São Paulo vence e transfere o peso para o Corinthians



Em um determinado momento a corda apertou para o São Paulo. Era preciso vencer. Se desse para jogar bem, melhor ainda, mas a necessidade era de classificação. E o time, já com novo treinador, se classificou na Copa do Brasil, mas ainda tinha um problema no Paulista. Aguerrido, o São Paulo também passou pelo São Caetano e avançou.

A corda continuava apertada e o calendário mostrava o Corinthians como adversário. Perto do limite, o São Paulo entrou em campo disputando todas as bolas e ganhando muitas.

O primeiro tempo mostrou o São Paulo atacando mais e o Corinthians tentando se defender e quase não incomodando Sidão. O gol, marcado já bem perto do fim da primeira etapa, colocou justiça no placar.

O Corinthians de Carille entrou em campo com várias ausências importantes.Vale lembrar que do time campeão brasileiro apenas Cássio, Gabriel e Maycon entraram como titulares. A ideia de Carille era de se defender bem e tentar sair com alguma velocidade. Ralf e Gabriel protegiam. Maycon pela esquerda, Mateus Vital pelo centro e Junior Dutra pela direita. A formação não deu as respostas que o treinador pensou.

O segundo tempo já mostrou um Corinthians mais agressivo e o São Paulo imaginando roubar a bola e matar o jogo em contra-ataque. As chances de gol diminuíram e o placar ficou mesmo com a vantagem mínima para os donos da casa.

É muito cedo para cravar que o time de Diego Aguirre já tenha uma cara. O momento decisivo tem ajudado o novo treinador. É mérito dele ver uma postura mais agressiva dos jogadores e talvez aí esteja o maior mérito dele.

Não dá para cobrar milagres do elenco corintiano. O elenco enxuto e acertado se mostra renovado, mas foi menos brilhante. Carille sabe que vai ser preciso conseguir novas respostas, mas agora a corda também aperta para ele.

 



MaisRecentes

A primeira rodada da Premier League



Continue Lendo

A noite de Copa do Brasil foi também a noite dos passes errados



Continue Lendo

VAR do VAR



Continue Lendo