a torcida do Palmeiras e não faz nenhuma referência a do Flamengo?
    Você tá de sacanagem né?

  • Bruno Alvarez

    Texto sensacional do Bill

  • FERNANDO

    MAURO BETING EU ACREDITO QUE EM 2009 O PAYSANDU SAIRA DA CRISE RUMO A 2º DIVISÃO E EM SEGUIDA AO TOPO A 1º DIVISÃO DA ELITE. QRO SABER DE VC SE E VERDADE QUE O PAYSANDU DE BELEM-PA FOI CONVIDADDO ESPECIAL P/ DISPÚTAR A LIBERTADORES 2009. A TORCIDA BICOLOR FALA PQUE O PAPAÃO LEVOU MAIS PÚBLICO EM 2003 AOS ESTÁDIOS …….FOI O CAMPEÃO DE RENDA NO BRASIL EM 2003. ESSE TIME DO PARÁ E DE TRADIÇÃO E IGUAL O TIMÃO CORIMTHIANS AONDE VC ESTIVER EU MORREREI POR ESSA PAIXÃO, EU VIVIREI COM VC PAPÃO…….

  • Nany

    Respondendo ao comentario do ” vascão”
    que na verdade é vasquinho hehehehe
    cara… jprestou atenção o qnd o flamengo é envejado por vcs vascainos?? vc adoram por isso de q o flamengo nao foi penta… q o titulo nao é valido… me diz aonde isso foi comentado q nao é valido… se realmente nao fosse ja teria sido divulgado q o SP é o unico penta…
    tanto é pra calar tua boca q hoje infelizmente foi divulgado o SO é o UNICO hexa…

    Vê se vcs VasCAINDOS… parem de RECALQUE… e mete logo o pé pra 2º divisão kkkkk
    cara isso tudo pq estava com o Edmundo ANIMALLLLLLLLLLLLLL
    CANTARAM TANTA VANTAGEM Q SE FERRARAM…

    bom é isso minha opiniãoooo