logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo, Pedro Scapin e Thiago Bicego

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Bullara e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes

Alemanha 3 x 2 Turquia | Blog Mauro Beting
logo lance
undo
Nacionais
Internacionais

BlogsL!

Colunistas

2 Pontos

por Rodrigo Borges e Fabio Chiorino

Blog da L!TV

Vídeos

Blog do Baldini

por Wilson Baldini

Blog do Bechler

por Marcelo Bechler

Blog do Kfouri

por André Kfouri

Blog do Garone

por André Schmidt

Blog do Gui Gomes

por Guilherme Gomes

Blog do Guilherme de Paula

por Guilherme de Paula

Blog do Janca

por João Carlos Assumpção

Blog do Mansell

por Eduardo Mansell

Blog do Marra

por Mário Marra

Blog do Salata

por Thiago Salata

Blog do Tironi

por Eduardo Tironi

Bulla na Rede

por Rafael Bullara

Crônicas do Morumbi

por Ricardo Flaitt

De Prima

por Fábio Suzuki e Igor Siqueira

Em Cima do Lance

por Bernardo Cruz e Igor Siqueira

Fora de Campo

O dia-a-dia dos atletas

Futebol & Ficção

por Valdomiro Neto

Futebol na Terrinha

por Thiago Correia

Gol de Canela FC

por Jonathan Oliveira

Humor Esportivo

Trollagem e zoação

Laguna Olímpico

por Marcelo Laguna

Lance! Livre

por Lucas Pastore

Made in USA

por Thiago Perdigão

Marketing & Economia da Bola

por Amir Somoggi

Números da Bola

por André Schmidt

O Mundo é Uma Bola

por Leonardo Pereira e Luiza Sá

Papo com Boleiro

por Luiz Otávio Abrantes

Planeta Fut

por Luiz Augusto Veloso

Press Start

por Lazlo Dalfovo, Pedro Scapin e Thiago Bicego

Quem Não Sonhou?

por Gabriel Carneiro

Saque

por Daniel Bortoletto

Segunda Pele

por Leonardo Martins, Rafael Bullara e Vinícius Perazzini

Super-Raio X

por Alexandre Guariglia

Tênis

por Fabrizio Gallas

Clubes

Doentes


Alemanha 3 x 2 Turquia

por Mauro Beting em 25.jun.2008 às 17:42h


Como já escrito por aqui, e já dito por muitas vezes antes, é a Alemanha de praxe: empata dois jogos e perde um na primeira fase e ainda se classifica; ganha nos pênaltis nas quartas, perde nas semifinais, e chega à final.

Exagero? Exagero é o que faz a Alemanha chegar mais uma vez.
Tão absurdo que até o gol de Klose, até agora, não vi.
Deve ser mais um truque alemão; faz um gol virtual e todo mundo acredita.

A Turquia deu a bola pra Alemanha e esperou. Com apenas 13 aptos a jogar (seis estavam machucados, e quatro suspensos), Fatih Terim usou o 4-1-4-1. Recuou o volante Topal para a zaga, recolocou Mehmet Aurélio na entrada da área, fez uma linha de quatro com um lado direito forte e ofensivo com Kazim Kazim e Altintop, e deixou Semih Senturk à frente. A Alemanha repetiu o 4-2-3-1 que deu mais que certo contra Portugal.

Como os alemães não conseguiram chegar, a Turquia avançou. E mandou um balaço no travessão com Kazim, que, no rebote, deu outro lance perigoso. A favorita só ameaçou aos 17, quando Ballack, de cabeça, enfim se aproximou de Klose.

Mas só acordou a Alemanha aos 21min, quando, num lateral bem treinado, a bola foi cruzada na área alemã, a zaga alvinegra dormiu, mais uma bola no travessão de Kazim Kazim, e, no rebote, Boral aproveitou e mandou entre as pernas de Lehmann.

O 1 x 0 fez a Alemanha acertar o pé e empatar, num belo contragolpe de Podolski, que serviu Schweinsteiger para empatar, aos 25min, num gol em jogada mais bonita que a mulher do winger-direito do Bayern – com o devido respeito, claro.
(Quem quiser, http://img25.imagevenue.com/img.php?image=20048_10_122_810lo.jpg é o endereço. Cortesia de Leonardo Bertozzi, da revista “Trivela”).

Típico empate alemão. Pouco fazia o time até conseguir o gol. O jogo ficou igual. Mas a Alemanha achou o caminho pela esquerda, às costas do lateral Sabri Sanoglu. Aos 33, Podolski foi fominha e perdeu gol à frente de Rustu. A resposta turca era com Kazim Kazim, o winger-direito, que fez a festa sobre o irreconhecível Lahm. Numa das faltas criadas, a pancada de Ugur Boral, aos 36min, obrigou Lehmann a boa defesa.

Os turcos tiveram melhores lances. Mas o empate não pode ser considerado injusto.

Frings recomeçou o jogo no lugar do volante Rolfes, que saiu machucado na cabeça. Embora o volante do Bayer Leverkusen estivesse bem no jogo, melhor ficou a Alemanha com o retorno do titular. Com 6min, Lahm é derrubado próximo da linha da área por Sabri. Não achei pênalti. Mas, certamente, marcaria a falta não marcada. Como também anotaria um puxão de camisa de Lahm não dado em Kazim Kazim, também fora da área.

O segundo tempo foi igual. Estava mais chato. E invisível. Porque duas quedas absurdas de sinal de televisão não mostraram os gols de Klose (34min) e Semih Senturk, aos 41min, que levavam ao empate por dois gols.

Até os 44min, quando Lahm invadiu pela esquerda, tabelou com Hitzlsperger e fez um baita gol.
Se a Turquia fez três gols decisivos nos últimos minutos de três jogos, os alemães há mais de três milênios fazem o mesmo.

  • Edison

    não vi o gol do Schweinsteiger, mas a mulher eu vi!!!! pra ser mais bonito que ela tem que ter sido um golaço!!!!! olha a alemanha campeã pintando aí….

  • Felipe Palmeiras

    nunca que o gol foi mais bonito que a gostosa da mulher dele…

  • parmerense

    CORINTHIANS 1 x 3 RIVER PLATE

    Data-Hora: 4/5/06 – 21h45min
    Local: Pacaembu, em São Paulo (BRA)

    Árbitro: Carlos Chandía (CHI)
    Assistentes: Pablo Pozo e Rodrigo Gonzalez (CHI)

    Renda e Público:
    Amarelos: Abán, Gallardo e Santana (RIV) Marcus Vinicius (COR)

    Gols: Nilmar (1-0) 38’/1ºT; Coelho (1-1 / contra) 11’/2ºT; Higuain (1-2) 26’/2ºT; Higuain (1-3) 36’/2ºT

    CORINTHIANS: Silvio Luiz, Coelho (Eduardo – 33’/2ºT), Betão, Marcus Vinícius e Rubens Júnior; Marcelo Mattos, Xavier (Roger – 19’/2ºT), Ricardinho e Carlos Alberto (Rafael Moura – 32’/2ºT); Tevez e Nilmar – Técnico: Ademar Braga

    RIVER PLATE: Lux, Tula, Cáceres e Gerlo; Ferrari, Santana, Ahumada, Domínguez e Gallardo; Farías e Abán (Higuain – 19’/2ºT) – Técnico:

  • Leandro Gonçalves Marques

    PARABENS MAUROO!!!
    TUDO DE BOM PRA VC CARA!!!

    NÃO VI O JOGO, MAIS SE A TURQUIA TIVESSE COMPLETO TAVA N FINAL

  • Leandro Iamin

    é tão compreensível, é tão correto, mas é tão dolorido… o futebol tem a manha de nos deixar deliciado e arrasado ao mesmo tempo. valeu Turquia!

  • Marcelo de Luca

    O último paragrafo é sensacional…
    Vc entende do porque Alemanha, Brasil, Itália e Argentina são consideradas Escola de Futebol…
    Você sabe que aquele pré julgamento que vc faz vai acontecer….
    Eu ouvi a sua projeção no Esporte Noticia Internacional ao lado do Zaidan e tudo que vcs falaram sobre a Alemanha vem acontecendo….heheheheheh
    Só falta a Espanha classificar e vcs ganharem o bolão…rsrsrsrsrs

  • directx

    4×1 para ldu que ainda teve um penalty não marcado cade o fluminese???? cade op zagueirão tiago silva vcs da imprensa são ufanista babam de mais para os brazuca toma é goleada

  • rafael

    Que mulher é essa meu Deus!! me espanta o Schweinsteiger ainda conseguir correr em campo.