Rodada 8

por Mauro Beting em 30.jun.2008 às 11:06h


SPORT 1 X 2 FLAMENGO – Ganhar do campeão da Copa do Brasil não é para qualquer um. Na Ilha do Retiro, menos ainda. E quando vence o líder do Brasileirão que sentia certos traumas fora do Maracanã, é prova de que a ótima fase não é passageira. O Flamengo está na ponta por mérito. Com Juan voando, armando e atacando, um volante precisa dar um pé a Fábio Luciano e Angelim. Como Leo Moura tem o mesmo potencial, melhor soltá-lo à direita. Toró se vira para garantir essa cobertura. Mas, por falta de melhores opções na entrada da área, talvez seja a vez de… Jaílton! Será? O Sport que encerre as festas e volte a campo.

GRÊMIO 1 X 1 INTER – O primeiro gol colorado foi irregular – Nilmar estava impedido. Mas a atuação do Inter foi ótima. Segura na defesa, letal no contragolpe. Caminhava para grande vitória no Gre-Nal 370 quando o excelente Renan fez pênalti tolo em Rodrigo Mendes e entregou a vitória que estava aos pés do Inter. Um time que não deixou o Grêmio jogar.

CRUZEIRO 1 X 1 SÃO PAULO – Primeiro tempo azul, um gol relâmpago no reinício tricolor. Placar justo. Pelas circunstâncias, o São Paulo voltou com um empate do Mineirão onde não perde há 4 anos; o Cruzeiro perdeu dois, também pelo segundo tempo pouco criativo. Muricy tem boas opções ofensivas no banco para dar velocidade. Adilson ainda carece de maior rodagem do jovem elenco.

PALMEIRAS 2 X 0 NÁUTICO – O placar foi injusto com a qualidade e quantidade de jogo do Verdão, em sua melhor exibição no BR-08. Mas também foi injusto com o Náutico, que não cometeu o pênalti convertido pelo artilheiro Alex Mineiro. Leandro Machado segurou demais o Timbu no primeiro tempo. Quando saiu para o jogo, deu o contragolpe e o golaço a Denilson, do Palmeiras que pela primeira vez chegou ao G-4. Com pinta de que vai permanecer por bom tempo.

VITÓRIA 3 X 0 GOIÁS – Antes do BR-08, era um confronto entre dois dos tantos candidatos a brigar para não cair. Pela bela vitória baiana, a bucha está com o Goiás. O Vitória, à base da velocidade e da boa saída pelos cantos, vai achando seu jogo. Já é o quinto colocado. A melhor surpresa do BR-08 com a queda do Náutico (o próprio Leandro Machado admite que o G-4 era demais para o atual estágio do elenco alvirrubro).

PORTUGUESA 0 X 0 SANTOS – Em casa, contra um Santos derrubado, era jogo para a Lusa mostrar que poderia sonhar com dias e jogos melhores. Mas foi um pesadelo o clássico no Canindé. Se faltou um pênalti em Diogo, faltou bola aos dois times. Cuca ainda ganhará bons reforços para mudar o seu azar. A Lusa é uma incógnita.

VASCO 4 X 2 IPATINGA – Foi o último jogo de Eurico Miranda soltando baforadas em seu bunker em São Januário. Foi uma vitória mais complicada que o esperado, também pela arbitragem atrapalhada. O Ipatinga foi o de sempre. O Vasco poderia ter sido melhor.

ATLÉTICO-PR 1 X 1 CORITIBA – Marcos Tamandaré estava impedido no gol de empate do Coxa, no fim de um bom clássico, na Arena. Lance difícil de ser observado. Há como discutir uma bola na mão/mão na bola de Carlinhos Paraíba. E há como entender o Furacão mais forte com o retorno de Ferreira, com o bom jogo de Márcio Azevedo pela lateral esquerda, e com a vontade ofensiva de Roberto Fernandes. Similar a de Dorival Júnior que, desta vez, optou por um esquema mais retraído. E saiu do campo rival com o empate que queria.

FIGUEIRENSE 1 X 1 ATLÉTICO-MG – Gallo conhece o Figueira que travou em Floripa, com um belo gol de Petkovic. Mas o estreante PC Gusmão sabe como é seu time? Ele é o terceiro treinador do clube em apenas 8 rodadas. Fica difícil acertar a mão e os pés catarinenses. Mas o time se mexeu legal, com mais uma boa atuação de Cleiton Xavier. O Galo é que não se achou. E ainda deve pontos e bola. Continua sem vencer fora de casa. E não achou um atacante confiável – os dois moleques não podem ser cobrados se falta qualidade na armação.

BOTAFOGO 0 X 0 FLUMINENSE – O Tricolor pode celebrar o empate com uma atuação até que bastante razoável de seu time reserva – mas precisar estar atento pela lanterna mantida na oitava rodada; o Botafogo deve lamentar a atuação e o placar. E as perspectivas no BR-08. Os clássicos do fim de semana de Rio e São Paulo foram abaixo da média. Para não escrever outra coisa.

  • Carlos Bueno

    Para os que acham que o time do Santos é ruim é só olhar a classificação, estamos um ponto a frente do poderoso e temido Ipatinga. Campanha maravilhosa e digna de aplausos, afinal até agora só foram disputados vinte quatro pontos e o Santos já conseguiu ganhar seis, isso corresponde à estupenda marca de 25% de aproveitamento. Como torcedor estou felicíssimo, afinal o avassalador ataque santista vem sendo um rolo compressor, já marcou em três jogos e a defesa tomou apenas treze gols. Com isso o saldo negativo é de somente sete gols, feito sensacional, principalmente se levarmos em conta que nenhum adversário ainda conseguiu marcar mais que quatro nessa zaga quase que intransponível. Acho até que devemos iniciar um movimento para que Domingos e Marcelo sejam convocados por Dunga, afinal Dunga não é técnico então pode perfeitamente convocar dois que não são jogadores. Já está na hora de mandar erguer uma estátua do Wesley na entrada principal da Vila Belmiro, ele tem que ser perpetuado pelo Santos. Fico maravilhado com a dupla Kleber Pereira e Lima, os dois jogando juntos me lembram Pelé e Coutinho. Com certeza Toninho Guerreiro não jogaria nesse time. E olha que no banco ainda tem verdadeiras feras como Adoniran, Carleto, Quiñones e Dionísio. Santistas, vamos seguir o exemplo da torcida corintiana e vamos lotar os estádios na segundona do ano que vem. Parabéns ao Marcelo Teixeira e toda diretoria, se não fosse pelo esforço deles não teríamos esse timaço, com certeza estaríamos amargando as primeiras colocações e quem sabe até tendo o pesadelo de sonhar com libertadores em 2009.

  • Tiago Cecconello

    Foi o segundo pior primeiro tempo do Grêmio no ano; perdendo somente para o primeiro tempo da derrota para o Juventude no Gauchão.

    Acontece que o maior culpado da má atuação do Grêmio foi o Celso Roth. Existe aquele velho ditado que é verdadeiro e deve ser seguido à risca: Em time que está ganhando não se mexe. Mas Roth mexeu. E não foi uma mudança branda, foi uma mudança drástica e inexplicável. Roth tirou um dos melhores jogadores da equipe: Rafael Carioca.

    O meio-campo do Grêmio estava jogando muita bola antes do Gre-nal com Eduardo Costa, Rafael Carioca e Roger. Eduardo Costa era o primeiro volante e Rafael o segundo com Roger mais a frente. Rafael Carioca – o jovem mais promissor do Grêmio – tem muita qualidade técnica. Tem um passe incrível e uma técnica sublime. Lembra muito o Pirlo, nas devidas proporções, claro.

    Roth Escalou William Magrão para começar o jogo e perdeu o meio campo. O Inter fez uma boa partida, marcando forte e não permitindo que o Grêmio chegasse ao gol do Renan.

    Tite surpreendeu ao escalar o jovem Taison, que infernizou a vida da defesa do Grêmio até se machucar. É mais uma promessa colorada. Não é craque e não será craque, mas é um jovem interessante, que possui muita velocidade e explosão. Um bom jogador.

    Outro destaque foi Sorondo. Ele foi supremo no jogo. Jogou demais.

    No segundo tempo, Roth colocou Rafael Carioca em campo, junto com Rodrigo Mendes, e o time melhorou 100%. Com Rafael Carioca o time ganhou o meio-campo e começou a trabalhar a bola com mais qualidade.

    Roth está começando a “rothiar”…O time do Grêmio é forte, mas não tem um treinador confiável.

  • Augusto Frutuoso

    Fala Mauro td bm? Mauro, troca esse time da prancheta e coloca o Mengão ai! ja ta (passando da)na hora não acha? Um forte abraço!

  • Felipone

    2007 primeiro penalti palmeirense na 32 rodada.

  • Ludi

    DESCULPEM, COMPANHEIROS QUE ELOGIARAM A ATUAÇÃO DO PALMEIRAS ONTEM, MAS ACHO QUE ASSISTI A OUTRO JOGO! O Palmeiras está longe de ser perfeito! Jogou bem (para um time fraco como o náutico), mas abaixo de seu potencial. Eu assisti o jogo pelo pay-per-view e vi um time que chuta muito pouco de fora da área (se não é o Léo Lima, ninguém chuta!), muito disperso na hora de atacar e faltando consistência na defesa (que pena que perdemos o Henrique!). Não fosse o pênalti cavado pelo Elder Granja e o gol de jogada individual do Denilson, i´riamos ter dificuldades! Percebam que o Palmeiras marca poucos gols de jogadas trabalhadas, tabelas bem feitas para o centro avante sair na cara do gol. E quando cria uma chance dessas, é desperdiçada como a bola do DIEGO SOUZA (muito fraco!) no segundo tempo.
    Aliás, acho que um dos problemas do Palmeiras é esse tal de DIEGO SOUZA que não marca, não chuta, não tabela… O CARA É UM VERDADEIRO MONGO EM CAMPO!!! Será até quando que o Luxa vai obedecer a Traficc e manter esse cara em campo? Dessas contratações novas, deve ter alguém que jogue mais que esse cara! Enfim, apesar de ver o Verdão evoluir na tabela, não vejo evolução do futebol jogado dentro das quatro linhas. Vamos ver quando enfrentarmos Flamengo, bambis, Gremio, etc…

  • ERIK

    A LIDERANÇA DO FLAMENGO ÑÉ À TOA, MAS Ñ OCONSIDERO CONFIÁVEL AO PONTO DE BRIGAR PELA TAÇA. ENTENDO Q O TROFÉU FICA ENTRE SÃO PAULO E PALMEIRAS. ALIÁS, OS 2 DUELOS Q FARÃO NO BR-2008 PODERÃO SER OS MELHORES CLÁSSICOS DESSA EDIÇÃO DO BR. É ESPERAR P/ VER.

  • Bruno

    Mesmo com as ajudas q a arbitragem tem dado a Palmeiras (contra Atletico/PR e Náutico) e Cruzeiro (contra o Vasco), o Mengão q não tem nada com isso segue vencendo e na ponta da tabela. SRN!

  • Rolf Rasmussen

    26vvw5ife6zlt2yo